A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1.Ondas e percepções; 2.sintonia; 3.combinação fluídica e afinidade; 4.importância do Perispírito no processo de comunicação; 5.como se dá a comunicação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1.Ondas e percepções; 2.sintonia; 3.combinação fluídica e afinidade; 4.importância do Perispírito no processo de comunicação; 5.como se dá a comunicação."— Transcrição da apresentação:

1 1.Ondas e percepções; 2.sintonia; 3.combinação fluídica e afinidade; 4.importância do Perispírito no processo de comunicação; 5.como se dá a comunicação de Espíritos superiores; 6.como se dá a comunicação de Espíritos inferiores; 7.bloqueios à comunicação mediúnica; 8.distinção entre os pensamentos do comunicante e os do médium. Da formação dos médiuns - Mecanismos das comunicações

2 Ondas e percepções Sabemos que os nossos órgãos dos sentidos estão condicionados pela natureza física para perceberem as vibrações dentro de um determinado limite. Sabemos que os nossos órgãos dos sentidos estão condicionados pela natureza física para perceberem as vibrações dentro de um determinado limite. Os nossos ouvidos não percebem as vibrações que estejam abaixo ou acima do seu limite normal, bem como a nossa vista não chega a perceber os raios cujo comprimento de onda está acima ou abaixo da nossa faixa de normalidade. Essa lei de equivalência funciona e opera em todas as manifestações vibracionais da Natureza, inclusive nos fenômenos psíquicos ou mediúnicos.

3 Perceptível ao ouvido humano 458 MILHÕES 727 TRILHÕES Perceptível à visão humana SOM LUZ Vibrações por segundo Flammarion, Camile - Narrações do Infinito.

4 Oscilação ou movimento de um corpo que passa pelas mesmas posições em intervalos iguais de tempo, é um movimento de vaivém. Distingue-se a) repouso ou equilíbrio - vertical b) pontos máximos, que ele atinge ao movimentar-se Período – É o tempo de uma oscilação, medida em segundos. Freqüência – Número de oscilações executadas durante UM segundo. Quanto maior a freqüência, mais ALTA é ela; quanto menor, mais BAIXA. Ondas e percepções

5 Como nada existe de imóvel, também a oscilação (freqüência ou vibração) caminha de um lado para o outro ( se propaga no espaço, energia em movimento). chamamos ONDA. Amplitude a força da onda (ou amplitude da oscilação), medida pela distância maior ou menor de subida e descida numa linha média. Comprimento da onda distância que medeia entre duas oscilações. Crista é o ponto máximo de uma oscilação. Frequencia vibratória = nr de vibrações por segundo Frequencia vibratória = padrão vibratório Ondas e percepções

6 Superiores a 600 metros de comprimento. Caminham ao longo da superfície terrestre e têm pequeno alcance. Variam entre 150 e 600 metros. Caminham em parte ao longo da superfície, mas também se projetam para as camadas superiores da atmosfera. Têm alcance um pouco maior que as anteriores. Variam entre 10 e 150 metros. Rumam todas para a atmosfera superior, e são captadas de ricochete. Têm alcance muito grande. Todas as que forem menores do que 10 metros. Muito maior alcance e força, ecoando nas camadas superiores da atmosfera. Ondas e percepções

7

8

9 Emite vibração (ou freqüência) alta ou baixa, de acordo com o teor dos pensamentos mais constantes. Ondas e percepções

10 * Imagens/Formas Pensamentos parecem-nos vivas Da mesma forma que mudança de canal (sintonia) altera as imagens na tela de TV, também a sintonia com assuntos e objetivos, identifica-nos o tipo de formas-pensamento que projetamos. Ondas e percepções

11 Para que o aparelho de televisão ou de rádio passe a captar o sinal de uma determinada estação, que possui uma freqüência que lhe é característica, devemos modificar adequadamente o circuito. Na realidade, é exatamente isto que fazemos quando giramos o seletor do nosso aparelho de TV ou de rádio, e que damos o nome de sintonização. Na comunicação mediúnica, temos um processo semelhante. Para que uma entidade comunicante possa se fazer compreendida, é necessário que o médium se esforce para adequar o seu campo íntimo a uma freqüência natural próxima à do espírito comunicante. Ondas e percepções

12 mesmo padrão vibratório; grau de semelhança das emissões mentais de dois ou mais Espíritos, encarnados ou desencarnados; oscilações de mesma freqüência; igualdade de vibrações. PROCESSO DA COMUNICAÇÃO ENTRE ENCARNADOS E DESENCARNADOS 1.ESTABELECIMENTO DA SINTONIA: Para que um Espírito se comunique, é mister se estabeleça a sintonia da mente encarnada com a desencarnada. (... ). É necessário que ambos passem a emitir vibrações equivalentes; que o teor das circunvoluções seja idêntico; que o pensamento e a vontade de ambos se graduem na mesma faixa. (... ). Estudando a Mediunidade, Martins Peralva, cap. X, §§ 2 e 3. Sintonia

13 COMBINAÇÃO FLUíDICA: Redução do tom vibratório por parte do Espírito mais elevado para ajustar-se ao calibre mediúnico do médium. AFINIDADE FLUíDICA: Dá-se em conseqüência da qualidade moral do médium. (... ) o médium de boa moral e caridoso assegura a si próprio, graças ao seu elevado tom vibratório, a companhia de entidades elevadas. Estudando a mediunidade, Martins Peralva, cap. X, item 48. combinação fluídica e afinidade

14 "(... ) O Espírito aproxima-se do médium e o envolve nas suas vibrações espirituais. Essas vibrações irradiam-se do seu corpo espiritual atingindo o corpo espiritual do médium. A esse toque vibratório, semelhante ao de um brando choque elétrico, reage o perispírito do médium. Realiza-se a fusão fluídica. Há uma simultânea alteração no psiquismo de ambos. Cada um assimila um pouco do outro. (... )." Mediunidade, Herculano Pires, cap. V. combinação fluídica e afinidade

15 "O processo da comunicação mediúnica ostensiva tem início a partir do transe, quando ocorre a emancipação da alma humana, permitindo ao corpo fluídico ou perispírito do médium expandir­se, possibilitando ao Espírito viver por um instante, sua vida parcialmente livre e independente. Vivência Mediúnica, Projeto Manoel P. de Miranda, cap. 6. TRANSE MEDIÚNICO "(... ) estado alterado de consciência do médium, que possibilita a expansão do seu perispírito, para que ocorra a necessária sintonia e imantação com o Espírito que deseja comunicar-se. (...). Mediunidade: Caminho Para Ser Feliz, Suely C. Schubert, cap. 7. Importância do Perispírito no processo de comunicação.

16 Para atingir o transe mediúnico, o sensitivo deve concentrar-se, a fim de que este ato mental ativo, mediante o qual centraliza a mente sobre dado ponto de interesse com a a idéia deliberada de obter determinado efeito, atinja o resultado desejado. Tão logo sinta, o médium, a sensação de afastamento do corpo físico, deve mudar a postura mental para um estado receptivo e atento, diminuindo o fluxo de pensamentos para ensejar que as idéias do espírito comunicante penetrem nos seus registros fisiopsíquicos, numa expectativa serena, sem ansiedade ou tensões, para a concretização da passividade. Vivência Mediúnica, Projeto Manoel P. de Miranda, cap. 6. Importância do Perispírito no processo de comunicação.

17 Sintonia Se a mente jaz desatenta, é como manter o cérebro em circuito aberto. Então, nenhuma ou apenas reduzida força mento-criativa é formada e baixa corrente mental circula no campo individual. Se a mente está concentrada a força mento-criativa gerada produz uma corrente no campo da personalidade que gera, por sua

18 Como se dá a comunicação de Espíritos superiores. Para se dar a comunicação, os Espíritos superiores reduzem o seu teor vibratório, aproximando- ao nosso, envolvendo- se com os fluidos grosseiros de nosso ambiente, tomando, assim, seus perispíritos mais densos e, portanto, mais acessíveis; o médium em transe, por sua vez, elevado através do preparo antecipado e da disciplina dos recursos mediúnicos, oferece ao Espírito comunicante os meios para ativar as suas vibrações (do médium), podendo, então, dar-se a interação entre os dois psiquismos, o do desencarnado e o do médium, criando-se a condição para a comunicação. O Espírito superior reduz a sua vibração e auxilia o médium a elevar a sua.

19 Quanto mais evoluído o ser, mais acelerado o estado vibratório. Redução da freqüência vibratória pelos espíritos elevados: Essa mesma lei, de equivalência, funciona e opera em todas as manifestações vibracionais da Natureza, inclusive, como não podia deixar de ser, nos fenômenos psíquicos ou mediúnicos. (... ). Se essa mesma lei de afinidade comanda inteiramente os fenômenos psíquicos, não há dificuldade em compreendermos porque as entidades luminosas ou iluminadas são compelidas a reduzir o seu tom vibratório a fim de, tornando mais densos os seus perispíritos, serem observadas pelos Espíritos menos evolvidos. Os Espíritos cujas vibrações se processam aceleradamente, devido á sua evolução, graduam o pensamento e densificam o perispírito quando desejam transmitir as comunicações, inspirar os dirigentes de trabalhos mediúnicos ou os pregadores e expositores do Evangelho e da Doutrina (... ). Estudando a Mediunidade, Martins Peralva, cap. X Como se dá a comunicação de Espíritos superiores.

20 Clementino (instrutor espiritual) graduou o pensamento e a expressão de acordo com a capacidade do nosso Raul (doutrinador) e do ambiente que o cerca, ajustando-se-lhe ás possibilidades. Nesse instante, o irmão Clementino pousou a destra na fronte do amigo que comandava a assembléia, mostrando-se-nos mais humanizado, quase obscuro. O benfeitor espiritual, que ora nos dirige, afigura-se-nos mais pesado porque amorteceu o elevado tom vibratório em que respira habitualmente, descendo á posição de Raul, tanto quanto lhe é possível, para benefício do trabalho começante. Mecanismos da Mediunidade, André Luizi cap. 5 Como se dá a comunicação de Espíritos superiores.

21 COMPENSAÇÃO DE VIBRAÇÕES: (... ) Assim como se pode ampliar o campo da visão humana com o auxílio de instrumentos de ótica, também se pode aumentar ou reduzir a soma das vibrações, de sorte que atinjam um estado intermédio em que os modos de existência de dois planos distintos se combinem e entrem em comunicação. Para comunicar conosco deverá o Espírito amortecer a intensidade de suas vibrações ao mesmo tempo que ativará as nossas. No Invisível, Leon Denis, cap. VIII. Como se dá a comunicação de Espíritos superiores.

22 Admitamos, a exemplo de alguns sábios, que sejam de por segundo as vibrações do cérebro humano. No estado de transe, ou de desprendimento, o invólucro fluídico do médium vibra com maior intensidade, e suas radiações atingem a cifra de por segundo. Se o Espírito, livre no espaço, vibra á razão de no mesmo lapso de tempo, ser-Ihe-á possível, por uma materialização parcial, baixar este número a Os dois organismos vibram então simpaticamente; podem estabelecer-se relações, e o ditado do Espírito será. percebido e transmitido pelo médium em transe sonambúlico. No Invisível, Leon Denis, cap. VIII. Como se dá a comunicação de Espíritos superiores.

23 Para reduzir o seu próprio estado vibratório, o Espírito superior impregna-se de matéria sutil o Espírito superior impregna-se de matéria sutil colhida no próprio ambiente. Para elevar o tom vibratório do médium, o Espírito encontrará na própria concentração ou transe, daquele, os meios de ativar as vibrações

24 Nos casos de entidades com padrão vibratório inferior ao do médium, não é o médium que "abaixa" seu padrão, pois isso ele nunca deve fazê-lo, mas sim os Benfeitores Espirituais que elevam o padrão das entidades e ajustam ao do médium, para que a comunicação se realize e, assim, serem aqueles Espíritos esclarecidos e orientados. Uma vez terminada a tarefa o médium retomará ao seu padrão vibratório normal não lhe ficando as sensações desagradáveis do Espírito comunicante, mas sim bem-estar por ter cumprido o seu dever cristão. Como se dá a comunicação de Espíritos inferiores.

25 No caso de um médium equilibrado e um comunicante em estado de conturbação, o que se passa é o mesmo que ocorre, nas devidas proporções, no relacionamento de um enfermeiro ou mesmo de um médico com um paciente que esteja em lamentável estado. Há uma sintonia de interesses. O doente, pedindo ou não, aguarda por socorro, por qualquer providência que o ajude, enquanto que o enfermeiro ou o médico anseia por ser útil, por prestar socorro, sem se igualar ao enfermo. Não é uma sintonia por identificação moral, e sim uma sintonia por empatia. (... }. Estudando a Mediunidade, Martins Peralva, cap, X. Como se dá a comunicação de Espíritos inferiores.

26 BLOQUEIOS Á COMUNICAÇÃO MEDIÚNICA Muitas vezes, o médium iniciante pode causar bloqueios às comunicações, através de sentimentos como: - Medo; - Medo; - Insegurança; - Insegurança; - Falta de fé; - Falta de fé; - Falta de preparo adequado; - Falta de preparo adequado; - Falta de confiança; - Falta de confiança; - Invigilância. - Invigilância.

27 Os nossos pensamentos são, via de regra, semelhantes no conteúdo moral e intelectual. Refletem o nosso estado evolutivo, traduzem as inclinações que nos são peculiares. Os pensamentos dos Espíritos são, de modo geral, variáveis. Divergem sempre, quanto á forma e a substância, uma vez que diversas são as Inteligências que se comunicam. Como saberá o médium se o pensamento é seu ou do Espírito? Com o estudo edificante, a meditação e o discernimento, adquiriremos a capacidade de conhecer a nossa freqüência vibratória. Saberemos comparar o nosso próprio estilo, pontos de vista, hábitos e modos, com os revelados durante o transe ou a simples inspiração, quando pregamos ou expomos a doutrina. Não será problema tão difícil separar o nosso do pensamento dos Espíritos. A aplicação aos estudos espírita, com sinceridade, dar­nos-á, sem dúvida, a chave de muitos enigmas. Estudando a Mediunidade, Martins Peralva, cap, X. DISTINÇÃO ENTRE OS PENSAMENTOS DO COMUNICANTE E OS DO MÉDIUM

28 A REFORMA ÍNTIMA E O ESTUDO DA MEDIUNIDADE EVITAM OS BLOQUEIOS E FORTALECEM OS MÉDIUNS

29 Para que um Espírito se comunique, é preciso que se estabeleça a sintonia da mente encarnada com a desencarnada; que o pensamento e a vontade de ambos se graduem na mesma faixa. Combinação fluídica Redução do tom vibratório para ajustar-se ao calibre mediúnico em função da necessidade. Afinidade fluídica conseqüência da nossa qualidade moral. Graças ao seu elevado tom vibratório assegura, a si próprio, a companhia de entidade elevadas. CONCLUSÃO

30 Estado vibratório Dos seres mais evoluídos – alto poder vibratório, acelerado. Quanto mais evoluído o Esp., maior a vibração. Dos seres menos evoluídos – limita as nossas percepções, limita a captação dos pensamentos. Para reduzir o tom vibratório, o Esp. se impregna de matéria sutil do ambiente. Para acelerar, o Esp. encontrará na própria concentração ou transe. Com estudo edificante, adquirimos a capacidade de conhecer a nossa freqüência vibratória. Reflete nosso estado evolutivo de dentro da fora. Conhecemos nosso próprio estilo, dedicando-nos aos estudos espíritas. Com meditação, estudo e dedicação aprenderemos a discernir os nossos pensamentos dos pensamentos dos Espíritos. CONCLUSÃO

31 Sintonia Mente desatenta Mente sintonizada

32 Emite vibração (ou freqüência) alta ou baixa, de acordo com o teor dos pensamentos mais constantes. CONCLUSÃO


Carregar ppt "1.Ondas e percepções; 2.sintonia; 3.combinação fluídica e afinidade; 4.importância do Perispírito no processo de comunicação; 5.como se dá a comunicação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google