A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

By Se somente por um instante conseguíssemos avaliar a profundidade do fato de estarmos vivos neste mundo, poderíamos ter o privilégio de sentirmos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "By Se somente por um instante conseguíssemos avaliar a profundidade do fato de estarmos vivos neste mundo, poderíamos ter o privilégio de sentirmos."— Transcrição da apresentação:

1

2 By

3 Se somente por um instante conseguíssemos avaliar a profundidade do fato de estarmos vivos neste mundo, poderíamos ter o privilégio de sentirmos a grandiosidade da vida. Em milhões de espermatozóides produzidos por nosso pai durante toda a sua existência, um, somente um, conseguiu com um enorme esforço e resistência ímpar, penetrar no óvulo feminino numa hora certa, e num momento único conseguiu realizar o milagre da nossa vida. Se não existisse este acaso divino, que reunindo espermatozóide e óvulo em um momento singular da eternidade, não teríamos a oportunidade de eclodirmos neste mundo maravilhoso e presenciarmos a fantástica obra da criação.

4 Quando observamos a natureza, sempre nos surpreendemos. Quem de nós ainda não ficou extasiado de alguma forma com alguma de suas manifestações. Quando vemos um pássaro voando no céu azul, uma cascata, um rio marulhando entre as pedras, um campo verde com pontinhos coloridos de gado ao longe, sempre sentimos uma sensação de conforto e bem-estar. Somos parte da natureza. Nascemos dela, respiramos nela, e comemos dela.

5 Parece que a terra funciona como um ventre materno, gerando em seu grande útero todas as formas de vida, doando seu sangue em forma de seiva, que circulando nos vegetais mantém a nossa vida. Funciona como nosso coração, pulsando no reino universal, num ritmo sincronizado com as circunvoluções de sua rota infinita

6 A Terra, como nosso estômago, digere as coisas boas colocando seu banquete de alimentos naturais a nossa frente, procurando com grande esforço e sapiência neutralizar todo o mal que lhe causamos. É um grande pulmão, produzindo em seu inesgotável manancial ecológico, o oxigênio e gás carbônico para nutrir e dar vida a todo reino animal e vegetal.

7 A Terra é o nosso útero, nosso berço, nosso alimento, nosso ar, nossa vida e nosso eterno descanso. O homem, entretanto, parece não perceber o fantástico poder que emana da natureza. Constrói e destrói como se fora um DEUS.

8 Entretanto, observem, uma simples chuva mais forte arrasta o homem, carros, casas e coisas como se fossem formiguinhas agarradas numa folha. Um simples trovão assusta o homem, este gigante que destrói as florestas, polui os rios e a atmosfera, intoxica e depreda o solo, como se a Terra fosse um feudo de sua propriedade.

9 Será que não dá para notar que nascemos sem saber como, vivemos sem saber por que e morremos não sabendo como nem por quê?! Será que não dá para desconfiar que temos que cuidar da Terra da mesma maneira que devemos cuidar de nossa própria mãe? Será que não dá para perceber que sendo o que somos, uma minúscula fagulha neste imenso universo, deveríamos fazer desta nossa vida um grande, um enorme paraíso, para retribuirmos com uma pequena parcela, o que a Terra, esta inesgotável fonte de energia, perfeição e beleza nos concede, permitindo que possamos manter este fabuloso dom chamado VIDA.

10 Texto: Sady Ricardo dos Santos Formatação: Vera Lúcia de Siqueira Receba belos slides clicando:


Carregar ppt "By Se somente por um instante conseguíssemos avaliar a profundidade do fato de estarmos vivos neste mundo, poderíamos ter o privilégio de sentirmos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google