A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA POPULAÇÕES COM NECESSIDADES ESPECIAIS DE SAÚDE NO ÂMBITO DA ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIAS OU PROBLEMAS CARDIOVASCULARES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA POPULAÇÕES COM NECESSIDADES ESPECIAIS DE SAÚDE NO ÂMBITO DA ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIAS OU PROBLEMAS CARDIOVASCULARES."— Transcrição da apresentação:

1 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA POPULAÇÕES COM NECESSIDADES ESPECIAIS DE SAÚDE NO ÂMBITO DA ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIAS OU PROBLEMAS CARDIOVASCULARES

2 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA É a designação genérica para todas as doenças do coração e dos vasos do corpo. Doença Coronária... resulta da acumulação de lípidos e tecidos fibrosos nas paredes das artérias coronárias e dos seus ramos principais provocando a sua obstrução progressiva.. Angina de peito. Sindroma intermédio – angina instável. Enfarte de miocárdio Doença reumática Valvulopatia reumática Hipertensão arterial. Primária - causa desconhecida (90%). Secundária – causas conhecidas (5%)

3 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA Cardiopatias Congénitas A – Tipo Obstrutivo Comunicações intra - cardíacas e extra cardíacas Deslocamentos das câmaras, válvulas e vasos. Doenças do miocárdio – miocardite diftérica Doenças do endocárdio B – Com shunt artério - venoso sem cianose Com shunt artério - venoso com cianose Insuficiência Cardíaca (congestiva)

4 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA CLASSIFICAÇÃO DAS CARDIOPATIAS NO ÂMBITO DA ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA Classe 1 – pessoas com cardiopatia, mas da qual não resulta limitação á actividade física regular. Não provoca fadiga, palpitação, dispneia ou dor (angina de peito) Classe 2 – pessoas com cardiopatia da qual resultam limitações ligeiras á prática da actividade física. Estão confortáveis em repouso, normalmente a actividade física provoca fadiga, palpitações, dispneia e dor no peito. Classe 3 - pessoas com cardiopatia da qual resultam limitações marcadas à actividade física. Estão confortáveis em repouso, mas uma actividade inferior à actividade diária normal causa fadiga, palpitações, dispneia e angina de peito. Classe 4 - pessoas com cardiopatia da qual resulta a Impossibilidade de participar em qualquer actividade física sem desconforto. Sintomas de insuficiência cardíaca o sindroma intermédio estão presentes em repouso. Se é feita qualquer actividade física o desconforto aumenta.

5 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA CLASSIFICAÇÃO DAS CARDIOPATIAS NO ÂMBITO DA ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA - Esta classificação completa a anterior Classe A – Pessoas com cardiopatias em que a actividade física regular não é restringida. Classe B – Pessoas com cardiopatias em que a actividade física não é restringida, mas que devem ser avisadas contra o envolvimento em esforços físicos intensos e actividades competitivas. Classe C - pessoas com cardiopatias em que a actividade física deve ser restringida moderadamente e na qual os esforços mais exigentes devem ser descontínuos. Classe D – Pessoas com cardiopatias em que a actividade física deve ser consideravelmente restringida. Classe E – Pessoas com cardiopatias que devem permanecer em repouso completo, confinadas a uma cama ou cadeira.

6 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA BENEFÍCIOS DA ACTIVIDADE NA PESSOA COM CARDIOPATIA Fundação Portuguesa de Cardiopatia - Combater o stress - Melhorar a auto-imagem - Aumentar a resistência à fadiga - Combate à ansiedade e depressão - Relaxamento e alívio de tensão - Benefícios sociais ( partilha de uma actividade com amigos com a família, oportunidades de conhecer novos amigos.) - Tonificação muscular - Combate ao excesso de peso. Fox (1993)...dizia-nos que os mecanismos dos benefícios do exercício físico nas coronopatias consiste no aumento de: - Vascularização coronária lateral - Dimensão dos vasos - Eficiência do miocárdio - Eficiência da distribuição e do retorno de sangue periférico - Volume sanguíneo - Função da tiróide - Produção da hormona do crescimento - Tolerância ao stress - Melhoria dos hábitos de vida - Alegria de viver.

7 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA IMPLICAÇÕES/PRECAUÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DA ACTIVIDADE MOTORA PARA PESSOAS COM CARDIOPATIAS - Providenciar actividades que permitam o desenvolvimento físico e social. - Ter especial atenção a situações de doença, infecções e constipações. - Desenvolver uma atitude positiva em relação ao corpo e á à doença. - Promover a actividade numa atmosfera livre de tensões e agressividade. - Reduzir a cadência do exercício - Em actividades progressivas começar pela posição de deitado e evoluir até à posição de pé. - Manter o número de repetições baixo. - Controlar a frequência cardíaca e a tensão arterial. - Adaptar a intensidade da actividade à resposta dada pelo aluno. - Desenvolver actividades aeróbicas. - Promover actividades de relaxação.

8 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA PARAR A ACTIVIDADE, SEMPRE QUE SURJAM OS SEGUINTES SINAIS OU SINTOMAS DE ALERTA DA INTOLERÂNCIA AO EXERCÍCIO. Fundação Portuguesa de Cardiologia - Dor ou aperto na área esquerda ou no meio do peito, na parte esquerda do pescoço, no ombro ou no braço esquerdo, durante ou imediatamente após o exercício. - Tonturas súbitas, naúseas. - Suores frios. - Palidez ou desmaios. - Descida da pressão arterial. - Dispneia - Claudicação dos membros inferiores.

9 ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIA OBRIGADO CARDIOPATIA


Carregar ppt "ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA POPULAÇÕES COM NECESSIDADES ESPECIAIS DE SAÚDE NO ÂMBITO DA ACTIVIDADE MOTORA ADAPTADA CARDIOPATIAS OU PROBLEMAS CARDIOVASCULARES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google