A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DPI/INPE Políticas Públicas e Território: Geotecnologias em Saúde Coletiva, Estudos Urbanos e Gestão de Cidades.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DPI/INPE Políticas Públicas e Território: Geotecnologias em Saúde Coletiva, Estudos Urbanos e Gestão de Cidades."— Transcrição da apresentação:

1 DPI/INPE Políticas Públicas e Território: Geotecnologias em Saúde Coletiva, Estudos Urbanos e Gestão de Cidades

2 INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais OBT – Coordenação de Observação da Terra Área de Ação Institucional: Geotecnologias e Políticas Públicas Os trabalhos na área de Estudos Urbanos estão sob a Ação Integrada da OBT na área de Geotecnologias e seus Usos em Políticas Públicas Diretriz Fundamental: Construção de Parcerias

3 INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais OBT – Coordenação de Observação da Terra Área de Ação Institucional: Geotecnologias e Saúde Pública Diretrizes Fundamentais: Capacitação Resposta a Problemas Nacionais Construção de Parcerias

4 Território e Desigualdade: Indicadores Intra-Urbanos de Desigualdades Socioterritoriais como Suporte ao Planejamento, Monitoração e Intervenção de Políticas Urbanas e Sociais Centro de Estudos das Desigualdades SocioTerritoriais 4

5 ... Ampliar nossa Capacidade de Revelar os Territórios Invisíveis do Espaço das Cidades (1) descobrir não apenas onde, mas o que define e estrutura um certo lugar; (2) estas respostas permanecem implícitas em medidas que abordam as cidades como um todo. território (3) voltar-se para o território, considerando suas diferenças buscando métodos capazes de revelar, dentre um universo de múltiplas variáveis, quais seriam mais relacionadas ao fenômeno nos diferentes territórios que compõe a cidade.

6 Eixos de ação do CEDEST Construção CONCEITUAL de Indicadores A inclusão social como heterotopia é considerada um lugar digno de autonomia, desenvolvimento humano, equidade, qualidade de vida, cidadania, democracia e felicidade. Construção NUMÉRICA de Indicadores índice de exclusão social – Iex índice de discrepância – Idi Métodos e Técnicas de Análise no Espaço análise exploratórias – LISA, variografia modelos – GWR, Krigagem

7 Coêrencia Espacial Q4 Q1 Q2 Q3 Q4 Q1 Q2 Q3 Índice_Completo 0,72162 MORAN MAP MÉDIA MÓVEL Índice_Síntese 0,7252 I Global de Moran: Scatterplot: N~Sign. Sign. HH Sign. LL Sign. HL/LH N~Sign. Sign. HH Sign. LL Sign. HL/LH [-0.89~-0.27] [-0.27~-0.12] [-0.12~-0.02] [-0.02~0.09] [0.09~0.30] [-0.92~-0.26] [-0.26~-0.12] [-0.12~-0.02] [-0.02~0.09] [0.09~0.28] [0.28~0.69 Métodos e técnicas de análise no espaço Slides: Patricia Genovêz DPI/INPE

8 Definição de fragmentos urbanos através de indicadores de autocorrelação espacial local N~Sign. Sign. HH Sign. LL Sign. HL/LH SUL TRANSIÇÃO I LESTE TRANSIÇÃO II CENTRO PARÂMETRO CONSIDERADO NO MÉTODO PARA DETECÇÃO DE FRAGMENTOS URBANOS: MORAN_MAP DEFINIÇÃO DE FRAGMENTOS URBANOS Clusters de exclusão ou inclusão social Áreas de Transição Métodos e técnicas de análise no espaço Slides: Patricia Genovêz DPI/INPE

9 Limite dos Setores Censitários Limite da Favela Nova Tatetuba Limite de Bairro Limite de Fragmento Slides: Patricia Genovêz DPI/INPE

10 Taxas observadas Taxas estimadas GWR Métodos e técnicas de análise no espaço Regressão espacialmente ponderada - GWR Slides: Fred Ramos CEDEST-DPI/INPE

11 Métodos e técnicas de análise no espaço Superfícies de tendência geradas por geoestatística Variograma do IDH nos municípios do estado de São Paulo Superfície do IDH gerada por Krigagem linear ordinária Slides: Fred Ramos CEDEST-DPI/INPE

12 Iex final 1995 Iex final 2002 Métodos e técnicas de análise no espaço Superfícies de tendência geradas por geoestatística Slides: Fred Ramos CEDEST-DPI/INPE

13 Gestão de Cidades

14 Gestão Municipal Integrada OBT – Coordenação de Observação da Terra DPI – Divisão de Processamento de Imagens

15 Planejamento & Investimento Administração Informatizada Cadastro Técnico Georreferenciado Mapeamento Urbano Mapeamento Território Serviços Públicos Difusão & Atendimento Uso da tecnologia como fator de integração

16 Administração Tributária Educação Serviços Municipais Obras Particulares Obras Públicas Trânsito Saúde Cadastro Técnico Georreferenciado Integração de Sistemas SIG

17 Implementações o São Sebastião o Ilhabela* o Ubatuba* o Caraguatatuba o São José dos Campos o São Bernardo do Campo o Santos o Cachoeiro do Itapemirim o Mirasol o Avaré o Feira de Santana o Estado da Bahia - Geopolis

18 Cadastrador

19 Saúde Pública: Vigilância Epidemiológica

20 As Tecnologias da Informação Espacial no apoio ao Controle de Endemias: Dos Lugares das Doenças às Doenças do Lugar Projeto Aprovado - Processo CNPq Projeto Aprovado - Processo CNPq / MCT/SEPIN - FINEP - CNPq 01/2002, Programa de Apoio a Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação – PD&I-TI. Rel Parcial: Ano 1Ano 2 Rel Parcial: Ano 1 - Ano 2

21 Desenvolver m é todos, algoritmos e produtos de software para produzir os instrumentos tecnol ó gicos necess á rios à constru ç ão de sistemas de vigilância epidemiol ó gica e de controle de endemias de capacidade pr ó -ativa a partir da possibilidade de tratar grandes bases de dados espa ç o-temporais, com dados de notifica ç ão do sistema de sa ú de, e com dados caracterizadores da popula ç ão e de seu territ ó rio Desenvolver m é todos, algoritmos e produtos de software para produzir os instrumentos tecnol ó gicos necess á rios à constru ç ão de sistemas de vigilância epidemiol ó gica e de controle de endemias de capacidade pr ó -ativa a partir da possibilidade de tratar grandes bases de dados espa ç o-temporais, com dados de notifica ç ão do sistema de sa ú de, e com dados caracterizadores da popula ç ão e de seu territ ó rio. Objeto do SAUDAVEL

22 Recife - PE Rio - RJ BH - MG SJC - SP Curitiba- PR UFPR LEG Rede SAUDAVEL: Estrutura Organizacional Distribuição Geográfica

23 Recife-SAUDAVEL Das Armadilhas de Oviposição à Tomada de Decisão: Um Sistema de Vigilância e Controle para Dengue em Escala Intra-Urbana SAUDAVEL 1.0 ALPHA Geographical Epidemiological DB Recife-SAUDAVEL SAUDAVEL Node 1,4 SAUDAVEL Node 1,2 Web + TerraStat SAUDAVEL Node 1, 3 Statiscal Predictive Modeling Health Authorities Local Health Services SAUDAVEL Node 2, 4 Epidemiologists Decision Making Health Services Intervention

24 Sistema de alerta, controle e intervenção para dengue, baseado em armadilhas de oviposição para Aedes spp SAUDAVEL 1.0 ALPHA : Da Vigilância Entomológica a Vigilância Epidemiológica

25 SAUDAVEL 1.0 ALPHA : Primeiros Resultados Vigilância Entomológica com Base nos Novos Instrumentos

26 < > < > < > Total de ovos coletados (fev a maio/2004)

27 SAUDAVEL 1.0 ALPHA : Avançar para Vigilância com Alarme e Predição: Mais Dados e Modelo Integrado INMET Parceria Clima Estação Simples- Leitura Diária Por Sítio Modelo Preditivo Em Avaliação

28 Obrigado !!! Visitemwww.dpi.inpe.br/saudavel Isto é SAUDAVEL Olinda, Junho Oficina Geral. Entomologistas, Engenheiros, Sanitaristas, Matemáticos, Estatísticos, Computeiros, Prefeitura, Alunos PG, Epidemiologistas, Clínicos juntos pensando Recife !!!!


Carregar ppt "DPI/INPE Políticas Públicas e Território: Geotecnologias em Saúde Coletiva, Estudos Urbanos e Gestão de Cidades."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google