A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Excessos Alimentares. Angina de Peito e Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Excessos Alimentares. Angina de Peito e Acidente Vascular Cerebral (AVC)"— Transcrição da apresentação:

1 Excessos Alimentares

2 Angina de Peito e Acidente Vascular Cerebral (AVC)

3 Angina de Peito

4 É uma dor ou desconforto localizado no peito. É uma dor ou desconforto localizado no peito. As pessoas descrevem-na como um aperto na parte posterior do externo e pode-se estender para os braços, pescoço, queixo, e, por vezes nas costas. As pessoas descrevem-na como um aperto na parte posterior do externo e pode-se estender para os braços, pescoço, queixo, e, por vezes nas costas. Tem origem cardíaca, proveniente de um entupimento (arteriosclerose). Tem origem cardíaca, proveniente de um entupimento (arteriosclerose).

5 Sinais/Sintomas: Dor no peito: Dor no peito: - De localização retroesternal (atrás do externo) e descrita como uma sensação de peso, facada, opressão ou aperto; - De localização retroesternal (atrás do externo) e descrita como uma sensação de peso, facada, opressão ou aperto; - Não sofre alteração de intensidade com os movimentos respiratórios; - Não sofre alteração de intensidade com os movimentos respiratórios; - Pode irradiar para o ombro, braço e mão esquerda, pescoço e mandíbula, dorso e região abdominal; - Pode irradiar para o ombro, braço e mão esquerda, pescoço e mandíbula, dorso e região abdominal;

6 - Esta dor tem origem num esforço físico ou emoção, podendo ser desencadeada pelo frio intenso, após uma refeição pesada ou associada ao consumo de tabaco. - Esta dor tem origem num esforço físico ou emoção, podendo ser desencadeada pelo frio intenso, após uma refeição pesada ou associada ao consumo de tabaco. - Normalmente eliminando o factor desencadeante a dor alivia rapidamente em cerca de 2 a 3 minutos. - Normalmente eliminando o factor desencadeante a dor alivia rapidamente em cerca de 2 a 3 minutos. - Normalmente estes doentes encontram-se medicados com Nitroglicerina que colocam debaixo da língua quando surge um episódio de dor. - Normalmente estes doentes encontram-se medicados com Nitroglicerina que colocam debaixo da língua quando surge um episódio de dor. - A Nitroglicerina provoca uma dilatação rápida do diâmetro das coronárias sendo muitas vezes extremamente eficaz no alivio da dor. - A Nitroglicerina provoca uma dilatação rápida do diâmetro das coronárias sendo muitas vezes extremamente eficaz no alivio da dor.

7 Na angina de peito existe sofrimento das células do miocárdio por falta de oxigénio.

8 Factores de Risco - diabetes -hipertensão arterial tabagismo - obesidade

9 -Sedentarismo -história familiar de doença coronária de doença coronária -stress - dislipidémia (aumento dos valores (aumento dos valores do colesterol e outras gorduras)

10 Tratamento Há três modalidades de tratamento: - A medicação: esta serve para aliviar os sintomas, controlar os factores de risco e prevenir o agravamento da doença; Há três modalidades de tratamento: - A medicação: esta serve para aliviar os sintomas, controlar os factores de risco e prevenir o agravamento da doença; -A angioplastia coronária: dilatação das artérias obstruídas mediante a utilização de balões e stents (malhas metálicas) durante um cateterismo cardíaco; -A angioplastia coronária: dilatação das artérias obstruídas mediante a utilização de balões e stents (malhas metálicas) durante um cateterismo cardíaco; -A cirurgia coronária: permite, mediante a utilização de bypasses, fazer chegar o sangue à artéria doente, abaixo do local da obstrução. -A cirurgia coronária: permite, mediante a utilização de bypasses, fazer chegar o sangue à artéria doente, abaixo do local da obstrução.

11 Prevenção A prevenção da angina de peito corresponde a ter comportamentos saudáveis tais como: A prevenção da angina de peito corresponde a ter comportamentos saudáveis tais como: - correctos hábitos de alimentação; - correctos hábitos de alimentação; - baixo consumo de sal; - baixo consumo de sal; - baixo consumo de gorduras; - baixo consumo de gorduras; - baixo (ou nulo) consumo de álcool; - baixo (ou nulo) consumo de álcool; - exercício físico; - exercício físico; - ausência de tabagismo; - ausência de tabagismo; - controlo dos valores de colesterol; - controlo dos valores de colesterol; - controlo dos valores tencionais; - controlo dos valores tencionais; - controlo do peso. - controlo do peso.

12 Angina de peito - Resumo Dor retroesternal Contínua na intensidade Irradiação Membro Superior Esquerdo Dorso e Abdómen Pescoço e Mandíbula Intensidade Ligeiro desconforto até opressão intensa Duração Normalmente cerca de 2 a 3 minutos Factores desencadeantes Esforço físico, emoções, frio, etc Factores aliviantes Eliminar factor Nitroglicerina

13 AVC

14 AVC Situação de início brusco ou progressivo que corresponde ao aparecimento de sintomas neurológicos causados pela interrupção da circulação sanguínea no cérebro, com o consequente défice de oxigenação das células cerebrais. Situação de início brusco ou progressivo que corresponde ao aparecimento de sintomas neurológicos causados pela interrupção da circulação sanguínea no cérebro, com o consequente défice de oxigenação das células cerebrais.

15 O individuo fica privado temporariamente ou definitivamente das suas capacidades pois: O individuo fica privado temporariamente ou definitivamente das suas capacidades pois: - Todas as células necessitam de oxigénio para sobreviver; - Todas as células necessitam de oxigénio para sobreviver; - As células nervosas não se regeneram; - As células nervosas não se regeneram; - O cérebro controla a memória, a fala, os movimentos, o equilíbrio interno do organismo, entre muitas outras tarefas. - O cérebro controla a memória, a fala, os movimentos, o equilíbrio interno do organismo, entre muitas outras tarefas.

16 Existem 2 tipos de A.V.C: - Isquémico - é devido à falta de irrigação sanguínea num determinado território cerebral, causando morte de tecido cerebral; é o mais comum. - Isquémico - é devido à falta de irrigação sanguínea num determinado território cerebral, causando morte de tecido cerebral; é o mais comum.

17 - Hemorrágico - ocorre pela ruptura de um vaso sanguíneo intracraniano, levando à formação de um coágulo que afecta determinada função cerebral; é menos comum, mas não deixa de ser grave. - Hemorrágico - ocorre pela ruptura de um vaso sanguíneo intracraniano, levando à formação de um coágulo que afecta determinada função cerebral; é menos comum, mas não deixa de ser grave.

18 Cuja causa pode ser: - Trombose cerebral; - Embolia cerebral; - Hemorragia cerebral; - Enfartes cerebrais; - Hipertensão arterial; - Malformação dos vasos sanguíneos; - Tumores cerebrais

19 Sinais/sintomas - Cefaleias - Cefaleias - Alteração do estado de consciência com desorientação e/ou agitação que pode evoluir para a inconsciência - Alteração do estado de consciência com desorientação e/ou agitação que pode evoluir para a inconsciência - Disartria - Disartria - Hemiparésia - Hemiparésia

20 - Desvio da comissura labial - Alteração do estado e reactividade das pupilas - Alteração do estado e reactividade das pupilas - Parestesias - Parestesias - Incontinência de esfíncteres - Incontinência de esfíncteres - Náuseas e vómitos - Náuseas e vómitos - Convulsões - Convulsões - Hipertermia - Hipertermia

21 Factores de risco - Hipertensão Arterial - Doença Cardíaca - Colesterol - tabagismo - Uso excessivo de bebidas alcoólicas - Diabetes Mellitus - Idade (o risco de AVC aumenta com a idade) - Sexo (os homens correm maior risco de ter um AVC - Raça (é mais frequente na raça negra) - Obesidade - Sangue muito concentrado - Anticoncepcionais hormonais

22 Tratamento O melhor tratamento para o AVC é a prevenção, identificar e tratar os factores de risco, como a hipertensão, aterosclerose, o diabete Mellitus, o colesterol elevado e cessar o tabagismo. Além de reconhecer e tratar problemas cardíacos. O melhor tratamento para o AVC é a prevenção, identificar e tratar os factores de risco, como a hipertensão, aterosclerose, o diabete Mellitus, o colesterol elevado e cessar o tabagismo. Além de reconhecer e tratar problemas cardíacos.

23 Prevenção - Exercício físico regular de intensidade moderada pelo menos 3 vezes por semana; - Exercício físico regular de intensidade moderada pelo menos 3 vezes por semana; - Consumo de pequenas quantidades de bebidas alcoólicas, especialmente o vinho tinto (só para o AVC isquémico, no caso do hemorrágico devem-se evitar completamente as bebidas alcoólicas); - Consumo de pequenas quantidades de bebidas alcoólicas, especialmente o vinho tinto (só para o AVC isquémico, no caso do hemorrágico devem-se evitar completamente as bebidas alcoólicas); - Dieta rica em peixe, cálcio e potássio; - Dieta rica em peixe, cálcio e potássio; - Controlar os factores de risco acima descritos ; - Controlar os factores de risco acima descritos ; - Seguir os conselhos do seu médico, especialmente no caso de ser hipertenso, diabético ou ter problemas de coração. - Seguir os conselhos do seu médico, especialmente no caso de ser hipertenso, diabético ou ter problemas de coração.

24 - É necessário fazer uma medicação preventiva com anticoagulantes que vão diminuir a possibilidade de se formarem novas obstruções dos vasos. - É necessário fazer uma medicação preventiva com anticoagulantes que vão diminuir a possibilidade de se formarem novas obstruções dos vasos. - É frequentemente utilizada a Aspirina, embora hajam muitos outros medicamentos para o mesmo efeito. - É frequentemente utilizada a Aspirina, embora hajam muitos outros medicamentos para o mesmo efeito.

25 Trabalho elaborado por: - Joana nº 7 - Joana nº 7 - Maria nº 14 - Maria nº 14 - Rafaela nº 17 - Rafaela nº 17


Carregar ppt "Excessos Alimentares. Angina de Peito e Acidente Vascular Cerebral (AVC)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google