A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Linhas de Pastoral Juvenil Vocacional Redentorista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Linhas de Pastoral Juvenil Vocacional Redentorista."— Transcrição da apresentação:

1

2 Linhas de Pastoral Juvenil Vocacional Redentorista

3 Linhas gerais da PJVR As linhas têm um tríplice objetivo Premissa A Pastoral Juvenil é lugar adequado para se descobrir o sentido da vida e da própria vocação (Orientações, n° 7 Premissa A Pastoral Juvenil é lugar adequado para se descobrir o sentido da vida e da própria vocação (Orientações, n° 7 Um novo impulso Uma referência comum A urgência do nosso tempo

4 Linhas de PJVR Linhas de PJVR Parte I Pontos de referência Parte I Pontos de referência Parte II Encarnar o ideal na realidade Parte II Encarnar o ideal na realidade Parte III A experiência destes anos Parte III A experiência destes anos

5 Pontos de referência Princípios Teológico-Pastorais 1.Deus criou o e a 2. A vocação humana explica o mistério da existência. A resposta está em… 3. O Santo ensina e recorda 4. Para ser comunidade 1.Deus criou o e a 2. A vocação humana explica o mistério da existência. A resposta está em… 3. O Santo ensina e recorda 4. Para ser comunidade 1 1

6 Pontos de referência O que entendemos por PJVR Toda pastoral verdadeira è por si mesma vocacional (consolidar a vocação batismal comum) O discernimento como caminho ineludível para a opção de vida Toda pastoral verdadeira è por si mesma vocacional (consolidar a vocação batismal comum) O discernimento como caminho ineludível para a opção de vida 2 2

7 Caminho unitário entre evangelização e discernimento Opção preferencial pelos jovens entre os 16 e 30 anos Caminho unitário entre evangelização e discernimento Opção preferencial pelos jovens entre os 16 e 30 anos Pontos de referência O que entendemos por PJVR 3 3

8 Instrumentos Redentorista Deus O homem Linguagem

9 Pontos de referência O que entendemos por PJVR Prestemos grande atenção a estes pontos 1. Deus 2. Homem 3. Linguagem 4. Meios (anúncio = testemunho, oração, grupos) Prestemos grande atenção a estes pontos 1. Deus 2. Homem 3. Linguagem 4. Meios (anúncio = testemunho, oração, grupos) ALFONEGB 4 4

10 Encarnar o ideal na realidade primeira etapa A PJVR deve ser inculturada Ponto fixo o OBJETIVO GERAL Permitir aos jovens conhecer, de modo atraente, a pessoa de Jesus Cristo e o seu Evangelho, afim de que, fazendo uma opção pessoal por ELE, aceitem comprometer a sua vida com a da comunidade eclesial e, a partir desta, contribuir eficazmente para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna. A PJVR deve ser inculturada Ponto fixo o OBJETIVO GERAL Permitir aos jovens conhecer, de modo atraente, a pessoa de Jesus Cristo e o seu Evangelho, afim de que, fazendo uma opção pessoal por ELE, aceitem comprometer a sua vida com a da comunidade eclesial e, a partir desta, contribuir eficazmente para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

11 Ponto de partida: A ignorância ou conhecimento parcial da pessoa de Jesus Cristo. Ponto de chegada: A adesão pessoal a Jesus Cristo e ao seu Evangelho. Objetivo: Propor aos jovens um primeiro anúncio de Jesus Cristo para propiciar uma adesão pessoal que marque a sua vida de cristão. Ponto de partida: A ignorância ou conhecimento parcial da pessoa de Jesus Cristo. Ponto de chegada: A adesão pessoal a Jesus Cristo e ao seu Evangelho. Objetivo: Propor aos jovens um primeiro anúncio de Jesus Cristo para propiciar uma adesão pessoal que marque a sua vida de cristão. Encarnar o ideal na realidade primeira etapa

12 Meios - Procuramos atingir os jovens de todos os modos possíveis. - Favorecemos os momentos de encontro para estar com eles, para um apoio e um acompanhamento recíproco. - Apresentamos o anúncio do Evangelho de um modo atraente, provocador, interpelador. Meios - Procuramos atingir os jovens de todos os modos possíveis. - Favorecemos os momentos de encontro para estar com eles, para um apoio e um acompanhamento recíproco. - Apresentamos o anúncio do Evangelho de um modo atraente, provocador, interpelador. Encarnar o ideal na realidade primeira etapa 1 1

13 Meios (continuado) - Questionamos certas slogans sobre o Evangelho e sobre os valores cristãos. - Facilitamos a criação de laços profundos, de sentimentos de proximidade e de pertença (experiência de comunidade). -Garantimos a presença do animador para acompanhar os primeiros passos do grupo que nasce. Meios (continuado) - Questionamos certas slogans sobre o Evangelho e sobre os valores cristãos. - Facilitamos a criação de laços profundos, de sentimentos de proximidade e de pertença (experiência de comunidade). -Garantimos a presença do animador para acompanhar os primeiros passos do grupo que nasce. 2 2

14 Ponto de partida: a adesão pessoal a Jesus Cristo e ao seu Evangelho. Ponto de chegada: a opção de compromisso para seguir Jesus e para construir o Reino na história. Objetivo: propor aos jovens um caminho de discipulado que os abra a um processo pessoal de discernimento e os ajude a gerar novas atitudes. Ponto de partida: a adesão pessoal a Jesus Cristo e ao seu Evangelho. Ponto de chegada: a opção de compromisso para seguir Jesus e para construir o Reino na história. Objetivo: propor aos jovens um caminho de discipulado que os abra a um processo pessoal de discernimento e os ajude a gerar novas atitudes. Encarnar o ideal na realidade segunda etapa

15 Meios - Aprofundamos, mediante a pertença à comunidade e as exigências de um empenho maduro e realista. - Propomos um itinerário de formação permanente. - Promovemos a integração entre fé e vida. - Ajudamos a tomar consciência da necessidade de um acompanhamento personalizado. Meios - Aprofundamos, mediante a pertença à comunidade e as exigências de um empenho maduro e realista. - Propomos um itinerário de formação permanente. - Promovemos a integração entre fé e vida. - Ajudamos a tomar consciência da necessidade de um acompanhamento personalizado. Encarnar o ideal na realidade segunda etapa 1 1

16 Meios (continuado) -Criamos, em nível pessoal e comunitário, uma consciência crítica da problemática social e uma sensibilidade pastoral diante de todas as formas de pobreza e marginalização. - Acompanhamos o crescimento na fé e na vida espiritual a partir de uma relação de amizade com Deus (oração pessoal e comunitária, leitura orante da Palavra de Deus, celebração dos Sacramentos). Meios (continuado) -Criamos, em nível pessoal e comunitário, uma consciência crítica da problemática social e uma sensibilidade pastoral diante de todas as formas de pobreza e marginalização. - Acompanhamos o crescimento na fé e na vida espiritual a partir de uma relação de amizade com Deus (oração pessoal e comunitária, leitura orante da Palavra de Deus, celebração dos Sacramentos). 2 2

17 Meios (continuado) -Convidamos os jovens a refletir sobre o modo de realizar sua vida, levando em conta as diversas vocações que compõem a Igreja. - Apresentamos o carisma e a espiritualidade redentorista como um modo de presença na Igreja. Meios (continuado) -Convidamos os jovens a refletir sobre o modo de realizar sua vida, levando em conta as diversas vocações que compõem a Igreja. - Apresentamos o carisma e a espiritualidade redentorista como um modo de presença na Igreja. 3 3

18 Ponto de partida: a opção de compromisso de seguir Jesus e de construir o Reino na história. Ponto de chegada: encarnar um projeto de vida que transforme o jovem num cristão adulto (vida leiga/vida consagrada/ministério ordenado) na Igreja e na sociedade. Ponto de partida: a opção de compromisso de seguir Jesus e de construir o Reino na história. Ponto de chegada: encarnar um projeto de vida que transforme o jovem num cristão adulto (vida leiga/vida consagrada/ministério ordenado) na Igreja e na sociedade. Encarnar o ideal na realidade terceira etapa

19 Objetivo: descobrir o lugar e o modo de encarnar a seqüela de Jesus como um projeto vocacional, para promover uma renovação na Igreja e na sociedade. Meios: assumimos um estilo de vida inspirada nas Bem-aventuranças, para vivermos a vida como um dom generoso de amor e de serviço aos outros. Objetivo: descobrir o lugar e o modo de encarnar a seqüela de Jesus como um projeto vocacional, para promover uma renovação na Igreja e na sociedade. Meios: assumimos um estilo de vida inspirada nas Bem-aventuranças, para vivermos a vida como um dom generoso de amor e de serviço aos outros. Encarnar o ideal na realidade terceira etapa

20 - Propiciamos um empenho missionário, transformador da realidade pessoal e social. - Verificamos o itinerário percorrido e renovamos os passos de amadurecimento humano e cristão no seio da comunidade, num espírito de discernimento e de contínua conversão. - Propiciamos um empenho missionário, transformador da realidade pessoal e social. - Verificamos o itinerário percorrido e renovamos os passos de amadurecimento humano e cristão no seio da comunidade, num espírito de discernimento e de contínua conversão. 2 2

21 -Acompanhamos espiritualmente o jovem para que chegue a uma escolha de vida, ou com um compromisso como leigo na Igreja, ou também com uma vocação de consagrado/a. -A participação na Família Redentorista é apresentada como uma opção de vida. É o momento do acompanhamento específico para a vocação redentorista. -Acompanhamos espiritualmente o jovem para que chegue a uma escolha de vida, ou com um compromisso como leigo na Igreja, ou também com uma vocação de consagrado/a. -A participação na Família Redentorista é apresentada como uma opção de vida. É o momento do acompanhamento específico para a vocação redentorista. 3 3

22 Cada (V)Província, ao elaborar seu projeto de PJVR, precisa considerar que a realidade pastoral se empobrece quando se fecha em si mesma, mas ao contrário se enriquece com a abertura, a partilha de experiências e a colaboração. Encarnar o ideal na realidade URGÊNCIA DE UM PROJETO

23 3 Tenham-se em mente 3 níveis: Em cada comunidade redentorista dever-se-ia poder encontrar um grupo de jovens integrado na comunidade cristã e na Igreja local. 3 Tenham-se em mente 3 níveis: Em cada comunidade redentorista dever-se-ia poder encontrar um grupo de jovens integrado na comunidade cristã e na Igreja local. Encarnar o ideal na realidade URGÊNCIA DE UM PROJETO LOCAL

24 Os grupos de jovens devem entrar contato com outros grupos da (V)Província e partilhar com eles sua experiência, partilhando, na medida do possível, um projeto comum e um trabalho de equipe. Encarnar o ideal na realidade URGÊNCIA DE UM PROJETO (V)PROVINCIAL

25 Para o enriquecimento dos jovens e de seus animadores, toda (Vice-)Província compartilha algumas experiências com as outras (Vice-)Províncias da Região ou da sub-Região. Encarnar o ideal na realidade URGÊNCIA DE UM PROJETO INTER-PROVINCIAL

26 Para definir melhor o projeto, é bom dar uma resposta exaustiva a algumas perguntas: Qual é a situação dos jovens nesta (V)Província, neste País? Quais as suas exigências mais profundas com respeito à evangelização e ao modo de projetar a vida? Que tipo de cristão privilegiamos? Para definir melhor o projeto, é bom dar uma resposta exaustiva a algumas perguntas: Qual é a situação dos jovens nesta (V)Província, neste País? Quais as suas exigências mais profundas com respeito à evangelização e ao modo de projetar a vida? Que tipo de cristão privilegiamos? Encarnar o ideal na realidade URGÊNCIA DE UM PROJETO

27 Com que colaboração podemos contar por parte dos confrades e/ou dos próprios jovens? Que tipo de evangelização podemos realizar, em nível de comunidades locais e de equipe central? Quais momentos fortes podemos propor aos jovens durante o ano? O que pode ser feito para garantir uma participação sempre mais ampla no trabalho da equipe? Com que colaboração podemos contar por parte dos confrades e/ou dos próprios jovens? Que tipo de evangelização podemos realizar, em nível de comunidades locais e de equipe central? Quais momentos fortes podemos propor aos jovens durante o ano? O que pode ser feito para garantir uma participação sempre mais ampla no trabalho da equipe?

28 Partilhemos juntos A EXPERIÊNCIA DESTES ANOS Partilhemos juntos A EXPERIÊNCIA DESTES ANOS Encarnar o ideal na realidade URGÊNCIA DE UM PROJETO

29 Fim Fim


Carregar ppt "Linhas de Pastoral Juvenil Vocacional Redentorista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google