A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESCOLA MUNICIPAL VILMA DE FARIA SILVA PROFESSORAS: LUCIANA E MARIA AUXILIADORA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESCOLA MUNICIPAL VILMA DE FARIA SILVA PROFESSORAS: LUCIANA E MARIA AUXILIADORA."— Transcrição da apresentação:

1 ESCOLA MUNICIPAL VILMA DE FARIA SILVA PROFESSORAS: LUCIANA E MARIA AUXILIADORA

2 APRESENTAÇÃO O presente projeto foi elaborado por nós, professoras de Língua Portuguesa e está sendo desenvolvido na Escola Municipal Vilma de Faria Silva. Este projeto surgiu a partir da necessidade de desenvolver o gosto dos alunos pela leitura de poesias, já que percebemos a falta crescente dessa prática no cotidiano escolar e familiar. Além disso, o livro didático adotado pela escola vem abordar esse tema. A poesia tornou-se objeto de apreciação em todos os níveis por nossos alunos, haja vista que a arte da poesia é vista por alguns como uma difícil arte, muito subjetiva. Nosso objetivo é levar às pessoas, poesias com temas diversos, criados pelos alunos do ensino fundamental, nas quais encontraremos impressões sensoriais, limiares, sugestões de leitura do mundo e de uma geração; principalmente o retrato fiel da emoção de cada aluno- leitor-apreciador.

3 OBJETIVOS Gerais Familiarizar o aluno com a linguagem poética, despertar nos mesmos a competência linguística sobre o gênero poema, bem como, recuperar o prazer da leitura poética, a degustação de palavras combinadas, a viagem na fantasia das imagens, dos grandes sonhos e de grandes invenções. Específicos - Despertar o prazer pela leitura de poemas. - Despertar o interesse pela literatura, pela poesia. - Recitar poesia explorando os recursos existentes. - Reconhecer os poemas em suas diversas formas. - Destacar autores consagrados que escreveram e escrevem para o público Infanto-juvenil. - Proporcionar ambiente de interação entre diferentes grupos de alunos. - Resgatar sentimentos e valores.

4 Série 9º ano Tempo estimado 10 aulas de 60 minutos Materiais necessários - Fotos e biografias de alguns autores, cujos poemas serão estudados em classe. - Computadores com acesso à internet, livros de poesia. - Cartolinas, lápis de cor e giz de cera. Desenvolvimento das atividades Organização da sala Para a discussão dos temas, a turma foi dividida em grupos de cinco componentes. Em outros momentos, será feito uma roda, para que todos participem.

5 METODOLOGIA 1º Momento - Apresentação do Projeto aos alunos incentivando a participação de cada um. - CONHECIMENTO PRÉVIO DOS ALUNOS De forma dialogada foi perguntado aos alunos o que eles sabem sobre poema: a) Vocês gostam de Poemas? Por quê? b) Vocês lêem Poemas com frequência? c) Já pesquisaram Poemas na internet? d) Vocês sabem como são chamadas as partes de um Poema? e) E cada linha de um Poema? Como vocês chamam? f) Os Poemas podem estar interligados com as músicas? g) Os Poemas trabalham com a sonoridade? h) Você sabe declamar algum Poema? 2º momento - Conversar com a turma sobre alguns aspectos importantes do poema: características (rima, versos e estrofes), para isso foi utilizado o livro didático adotado pela escola, o qual trazia o conteúdo abordado nas páginas 44 a Após esse estudo os alunos pegaram fragmentos de poemas e os ilustraram. 3º momento - Distribuição de alguns poemas aos alunos para apreciação e declamação, os quais são: Soneto de separação (Vinicius de Moraes) Soneto da fidelidade (Vinicius de Moraes) Amor é fogo que arde sem se ver (Luís de Camões) Cada aluno recebeu cópias dos poemas; Foi solicitado aos alunos a realização de uma leitura silenciosa dos poemas Depois a leitura em voz alta dos poemas.

6 4º momento -Produção de uma poesia aleatória, sem nenhum critério ou orientação. 5º momento - Ida ao laboratório de informática para pesquisar poemas e autores. - Seleção de alguns poemas que mais gostaram. 6º momento - Distribuição de livros de poesias -Solicitação aos alunos a realizar a leitura silenciosa dos poemas - Escolha de uma poesia do livro que mais gostou 7º momento -A partir de tudo o que foi estudado sobre o assunto, cada aluno produzirá seu próprio poema. 8º momento Em grupos, os alunos juntarão as poesias produzidas e as que mais gostaram dos outros autores e confeccionarão um livrinho.

7 9º momento: culminância do projeto -Recital de Poesias – os alunos apresentarão para outras turmas da escola. AVALIAÇÃO A avaliação do Projeto Poesia na Escola acontecerá através de leituras de textos poéticos, análise das poesias produzidas pelos alunos, será avaliado o que compreenderam do que foi estudado e se os objetivos de aprendizagem foram atingidos, organização de um livrinho ilustrado com as poesias produzidas e dos autores pesquisados e apresentação do SARAU.

8 LINKS PARA PESQUISA BR&q=pemas+de+Paulo+Jos%C3%A9&btnG=Pesquisar&metaBR&q=pemas+de+Paulo+Jos%C3%A9&btnG=Pesquisar&meta= BR&q=poemas+de+camoes&btnG=Pesquisar&meta= BR&q=poemas+de+vinicius+de+moraes&btnG=Pesquisar&meta= BR&q=ana+maria+machado+escritora&btnG=Pesquisar&meta BR&q=poemas+de+camoes&btnG=Pesquisar&meta BR&q=poemas+de+vinicius+de+moraes&btnG=Pesquisar&meta BR&q=ana+maria+machado+escritora&btnG=Pesquisar&meta

9 SONETO DE SEPARAÇÃO Vinicius de Moraes De repente do riso fez-se o pranto Silencioso e branco como a bruma E das bocas unidas fez-se a espuma E das mãos espalmadas fez-se o espanto De repente da calma fez-se o vento Que dos olhos desfez a última chama E da paixão fez-se o pressentimento E do momento imóvel fez-se o drama De repente não mais que de repente Fez-se de triste o que se fez amante E de sozinho o que se fez contente Fez-se do amigo próximo, distante Fez-se da vida uma aventura errante De repente, não mais que de repente

10 SONETO DA FIDELIDADE Vinicius de Moraes De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento E assim quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure.

11 AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER; (Luís de Camões) "Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer; É um não querer mais que bem querer; É solitário andar por entre a gente; É um não contentar-se de contente; É cuidar que se ganha em se perder; É um estar-se preso por vontade; É servir a quem vence o vencedor; É um ter por quem nos mata lealdade. Mas como causar pode o seu favor Nos mortais corações conformidade, Sendo a si tão contrário o mesmo amor?"

12 O que dá grandeza a um poema não é o assunto que ele usa, mas a maneira com que ele trata o assunto.


Carregar ppt "ESCOLA MUNICIPAL VILMA DE FARIA SILVA PROFESSORAS: LUCIANA E MARIA AUXILIADORA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google