A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2 o. Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica e de Materiais Prof. Dr. Paulo Santos Assis UFOP - Escola de Minas Julho de 2002.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2 o. Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica e de Materiais Prof. Dr. Paulo Santos Assis UFOP - Escola de Minas Julho de 2002."— Transcrição da apresentação:

1

2 2 o. Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica e de Materiais Prof. Dr. Paulo Santos Assis UFOP - Escola de Minas Julho de 2002

3 Agenda zHistórico zVisão geral do 1 o Encontro /BH yEmpresa yUniversidade yAluno zMensagem final zPrograma do 2 o Encontro

4 2 o Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica zHistórico y1986: ABM discute a questão do Ensino de Engenharia Metalúrgica y1994: Proposto a SICEM-UFOP y2000: Idealizado pelo Graduando Victor Varandas o que seria o 1 o Encontro y2001: Realizado o 1 o Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica y2002: Distribuído o Documento do 1 o ENEMET

5 Agenda zVisão geral do 1 o. Encontro /BH yEmpresa yUniversidade yAluno

6 1 o. Encontro BH zComissão organizadora yProf. Dr. Paulo Santos Assis - UFOP-Escola de Minas yEng Ayrton Filleti - ABAL/ABM yProf. Dr. Paulo Pinheiro da Silva Neto - UFMG yProf. Dr. Ricardo Pinheiro Dominguez - UFOP yAcad. Fabiano Cristelli de Andrade - UFMG yAcad. Leandro Peixoto Almeida - UFMG yAcad. Egídio Moisés de Azevedo Chaves - UFOP yAcad. Victor Wander da Silva Varandas - UFOP

7 Visão geral do 1 o. Encontro /BH zOrganizações/Empresas yUsiminas: Eng o Júlio César Vasconcelos Castro yBelgo: Eng o José Arthur Penna yCOSIPA: Eng o José Antônio Oliveira de Rezende yCST: Eng o José Augusto dos Santos Servino yAcesita: Eng o Washington Maurílio Alves Fernandes yNúcleo Inox: Eng o Arthuro Chao Macieiras yABAL: Eng o Ayrton Filleti yABIFA: Eng o Vicente Castanheira yABM: Eng o Horacídio Leal Barbosa Filho

8 Visão geral do 1 o. Encontro /BH zUniversidade yUFMG: Prof. Dr. Paulo Pinheiro yUFOP: Prof. Dr. Saturnino José de Souza yUSP: Prof. Dr. Ivan Gilberto Sandoval Falleiros yUFRGS: Prof. Dr. Afonso Reguly zAluno yUFMG: Grad ndo Leandro Peixoto Almeida yUFOP: Grad ndo André Luiz Gonçalves Santos

9 Distribuição do Trabalho (E.U.A.) % Empregos Gerados 2% 22% 100%AgriculturaExtraçãoManufaturaComércioIndústria % Serviços (Fonte: Usiminas/Engo. Júlio César)

10 ResultadosResultados Competências Humanas e GerenciaisCompetências Gerenciais CompetênciasBásicasCompetênciasBásicas CarreiraCarreira CARREIRA: FATORES DE SUCESSO Técnicas Inglês Informática Relacionamento Comunicação Finanças / Custos Qualidade Produtividade Lucro (Fonte: Usiminas/Engo. Júlio César)

11 Desenhe um projeto de vida contendo objetivos, desenvolvimento e gerenciamento Crescimento pessoal e profissional. PROJETO DE VIDA Decisões durante a vida conduziram ao que somos hoje. Temos que nos planejar em termos de objetivos pessoais e profissionais. Decisões durante a vida conduziram ao que somos hoje. Temos que nos planejar em termos de objetivos pessoais e profissionais. (Fonte: Usiminas/Engo. Júlio César)

12 O Século XXI Século XX Século XX Século das Século dasMáquinas Pessoas Século XXI Século XXI Rosabeth Moss Kanter (Harvard)

13 COSIPA - Companhia Siderúrgica Paulista

14 Competências exigidas zConhecimento técnico; zDesejável domínio de uma língua estrangeira; zConhecimento de Informática; zDesejável cursos técnicos específicos com sua formação; zDesejável estágios; zCultura geral consolidada; zDomínio de conceitos de Liderança, de Métodos de Pesquisa, Planejamento Estratégico e Indicadores de Qualidade; zNoções Econômico-Financeiras (Macroeconomia / Contabilidade).

15 Competências exigidas zComportamento ético; zCapacidade de relacionamento interpessoal e para trabalhar em equipe; zCapacidade para lidar com conflitos, trabalhar sob pressão e habilidade de persuasão; zCapacidade de aprender e processar informações para as soluções de problemas; zPostura empreendedora, versatilidade e abertura a mudanças;

16 Competências exigidas zCapacidade para pensar estrategicamente, curiosidade e interesse; zDomínio de métodos de pesquisa e planejamento; zPostura otimista, facilidade para transpor obstáculos e persistência para atingir seus objetivos de vida; zCapacidade de comunicação interfuncional; zCapacidade para produzir e manter a essência nos negócios vencedores e de ambientes de trabalho estimulantes

17 Perspectivas de Contratações Atualmente estamos com falta de Engenheiros Metalúrgicos, portanto continuamos dando seqüência ao Processo Seletivo. Superintendência de Recursos Humanos Tel.: (0xx13)

18 Mudança s no Mundo Mudança s no Mundo GlobalizaçãoGlobalização Inovação TecnológicaInovação Tecnológica Nova EconomiaNova Economia Empresas.Com Fusões/Aquisições Blocos Econômicos Automação Era do Conhecimento Desafios Organizacionais: CompetitividadeDesafios Organizacionais: Competitividade Desafios para os Recursos Humanos: CompetênciaDesafios para os Recursos Humanos: Competência Fonte: CST: Engo. José Augusto Servino

19 ESCOLASEMPRESAS PROFISSIONAIS EmpregabilidadeEmpreendedorismo Ação conjunta Fonte: CST: Engo. José Augusto Servino

20 Organização do Trabalho Tendência do Individual para Equipe natuação coletiva e sociabilidade nliderança ncomplementariedade e parceria ndecisão compartilhada e colaboração nformação de cultura própria do grupo ncomunicação e relacionamento nnegociação e resolução de conflitos ncomprometimento com o "negócio" da Organização nvisão global e ação local

21 Performance Profissional nser orientado para resultados e ser persistente nser pró-ativo e criativo nser empreendedor nassumir riscos e desafios calculados nsaber questionar o inadequado nsaber comunicar e gerenciar o humor nsaber lidar com diversidade nser flexível nser ético, ter comprometimento com valores e padrões MUDAR JÁ !

22 Um curriculum mais rico Métodos de análise e solução de problemas. Escola/empresa criando condições para estágios de longa duração e projetos de iniciação científica. As escolas são voltadas para a produção de aço carbono - E os aços especiais ? E as ferro-ligas ? Fonte: Acesita/Engo. Washington Maurílio

23 Um curriculum mais rico Atualização tecnológica sobre equipamentos e processos. Divulgação das empresas, perfil dos produtores siderúrgicos, mercado, localização. As escolas estão se especializando dentro de uma área já específica. Fonte: Acesita/Engo. Washington Maurílio

24 ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS: PROFISSÃO-ENSINO-CURRÍCULO ESTRUTURA INSTITUCIONAL DA ENGENHARIA COMO PROFISSÃO PROFISSÕES ENSINO PROFISSIONAL ENSINO DE ENGENHARIA CURRÍCULOS NO ENSINO DE ENGENHARIA METALÚRGICA ENSINO DE METALURGIA EXTRATIVA ENSINO DE METALURGIA FÍSICA, DE TRANSFORMAÇÃO E DE APLICAÇÃO CURRÍCULOS NO ENSINO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS zFonte: Prof. Dr. Paulo Pinheiro - UFMG

25 ESTRUTURA INSTITUCIONAL DA ENGENHARIA COMO PROFISSÃO A QUESTÃO DA INSTITUCIONALIZAÇÃO Como se organizam as instituições que dizem respeito à preparação do engenheiro em quatro países centrais (França, Alemanha, Inglaterra e EUA) e no Brasil? A resposta está no seguinte quadro sinóptico.

26 UNIVERSIDADE BRASILEIRA UNIVERSIDADE ALEMÃ CLÁSSICA ( ) UNIVERSIDADE ALEMÃ UNIVERSIDADE INGLESA UNIVERSIDADE MEDIEVAL COM COLÉGIOS UNIVERSIDADE AMERICANA (1945- ) UNIVERSIDADE MEDIEVAL SEM COLÉGIOS SISTEMA FRANCÊS DE ESCOLAS ISOLADAS ( ) UNIVERSIDADE FRANCESA UNIVERSIDADE MEDIEVAL UNIVERSIDADE MODERNA

27 Fatores importantes na formação do Engenheiro zQuestão institucionalQuestão institucional zEnsino ProfissionalEnsino Profissional zEnsino de Engenharia MetalúrgicaEnsino de Engenharia Metalúrgica yCurrículos do Curso da UFMG

28 UFOP - USP - UFRGS zComentários sobre o currículo zAções que levaram as mudanças curriculares zQuadro atual do currículo zProblemas e adaptações do currículo ao novo quadro mundial

29 CAUSAS DO ALTO ÍNDICE DE DESISTÊNCIA Relação candidato/vaga; Retenção nas disciplinas do Ciclo Básico; Integração entre o Ciclo Básico/Ciclo Profissional. Fonte: Eng o Leandro Peixoto Almeida

30 RETENÇÃO NAS DISCIPLINAS DO CICLO BÁSICO Fonte: Eng o Leandro Peixoto Almeida

31 Deficiência na formação do Engenheiro Metalurgista - UFMG Relacionamento interpessoal; Domínio da linguagem computacional; Domínio de línguas estrangeiras. Fonte: Eng o Leandro Peixoto Almeida

32 Eng a Metalúrgica na UFOP - Visão discente zFonte dos alunos da UFOP: predomina de origem técnica zRelação professor - aluno: poderia melhorar, principalmente no ciclo básico zFormação extra-classe: yinformática yinglês zDisponibilidade da parte da Universidade para cursos de Inglês e Aplicativos zNecessidade de disciplinas na área de sociologia e psicologia zOferecimento de mais visitas técnicas

33 Mensagem final zA empresa quer de cada um ya C H A V E - K E Y zC: Conhecimento zH: Habilidade zA: Atitude zV: Valores zE: Entusiasmo

34 O Conto do vaso zEm uma aula de filosofia, o professor queria demonstrar um conceito aos seus alunos. Para tanto, ele pegou um vaso de boca larga e dentro colocou, primeiramente, algumas pedras grandes. Então perguntou a classe:

35 z Está cheio ? zPelo que viam, o vaso estava repleto, por isso, os alunos unanimemente responderam: z Sim ! zO Professor então pegou um balde de pedregulhos e virou dentro do vaso. Os pequenos pedregulhos se alojaram nos espaços entre as pedras grandes. Então, ele perguntou aos alunos:

36 z E agora, está cheio ? zDesta vez, alguns estavam hesitantes, mas a maioria respondeu: z- Sim ! zContinuando, o professor levantou uma lata de areia e começou a derramar a areia dentro do vaso. A areia preencheu os espaços entre as pedras e os pedregulhos. E, pela terceira vez, o professor perguntou:

37 z Então, está cheio ? zAgora a maioria dos alunos estava receosa, mas, novamente muitos responderam: z- Sim ! zAi o professor pegou um jarro com água e despejou o líquido dentro do vaso. A água encharcou e saturou a areia. Neste ponto, o professor perguntou para a classe:

38 z Então, está cheio ? zAgora, a maioria dos alunos estava receosa, mas, novamente, muitos responderam: z- Sim !

39 z Qual é o objetivo desta demonstração ? zUma jovem e brilhante aluna levantou a mão e respondeu: z- Não importa quanto a agenda da vida de alguém esteja cheia, ele sempre conseguirá espremer dentro mais coisas !

40 z Não exatamente, respondeu o professor. z O ponto é o seguinte: A menos que você, em primeiro lugar, coloque as pedras grandes dentro do vaso, nunca mais conseguirá colocá-las lá dentro. z Vamos, experimente... zdisse o professor a aluna, entregando-lhe outro vaso igual ao primeiro, com a mesma quantidade de pedras grandes, de pedregulhos e de água.

41 zA aluna começou a experiência, colocando a água, depois a areia, depois os pedregulhos e por último tentou colocar as pedras grandes. Verificou, surpresa, que elas não couberam no vaso. Ele já estava repleto com as coisas menores. Então, o professor explicou para a moça:

42 z As pedras grandes são as coisas realmente importantes de sua vida, seu crescimento pessoal e espiritual. z Quando você dá prioridade a isso e mantém-se aberto para o novo, para a vaquinha (lembram-se dela ?) as demais coisas se ajustarão por si só, seus relacionamentos (família, zamigos), suas obrigações (profissão, afazeres), seus bens e direitos materiais e todas as demais coisas menores que completam a vida.

43 z Mas, se você preencher sua vida somente com as coisas pequenas, então aquelas que são realmente importantes, nunca terão espaço em sua vida. z Recomece z e uma boa sugestão:

44 zEsvazie seus vasos (mental, emocional) e comece a preenchê-los com as pedras grandes. zAinda há tempo e ainda é tempo... zSempre é tempo de mudar as coisas.

45 2 o Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica zEstória da mosca

46 Agenda zHistórico zVisão geral do 1 o. Encontro /BH yEmpresa yUniversidade yAluno zMensagem final yPrograma do 2 o Encontro

47 Programa do 2 o ENEMET - Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica e de Materiais z400 estudantes e 20 Universidades do Norte ao Sul do país. yVisão Empresarial da formação e admissão do engenheiro yEmpregabilidade e Empreendedorismo yDesenvolvimento de carreira yQualidade de vida e autoconhecimento zCoordenação: José Augusto dos Santos Servino - CST

48 Programa do 2 o ENEMET (1 0 Dia) z8:10 - Abertura z8:40 - Homem: Ser Livre, vocacionado para a felicidade - Neube José Brigagão Federação Brasileira de Amor Exigente z9:25 - Conteúdo na Educação a Distância - Gregório Bouer - Fundação Vanzolini z10:10 - Intervalo z10:30 - Os desafios futuros para alocação no mercado de trabalho - José Augusto dos Santos Servino - CST

49 Programa do 2 o ENEMET (1 0 Dia) z11:15 - Empregabilidade e empreendedorismo - Marcelo Duarte - Sebrae/SP z13:00 - Exigências profissionais no mundo globalizado - Omar Silva Júnior - COSIPA z14:00 - Desenvolvimento de carreira: quais são as regras atuais desse jogo - Ana Lúcia Coutinho - Accross RH z15:20 - O que os estudantes esperam da indústria e o que a indústria espera dos estudantes ? - Karl Hirtreiter - Volkswagen z16:20 - Autoconhecimento - ferramenta indispensável para fazer escolhas certas e administrar carreira - Maria da Luz Nunes Preto Calegari - O. Q. Consultoria

50 Programa do 2 o ENEMET (2 0 Dia) zParticipação no 57 o Congresso Anual da ABM

51 Programa do 2 o ENEMET (3 0 Dia) zAços Villares (Pinda e Mogi) zArmco (S.P) zBelgo-Mineira (Piracicaba) zBrasimet (S.P) zBrasmetal (S.P.) zCBA (S.P) zCOSIPA (Cubatão) zCSN (Volta Redonda-RJ) zCST (Vitória - ES) zEmbraer (S. J. dos Campos) zVolkswagen (São Bernardo do Campo)

52 2 o Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica zParabéns a todos que entusiasmados aceitaram o convite zA todos os palestrantes que aquiesceram na proposta da ABM ze a ABM que com este trabalho sério permite a realização do 2 o ENEMET zMuito obrigado


Carregar ppt "2 o. Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Metalúrgica e de Materiais Prof. Dr. Paulo Santos Assis UFOP - Escola de Minas Julho de 2002."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google