A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 2 Linguagem figurada Pensamento. Além de modificar os planos sonoro, lexical e sintático, é possível também alterar intencionalmente o campo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 2 Linguagem figurada Pensamento. Além de modificar os planos sonoro, lexical e sintático, é possível também alterar intencionalmente o campo."— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 2 Linguagem figurada Pensamento

2 Além de modificar os planos sonoro, lexical e sintático, é possível também alterar intencionalmente o campo semântico ou de significado. Quando procedemos dessa forma, estamos fazendo uso das figuras de pensamento. Em outras palavras, dizemos uma coisa querendo dizer outra.

3 Hipérbole Transmite-se com a hipérbole a idéia do exagero, de forma a enfatizar os sentimentos e as reações expressas no texto. Quando engrandecemos ou diminuímos exageradamente a verdade das coisas, estamos utilizando a hipérbole.

4 Exemplos Rios te correrão dos olhos, se chorares (…) Olavo Bilac Brota esta lágrima e cai (…) Mas é rio mais profundo Sem começo e nem fim Que atravessando por este mundo Passa por dentro de mim. Cecília Meireles Vai passar um ônibus pro Inferno, mas não passa o do Novo Juazeiro. A roupa dela está tão curta que daqui a pouco ela está andando pelada na rua. Chorei rios de lágrimas.

5 Eufemismo É a utilização de uma linguagem mais amena com a intenção de abrandar uma palavra ou expressão que possa chocar o interlocutor em determinado contexto. Determinadas palavras e expressões, quando empregadas em certos contextos, são consideradas desagradáveis, ou por apresentarem uma idéia muito negativa ou por chocarem quem ouve. Por isso, é muito comum os falantes substituírem essas expressões por outras mais suaves, mais delicadas, que, mesmo tendo o mesmo sentido, causam menor impacto em quem as ouve.

6 Exemplos Existem várias expressões que suavizam a palavra morte, como entregar a alma a Deus, partir desta para a melhor, bater as botas, encurtar os anos, entre outras. E fizeste isto durante vinte e três anos (…) até que um dia deste o grande mergulho nas trevas (…) Diante de tanta tristeza, ela preferir faltar com a verdade. Machado de Assis É possível que haja redução na oferta dos postos de trabalho.

7 Ironia É um enunciado que pretende dizer algo contrário àquilo que sua expressão revela. Para compreendê-lo, torna-se fundamental levar em consideração o contexto. Existem três tipos de ironia: - asteísmo: quando louva; - sarcasmo: quando zomba; - antífrase: quando engrandece idéias funestas, erradas, fora de propósito e quando se faz uso carinhoso de termos ofensivos.

8 Exemplos Moça linda bem tratada, três séculos de família, burra como uma porta: um amor! Mário de Andrade A excelente dona Inácia era mestra na arte de judiar crianças. Monteiro Lobato Quem foi o inteligente que usou o computador e apagou tudo o que estava gravado? Essa cômoda está tão limpinha que dá para escrever com o dedo. João é tão esperto que travou o carro com a chave dentro.

9 Exemplos O contexto é de fundamental importância para a compreensão da ironia, pois, inserindo a situação onde a fala foi produzida e a entonação do falante, determinamos em que sentido as palavras estão empregadas. Veja estes exemplos: Olá, Carlos. Como você está em forma! Meus parabéns pelo seu belo serviço!

10 Antítese e Paradoxo São figuras de linguagem caracterizadas por declarações que trazem consigo idéias opostas. A diferença é que as oposições presentes na antítese são conciliáveis, ou seja, elas podem coexistir (existirem juntas); já as oposições presentes no paradoxo são inconciliáveis, ou seja, não podem coexistir. A antítese consiste em construir um sentido através do confronto de idéias opostas. O paradoxo consiste em empregar palavras que, mesmo opostas quanto ao sentido, se fundem num mesmo enunciado. No paradoxo, a oposição se funde num mesmo referente, criando um efeito de contradição.

11 Exemplos Antítese O sonho de um céu e de um mar E de uma vida perigosa Trocando o amargo pelo mel E as cinzas pelas rosas Te faz bem tanto quanto mal Faz odiar tanto quanto querer. Charly Garcia Estou acordado e todos dormem, todos dormem, todos dormem. Renato Russo Te ver e não te querer É improvável, é impossível Te ter e ter que esquecer É insuportável É dor incrível... Skank

12 Exemplos Paradoxo Amor é fogo que arde sem se ver É ferida que dói e não se sente É um contentamento descontente É dor que desatina sem doer. Camões Eu fujo ou não sei não, mas é tão duro este infinito espaço ultra fechado. A explosiva descoberta Ainda me atordoa. Estou cego e vejo. Arranco os olhos e vejo. Carlos Drummond de Andrade É como mergulhar no rio E não se molhar É como não morrer de frio No gelo polar. Skank

13 Prosopopéia É a atribuição de características ou ações humanas e seres inanimados ou irracionais. Consiste em atribuir vida e sentimentos humanos às coisas inanimadas e fazer falar a ausentes e mortos. Existem dois casos de prosopopéia: - Personificação: reconhece traços e reações físicas de pessoas em coisas. Ex: Os prédios são altos e se espreitam traiçoeiramente com binóculos na sombra. (Rubem Braga) - Animismo: reconhece reações espirituais nas coisas. Ex: Naquela noite serena.

14 Exemplos As casas espiam os homens Que correm atrás das mulheres. Carlos Drummond de Andrade O cipreste inclina-se em fina reverência e as margaridas estremecem, sobressaltadas. Cecília Meireles A ventania às vezes surpreendia as janelas abertas do meu lar e então as doces sombras se moviam trêmulas, trêmulas a bailar. Jorge de Lima Bailando no ar, gemia inquieto vagalume: - Quem me dera que fosse aquela loura estrela, Que arde no eterno azul, como uma eterna vela! Machado de Assis

15 Gradação É a maneira ascendente ou descendente como as idéias podem ser organizadas na frase. Quando o encadeamento das idéias se faz na ordem crescente, temos o clímax, ou seja, o encadeamento caminha em direção ao clímax; quando em ordem decrescente, ao anticlímax. Consiste em organizar uma seqüência de palavras ou frases no sentido de intensificar progressivamente uma determinada idéia.

16 Exemplos "O primeiro milhão possuído excita, acirra, assanha a gula do milionário." Olavo Bilac Mais dez, mais cem, mais mil e mais um bilhão, uns cingidos de luz, outros ensangüentados (…). Machado de Assis Eu era pobre. Era subalterno. Era nada. Monteiro Lobato Ninguém deve aproximar-se da jaula, o felino poderá enfurecer-se, quebrar as grades, despedaçar meio mundo. Murilo Mendes José conquistou o bairro, a cidade e o país. Ele foi um tímido, um frouxo, um covarde. Um ser limitado, uma ínfima criatura, um grão de pó perdido no cosmos, eis o que o homem é.

17 Apóstrofe Consiste no chamamento ou na interpelação a uma pessoa ou coisa que pode ser real ou imaginária, que pode estar presente ou ausente. Consiste em interromper a narração para dirigir a palavra a pessoas ausentes ou ao leitor. Sintaticamente, a apóstrofe exerce a função de vocativo dentro de uma sentença. É usada para dar ênfase.

18 Exemplos Tende piedade de mim, Senhor, de todas as mulheres Que ninguém mais merece tanto amor e amizade. Vinícius de Moraes Ó mar salgado, quanto do teu sal São lágrimas de Portugal. Fernando Pessoa Deus! Deus! Onde estás que não respondes? Castro Alves


Carregar ppt "Capítulo 2 Linguagem figurada Pensamento. Além de modificar os planos sonoro, lexical e sintático, é possível também alterar intencionalmente o campo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google