A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Catástrofes naturais. Índice Introdução.............................................pág.3 Catástrofes naturais..................................pág.4.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Catástrofes naturais. Índice Introdução.............................................pág.3 Catástrofes naturais..................................pág.4."— Transcrição da apresentação:

1 Catástrofes naturais

2 Índice Introdução pág.3 Catástrofes naturais pág.4 O que são? pág.4 Consequências pág.5 Tipos de catástrofes naturais pág.6 Conclusão pág.8 Bibliografia pág.9

3 Introdução Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Área de Projecto. O nosso grupo escolheu este tema pelo facto de o achar interessante. Consideramos que se trata de um tema enriquecedor para o nosso conhecimento porque não tínhamos muitas informações sobre catástrofes naturais e é bom estarmos informados sobre os fenómenos da natureza e sobre algumas formas de nos protegermos, na medida do possível.

4 Antes de mais, queremos salientar que, durante a nossa pesquisa, encontrámos notícias que apontavam 2010 como sendo o pior ano de sempre no que diz respeito a catástrofes naturais, tendo em conta o número de mortes provocadas. Começaremos por definir o que são catástrofes naturais.

5 O que são Catástrofes Naturais? Catástrofes naturais são fenómenos que ocorrem na Natureza e que podem ser provocados, por exemplo, pelo aquecimento global. Acarretam enormes destruições materiais, perda de muitas vidas animais e humanas e podem inclusivamente provocar danos na superfície terrestre.

6 Exemplos de catástrofes:

7 Há diversos fenómenos que podem ser englobados nas catástrofes naturais, por exemplo: vulcões ou erupções vulcânicas; sismos, maremotos e tsunamis; furacões; cheias e inundações; deslizamento de terra e avalanches, etc.

8 Consequências Uma catástrofe ocorre quando um evento físico perigoso provoca danos extensivos, faz um grande número de vítimas, ou ambos. Os fenómenos naturais só resultam em desastres, quando ocorrem em áreas onde há interesse humano.

9 Vítimas de catástrofes

10 As catástrofes naturais podem provocar várias consequências com bastante gravidade, nomeadamente: - causar danos na crosta terrestre; - provocar alterações climáticas e danos graves na natureza; - provocar danos no aquecimento global, originando mais catástrofes.

11 Aquecimento global

12 A extensão dos danos à propriedade ou do número de vítimas que resulta de uma catástrofe natural depende da capacidade que a população tem para resistir ao desastre. Em 2000, as Nações Unidas lançaram a Estratégia Internacional para a Redução de Desastres (ISDR). A intenção era construir comunidades resistentes a desastres, a fim de reduzir as perdas humanas, sociais, económicas e ambientais.

13 A ONU tem um papel importante na ajuda humanitária.

14 Alguns tipos de catástrofes naturais: Existem vários tipos de catástrofes naturais, por exemplo:

15 Vulcões Os vulcões são fendas na superfície terrestre, por onde se libertam gases, cinzas e lava. As erupções vulcânicas provocam uma intensa poluição atmosférica, com os gases e as poeiras que libertam, chegando a afectar áreas muito extensas.

16 Sismos Os sismos são movimentos súbitos da crosta terrestre, mais ou menos intensos, que provocam movimentos vibratórios no solo – ondas sísmicas.

17 Tsunamis Os tsunamis são muitas vezes referidos como ondas de maré. Nos últimos anos, este termo caiu em desuso, especialmente na comunidade científica, porque tsunami realmente nada têm a ver com as marés. Tsunamis e marés produzem ondas de água que se movem em terra, mas no caso do tsunami o movimento da água em terra é muito maior e dura por um longo período, dando a impressão de uma maré extremamente alta e, consequentemente, perigosa.

18 Ciclones São visíveis nas imagens de satélite, sendo possível prever e prevenir a sua chegada. Causam elevados danos materiais e por vezes vítimas mortais, devido a fortes ventos e inundações que vêm associadas.

19 Cheias

20 Cheias As cheias acontecem quando a água dos rios ou oceanos transbordam e inundam. Resultam de precipitações muito abundantes. Podem ser consequência de tempestades com origem no mar. Quando chove demasiado, é frequente haver derrocadas, deslizamento de terras e encostas, soterrando as áreas mais baixas.

21 Secas A seca é um fenómeno climático que resulta da escassez de precipitação durante um grande período de tempo.

22 Conclusão Das leituras que fizemos para realizar este trabalho, pudemos constatar os riscos que todos corremos, em qualquer parte do planeta, quaisquer que sejam as condições em que vivemos. A força da natureza é tal que as consequências são muitas vezes desastrosas para a vida das pessoas, podendo mesmo levar à morte.

23 Todas as regiões podem ser atingidas por catástrofes naturais, mas algumas são mais frequentemente atingidas por uns fenómenos do que outras.

24 Ficámos também a saber que quando uma região é atingida por alguns destes fenómenos naturais, há organizações de apoio às vítimas que mobilizam os seus recursos materiais e humanos. É o caso dos Serviços de Protecção Civil que se disponibilizam para ajudar em tudo o que é possível.

25 Bibliografia RODRIGUES, Arinda, COELHO, Jaime, Viagens, Texto editores, Lisboa, ral ral naturais naturais

26 Trabalho realizado por: Ana Sofia Capela-nº2 Cátia Afonso-nº4 Céline Azevedo-nº5 Diandra Vaz-nº9 Sara Félix nº19 FIM


Carregar ppt "Catástrofes naturais. Índice Introdução.............................................pág.3 Catástrofes naturais..................................pág.4."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google