A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MATERIAL INSTRUCIONAL DE CAPACITAÇÃO PARA A ASSISTÊNCIA EM PLANEJAMENTO FAMILIAR MINISTÉRIO DA SAÚDE FEBRASGO MÓDULO I.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MATERIAL INSTRUCIONAL DE CAPACITAÇÃO PARA A ASSISTÊNCIA EM PLANEJAMENTO FAMILIAR MINISTÉRIO DA SAÚDE FEBRASGO MÓDULO I."— Transcrição da apresentação:

1 MATERIAL INSTRUCIONAL DE CAPACITAÇÃO PARA A ASSISTÊNCIA EM PLANEJAMENTO FAMILIAR MINISTÉRIO DA SAÚDE FEBRASGO MÓDULO I

2 PERFIL DA ANTICONCEPÇÃO NO BRASIL

3 PESQUISA NACIONAL SOBRE DEMOGRAFIA E SAÚDE (PNDS, 1996) 100% conheciam algum método 75% das mulheres unidas usavam algum método

4 PERFIL DA ANTICONCEPÇÃO NO BRASIL (PNDS, 1996) USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS ENTRE MULHERES BRASILEIRAS ATUALMENTE UNIDAS

5 PERFIL DA ANTICONCEPÇÃO NO BRASIL PESQUISA NACIONAL SOBRE DEMOGRAFIA E SAÚDE (PNDS, 1996) 43% das usuárias de métodos anticoncepcionais interrompem o uso durante os 12 meses após a sua adoção. Nos 5 anos que antecederam o estudo, aproximadamente 50% dos nascimentos não foram planejados Até 40% das mulheres usam métodos anticoncepcionais para os quais apresentam contra-indicações.

6 PERFIL DA ANTICONCEPÇÃO NO BRASIL ALGUNS DOS PROBLEMAS EVIDENCIADOS PELA PNDS / 1996 Predominância da esterilização feminina como método anticoncepcional Baixíssimo índice de vasectomia Baixíssimo uso do preservativo masculino

7 PERFIL DA ANTICONCEPÇÃO NO BRASIL ALGUNS DOS PROBLEMAS EVIDENCIADOS PELA PNDS / 1996 Descontinuidade no uso dos métodos anticoncepcionais Desinformação por parte das usuárias em relação aos métodos anticoncepcionais Altos índices de gravidezes não planejadas

8 PERFIL DA ANTICONCEPÇÃO NO BRASIL Estes problemas refletem a limitada oferta de informações, de métodos anticoncepcionais e de acompanhamento clínico.

9 PNDS 2006 Quase 100% das mulheres sexualmente ativas não unidas já usou algum método contraceptivo. Mulheres usando algum método: ,4% ,8%

10 PNDS Laqueadura 40% 29% ACO 21% 25% Injetáveis 1% 4% DIU 1% 2% Vasectomia 2,5% 5% Condom 4% 12%

11 PNDS 2006 Aos 15 anos 33% das adolescentes já iniciaram atividade sexual – 3x mais em relacão à 1996 A média de idade de esterelizacão feminina se manteve em 28 anos Esterelizacão feminina antes dos 25 anos: % %

12 PNDS 2006 FARMÁCIAS MÉTODOS HORMONAIS CONDONS SUS ESTERELIZACÃO FEM. DIU REDE PRIVADA ESTERELIZACÃO MASC.

13 ASSISTÊNCIA EM PLANEJAMENTO FAMILIAR PAPEL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE: Não tomar decisões pelas (os) clientes Não impor escolhas Não emitir juízo de valor Desenvolver atividades educativas e de aconselhamento Somente realizar prescrição após avaliação Clínica Oferecer acompanhamento periódico

14 EFICÁCIA E CRITÉRIOS CLÍNICOS DE ELEGIBILIDADE

15 EFICÁCIA Taxa de falha de anticoncepcionais (Número de gravidez por cada 100 mulheres no primeiro ano de uso)

16 Taxa de falha de anticoncepcionais (Número de gravidez por cada 100 mulheres no primeiro ano de uso) EFICÁCIA

17 CRITÉRIOS CLÍNICOS DE ELEGIBILIDADE DA OMS CATEGORIA DA OMS AVALIAÇÃO CLÍNICA 1O método pode ser usado sem restrições 2O método, em geral, pode ser usado com restrições. As vantagens geralmente superam os riscos. Deve ser feito um acompanhamento mais rigoroso 3O método, em geral, não deve ser usado. Os riscos possíveis e comprovados superam os benefícios 4O método não deve ser usado, pois apresenta um risco inaceitável

18 Caso 1 Mãe traz menina de 15 anos que vem a consulta por queixa de leucorréia e prurido eventual.Na anamnese refere ainda não ter iniciado vida sexual. Ao exame : secreção vaginal normal ausência de hiperemia e presença de verruga genital. Conduta?

19 Caso 2 Paciente 28 anos vem a farmácia do posto pegar cartela do ACO ao abrir o prontuário técnico vê as últimas medidas de PA 140/90, 150/95 e 140/90 registro do ano anterior PA 130/80 e uso de condom. Paciente não é tabagista, não usa anti-hipertensivo,não apresenta outras patologias. Conduta?

20 Caso 3 Paciente em tratamento para AIDS há 4 anos, usando dupla proteção, mas vai suspender ACO por enxaqueca. Quer opinião sobre DIU. Conduta

21 Caso 4 Paciente vem fazer injetável mensal 4 dias depois porque a data correta caiu no feriadão. Conduta

22 Caso 5 Paciente 48 anos nos últimos 8 meses ciclos irregulares longos até 60 dias. Relacionamento novo há 2 meses depois de 3 anos sem relações sexuais. Tentou 1 vez mas o parceiro teve problemas de ereção com o condom. Não está preocupada com ele que é doador de sangue, doou a última vez há 2 meses. Conduta


Carregar ppt "MATERIAL INSTRUCIONAL DE CAPACITAÇÃO PARA A ASSISTÊNCIA EM PLANEJAMENTO FAMILIAR MINISTÉRIO DA SAÚDE FEBRASGO MÓDULO I."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google