A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BARRAGENS DE BCC Aspectos estruturais António Tavares de Castro LNEC – DBB.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BARRAGENS DE BCC Aspectos estruturais António Tavares de Castro LNEC – DBB."— Transcrição da apresentação:

1 BARRAGENS DE BCC Aspectos estruturais António Tavares de Castro LNEC – DBB

2 Betão compactado com cilindros Betão seco, com abaixamento nulo, com baixas dosagens de água e de cimento, colocado e compactado com equipamentos usados na construção de aterros.

3 BC e BCC – Composições (Barragem de Pedrógão) ComponenteBCBCC 38/75 (kg.m -3 ) /38 (kg.m -3 ) /19 (kg.m -3 ) /10 (kg.m -3 )193 0/5 (kg.m -3 ) Cimento (kg.m -3 )14455 Cinzas (kg.m -3 )96165 Água (l.m -3 ) Barragem de Pedrógão

4 Barragem de Betão Convencional Barragem de Betão Compactado com Cilindros

5 Transporte e colocação do betão

6 Barragens de BCC Principais características Propriedades estruturais semelhantes às das barragens de betão convencional Reduzido número de juntas de contracção Maior mecanização Betão colocado ao longo de camadas de pequena espessura

7 Barragens de BCC Projecto Análise térmica (colocação rápida de grandes volumes de betão) Paramento de montante Impermeabilidade Cofragem Importância do estudo da composição do betão Simplicidade – ritmo rápido de construção

8 T, E t t E constante E variável Resistência à tracção Variação de temperatura Fissuração do betão Análise térmica

9 Barragens de BCC Construção Bloco experimental Ajuste das composições Método de compactação Ligação entre camadas Eventual uso de caldas cimentícias Limitar interferências com a colocação e a compactação do betão

10 Barragens de BCC Principais vantagens Custos de produção mais reduzidos reduzidas dosagens de cimento método de compactação e menor utilização de cofragens Rapidez de construção menores custos administrativos obras de derivação provisória menos importantes mais rápida entrada da obra em serviço Possibilidade de incorporação dos órgãos de descarga

11 Barragens de BCC Principais desvantagens Melhor organização e coordenação entre as diversas equipas de trabalho Maior espaço de armazenamento de materiais Consequências mais graves em caso de imprevistos Dificuldades de execução em espaços reduzidos Muitas juntas horizontais

12 Altura das barragens de BCC N.º de barragens: 285Altura média: 59 m

13 Volume de BCC N.º de barragens: 285Volume médio: m 3

14

15 Tipos de barragens de BCC BCC de baixa teor em pasta pequena quantidade de pasta (cimento mais cinzas) BCC apenas garante a função estrutural, sendo a impermeabilização da estrutura garantida por outros elementos –Betão convencional no paramento de montante –Painéis pré-fabricados de betão convencional –Diversos tipos de membranas –Colocação de argamassa na zona de montante entre as camadas de BCC

16 Barragem de Willow Creek PaísRio Alb. (10 6 m 3 ) Altura (m) Comp. (m) Vol. BCC (10 3 m 3 ) Início BCC Fim BCC Cimento (kg/m 3 ) Cinzas (kg/m 3 ) EUA Willow Creek Abr. 82Set

17 Tipos de barragens de BCC RCD – Barragens construídas no Japão com maiores teores de pasta Estrutura com aspecto final semelhante ao de uma barragem de betão convencional Juntas de contracção afastadas de cerca de 15 m (cortadas no betão fresco)

18 Barragem de Miyagase PaísRio Alb. (10 6 m 3 ) Altura (m) Comp. (m) Vol. BCC (10 3 m 3 ) Início BCC Fim BCC Cimento (kg/m 3 ) Cinzas (kg/m 3 ) JapãoNakatsu Nov. 91 Fev

19 Tipos de barragens de BCC BCC com teores em pasta médios ou altos O BCC garante as funções estrutural e de impermeabilização. A barragem é projectada de forma a garantir uma permeabilidade equivalente à de uma barragem de betão convencional. As protecções dos paramentos (quando existem) destinam-se apenas a funções de protecção das variações de temperatura exterior.

20 Barragem de Les Olivettes PaísRio Alb. (10 6 m 3 ) Altura (m) Comp. (m) Vol. BCC (10 3 m 3 ) Início BCC Fim BCC Cimento (kg/m 3 ) Cinzas (kg/m 3 ) França La Peyne Dez. 86 Out. 87 (?)

21 BCC na reabilitação de obras Tarbela (1976) colapso de um dos 4 túneis de descarga substituição de material rochoso e de aterro envolvente: –colocação de 2,7 x 10 6 m 3 de BCC; – m 3 em 42 dias m 3 /dia; máximo atingido = m 3 /dia

22 Barragem de Santa Cruz (1929) Abóbada em alvenaria Reabilitação (1987): Contrafortes e descarregador de superfície em BCC BCC na reabilitação de obras

23 Juntas transversais

24 Barragens de BCC em Portugal Estudos BarragemAltura (m)Comp. (m)Ano de estudoTempo de execução (meses) Odeleite (1) /9136 Sabugal (1) 60800~ /9430 Pinhosão (1) 85405~ Odelouca (1) /9636 Veiguinhas (1) /9612 Feiticeiro (2) 39~ Quinta das Laranjeiras (2) Ribeiradio (1) 73 Pedrógão (1) In Abordagem do INAG à problemática das barragens de BCC; Almeida, J., Cruz, J.; 1. as Conf. Portuguesas sobre Barragens de Betão Compactado com Cilindros, LNEC, 1996 (2) In As perspectivas de utilização do BCC em barragens do grupo EDP; Miranda, M. P.; 1. as Conf. Portuguesas sobre Barragens de Betão Compactado com Cilindros, LNEC, 1996

25 Barragem de Pedrógão Rio Guadiana, 24 km a jusante da barragem de Alqueva Altura máxima: 43 m Volume da albufeira: 54 hm 3 Dono da Obra: EDIA Projecto: EDP Produção EM Empreiteiro: Mota-Engil

26 Barragem de Pedrógão

27 Colocação do betão Barragem de Pedrógão Bloco experimental

28 A compactação

29 Controlo de segurança Instrumentação Instrumentos semelhantes aos utilizados em barragens de betão convencional Adaptações no processo de instalação, de modo a compatibilizá-lo com o processo construtivo Exploração do sistema de observação semelhante ao efectuado nas barragens de betão convencional

30 Barragem de Upper Stillwater PaísRio Alb. (10 6 m 3 ) Altura (m) Comp. (m) Vol. BCC (10 3 m 3 ) Início BCC Fim BCC Cimento (kg/m 3 ) Cinzas (kg/m 3 ) EUA Rock Creek Set. 85 Ago


Carregar ppt "BARRAGENS DE BCC Aspectos estruturais António Tavares de Castro LNEC – DBB."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google