A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos"— Transcrição da apresentação:

1

2 Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos

3 O que produzir ? Como produzir ? Para quem ?

4 Conceito de sistema econômica é o conjunto de relações técnicas, básicas e institucionais que caracterizam a organização econômica de uma sociedade. Essas relações condicionam o sentido geral das decisões fundamentais que se tomam em toda a sociedade e os ramos predominantes de sua atividade

5 As 3 perguntas Que bens e serviços produzir e em que quantidade ?Que bens e serviços produzir e em que quantidade ? Como produzir tais bens e serviços ?Como produzir tais bens e serviços ? Para quem produzir, ou seja, quem consumirá os bens e serviços produzidos ?Para quem produzir, ou seja, quem consumirá os bens e serviços produzidos ?

6 O que produzir; canhões ou manteiga ? manteiga canhões

7 Os sistemas econômicos e as trocas a divisão do trabalhoa divisão do trabalho –a especialização –maior capacidade de cada operário –a introdução de ferramentas e maquinarias troca (escambo )troca (escambo ) as trocas e o dinheiroas trocas e o dinheiro –fluxo de bens –fluxo monetário

8 Questões para reflexão Seria possível a especialização sem trocas ?Seria possível a especialização sem trocas ? A troca permite transações multilaterais ?A troca permite transações multilaterais ?

9 OS AGENTES ECONÔMICOS

10 Os setores econômicos PRIMÁRIOPRIMÁRIO –agricultura –pesca –mineração SECUNDÁRIOSECUNDÁRIO –indústria e construção TERCIÁRIOTERCIÁRIO –serviços, comércio, transporte, bancos, etc.

11 As empresas tipos de empresastipos de empresas –individual –social limitadaslimitadas sociedades anônimas ou S.As.sociedades anônimas ou S.As. cooperativascooperativas –Sociedades anônimas separaçãoseparação –propriedade ( acionistas ) –direção ( Conselho Administrativo)

12 O financiamento da empresa Financiamento externoFinanciamento externo –empréstimos –créditos –obrigações ( para grande volume de dinheiro )

13 As famílias ou unidades familiares Tipos de agentes econômicos Famílias ( unidades familiares ) Famílias ( unidades familiares ) Empresas Empresas Setor Público Setor Público

14 O Setor Público Setor PúblicoSetor Público –Empresas estatais FinanceirasFinanceiras Não financeirasNão financeiras –Administração Pública Entes territoriaisEntes territoriais –Estados, Municípios e Territórios Previdência SocialPrevidência Social Administração CentralAdministração Central

15 O Desenvolvimento do Setor Público realiza funções econômicasrealiza funções econômicas as funções públicas ampliaramas funções públicas ampliaram agente econômicoagente econômico bens públicosbens públicos responsável pela política ecônômicaresponsável pela política ecônômica

16 Medição e Comparação das Variáveis Econômicas Medição das variáveis econômicasMedição das variáveis econômicas –os índices de preços –valores reais e nominais Comparação das variáveis econômicasComparação das variáveis econômicas –os quocientes –as variações percentuais –as taxas de crescimento Representação gráfica das funçõesRepresentação gráfica das funções

17 Os índices de preços Um índice de preços proporciona uma medida adequada do nível médio de preços. Obtém-se dividindo o valor monetário de um conjunto de bens e serviços em um período dado de tempo, e seu valor monetário em um determinado período-base, multiplicando, ao final, o resultado por cem

18 O IPC Índice de Preço ao Consumidor IBGEhttp://www.ibge.gov.brIBGEhttp://www.ibge.gov.br FGVhttp://www.fgv.brFGVhttp://www.fgv.br FIPEFIPE

19 O cálculo do IPC IPC = Custo da cestade compra em 1990 Custo da cestade compra em 1980 X 100

20 Curva da demanda A curva da demanda refere-se à relação entre o preço de um bem e a quantidade demandada do mesmo. Essa relação funcional é inversa ou decrescente: quando aumenta o preço, diminui a quantidade demandada

21 Questão para reflexão Que diferença existe entre variáveis que expressam termos nominais e termos reais ?

22 O funcionamento do sistema de economia de mercado mercado famílias empresas

23 Os mercados e o dinheiro dinheirodinheiro intercâmbio diretointercâmbio direto agentes do mercadoagentes do mercado –compradores –vendedores

24 Os mercados e os preços compradores (demandantes)compradores (demandantes) vendedores (ofertantes)vendedores (ofertantes) O preçoO preço –é sua relação de troca pelo dinheiro, isto é, o número de reais necessários para obter em troca uma unidade do bem Livre jogo da oferta e da demandaLivre jogo da oferta e da demanda –peça-chave no funcionamento de toda a economia de mercado

25 Mercado Competitivo a existência de muitos demandantes e ofertantes

26 A demanda preçopreço gostogosto preferênciapreferência renda disponívelrenda disponível preço dos bens relacionadospreço dos bens relacionados curva da demanda individualcurva da demanda individual curva da demanda de mercadocurva da demanda de mercado

27 Curva de demanda Mostra a relação entre a quantidade demandada de um bem por todos os indivíduos e seu preço, mantendo constantes outros fatores (gosto, renda, preço de bens relacionados )

28 Tabela e a curva decrescente de demanda mostram que quanto maior o preço de um bem, menor a quantidade desse bem que os consumidores estariam dispostos a comprar. Paralelamente, quanto mais baixo o preço do bem, mais unidades serão demandadas

29 A curva de demanda A B Preço Quantidade

30 A oferta depende de um conjunto de fatoresdepende de um conjunto de fatores –tecnologia –os preços dos fatores produtivos –o preço do bem que se deseja oferecer

31 Tabela de Oferta Curva de Oferta individual A relação numérica entre o preço e a quantidade oferecida é a Tabela de Oferta. A expressão gráfica dessa relação é conhecida como Curva de Oferta Individual

32 Curva de Oferta de Mercado Mostra a relação entre a quantidade de um bem oferecida por todos os produtores e seu preço, mantendo constantes os outros fatores (tecnologia, preço de fatores produtivos etc.)

33 A curva de oferta Preço Quantidade

34 Tabela e a curva crescente de oferta Mostram como a quantidade ofereceida aumenta junto com preço, refletindo o comportamento dos produtores

35 O Equilíbrio de Mercado interação entre os agentesinteração entre os agentes –produtores –consumidores estudo conjunto de ambas as curvasestudo conjunto de ambas as curvas preço de equilíbriopreço de equilíbrio quantidade de equilíbrioquantidade de equilíbrio

36 O preço de equilíbrio é aquele em que coincidem os planos dos demandantes ou consumidores e dos ofertantes ou produtores

37 O equilíbrio de mercado Preço Quantidade Excedente Escassez

38 A alocação de recursos e o sistema de economia de mercado realocação dos fatoresrealocação dos fatores alteração dos preçosalteração dos preços busca do lucrobusca do lucro tentativa e errotentativa e erro o que, como e para quem?o que, como e para quem?

39 As fases do Processo de alocação de recursos Os votos dos consumidores: o que se deve produzir ?Os votos dos consumidores: o que se deve produzir ? A concorrência: como se devem produzir os bens ?A concorrência: como se devem produzir os bens ? A oferta e a demanda no mercado de fatores produtivos: Para quem se deve produzir ?A oferta e a demanda no mercado de fatores produtivos: Para quem se deve produzir ?

40 A alocação de recursos em uma economia de mercado Mercado de Produtos Demanda e oferta de produtos em função dos preços O QUÊ COMO PARA QUEM FamíliasEmpresas Mercado de Fatores Demanda e oferta dos fatores em função dos preços Fluxo de fatores Fluxo monetário Oferta de produtos Oferta de fatores Demanda dos produtos Demanda de fatores

41 Aspectos essenciais de uma economia de mercado Oferta de bens e e serviços rentáveis pelos quais há demandaOferta de bens e e serviços rentáveis pelos quais há demanda Escolha do consumidor dentro das suas possibilidades de rendaEscolha do consumidor dentro das suas possibilidades de renda Compra ou locação dos fatores produtivosCompra ou locação dos fatores produtivos Variações no preço dos bensVariações no preço dos bens

42 Vantagens da economia de mercado EscolhaEscolha Sistema de preços controlando a escassez e o excedenteSistema de preços controlando a escassez e o excedente Não necessita da intervenção do EstadoNão necessita da intervenção do Estado Incentivos financeirosIncentivos financeiros a demanda de bens e serviços determina a sua ofertaa demanda de bens e serviços determina a sua oferta

43 Reflexão Como se pode eliminar um excesso de oferta num sistema de economia de mercado ?Como se pode eliminar um excesso de oferta num sistema de economia de mercado ? O que se pode fazer quando há excesso de demanda ?O que se pode fazer quando há excesso de demanda ?

44 A ESCOLHA E A NECESSIDADE

45 O conceito de economia NECESSIDADE HUMANA NECESSIDADE HUMANA tipos de necessidadestipos de necessidades –necessidade do indivíduo naturalnatural socialsocial –necessidade da sociedade coletivacoletiva públicaspúblicas –Primárias –Secundárias

46 Definição de economia A economia estuda a maneira como se administram os recursos escassos, com o objetivo de produzir bens e serviços e distribuí-los para seu consumo entre os membros da sociedade

47 A micro e a macroeconomia MICROECONOMIAMICROECONOMIA –considera a atuação das diferentes unidades econômicas como se fossem unidades individuais MACROECONOMIAMACROECONOMIA –ocupa-se do comportamento global o emprego, o investimento, o consumo, o nível geral de preço etc..o emprego, o investimento, o consumo, o nível geral de preço etc..

48 O problema econômico: a escassez a escasseza escassez escassez relativaescassez relativa bens econômicosbens econômicos –utilidade –escassez –transferíveis

49 Tipos de Bens Tudo aquilo que satisfaz direta ou indiretamente os desejos e necessidades dos seres humanos Segundo o seu caráterSegundo o seu caráter –livres –Econômicos Segundo sua naturezaSegundo sua natureza –de capital –de consumo ( duráveis e não duráveis ) Segundo sua funçãoSegundo sua função –intermediários –finais

50 O serviços Os serviços são aquelas atividades que, sem criar objetos materiais, se destinam direta ou indiretamente a satisfazer necessidades humanas

51 Recursos ou fatores de produção Categorias dos fatores de produção Terra Terra Trabalho Trabalho Capital Capital

52 População Ativa intervem no processo produtivo intervem no processo produtivo empregadosempregados –no sentido estrito: têm um trabalho remunerado ainda que esteja, afastados por doençatêm um trabalho remunerado ainda que esteja, afastados por doença –ativos marginais fazem trabalhos periódicosfazem trabalhos periódicos desempregadosdesempregados –reúnem as condições de idade e capacidade física e mental para trabalhar, mas ainda não trabalham

53 População Inativa a que somente consome AposentadosEstudantes Donas de casa Pessoas que não trabalham e não procuram emprego incapacitados de trabalhar

54 Os Bens de Capital Capital físico ou realCapital físico ou real –fixo edifícios e maquinariaedifícios e maquinaria –circulante matérias-primas e estoquesmatérias-primas e estoques Capital humanoCapital humano –educação, formação profissional e experiência Capital financeiroCapital financeiro

55 O custo de oportunidade O custo de oportunidade de um bem ou serviço é a quantidade de outro bem ou serviço que se deve renunciar para obtê-lo

56 A fronteira de possibilidade de produção reflete as opções que se oferecem à sociedade e a necessidade de se escolher entre elas. Uma economia está situada sobre a Fronteira de Possibilidades de Produção quando todos os fatores de que dispõe a economia estão sendo utilizados para a produção de bens e serviços

57 A curva ou fronteira de possibilidade de produção trigo Algodão A B C

58 Questões para reflexão Em que sentido se pode dizer que a escassez está presente tanto nos países ricos como nos países pobres ?Em que sentido se pode dizer que a escassez está presente tanto nos países ricos como nos países pobres ? O conceito de custo de oportunidade implica a necessidade de escolha ?O conceito de custo de oportunidade implica a necessidade de escolha ?

59 OS SISTEMAS DE ECONOMIA CENTRALIZADA

60 As limitações do sistema de economia de mercado vantagens atuam guiados pelo seu próprio interesse e de forma livreatuam guiados pelo seu próprio interesse e de forma livre eficiência e liberdade econômicaeficiência e liberdade econômica o sistema de preços estimula os produtoreso sistema de preços estimula os produtores o mercado motiva os indivíduos a utilizarem os bens e recursos escassoso mercado motiva os indivíduos a utilizarem os bens e recursos escassos

61 As limitações do sistema de economia de mercado limitações a renda não se distribui de forma eqüitativaa renda não se distribui de forma eqüitativa existem falhas no mercadoexistem falhas no mercado alcança-se a eficiência econômica quando a sociedade não pode aumentar a quantidade produzida de um dos bens sem reduzir a do outroalcança-se a eficiência econômica quando a sociedade não pode aumentar a quantidade produzida de um dos bens sem reduzir a do outro

62 Principais razões das falhas de mercado a concorrência é imperfeitaa concorrência é imperfeita efeitos externos, como a contaminação, que o mercado não abordaefeitos externos, como a contaminação, que o mercado não aborda existência de bens públicos que distorcem o mercadoexistência de bens públicos que distorcem o mercado Os bens ou recursos de propriedade comun tendem a esgotar-seOs bens ou recursos de propriedade comun tendem a esgotar-se a publicidade pode ser utilizada para manipular os consumidoresa publicidade pode ser utilizada para manipular os consumidores as economia de mercado tendem a ser instáveisas economia de mercado tendem a ser instáveis

63 Os sistemas econômicos Sistemas econômicos Economia de mercado Economias mistas Planejamento Central Planejamento totalmente centralizado ou economias autoritárias Socialismo de mercado

64 O sistema de economia centralizada Nas economia centralmente planificadas, os meios de produção são propriedade estatal e as decisões-chave são feitas na agência de planejamento, o poder central

65 Como funciona o planejamento centralizado o papel do poder centralo papel do poder central o funcionamento das empresaso funcionamento das empresas o crescimento da burocraciao crescimento da burocracia

66 O mecanismo de transferências Transferências Poder central Dívida Pública Empresas com déficit Empresas com superávit

67 O fracasso do sistema de economia centralizada começaram a manifestar-se na década de 1970 e explodiram na década seguintecomeçaram a manifestar-se na década de 1970 e explodiram na década seguinte falta de informações e incentivosfalta de informações e incentivos a Perestroikaa Perestroika –processo de reforma fiscal e de reestruturação da sociedade adotado pelas autoridades soviéticas

68 A razão do fracasso do planejamento centralizado Não existe nenhum mecanismo centralizado que seja capaz de recolher e transmitir mais eficientemente que o mercado a informação necessária para coordenar a atividade econômica

69 Pontos negativos estruturas empresariais de caráter monopolístico e oligopolísticoestruturas empresariais de caráter monopolístico e oligopolístico luta de interessesluta de interesses mercado negromercado negro corrupçãocorrupção desperdíciodesperdício indisciplina financeiraindisciplina financeira desaparecimento de incentivos à inovaçãodesaparecimento de incentivos à inovação

70 A volta ao mercado abandono do sistema de planejamentoabandono do sistema de planejamento mudança do sistema de propriedademudança do sistema de propriedade introdução progressiva do mercadointrodução progressiva do mercado –liberação dos preços forte inflaçãoforte inflação –mercados de fatores desempregodesemprego

71 As economias mistas e o mercado E uma economia mista, o setor público colabora com a iniciativa privada nas respostas às perguntas sobre o que, como e para quem do conjunto da sociedade

72 A corrente neoliberal redescobrimento do livre mercadoredescobrimento do livre mercado acentuada onde de neoliberalismoacentuada onde de neoliberalismo revalorização da eficiência econômicarevalorização da eficiência econômica

73 Reflexão Do seu ponto de vista, qual é a maior virtude do sistema de economia de mercado

74 F I M

75 PRODUÇÃO E MERCADO

76 A EMPRESA E A PRODUÇÃO

77 A empresa, a produção e os benefícios a empresa privadaa empresa privada –função produtiva fundamental ProcessoProdutivo com uma tecnologiadadaTerraTrabalhoCapitalProdutosIntermediários ProdutoFinal

78 A empresa e os lucros maximizar os lucrosmaximizar os lucros a concorrênciaa concorrência Lucros = Receitas - CustosLucros = Receitas - Custos

79 A tecnologia e a empresa estado de conhecimentos técnicos da sociedadeestado de conhecimentos técnicos da sociedade função de produçãofunção de produção –mostra a quantidade máxima de produto que se pode obter com uma quantidade dada de fatores produtivos

80 A produção e o curto prazo bens de capitalbens de capital –máquinas e edifícios curto prazocurto prazo produto totalproduto total produto médio do trabalhoproduto médio do trabalho –indica o nível de produção que a empresa obtém por unidade de trabalho empregada.

81 Rendimentos crescentes e decrescentes Produto médio ou produtividade Produto médio 83 5 Produto médio Número de trabalhadores

82 A produção e o longo prazo A longo prazo, as empresas têm a possibilidade de alterar a quantidade de qualquer dos fatores empregados na produção. Em economia, a diferença entre curto e longo prazo se estabelece unicamente à existências ou não de fatores fixos.

83 Rendimentos ou economias de escala quando varia a quantidade utilizada de todos os fatores em uma determinada proporção, a quantidade obtida do produto varia em uma proporção maior. Dessa forma, ao dobrarmos a quantidade utilizada de todos os fatores, obteremos mais do que o dobro do produto.

84 Rendimentos constantes de escala quando a quantidade utilizada de todos oa fatores e a quantidade obtida do produto variam na mesma proporção

85 Rendimentos decrescentes de escala ao variar a quantidade utilizada de todos os fatores em uma proporção determinada, a quantidade obtida do produto varia numa proporção menor

86 Eficiência técnica Um método de produção é tecnicamente eficiente se a produção obtida é a máxima possível com as quantidades de fatores especificadas Um método de produção é tecnicamente eficiente se a produção obtida é a máxima possível com as quantidades de fatores especificadas.

87 A eficiência econômica determina como se combinam os fatores produtivos com referência aos preços dos fatores determina como se combinam os fatores produtivos com referência aos preços dos fatores.

88 Reflexão Comente as limitações do conceito de produtividade.

89 F I M


Carregar ppt "Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google