A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

0800 282 81 31 Doeação Movimento pelos Bebês Receptores e Doadores de Órgãos Focar em notificar, priorizar a vida 22 de março de 2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "0800 282 81 31 Doeação Movimento pelos Bebês Receptores e Doadores de Órgãos Focar em notificar, priorizar a vida 22 de março de 2006."— Transcrição da apresentação:

1 Doeação Movimento pelos Bebês Receptores e Doadores de Órgãos Focar em notificar, priorizar a vida 22 de março de 2006

2 Divulgação no site Qual é nosso foco? Nossos próximos passos se concentram em melhorar o processo de salvar vidas pela doação e transplante de órgãos. Hoje o gargalo deste processo é a etapa de notificação. –Temos que atuar no principal problema Vamos fazer com que a doação de órgãos possa evitar que pessoas continuem morrendo na fila de transplantes. –Este problema é a subnotificação Na etapa do gargalo ocorre a subnotificação que se caracteriza por haver muito mais potenciais doadores que não são informados às centrais de transplantes. Como conseqüência somente 25% dos mais de receptores são transplantados. O SNT informa que 53% das mortes encefálicas são notificadas. Há informações da ADOTE que esta subnotificação pode ser na verdade de 7 em cada 10 mortes encefálicas. –Temos que superar um imenso desafio, contudo possível: Aumentar em quatro vezes (4x) o número de notificações. Difícil? Sim, mas não impossível. Pelo contrário, há muitas ações que podemos empreender para reverter estes quadro.

3 Divulgação no site O foco hoje e no futuro: a notificação DoarNotificarCaptarTransportarTransplantar Gargalo do processo Fontes da conclusão: Dr. Joaquim Ribeiro (Coord. SNT RJ) Dr. Luis Pereira (Coord. SNT SP) Dr. Miguel Barbero (Cirur. Incor) Renato Gomes (Adote) Rafael Paim (Adote/Doeação) Angela Lemos (Dohe-fígado) Outros O que é um Gargalo? Etapa que limita a capacidade e os resultados a serem gerados. É o elo mais fraco da corrente. Se atuarmos nele, melhoramos o processo como um todo. Qual o Gargalo? A notificação limita a entrada de doadores e a saída de VIDAS salvas pelo transplante de órgãos. Nesta etapa, intensivistas e neurologistas diagnosticam a morte encefálica e informam ao SNT. DoadoresTransplantados MORTE VIDA Como melhorar o processo? Atuar na notificação, sistemicamente. Pressão social para notificação (cobrança da sociedade) Treinar intensivistas e neurologistas (morte encefálica) Criar comissões de Doação Criar prog. nacional de coord. intra-hospitalar Financiar/custear melhor a doação (uti, médicos, equip.) Campanha nacional pela notificação Mais...(clique até aparecer) Pressão social para notificação (cobrança da sociedade) Treinar intensivistas e neurologistas (morte encefálica) Criar comissões de Doação Criar prog. nacional de coord. intra-hospitalar Financiar/custear melhor a doação (uti, médicos, equip.) Campanha nacional pela notificação Deixar claro que existem e ampliar os pagamentos aos médicos e hospitais na atenção ao doador (os donos e diretores de hospitais e os médicos devem saber que existem pagamentos maiores para manter os órgão aptos à doação (do SUS) e estes pagamentos devem ser ampliados, visto que é mais barato e humano transplantar do que manter 63 mil pessoas e suas famílias na fila do transplante) Treinar médicos na doação de órgãos e no diagnóstico de morte encefálica, dentro e fora das Universidades Focar mídias e publicidade na notificação Divulgar o dia nacional pela doação de órgãos. Dia 27 de novembro Criar sistemas de informação integrados, principalmente nas etapas antes da notificação e imediatamente depois da notificação Revisão da política de transplantes para focar na notificação Realocação orçamentária para priorizar a notificação Promover pesquisas e estudos sobre a notificação Ampliar e articular Redes de ONG, Polícias Rodoviárias, Ambulâncias, Hospitais, Universidades, SNT, Conselhos, Imprensa e Advogados Promover campanhas nas empresas pela doação de órgãos Aumentar a notificação de morte encefálica de 53% para 85% em 1 ano, para 95% em 2 anos e para 99% em 3 anos ( hoje alguns acham que 30% é o percentual de notificação ) Conheça o processo. Clique em cada etapa.

4 Divulgação no site DOAR 1. IDENTIFICAÇÃO DE POSSÍVEIS DOADORES. QUEM? PROFISSIONAIS DE SAÚDE Há dois tipos comuns de doadores em potencial: pessoa em morte encefálica ou um bebê com anencefalia. Ambos os casos devem ser identificados por equipes médicas especializadas, independentes das equipes de remoção e transplante, sendo ao menos um deles um neurologista. 2. FAMÍLIA DO DOADOR AUTORIZA O TRANSPLANTE. QUEM? FAMILIARES Caso algum dos dois casos seja diagnosticado formalmente por médicos, a família deve autorizar formalmente o transplante. DoarNotificarCaptarTransportarTransplantar Voltar

5 Divulgação no site NOTIFICAR 3. MÉDICOS ANALISAM ÓRGÃOS E TECIDOS DO DOADOR Os médicos selecionam quais sãos os órgãos e tecidos que podem ser doados. Esta avaliação deve descartar quaisquer possibilidades de existência de doença transmissível, bem como avaliar se os órgãos e tecidos a serem transplantados encontram-se morfológica e funcionalmente aptos ao transplante. 4. MÉDICOS INFORMAM RESULTADO À CNCDO Os médicos entram em contato com a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) responsável pela região para informar quais são os órgãos e tecidos do doador que podem ser doados. DoarCaptarTransportarTransplantarNotificar Voltar

6 Divulgação no site CAPTAR 5. CNCDO IDENTIFICA POTENCIAIS RECEPTORES A CNCDO identifica se há receptores em potencial na sua região. Caso haja, a família é contatada para encaminhamento dos órgãos. Caso contrário, a CNCDO entra em contato com a Central Nacional, que identificará em que região encontra-se um possível doador. Em seguida, a CNCDO da região se responsabiliza para mobilizar a família receptora para encaminhamento dos órgãos. 6. RECEPTOR AUTORIZA TRANSPLANTE Antes do transplante para o receptor o procedimento precisa se expressamente autorizado pelo receptor ou, se suas condições de saúde não o permitirem ou se ele for juridicamente incapaz, por um dos pais ou responsável legal. Na ausência destes um médico poderá autorizar o procedimento, caso não exista possibilidade de manter o receptor vivo por outro meio. Junto ao termo de autorização, devem ser guardados os laudos dos exames de compatibilidade com o doador. 7. SNT PROVIDENCIA CAPTAÇÃO DO ÓRGÃO Depois da autorização do receptor, o SNT transporta uma equipe até o doador. A equipe retira o órgão do corpo morto com órgãos mantidos em funcionamento com assistência médica e equipamentos adequados. DoarNotificarTransportarTransplantarCaptar Voltar

7 Divulgação no site TRANSPORTAR 8. SNT PROVIDENCIA DISTRIBUIÇÃO DO ÓRGÃO Depois da captação, o SNT transporta com muito respeito a integridade física do corpo, haverá o transporte até o hospital no qual será realizado o transplante. O corpo do doador é entregue aos familiares de forma íntegra e ética. 9. SNT ENTREGA O ÓRGÃO PARA O HOSPITAL O órgão é transportado por avião, ambulância ou helicóptero. Esta atividade deve ser feita com muita agilidade, visto que os órgãos não conseguem ficar aptos para o transplante por muito tempo, conforme tabela abaixo: –c DoarNotificarCaptarTransplantarTransportar Voltar

8 Divulgação no site TRANSPLANTAR 10. HOSPITAIS REALIZAM O TRANSPLANTE Hospitais e equipes credenciados recebem o órgão. Na seqüência, tem início a cirurgia para transplantar o órgão do doador para o receptor. 11. RECEPTOR É SALVO E FAMILIARES CUIDAM DE UMA NOVA VIDA Depois da cirurgia, têm início os cuidados com o transplantado, que sai da fila e dá lugar para outra vida ser salva. DoarNotificarCaptarTransportarTransplantar Voltar

9 Divulgação no site Obrigado e nossos contatos Muito obrigado pela atenção de vocês! Vamos manter um canal de comunicação ativo e permanente: –Site – ou –Telefone –Telefax 0 xx


Carregar ppt "0800 282 81 31 Doeação Movimento pelos Bebês Receptores e Doadores de Órgãos Focar em notificar, priorizar a vida 22 de março de 2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google