A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FÓRUM DE SAÚDE SUPLEMENTAR. A RELAÇÃO DO FINANCIAMENTO ENTRE AS OPERADORAS E OS PRESTADORES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FÓRUM DE SAÚDE SUPLEMENTAR. A RELAÇÃO DO FINANCIAMENTO ENTRE AS OPERADORAS E OS PRESTADORES."— Transcrição da apresentação:

1 FÓRUM DE SAÚDE SUPLEMENTAR

2 A RELAÇÃO DO FINANCIAMENTO ENTRE AS OPERADORAS E OS PRESTADORES

3 PANORAMA E PERSPECTIVAS DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL

4 O QUE REPRESENTAMOS 6,5 % do PIB 6,5 % do PIB 70 bilhões Reais / ano 70 bilhões Reais / ano 2 milhões de postos de trabalho direto 2 milhões de postos de trabalho direto 5 milhões de postos de trabalho indireto 5 milhões de postos de trabalho indireto

5

6 HOSPITAIS DO BRASIL – DATASUS

7 REGULAMENTAÇÃO DO SETOR SAÚDE

8 CRIAÇÃO DO SUS: Constituição Federal 1988

9 REGULAMENTAÇÃO DO SISTEMA SUPLEMENTAR LEI DE JUNHO DE 1998

10 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR ANS CRIADA PELA LEI DE JANEIRO DE 2000

11

12 REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE OPERADORAS COM DIFICULDADES (AUMENTO NO NÚMERO DE COBERTURAS) AUMENTO NO PREÇO DE SEUS PRODUTOS (PREÇOS COMPETITIVOS)

13 REPERCUSSÕES DA REGULAMENTAÇÃO DO SISTEMA SUPLEMENTAR PARA OPERADORAS DIMINUIÇÃO NO PERCENTUAL DE REAJUSTE ANUAL CONCEDIDO ÀS OPERADORAS DIMINUIÇÃO NO PERCENTUAL DE REAJUSTE ANUAL CONCEDIDO ÀS OPERADORAS AUMENTO NAS DIFERENÇAS DE PAGAMENTOS PARA OS PRESTADORES (GLOSAS) AUMENTO NAS DIFERENÇAS DE PAGAMENTOS PARA OS PRESTADORES (GLOSAS)

14 GLOSAS NÃO PODEM SER EXECUTADAS PARA SE REALIZAR AJUSTES FINANCEIROS

15 RISCOS DAS NOVAS TENDÊNCIAS DO SISTEMA DE SAÚDE DIFICULDADE DE ACESSO AO ESPECIALISTA DIFICULDADE DE ACESSO AO ESPECIALISTA DIMINUIÇÃO DA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA COMPLEMENTAR DIMINUIÇÃO DA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA COMPLEMENTAR RESTRIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS RESTRIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS

16 RISCOS DAS NOVAS TENDÊNCIAS DO SISTEMA DE SAÚDE RESTRIÇÃO DAS INTERNAÇÕES RESTRIÇÃO DAS INTERNAÇÕES RESTRIÇÃO DA REDE CREDENCIADA RESTRIÇÃO DA REDE CREDENCIADA DESEQUILÍBRIO ÉTICO-PROFISSIONAL DESEQUILÍBRIO ÉTICO-PROFISSIONAL DEMANDAS JUDICIAIS DEMANDAS JUDICIAIS

17 ÍNDICES INFLACIONÁRIOS COMPARATIVOS DE OUT/98 A MAR/03 DE OUT/98 A MAR/03 INPC IBGE IBGE IPCA IGP-M FGV 94,50 51,59 47,40

18 ÍNDICES DO SETOR SAÚDE COMPARATIVOS DE OUT/98 A MAR/03 DE OUT/98 A MAR/03 DIEESE AHESP

19 REAJUSTES AUTORIZADOS PELA ANS PARA AS OPERADORAS 7,43% 5,42% 8,71% 9,39% ,69% 7,69% 1,7% 9,27% 2003

20 REAJUSTES AUTORIZADOS POR OUTRAS AGÊNCIAS REGULADORAS ANS SEMPRE AUTORIZOU ÍNDICES DE ANS SEMPRE AUTORIZOU ÍNDICES DE REAJUSTES MENORES QUE O MERCADO REAJUSTES MENORES QUE O MERCADO MAIORES QUE OS ÍNDICES DE MERCADO MAIORES QUE OS ÍNDICES DE MERCADO

21 VARIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO EM R$130,00 EM R$130,00 EM R$240,00 EM R$240,00 Em 1998 uma consulta= 26% do Salário Mínimo Em 1998 uma consulta= 26% do Salário Mínimo Em 2003 uma consulta= 10% do Salário Mínimo Em 2003 uma consulta= 10% do Salário Mínimo

22 REAJUSTE DOS PROVEDORES NOS ÚLTIMOS 6 ANOS ZERO

23 MOMENTO ATUAL DOS SERVIÇOS DE SAÚDE SERVIÇOS DE SAÚDE MAIORES NÍVEIS DE EXIGÊNCIAS MAIORES NÍVEIS DE EXIGÊNCIAS IMPRENSA SENSACIONALISTA IMPRENSA SENSACIONALISTA PORTARIAS GOVERNAMENTAIS PORTARIAS GOVERNAMENTAIS TRATAMENTO DE ESGOTO TRATAMENTO DE ESGOTO LIXO HOSPITALAR LIXO HOSPITALAR ACOMPANHANTES ACOMPANHANTES REMOÇÕES REMOÇÕES

24 MOMENTO ATUAL DOS SERVIÇOS DE SAÚDE SERVIÇOS DE SAÚDE l ALTO ENDIVIDAMENTO l FLUXO DE CAIXA NEGATIVO l PENDÊNCIA NO PAGAMENTO DE FORNECEDORES l PENDÊNCIA NO PAGAMENTO DE TRIBUTOS l DIFICULDADE DE CRÉDITOS BANCÁRIOS

25 ALTERNATIVAS PARA OS SERVIÇOS DE SAÚDE READEQUAÇÃO DO RELACIONAMENTO COMERCIAL READEQUAÇÃO DO RELACIONAMENTO COMERCIAL CONTRATOS PARA REGULAR A RELAÇÃO CONTRATOS PARA REGULAR A RELAÇÃO PRESTADORES X TOMADORES PRESTADORES X TOMADORES OBJETO OBJETO PRAZOS E CONDIÇÕES PARA FATURAMENTO E RECEBIMENTO PRAZOS E CONDIÇÕES PARA FATURAMENTO E RECEBIMENTO DEFINIÇÃO DE PERIODICIDADE DE REAJUSTES DEFINIÇÃO DE PERIODICIDADE DE REAJUSTES NORMATIZAÇÃO DE AUDITORIAS NORMATIZAÇÃO DE AUDITORIAS REVISÃO PRÉVIA REVISÃO PRÉVIA PADRONIZAÇÃO DE FORMULÁRIOS PADRONIZAÇÃO DE FORMULÁRIOS

26 NECESSIDADE DE REAVALIAÇÃO URGENTE DOS VALORES NECESSIDADE DE REAVALIAÇÃO URGENTE DOS VALORES PRATICADOS DEVIDO: PRATICADOS DEVIDO: TRIBUTOS ENCARGOS ENCARGOSDISSÍDIOS TARIFAS PÚBLICAS TARIFAS PÚBLICAS DOLARIZAÇÃO DOLARIZAÇÃO ALTERNATIVAS PARA OS SERVIÇOS DE SAÚDE

27 A Sociedade produziu uma revolução na Medicina que aumentou a vida do homem, mas ela não foi capaz de criar uma Revolução Financeira que a sustentasse com dignidade John F. Kennedy *

28 A SAÚDE NÃO TEM PREÇO, MAS A MEDICINA TEM SEUS CUSTOS

29 SOBREVIVÊNCIA DO SISTEMA DE SAÚDE CLIENTE OPERADORASPROVEDORES JUDICIÁRIO FORNECEDORES M. SAÚDE

30 DIVERGIR É SALUTAR DESANIMAR NUNCA PERSEVERAR SEMPRE

31 MUITO OBRIGADO! JOSÉ CARLOS ABRAHÃO


Carregar ppt "FÓRUM DE SAÚDE SUPLEMENTAR. A RELAÇÃO DO FINANCIAMENTO ENTRE AS OPERADORAS E OS PRESTADORES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google