A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ORIENTAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ORIENTAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Pontifícia Universidade Católica de Campinas."— Transcrição da apresentação:

1 ORIENTAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Pontifícia Universidade Católica de Campinas

2 Trabalho de Conclusão de curso Resultado de estudo que deve expressar conhecimento do assunto. Pode sistematizar e discutir dados das práticas de ensino e dos estágios. Envolvendo sujeitos específicos deve-se ter termo de autorização assinado.

3 Estrutura Elementos pré-textuais: antecedem o texto. –Capa, folha de rosto, páginas preliminares e sumário. Elementos textuais: corpo do trabalho. –Introdução, base teórica, resultados, discussão, conclusão. Elementos pós-textuais: –Referências, anexos e outros.

4 ELEMENTOS TEXTUAIS Fonte Arial 12, espaço 1,5. Introdução: –justificativa de interesse e aproximação do tema, –pequena abordagem teórica sobre o tema (definição da base teórica), –objetivo, –metodologia, –estrutura geral do trabalho

5 CORPO DE TRABALHO Capítulo 1: base teórica. Tem que ter um título (arial 12 caixa alta, negrito). Capítulo 2: Resultados e discussão (se necessário faz-se um detalhamento maior dos procedimentos de coleta dos dados). Considerações finais: deve responder ao objetivo do trabalho. Deve ter fundamentação para os pareceres do autor.

6 EXEMPLOS DAS NORMAS Referências para livros: ALMEIDA, Ana Rita Silva A emoção na sala de aula. Campinas: Papirus, WALLON, H. Do acto ao pensamento. Lisboa: Moraes Editores, ___________ As Origens do Caráter na Criança. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1995a. ___________ A evolução psicológica da criança. Lisboa: Edições 70, 1995b.

7 EXEMPLOS DAS NORMAS Capítulo de livro: CANO, T.M. Embasamentos epistemológicos e conceitos da Psicologia genética. Em KAHHALE, E.M.P. (et all) A diversidade da psicologia: uma construção teórica. São Paulo: Cortez, 2002.

8 REFERÊNCIAS (NBR 6023/2002) Nas referências com até 3 autores citam-se todos os autores, separados por ponto e vírgula (;). Acima de 3 autores, cita-se o primeiro autor seguido de et al. Os títulos dos periódicos citados deverão estar por extenso. Quando houver referências com autores e datas coincidentes, usa-se o título da obra ou artigo para ordenação e acrescenta-se letra minúscula do alfabeto após a data, sem espaçamento. EXEMPLO: KRAMER, S. (Org.). Com a pré-escola nas mãos – Uma alternativa curricular para a educação infantil. São Paulo: Ática, 1993a. KRAMER, S. A Política do Pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. Rio de Janeiro, Achimé: 1993b.

9 Quando houver mais de uma referência do mesmo autor, usa-se o ano de publicação em ordem cronológica crescente para ordenação. EXEMPLO: KRAMER, S. (Org.). Com a pré-escola nas mãos – Uma alternativa curricular para a educação infantil. São Paulo: Ática, KRAMER, S. A Política do Pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. Rio de Janeiro, Achimé: 1993.

10 EXEMPLOS DAS NORMAS Dissertações e teses: PINHEIRO, M. M. Emoção e afetividade no contexto da sala de aula: concepções de professores e direções para o ensino. Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 1995.

11 EXEMPLOS DAS NORMAS Periódicos: ALMEIDA, L. M. C. A afetividade do educador. Revista psicopedagogia, v. 16, n º 41, p , agosto, 1997.

12 EXEMPLOS DAS NORMAS Trabalhos de congresso, simpósios, etc. TASSONI, E.C.M. Afetividade e aprendizagem: a relação professor-aluno. In: Educação não é privilégio. 23ª Reunião anual da Anped (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2000, Caxambu, MG. Anuário-2000 Psicologia: análise e crítica da prática educacional. GT Psicologia da Educação, p

13 EXEMPLOS DAS NORMAS Material eletrônico: –Periódico: SADALLA, Ana Maria e LAROCCA, Priscila Autoscopia: um procedimento de pesquisa e de formação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.3, p , set./dez., Disponível em:

14 NORMAS Bases de dados online: AUTORIA. Título. Disponível em: Acesso em:

15 NORMAS Legislação: Jurisdição, título, numeração, data, ano. BRASIL. Constituição (1988). Emenda Constitucional nº 9, de _______. Lei de Diretrizes e Bases da Educação, 9394, 1996.

16 NORMAS Filmes, documentários (dvd, vhs). Título, diretor, produtor, local, produtora, data e especificações do suporte. OS PERIGOS DO USO DE TÓXICOS. Produção de Jorge Ramos de Andrade. São Paulo: CERAVI, Dvd.

17 CITAÇÕES (NBR 10520/2002) São elementos extraídos de documentos pesquisados e indispensáveis para fundamentar as idéias desenvolvidas pelo autor. A citação implica concordância com a idéia nela contida, a não ser que seja precedida ou sucedida de texto crítico. As citações podem ser DIRETAS ou INDIRETAS: DIRETAS INDIRETAS Transcrição literal de partes de textos Referências às idéias ou conceitos do autor consultado. Em ambos os casos, é necessário indicar tanto o autor como a fonte, ou seja, fazer referência à publicação consultada.

18 CITAÇÕES Direta: com menos de três linhas. Assim, optou-se por uma metodologia de investigação que enfatiza a descrição, a indução, a teoria fundamentada e o estudo das percepções pessoais (BOGDAN e BIKLEN, 1994, p. 11), caracterizando uma pesquisa de abordagem qualitativa.

19 CITAÇÕES Diretas: com mais de três linhas. Recuo 4cm, espaço simples, letra menor (11, 10) Leite e Colombo (2006) destacam que já nos anos 70, autores como Birch (1969) e Thomas (1971) relataram o uso do videoteipe em programas de treinamento de professores. Seus dados sugeriam que o uso deste recurso é mais eficiente, em termos de mudanças provocadas no comportamento dos professores observadores, quando o sujeito observa o seu próprio comportamento, ao invés, por exemplo, de observar o comportamento de outros profissionais, mesmo os considerados como modelos adequados por uma comunidade. (p. 119)

20 OUTROS ASPECTOS Apud: citado por Ressalta não existir sentimentos que, por causa de um privilégio de nascimento, pertencem à classe superior, e ao mesmo tempo outros que, por sua própria natureza, podem ser considerados entre a classe inferior. A única diferença é uma diferença em riqueza e complexidade e, todas as nossas emoções são capazes de ascender todos os passos de nossa evolução sentimental (Vygotsky, apud VAN DER VEER &VALSINER, 1996, p. 385).

21 OUTROS ASPECTOS et al.: e outros. Outras pesquisas apontam os prejuízos que uma história de insucessos pode trazer para a auto-estima do aluno. Na maioria das vezes, as razões que se atribuem ao fracasso escolar estão sempre relacionadas à capacidade cognitiva do aluno. As conseqüências disso são desastrosas para a auto-estima e para o processo de aprendizagem (KAHHALE, et all, 2002 ).

22 OUTROS ASPECTOS Idem ou Id: mesmo autor. WALLON, 1978, p.20. Idem, 1995, p. 58. Ibid: a mesma obra. WALLON, 1995, p. 20. Ibid, p. 69

23 OUTROS ASPECTOS Op.cit.: obra citada Nos estudos citados por Sadalla e Larocca (op.cit.), o uso da autoscopia refere-se a uma técnica de pesquisa e de formação, focalizando o professor e a reflexão sobre a sua prática.

24 OUTROS ASPECTOS Citação de citação: (Vigostki, 1994, apud TASSONI, 2000, p.18) Nas referências deve vir o nome do autor consultado.

25 OUTROS ASPECTOS Abreviaturas: –forma por extenso primeiro e a sigla depois entre parênteses. Paginação: –contagem seqüencial a partir da folha de rosto. –devem aparecer no canto superior direito a partir da introdução. –não aparecem nas primeiras páginas de cada seção.


Carregar ppt "ORIENTAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Pontifícia Universidade Católica de Campinas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google