A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profunda alteração na sistemática da execução de títulos judiciais e extrajudiciais com o advento das Leis 11.232/2005 e 113.382/2006. Nesse passo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profunda alteração na sistemática da execução de títulos judiciais e extrajudiciais com o advento das Leis 11.232/2005 e 113.382/2006. Nesse passo."— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4

5 Profunda alteração na sistemática da execução de títulos judiciais e extrajudiciais com o advento das Leis /2005 e /2006. Nesse passo extinguiu-se o processo de execução de titulo judicial, passando a ser considerado como nova etapa do processo de conhecimento. Autonomamente restou apenas a execução de titulo extrajudicial (bem como as execuções de sentença arbitral, estrangeira e penal condenatória).

6 Obrigação de fazer Obrigação de não fazer Obrigação de entrega de coisa Execução por quantia

7 A definitiva é a fundada em título executivo extrajudicial, sentença ou acórdão, transitados em julgado. A provisória é a baseada em sentença ou acórdão não transitada em julgado, dos quais ainda pende recurso, ao qual não foi atribuído efeito suspensivo (art.475-I), e a fundada em titulo executivo extrajudicial, enquanto pendente apelação da sentença de improcedência dos embargos do executado, quando recebidos com efeito suspensivo (art. 587 CPC). Também provisória a execução das decisões de antecipação de tutela, e outras interlocutórias, que imponham uma obrigação imediata a réu. Súmula 317 do STJ

8 Execução definitiva realiza-se nos autos principais; Execução provisória de sentença judicial, exige carta de sentença e formação de processo autônomo, o que não ocorre na provisória da execução de titulo extrajudicial, visto que os embargos (que são objeto o recurso) tramitam em processo autônomo. Responsabilidade objetiva e caso de provimento de recurso de apelação em embargos a execução.

9 Vale para execução as mesmas regras sobre competência absoluta e relativa. Execução do título extrajudicial Regra geral de competência estabelecida pelo CPC.

10 Execução de titulo judicial (475-P) Art. 475-P. O cumprimento da sentença efetuar-se-á perante: I – os tribunais, nas causas de sua competência originária; II – o juízo que processou a causa no primeiro grau de jurisdição; III – o juízo cível competente, quando se tratar de sentença penal condenatória, de sentença arbitral ou de sentença estrangeira. Parágrafo único. No caso do inciso II do caput deste artigo, o exeqüente poderá optar pelo juízo do local onde se encontram bens sujeitos à expropriação ou pelo do atual domicílio do executado, casos em que a remessa dos autos do processo será solicitada ao juízo de origem.

11 Credor e Devedor Sucessor (CPC arts. 567, I e 568 II) Sub-rogado (art. 567 III CPC e 346 e 347 do CC) Ofendido Responsável tributário (568, V) Avalista Advogado Ministério Público (artigo 566, II do CPC legitimação extraordinária)

12 LITISCONSÓRCIO NA EXECUÇÃO Poderá ser ativo, passivo ou misto INTERVENÇÃO DE TERCEIROS Assistência, denunciação da lide, chamamento ao processo; nomeação a autoria, oposição, não são compatíveis com a execução

13 REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA A EXECUÇÃO: Inadimplemento e a existência de título executivo.

14 INDIMPLEMENTO DO DEVEDOR: Caracterização no artigo 580 do CPC: o devedor que não satisfaz a obrigação líquida, certa e exigível, consubstanciada em título executivo. TITULO EXECUTIVO: Taxatividade e tipicidade o título executivo: A lei prevê quais documentos poderão ser considerados títulos executivos (taxatividade) bem como evidencia s requisitos formais de sua existência.( tipicidade).

15 PLURALIDADE DE TÍTULOS: É possível a execução instruída com mais de um título Única dívida representada por mais de um título possibilidade. (Confissão de dívida mais promissória) - Súmula 27 do STJ APRESENTAÇÃO DO TÍTULO EXECUTIVO EM ORIGINAL

16 O artigo 586 estabelece os requisitos: certeza, liquidez e exigibilidade Segundo o artigo 618 I, a execução será nula, sempre que não alcançar os requisitos Certeza: (em abstrato) O título deverá estar formalmente perfeito, com a obrigação identificada, indicação da natureza, espécie, e dos sujeitos ativo e passivo Liquidez: O título executivo extrajudicial haverá sempre de ser líquido, a quantidade de bens deverá ser apurável pela simples verificação de seu conteúdo. Já o título judicial poderá ser iliquido (art. 475-A caput CPC) Exigibilidade: Nas obrigações a termo ou condição, a exigibilidade depende da verifição de um e outro

17 TÍTULOS EXECUTIVOS EXTRAJUDICIAIS ART. 585 CPC TITULOS EXECUTIVOS JUDICIAIS ART. 475-N CPC

18


Carregar ppt "Profunda alteração na sistemática da execução de títulos judiciais e extrajudiciais com o advento das Leis 11.232/2005 e 113.382/2006. Nesse passo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google