A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mercado Náutico A Nova Abertura dos Portos Brasileiros.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mercado Náutico A Nova Abertura dos Portos Brasileiros."— Transcrição da apresentação:

1 Mercado Náutico A Nova Abertura dos Portos Brasileiros

2 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA PERFIL DO TURISTA NÁUTICO A faixa etária predominante varia entre 40 e 50 anos A faixa etária predominante varia entre 40 e 50 anos Na maioria das vezes, empresário ou profissional liberal, o que se traduz em Na maioria das vezes, empresário ou profissional liberal, o que se traduz em poder de compra elevado Gasta 5 vezes mais que turista convencional (sol e praia) Gasta 5 vezes mais que turista convencional (sol e praia) Visita mais de um destino Visita mais de um destino Viaja acompanhado da família (a bordo, ou encontra com familiares que seguem Viaja acompanhado da família (a bordo, ou encontra com familiares que seguem de avião para o destino escolhido) Continua gastando no destino escolhido mesmo quando retorna para o país de Continua gastando no destino escolhido mesmo quando retorna para o país de origem, pois deixa o barco no país visitado para aproveitar pelo menos mais uma temporada no ano seguinte. Barcos de Médio Porte, entre 35 E 55 Barcos de Médio Porte, entre 35 E 55 O Gráfico demonstra, percentualmente, a origem dos turistas O Gráfico demonstra, percentualmente, a origem dos turistas

3 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA PRINCIPAIS DESTINOS Oceano Atlântico Oceano Atlântico

4 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Números internacionais Pesquisas apontam que a náutica movimenta em torno de 71 Bilhões de dólares/ano em todo o mundo. A estimativa é que existam mais de 57 mil barcos de médio porte sem vagas na França A Federação das Indústrias Náuticas da França reúne 750 empresas. A náutica está entre os segmentos que mais geram postos de trabalho por dólar investido Cada barco acima de 25 pés gera de 3 a 5 empregos diretos em serviços (turismo) e 7 em produção (indústria) e comércio. Um barco gasta em média entre 5% e 8% de seu valor de compra na manutenção anual. Um veleiro de E$ 300 mil gastará entre E$ 15 mil e E$ 24 mil em manutenção por ano na região em que estiver ancorado.

5 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Relação barcos/Habitantes: Na Suécia: 1/6 Na Suécia: 1/6 Na Finlândia: 1/7 Na Finlândia: 1/7 Na Nova Zelândia: 1 / 8 Na Nova Zelândia: 1 / 8 Nos Estados Unidos: 1/18 Nos Estados Unidos: 1/18 Na Inglaterra: 1/66; Na Inglaterra: 1/66; Na Itália: 1/68; Na Itália: 1/68; Na França: 1/68; Na França: 1/68; Espanha: 1/185; Espanha: 1/185; Brasil 1/ Brasil 1/3.600.

6 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA MAPA DE ROTAS No mapa, as setas vermelhas indicam as principais rotas mundiais No mapa, as setas vermelhas indicam as principais rotas mundiais

7 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Rota da Regata Portimão

8 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Potencial O Nordeste brasileiro está no meio do caminho entre o maior emissor de turistas náuticos do mundo (Europa) e o maior receptor (Caribe). O Nordeste brasileiro está no meio do caminho entre o maior emissor de turistas náuticos do mundo (Europa) e o maior receptor (Caribe). Cinco mil barcos/ano deixam a Europa com destino ao Caribe. A maioria passa próximo ao litoral do NE (movimento aduaneiro 2001). Cinco mil barcos/ano deixam a Europa com destino ao Caribe. A maioria passa próximo ao litoral do NE (movimento aduaneiro 2001). – Atrair 20% deste movimento significa a geração de pelo menos 5 mil empregos diretos no setor de serviços Relação barcos/vagas Relação barcos/vagas – Suécia 6,7 Finlândia 9,3 França 3,36 – Itália 6,5 Holanda 14,8 Portugal 8,9 Ação necessária: implementação de cidades irmãs Europeus querem novos destinos para suas embarcações (Estadão/Embratur) Europeus querem novos destinos para suas embarcações (Estadão/Embratur)

9 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Náutica Brasil A frota nacional (de 53 mil barcos de esporte e lazer acima de 14 pés) gera mais de 117 mil empregos diretos em lojas náuticas, marinas, cursos, clubes, oficinas... A frota nacional (de 53 mil barcos de esporte e lazer acima de 14 pés) gera mais de 117 mil empregos diretos em lojas náuticas, marinas, cursos, clubes, oficinas... No país, mesmo quando a taxa de crescimento estava abaixo de 3 pontos percentuais, a náutica manteve índices de crescimento acima de 11% ao ano (1999 a 2004) No país, mesmo quando a taxa de crescimento estava abaixo de 3 pontos percentuais, a náutica manteve índices de crescimento acima de 11% ao ano (1999 a 2004) Devido às condições climáticas, estrutura geográfica e influência das correntes oceânicas o NE brasileiro é apontado por especialistas internacionais como uma das regiões com maior vocação para o desenvolvimento do turismo náutico no mundo. Devido às condições climáticas, estrutura geográfica e influência das correntes oceânicas o NE brasileiro é apontado por especialistas internacionais como uma das regiões com maior vocação para o desenvolvimento do turismo náutico no mundo.

10 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA NOVOS VENTOS DECRETO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA Atento aos números que envolvem a náutica mundial e nacional e seu potencial de desenvolvimento do IDH, o Ministério do Turismo se mobilizou para que o prazo de permanência dos barcos de passeio fosse ampliado. Através do Decreto Presidencial 5.887, de setembro de 2006 (ao lado), o barcos estrangeiros de lazer e recreio de médio porte tiveram o prazo de permanência em águas nacionais ampliado de 3 meses (+ 3 meses) para 2 anos. O despertar para o turismo náutico levou: A EMBRATUR a lançar o portal do turismo náutico nacional, com objetivo divulgar mundialmente o potencial do Brasil para o segmento O Ministério do Turismo a destacar a náutica como um dos 12 segmentos prioritários para o Governo Federal. À necessidade de criar uma política de desenvolvimento do setor.

11 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Impactos recentes Após a lei do Presidente Lula, mesmo sem a devida divulgação contextualizada do destino, algumas marinas dobraram de tamanho entre dezembro de 2006 e maio de Após a lei do Presidente Lula, mesmo sem a devida divulgação contextualizada do destino, algumas marinas dobraram de tamanho entre dezembro de 2006 e maio de Há marinas em que o movimento de barcos estrangeiros chegou a ser responsável por 70% da ocupação. Há marinas em que o movimento de barcos estrangeiros chegou a ser responsável por 70% da ocupação. Há diversos projetos no Rio, São Paulo e Bahia de ampliação e construção de marinas privadas Há diversos projetos no Rio, São Paulo e Bahia de ampliação e construção de marinas privadas Acordo firmado entre Mtur e Setur para transformar a Baía de Todos os Santos na Porta de Entrada Brasileira para o Turismo Náutico Internacional. Acordo firmado entre Mtur e Setur para transformar a Baía de Todos os Santos na Porta de Entrada Brasileira para o Turismo Náutico Internacional. – Primeiro passo: Plano Estratégico – Segundo passo: Implantação do Projeto Piloto de Desenvolvimento da Náutica no país

12 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Dados sobre o Turismo Náutico O turismo náutico é um dos poucos setores em que o turista continua gerando divisas para o país visitado, mesmo após voltar para seu país de origem. O turista náutico torna-se fiel ao destino visitado porque deixa seu barco no país, para aproveitar melhor a próxima temporada. O turista convencional mantém uma permanência média de 10 a 14 dias. Já o turista náutico vem preparado para ficar meses. Já o turista náutico vem preparado para ficar meses. Bahia, Pernambuco, Paraíba e RJ são os estados com maior vocação para o turismo náutico.

13 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Divisões estratégicas da náutica Esporte Esporte Turismo Turismo Indústria Indústria

14 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Esporte Momento I Momento I – Criação da cultura náutica. Deve estar ligado à educação/escolas com o foco em pequenas embarcações Deve estar ligado à educação/escolas com o foco em pequenas embarcações Política de criação de instrumentos de acesso ao mar (rampas) Política de criação de instrumentos de acesso ao mar (rampas) Este é um momento de investimento por parte do Estado Momento II Momento II – A náutica a serviço do turismo e do desenvolvimento econômico Apoio na realização e atração de regatas objetivando a divulgação do destino turístico. Apoio na realização e atração de regatas objetivando a divulgação do destino turístico. Regatas têm como objetivo atrair a atenção da mídia e divulgar o destino. Regatas têm como objetivo atrair a atenção da mídia e divulgar o destino. Essencial a criação de estratégia de comunicação para que a mídia não fique concentrada apenas no esporte. Criação de pautas transversais. Essencial a criação de estratégia de comunicação para que a mídia não fique concentrada apenas no esporte. Criação de pautas transversais. Este é um momento de investimento por parte do Estado e iniciativa privada. As cinco regatas internacionais que passaram pela Bahia em 2007 geraram mais de reportagens, 68 horas de matérias em televisão e mais de 8 milhões de Page views nos sites ligados às regatas. Este é um momento de investimento por parte do Estado e iniciativa privada. As cinco regatas internacionais que passaram pela Bahia em 2007 geraram mais de reportagens, 68 horas de matérias em televisão e mais de 8 milhões de Page views nos sites ligados às regatas. Quando o foco da cobertura não está atrelado ao turismo, o retorno para o desenvolvimento do segmento é inexpressivo, assim como o impacto no crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano. Quando o foco da cobertura não está atrelado ao turismo, o retorno para o desenvolvimento do segmento é inexpressivo, assim como o impacto no crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano. Apesar de o esporte ser fundamental para o avanço da náutica, o segmento só alcança os benefícios sociais e econômicos tão característicos do setor quando se transcende o esporte e se chega sem complexo à promoção da cultura e do turismo náutico (Livro Azul da Náutica, Galícia, 2005)

15 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Exemplos Impacto dos 40 anos de Aratu-Maragogipe na economia de Maragogipe Impacto dos 40 anos de Aratu-Maragogipe na economia de Maragogipe Impacto das regatas internacionais no Índice de Desenvolvimento Humano de Salvador. Contribuição destas na criação de um ciclo auto sustentável no segmento náutico Impacto das regatas internacionais no Índice de Desenvolvimento Humano de Salvador. Contribuição destas na criação de um ciclo auto sustentável no segmento náutico Convite a um exercício para a relação CUSTO/BENEFÍCIO dos eventos que foram gerenciados com foco no esporte, sem transcender para o turismo e cultura. Convite a um exercício para a relação CUSTO/BENEFÍCIO dos eventos que foram gerenciados com foco no esporte, sem transcender para o turismo e cultura. Quando o foco é outro: Quando o foco é outro: – Americas Cup – Espanha Pesquisas sobre o impacto econômico, realizadas entre final de 2006 e início de 2007, pelo Ministério de Administrações Públicas espanhol, mostram que, por sediar a America's Cup em 2007: O porto construído para o evento deverá receber 1 milhão de visitantes durante os três meses de regatas; o investimento acarretará um incremento 200 milhões de euros/ano à economia espanhola entre 2007 e 2015; além de atrair 150 milhões de euros em investimentos, que deverão gerar mais 60 mil empregos. Os estudos ainda apontam para um aumento de mais de 300 mil turistas/ano à cidade que se abriu para o mar. Pesquisas sobre o impacto econômico, realizadas entre final de 2006 e início de 2007, pelo Ministério de Administrações Públicas espanhol, mostram que, por sediar a America's Cup em 2007: O porto construído para o evento deverá receber 1 milhão de visitantes durante os três meses de regatas; o investimento acarretará um incremento 200 milhões de euros/ano à economia espanhola entre 2007 e 2015; além de atrair 150 milhões de euros em investimentos, que deverão gerar mais 60 mil empregos. Os estudos ainda apontam para um aumento de mais de 300 mil turistas/ano à cidade que se abriu para o mar.

16 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Turismo Este é o segundo momento do desenvolvimento da náutica. É quando o Estado, após divulgar o destino, começa a se preocupar com a criação de políticas públicas capazes de facilitar o desenvolvimento do setor Este é o segundo momento do desenvolvimento da náutica. É quando o Estado, após divulgar o destino, começa a se preocupar com a criação de políticas públicas capazes de facilitar o desenvolvimento do setor – Criação de estruturas náuticas/rampas – Facilitação das licenças e operacionalização do setor Marinas Marinas Bases de charter Bases de charter – Criação de infra-estrutura de apoio ao segmento. – Linhas de crédito específicas – O despertar de gestores públicos para o potencial de geração de emprego e renda do segmento náutico – Fomento à ampliação do número de destinos – Capacitação de mão de obra(hoje um dos principais gargalos da náutica no país) – Despertar e capacitar empresários para o setor – Divulgação contextualizada do destino turístico (folders, revistas, catálogos, mídia trip) Cabe à iniciativa privada o investimento em marinas, eventos náuticos e divulgação do produto*. Cabe à iniciativa privada o investimento em marinas, eventos náuticos e divulgação do produto*. *Parte destas ações pode ser realizada através de PPPs

17 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Impacto direto Atração do turista náutico nacional e internacional Atração do turista náutico nacional e internacional Desenvolvimento do segmento de serviços náuticos Desenvolvimento do segmento de serviços náuticos – Cada barco acima de 25 pés gera, em média, 3 empregos diretos/marinas (Verolme 3,4) – Um barco deixa, em manutenção, no destino escolhido, entre 5% e 8% de seu valor de compra. (A pequena estrutura que era mantida até o final do semestre no Terminal Náutico de Salvador empregava 10 pessoas e dava trabalho, segundo o proprietário a outros 90 profissionais) Desenvolvimento da indústria náutica de lazer Desenvolvimento da indústria náutica de lazer – 90% da indústria náutica de lazer estão concentrados nos países que melhor desenvolveram o turismo náutico Gasto diário do turista náutico (em média): Gasto diário do turista náutico (em média): – Náutica de recreio: US$ /pessoa – Náutica de recreio (charter internacional): E$ /pessoa (aqui não é contabilizado os custos do barco). – Cruzeiro de Cabotagem/navio: US$ /pessoa. Na náutica a renda, normalmente, está acima do Salário Mínimo. Na náutica a renda, normalmente, está acima do Salário Mínimo. Pesquisa realizada pela FIEB aponta que 80% dos proprietários de barcos em Salvador estão insatisfeitos com os seus marinheiros Pesquisa realizada pela FIEB aponta que 80% dos proprietários de barcos em Salvador estão insatisfeitos com os seus marinheiros Atualmente, devido à carência no mercado, um skipper com pouca experiência ganha, no eixo Rio- São Paulo, entre R$ 1.000,00 e R$3.000,00. Um skipper experiente chega a ganhar entre US$ 5.000,00 e US$ 8,000,00. Atualmente, devido à carência no mercado, um skipper com pouca experiência ganha, no eixo Rio- São Paulo, entre R$ 1.000,00 e R$3.000,00. Um skipper experiente chega a ganhar entre US$ 5.000,00 e US$ 8,000,00. Para atender esta carência específica e incentivar a indústria de charter não basta a capacitação. É necessário a mudança de algumas leis. Para atender esta carência específica e incentivar a indústria de charter não basta a capacitação. É necessário a mudança de algumas leis.

18 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Indústria e serviços O incremento do turismo traz à reboque, no primeiro momento, o desenvolvimento da indústria de peças de reposição e a construção de marinas e outras estruturas náuticas. O incremento do turismo traz à reboque, no primeiro momento, o desenvolvimento da indústria de peças de reposição e a construção de marinas e outras estruturas náuticas. A conseqüência imediata é a criação de pequenos estabelecimentos no entorno das marinas para atender a demanda de serviços. A conseqüência imediata é a criação de pequenos estabelecimentos no entorno das marinas para atender a demanda de serviços. – Empresários internacionais já começam a buscar áreas para construção de marinas no Brasil. Após a capacitação da mão de obra, desenvolve também a indústria náutica, quando a média de geração de empregos é de 7 postos de trabalho / barco construído. Após a capacitação da mão de obra, desenvolve também a indústria náutica, quando a média de geração de empregos é de 7 postos de trabalho / barco construído.

19 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Impacto em países que se abriram para o mar através do incentivo ao turismo Em Fiji, lei semelhante à do presidente Lula fez com que o número de vagas em apenas uma das marinas da região pulasse de 50 para 500 em pouco mais de um ano Em Fiji, lei semelhante à do presidente Lula fez com que o número de vagas em apenas uma das marinas da região pulasse de 50 para 500 em pouco mais de um ano Na Croácia, onde não houve como ampliar em muito o número de vagas devido a extensão e características do litoral, em 12 anos: Na Croácia, onde não houve como ampliar em muito o número de vagas devido a extensão e características do litoral, em 12 anos: – o número de barcos de charters pulou de valores inexpressivos (menos de 100) para – O número de marinas dobrou e o número de vagas por marina aumentou significativamente – A qualidade da ocupação também melhorou. No final do século passado o tamanho médio dos barcos variava entre 8 e 10 metros. Hoje, a maior parte da ocupação é feita por barcos que medem entre 16 e 60 metros.

20 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Impactos secundários na Croácia A indústria de serviços cresceu. A indústria de serviços cresceu. O turismo, não apenas náutico, cresceu. O turismo, não apenas náutico, cresceu. Os barcos de charters acabaram por atrair outros barcos para o destino. Os barcos de charters acabaram por atrair outros barcos para o destino. A estimativa do governo croata é de que cada barco deixe no país entre 5% e 8% do valor de compra por ano. A estimativa do governo croata é de que cada barco deixe no país entre 5% e 8% do valor de compra por ano. Desde 1995, a náutica na Croácia cresce a taxas de 20 a 30% ao ano. Atualmente, existem 14 mil vagas molhadas nas marinas da Croácia Desde 1995, a náutica na Croácia cresce a taxas de 20 a 30% ao ano. Atualmente, existem 14 mil vagas molhadas nas marinas da Croácia Vale lembrar que, devido ao clima, as bases de charters só funcionam entre abril e outubro. No Brasil, principalmente no Nordeste, poderiam funcionar o ano inteiro. Vale lembrar que, devido ao clima, as bases de charters só funcionam entre abril e outubro. No Brasil, principalmente no Nordeste, poderiam funcionar o ano inteiro. O mesmo vale para os outros turistas náuticos (os proprietários de barcos). Devido ao frio e à força dos ventos, entre novembro e março os barcos não deixam suas vagas nas marinas. O mesmo vale para os outros turistas náuticos (os proprietários de barcos). Devido ao frio e à força dos ventos, entre novembro e março os barcos não deixam suas vagas nas marinas.

21 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Exemplo Seychelles : 2 barcos tripulados : 2 barcos tripulados 1995 : Início de Parcerias 1995 : Início de Parcerias 1997 : 30 barcos não tripulados (bareboat), 3 day charter 1997 : 30 barcos não tripulados (bareboat), 3 day charter 2005 : 80 barcos, 30 semanas de locação por ano 2005 : 80 barcos, 30 semanas de locação por ano Movimento financeiro atual: E$ 14 milhões/ano. Seichelles tem 80 mil habitantes Movimento financeiro atual: E$ 14 milhões/ano. Seichelles tem 80 mil habitantes

22 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Nova Zelândia Relação Barcos Habitantes Relação Barcos Habitantes – 1/8 Segmentos de turismo fortes Segmentos de turismo fortes – Turismo Náutico – Turismo de aventura Retorno financeiro Retorno financeiro – Recebeu 2,5 milhões de turistas que deixaram no país US$ 8 bi – No mesmo período, o Brasil recebeu 5 milhões de turistas que deixaram no país US$ 4 BI

23 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Exemplos brasileiros Ilhabela Ilhabela – Se autodenomina Capital Nacional da Vela – Economia voltada para o turismo náutico que é basicamente alimentado pelo mercado paulista – Com o envolvimento da comunidade através de emprego, renda e criação de oportunidades e postos de trabalho para diferentes classes sociais, não é comum o cotidiano ser invadido por cenas de violência ligadas à náutica. – Para reduzir possíveis pressões de violência ligadas ao segmento, o município começa a estudar a possibilidade de aumentar a sinergia entre Semana Internacional de Vela e comunidade Angra dos Reis Angra dos Reis – Ações da iniciativa privada na qualificação da mão de obra – Sindicalização dos trabalhadores – Prospecção de áreas com vocação para a náutica Investimento privado Investimento privado

24 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Principais gargalos brasileiros atualmente Segurança Segurança Falta de estruturas náuticas Falta de estruturas náuticas Falta de legislação adequada Falta de legislação adequada Taxas elevadas Taxas elevadas Mão de obra desqualificada Mão de obra desqualificada Inexistência de uma política de comunicação e MKT direcionada: mídia espontânea, material promocional e participação de feiras e salões náuticos Inexistência de uma política de comunicação e MKT direcionada: mídia espontânea, material promocional e participação de feiras e salões náuticos Cultura atrelada principalmente ao esporte, sem perceber a dinâmica do segmento de uma forma global e contextualizada. Cultura atrelada principalmente ao esporte, sem perceber a dinâmica do segmento de uma forma global e contextualizada.

25 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Ações necessárias para o desenvolvimento através do turismo Geração de mecanismos que facilitem a criação de bases de charters voltadas para o público externo. Geração de mecanismos que facilitem a criação de bases de charters voltadas para o público externo. Definição de normas que viabilizem a construção de estruturas náuticas Definição de normas que viabilizem a construção de estruturas náuticas Criação de linhas de crédito para o setor Criação de linhas de crédito para o setor Legislação específica para o turismo náutico praticado por barcos de pequeno e médio porte. Legislação específica para o turismo náutico praticado por barcos de pequeno e médio porte. Criação de pequenas estruturas (SAV – Serviço de Atendimento ao Velejador) de atendimento ao turista náutico internacional Criação de pequenas estruturas (SAV – Serviço de Atendimento ao Velejador) de atendimento ao turista náutico internacional – Enquanto no Uruguai e em Trinidad e Tobago a entrada do barco é feita em 40 a 60 minutos, no Brasil, o turista náutico gasta de 3 a 4 dias. – Divulgação contextualizada do potencial náutico brasileiro – Internet, rede de agências, salões náuticos, salões de turismo (na França, ainda hoje, a impressão é de que o clima do Nordeste brasileiro é semelhante ao do Rio Grande do Sul) Envolvimento da comunidade de cada região no desenvolvimento da náutica Envolvimento da comunidade de cada região no desenvolvimento da náutica Ações de MKT Ações de MKT – EMBRATUR/MT, Bahiatursa/SETUR e secretarias municipais não se fazem presentes nas feiras e eventos internacionais do segmento náutico Melhor mobilização do segmento (iniciativa privada) Melhor mobilização do segmento (iniciativa privada)

26 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA MAPA CLIMÁTICO O amarelo indica as regiões do Planeta onde ocorrem as tempestades tropicais. (Furacões) O amarelo indica as regiões do Planeta onde ocorrem as tempestades tropicais. (Furacões)

27 ÁTILA BOHM & WALTER GARCIA Vocação Nacional O mar é o melhor vizinho que a mãe natureza deu às cidades que ela mais amou Pd. Antonio Vieira


Carregar ppt "Mercado Náutico A Nova Abertura dos Portos Brasileiros."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google