A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE SANTARÉM CURSO BIETÁPICO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO ANIMAL PARTICULAR RELEVÂNCIA PARA O MANEIO DAS ESPÉCIES LILIANA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE SANTARÉM CURSO BIETÁPICO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO ANIMAL PARTICULAR RELEVÂNCIA PARA O MANEIO DAS ESPÉCIES LILIANA."— Transcrição da apresentação:

1 ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE SANTARÉM CURSO BIETÁPICO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO ANIMAL PARTICULAR RELEVÂNCIA PARA O MANEIO DAS ESPÉCIES LILIANA GARCIA SANTARÉM 2005

2 OBJECTIVOS Estudo do maneio geral de espécies animais silvestres alojadas no Monte Selvagem – Reserva Animal; Divulgar o importante papel deste Parque na Conservação e Preservação da Natureza, de animais silvestres e do ambiente em geral.

3 O PARQUE: Área total: 20ha Parque grande 12ha Área pedestre 8ha

4 Áreas pedagógicas Áreas recreativas Áreas de convivio Áreas de apoio Cozinha exterior Área da escolha da fruta Cozinha interior Áreas de habitat

5 OS ANIMAIS DO MONTE SELVAGEM Parque grande Mamíferos Axis Cervicapras Elandes Iaques Watussis Aves Avestruzes Cisnes Emas Gansos Nandus Patos Lamas

6 Habitats naturalísticos indivíduais Área pedestre Crocodilos Iguanas Tartarugas Burros Cães da pradaria Camelo Cangurus Doninhas fedorentas Esquilos Guaxinins Lamas Lemures de cauda anelada Macacos do japão Mangussos Póneis Porcos espinhos Zebras Araras Aves aquáticas Emas Melros metálicos Tagarelas Turacos Aves de rapina

7 Borregos Cabras anãs Coelhos Ovelhas dos Camarões Porcos do Vietname Porquinhos da Índia Fracas Galinhas Gansos Pavões Habitats naturalísticos Colectivos - Quintinha

8 Outras instalações Casa da vaca; Casa das chocadeiras; Casa das rações; Palheiro.

9 A ALIMENTAÇÃO Diferentes espécies requerem Diversidade nas dietas Diferentes métodos de apresentação do alimento Nutrientes específicos

10

11

12 Diferentes espécies requerem Diversidade nas dietas Diferentes métodos de apresentação do alimento Nutrientes específicos Abeberamento

13 A HIGIENE Limpeza Diária Remoção dos resíduos sólidos; Lavagem dos comedouros; Lavagem dos bebedouros; Desinfecção quando necessária. Periódica Lavagens ; Desinfecções; Troca do substrato.

14 OS CUIDADOS DE SAÚDE ANIMAL A entrada de um novo animal exige: Certificados sanitários Período de quarentena Plano de profilaxia Administração de um antiparasitário (ivermectina); Administração de um coccidiostático. Vacinações Vacinações Desparasitações Desparasitações

15 VacinasPeriodicidadeAnimais Tétano + Gripe6/6 mesesEquidae Clostridiose + Pasteurelose 6/6 meses Bovidae, Cervidae, Camelo, Porcos do Vietname Pasteurelose + Mixomatose e Doença Hemorragica 2* ano Lebres da Patagónia, Coelhos Clostridiose6/6 mesesLamas Aujesky4/4 mesesPorcos do Vietname Raiva1* ano Guaxinim, Mangussos, Doninhas Fedorentas Parvovirose1* anoDoninhas Fedorentas

16 A REPRODUÇÃO Um bom maneio reprodutivo é a chave para a manutenção de espécies; No Monte Selvagem o maneio reprodutivo incluí: Observações regulares; Reuniões; Planeamento de estratégias.

17 Elande AvestruzesOvelhas dos camarões Cabras anãsPorcos espinhosEsquilos Lémures FracasPorcos do Vietname

18 UM DIA NO MONTE SELVAGEM MANHÃMANHÃ Ronda de observação dos animais e das instalações do Parque Grande e da área pedestre; recolha dos tabuleiros de comida do dia anterior; Registo e participação ao responsável pelos tratadores de alguma situação anómala observada nas tarefas do ponto anterior; Alimentação dos animais da Quintinha e limpeza de todas as instalações; Alimentação dos Burros e Póneis e limpeza das suas instalações; Soltar as Zebras para o Parque Grande e limpeza da sua instalação; Lavagem dos tabuleiros de comida do dia anterior; Alimentação dos Lémures e limpeza da instalação; Alimentação dos Macacos do Japão (e limpeza da instalação quando necessário); Alimentação dos Turacos, Melros metálicos, Tagarelas, Araras, Iguanas, Emas (crias) e Esquilos; limpeza destas instalações; Alimentação do Camelo, da Lamas e dos Cangurus; limpeza destas instalações; Registo de observações e actividades efectuadas durante a manhã (tipos de alimentos fornecidos a cada espécie, limpezas e desinfecções efectuadas, entre outros). T A R D E Alimentação dos Borregos da Quintinha; Alimentação das Aves Aquáticas e sua contagem; Alimentação das Tartarugas, Mangussos, Cães da Pradaria, Porcos-espinhos, Doninhas Fedorentas e Guaxinins; limpeza destas instalações; Alimentação dos Lémures e dos Macacos do Japão; Escolha da fruta e legumes frescos, preparação da carne, do pão e de alguns preparados que irão ser necessários para o dia seguinte (ex.sementes de molho, preparação de gelatinas); Alimentação dos Crocodilos (não diário); Alimentação dos Burros e dos Póneis; Recolha das zebras para a instalação e distribuição da sua ração; Alimentação dos animais da Quintinha e recolha de todos eles nas devidas instalações; Distribuição da fruta, legumes e rações no Parque Grande. Registo de observações e actividades efectuadas durante a tarde (tipos de alimentos fornecidos a cada espécie, limpezas e desinfecções efectuadas, entre outros).

19 CONSIDERAÇÕES FINAIS O Monte Selvagem conjuga a sua riqueza natural com a riqueza animal e o exemplar maneio das espécies; Proporciona aos visitantes o conhecimento de novas espécies e o reconhecimento da necessidade de Preservar a Natureza; Permite adquirir vastos conhecimentos do Mundo Animal.

20 Muito obrigada!!


Carregar ppt "ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE SANTARÉM CURSO BIETÁPICO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO ANIMAL PARTICULAR RELEVÂNCIA PARA O MANEIO DAS ESPÉCIES LILIANA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google