A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA EXCRETOR HUMANO. Localização e características Os rins situam-se na parte dorsal do abdome, logo abaixo do diafragma, um de cada lado da coluna.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA EXCRETOR HUMANO. Localização e características Os rins situam-se na parte dorsal do abdome, logo abaixo do diafragma, um de cada lado da coluna."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA EXCRETOR HUMANO

2

3 Localização e características Os rins situam-se na parte dorsal do abdome, logo abaixo do diafragma, um de cada lado da coluna vertebral, nessa posição estão protegidos pelas últimas costelas e também por uma camada de gordura. Cada rim tem cerca de 11,25 cm de comprimento, 5 a 7,5 cm de largura e um pouco mais de 2,5 cm de espessura. A massa do rim no homem adulto varia entre 125 e 170 g; na mulher adulta, entre 115 e 155 g. Tem cor vermelho-escuro e a forma de um grão de feijão enorme. São órgãos excretores. Possui uma cápsula fibrosa, que protege o córtex (cor amarelada) mais externo, e a medula (avermelhada) mais interna. O ureter é um tubo que conduz a urina até a bexiga. Cada rim é formado de tecido conjuntivo, que sustenta e dá forma ao órgão, e por milhares ou milhões de unidades filtradoras, os néfrons, localizados na região renal.

4

5

6

7

8

9 Néfrons O néfrom é uma longa estrutura tubular microscópica que possui, em uma das extremidades, uma expansão em forma de taça, denominada cápsula de Bowman, que se conecta com o túbulo contorcido proximal, que continua pela alça de Henle e pelo tubo contornado distal, este desemboca em um tubo coletor. São responsáveis pela filtração do sangue e remoção das excreções. Em cada rim, a borda interna côncava constitui o hilo renal. Pelo hilo renal passam a artéria renal, a veia renal e o início do ureter, canal de escoamento da urina. Na porção renal mais interna localizam-se tubos coletores de urina. O tipo de néfrom e a localização dos rins variam.

10

11

12 Funcionamento O sangue chega ao rim através da artéria renal, que se ramifica muito no interior do órgão, originando grande número de arteríolas aferentes, onde cada uma ramifica-se no interior da cápsula de Bowman do néfrom, formando um enovelado de capilares denominado glomérulo de Malpighi. Os capilares do glomérulo deixam extravasar diversas substâncias presentes no sangue (água, uréia, glicose, aminoácidos, sais e diversas moléculas de tamanho pequeno), através de suas finas paredes. Essas substâncias extravasadas passam entre as células da parede da cápsula de Bowman e atingem o túbulo contorcido proximal, onde constituem o filtrado glomerular (urina inicial). O filtrado glomerular é semelhente, em composição química, ao plasma sanguíneo, com a diferença de que não possui proteínas, incapazes de atravessar os capilares glomerulares.

13 Função A função dos rins é filtrar o sangue, removendo os resíduos nitrogenados produzidos pelas células, sais e outras substâncias em excesso. Além dessa função excretora, os rins também são responsáveis pela osmorregulação em nosso organismo. Controlando a eliminação de água e sais da urina, esses órgãos mantêm a tonicidade do sangue adequada às necessidades de nossas células.

14

15 Urina Diariamente passam pelos rins, quase 2 mil litros de filtrado glomerular. A urina inicial caminha sucessivamente pelo túbulo contorcido proximal, pela alça de Henle e pelo túbulo contornado distal, de onde é lançada em duto coletor. Durante o percurso, as paredes dos túbulos renais reabsorvem glicose, vitaminas, hormônios, parte dos sais e a maior parte da água que compunham a urina inicial. As substâncias reabsorvidas passam para o sangue dos capilares que envolvem o néfrom. Esses capilares originam- se da ramificação da arteríola eferente, pela qual o sangue deixa a cápsula de Bowman. A uréia, por não ser reabsorvida pelas paredes do néfrom, é a principal constituinte da urina.

16

17

18 Proximal convoluted tubule Capsule space Efferent arteriole Pedicel Podocyte Endothelium of glomerulus Afferent arteriole Juxtaglomerular cell Parietal layer of glomerular capsule Estrutura da Cápsula de Bowman (glomerular)

19

20 Cápsula de Bowman com o glomérulo

21 A Barreira de filtração - podocitos fenestrated endothelium fenestrated endothelium primary process podocyte cell body secondary process (pedicel) filtration slit basal lamina podocyte pedicel filtration slit basal lamina

22

23

24 Após a filtração, o filtrado é processado nos túbulos renais, cujas células possuem proteínas especializadas no transporte de diversas substâncias, como a glicose, aminoácidos, íons Hidrogênio, uréia, etc. As células nessa região do néfron se ligam umas às outras, formando uma espécie de cilindro, em cujo interior passa o filtrado proveniente dos glomérulos, que será processado e transformado na urina final.

25 O TÚBULO PROXIMALO TÚBULO PROXIMAL é capaz de reabsorver cerca de 60% do filtrado, reabsorvendo toda a glicose e os aminoácidos que chegam até suas células. A ALÇA DE HENLE é responsável pelos processos de concentração e diluição da urina, reabsorvendo principalmente água e cloreto de sódio (NaCl).ALÇA DE HENLE O TÚBULO DISTAL secreta íons Hidrogênio e reabsorve bicarbonato. Esta região do néfron responde ao hormônio aldosterona aumentando a reabsorção de Na+ e a secreção de K+. Também é responsável pela conversão de amonia (NH3) em amônio (NH4+).TÚBULO DISTAL O DUTO COLETOR reabsorve mais ou menos água e NaCl de acordo com a ação do hormônio antidiurético. Na ausência desse hormônio, as células do duto coletor não reabsorvem água e a urina sai diluída e com muito volume. Na presença do hormônio, a rebsorção de água aumenta e a urina sai concentrada e com pouco volume.DUTO COLETOR

26

27 Alguns diuréticos que agem nessa parte do néfron, como a furosemida, são chamados de diuréticos de Alça, e atuam inibindo uma proteína responsável pelo transporte acoplado de 1 íon sódio, 1 íon potássio e 2 íons cloreto (1Na+ - 1K+ - 2 Cl-). Essa inibição leva à uma maior excreção de água e Na+ na urina, reduzindo o volume dos líquidos corporais e, consequentemente, a pressão arterial.

28

29

30 Aproveitamento do filtrado glomerular Dos 600 litros do filtrado glomerular produzido diariamente pelos rins, forma-se apenas 1,5 litro de urina, portanto, mais de 98% da água do filtrado foi reabsorvida, principalmente na região da alça de Henle. Os capilares que reabsorvem as substâncias úteis dos túbulos renais se reúnem para formar um vaso único, a veia renal, que leva o sangue para fora do rim, em direção ao coração.

31

32 Composition of plasma, nephric filtrate, and urine (each in g/100 ml of fluid). These are representative values. The values for salts are especially variable, depending on salt and water intake. ComponentPlasma Nephric Filtrate UrineConcentration % Reclaimed Urea X50% Uric acid X91% Glucose0.10 None-100% Amino acids0.05 None-100% Total inorganic salts0.9 <0.9– 3.6 <1–4X99.5% Proteins and other macromolecules 8.0None --

33 Função A função da bexiga é acumular a urina produzida nos rins. A urina chega à bexiga por dois ureteres e é eliminada para o exterior através de um tubo chamado de uretra. O esvaziamento da bexiga é uma reação reflexa que as crianças demoram vários anos para controlar inteiramente. A capacidade média da bexiga de um adulto é de meio litro de líquido. A bexiga e os órgãos genitais femininos são muito relacionados, por isso o seu funcionamento é mutuamente alterado quando há infecções, tanto da bexiga como dos órgãos genitais.

34 Diálise é um tratamento artificial que promove a depuração ou remoção (limpeza) do sangue de substâncias tóxicas e a eliminação do excesso de água ou líquidos acumulados no corpo devido a falência Renal. Para que ocorra a diálise é necessário que duas soluções de diferentes concentrações, separadas por uma membrana porosa, entrem em contato Há dois processos físico-químicos envolvidos no processo de Diálise: 1. Difusão (depuração de substâncias sólidas) 2. Osmose (Ultrafiltração Osmótica- remoção de água)

35 A DIFUSÃO consiste na passagem de substâncias tóxicas (solutos) em maior concentração no sangue para uma solução de menor concentração (solução de diálise), através de uma membrana porosa, semi-permeável, até o completo equilíbrio dinâmico entre as soluções. A OSMOSE consiste na passagem da água ( solvente) acumulado no sangue para a solução de diálise, até atingir um equilíbrio dinâmico entre as soluções. Este processo é possível pela presença de uma substância de maior gradiente osmótico - Glicose, existente em maior concentração na solução de diálise.


Carregar ppt "SISTEMA EXCRETOR HUMANO. Localização e características Os rins situam-se na parte dorsal do abdome, logo abaixo do diafragma, um de cada lado da coluna."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google