A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MC-16 Modelagem Matemática: Elaboração de Atividades Profa. Msc: Maria Isaura de Albuquerque Chaves - NPI- UFPA I Encontro Regional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MC-16 Modelagem Matemática: Elaboração de Atividades Profa. Msc: Maria Isaura de Albuquerque Chaves - NPI- UFPA I Encontro Regional."— Transcrição da apresentação:

1 MC-16 Modelagem Matemática: Elaboração de Atividades Profa. Msc: Maria Isaura de Albuquerque Chaves - NPI- UFPA I Encontro Regional das Sociedades 5, 6 e 7 de Dezembro de 2005 Belém - PA

2 Objetivo do Curso: Mostrar algumas maneiras de se organizar e de se conduzir atividades de Modelagem Matemática em sala de aula, para que sirvam de inspiração à professores desejosos em utilizar a referida estratégia de ensino-aprendizagem em suas respectivas realidades educacionais.

3 Programação: 1º Dia (05): O que é Modelagem Matemática? Como podemos utilizá-la em nossas salas de aula? 2º dia (06): Apresentação de alguns exemplos de atividades em Modelagem Matemática, com seus respectivos critérios de elaboração. 3º dia (07): Simulação de elaboração Avaliação do Minicurso

4 Modelagem Matemática É um processo dinâmico utilizado para a obtenção e validação de modelos matemáticos. Consiste, essencialmente, na arte de transformar situações da realidade em problemas matemáticos cujas soluções devem ser interpretadas na linguagem usual. ( BASSANEZI 2002). Modelo Matemático Um conjunto de símbolos e relações matemáticas que representam de alguma forma o objeto estudado e, sua eficiência, reside na nossa consciência de que estamos sempre trabalhando com aproximações da realidade. (BASSANEZI, 2002).

5 Outras definições: É o processo que envolve a obtenção de um modelo matemático. ( BIEMBENGUT E HEIN, 2003) É todo processo de abordagem de um problema não matemático, envolvendo a construção de um modelo matemático. (BARBOSA, 2003) É um processo que traduz uma situação /questão proposta pela realidade, já transcrita, ou não, na linguagem corrente, em linguagem simbólica da matemática, fazendo aparecer um modelo matemático que, por ser uma representação significativa do real, se analisado e interpretado segundo as teorias matemáticas, devolve informações interessantes para a realidade que se está questionando. (CHAVES, 2005)

6 Etapas do processo de Modelagem (BIEMBENGUT E HEIN, 2003 ) Interação – fase preliminar em que ocorre o envolvimento com o tema (realidade) a ser estudado /problematizado, através de um estudo indireto ou direto. Matematização – após a interação ocorre a tradução da situação-problema para a linguagem matemática. É aqui que se formula um problema e escreve-o segundo um modelo matemático que leve à solução. Modelo Matemático – em seguida ocorre a testagem ou validação do modelo obtido, através da análise das respostas que o modelo oferece quando aplicado à situação que o originou, no sentido de verificar o quanto as mesmas são adequadas, ou não.

7 Modelagem Matemática como estratégia de ensino-aprendizagem No âmbito da Educação Matemática, Modelagem pode ser definida como uma estratégia de ensino-aprendizagem que parte de uma situação/tema e sobre ela desenvolve questões, que tentarão ser respondidas mediante o uso do ferramental matemático e da pesquisa sobre o tema. (BIEMBENGUT e HEIN, 2003)

8 Nessa abordagem, um tema é escolhido e o professor utiliza as mesmas etapas e sub- etapas do processo de modelagem, isto é: Interação – reconhecimento da situação- problema e familiarização; Matematização – formulação e resolução do problema; e Modelo Matemático – interpretação e validação para o desenvolvimento do conteúdo programático. (BIEMBENGUT e HEIN, 2003)

9 A modelagem é um método da matemática aplicada, usado em grande variedade de problemas econômicos, biológicos, geográficos, de engenharia e de outros que foi apreendido e re-significado para o ensino-aprendizagem como uma das formas de se utilizar a realidade nas aulas de matemática. Nesse sentido, há várias maneiras de conceber e materializar a Modelagem na sala de aula, através de projetos de curta ou longa duração, através de situações ou atividades propostas aos alunos. ( BARBOSA, 1999)

10 Barbosa (2003), concebe Modelagem como um ambiente de aprendizagem no qual os alunos são convidados a problematizar e investigar, por meio da matemática, situações com referência na realidade. Para a materialização, ou seja, para a utilização em sala de aula, o autor identifica três regiões de possibilidades, as quais ele chama de casos.

11 Professor/Aluno Resolução Professor/Aluno Professor Coleta dos dados Professor/Aluno ProfessorSimplificação Professor/AlunoProfessor Elaboração da situação- problema Caso 1 Caso 2 Caso 3

12 Atividades de Modelagem Matemática: alguns exemplos Caso 1 : O professor coleta os preços de uma companhia que oferece serviço de internet, organiza os dados em uma tabela que apresenta aos alunos pedindo que decidam qual o melhor plano a seguir (BARBOSA, 2004) Caso 2: O professor apresenta a turma somente a pergunta: Quanto custa ter acesso a internet?

13 Caso 3: trata-se de projetos desenvolvidos a partir de temas não-matemáticos, que podem ser escolhidos pelo professor ou pelos alunos. Aqui a formulação do problema, a coleta de dados e a resolução são tarefas dos alunos. (BARBOSA, 2004). Pode ser uma fonte de problemas para o uso em outras turmas. Ideal para professores que tem dificuldades em encontrar atividades de Modelagem (BARBOSA, 2004).

14 O onde e o para quê a Modelagem Matemática vai ser utilizada são determinantes para o como. Que caso escolher ? A Modelagem por ser um método importado da Matemática aplicada, comumente, muitos professores a associam exclusivamente a noção de trabalho com projetos. Entretanto, é preciso que se leve em conta as especificidades do contexto escolar, no qual a Modelagem mostra- se interessante para ensino-aprendizagem da Matemática e para o desenvolvimento sócio- crítico do aluno, o que difere quanto ao propósito de sua utilização pelos matemáticos aplicados ATENÇÂOATENÇÂO

15 Atividades de Modelagem Matemática – Caso 1: alguns critérios para elaboração A escolha de um tema (abrangente, acessível, relevante para formação discente) Através das etapas: interação, problematização e construção de modelos. Os conteúdos de ensino = Objetivo da atividade Oferecer pontes aos alunos

16 Bibliografia BARBOSA, J.C. O que pensam os professores sobre a modelagem matemática? Zetetiké, Campinas, v.7, n.11, Disponível em: Acesso em: 05/06/ _____. Modelagem matemática na sala de aula. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 8., 2004, Recife. Anais... Recife: SBEM/PE, 2004, 1 CD-ROM BASSANEZI, C.B. Ensino –aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto, BIEMBENGUT, M. S. & HEIN, N. Modelagem matemática no ensino. 3.ed. São Paulo: Contexto, CHAVES, M.I.A. Modelando matematicamente questões ambientais relacionadas com a água a propósito do ensino- aprendizagem de funções na 1ª série-EM. Belém: UFPA-NPADC, 2005 (Dissertação, Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas). Disponível em:


Carregar ppt "MC-16 Modelagem Matemática: Elaboração de Atividades Profa. Msc: Maria Isaura de Albuquerque Chaves - NPI- UFPA I Encontro Regional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google