A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema de informações em saúde. Sistema de Informação Conjunto de elementos inter-relacionados que coleta, processa (manipula e armazena), transmite.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema de informações em saúde. Sistema de Informação Conjunto de elementos inter-relacionados que coleta, processa (manipula e armazena), transmite."— Transcrição da apresentação:

1 Sistema de informações em saúde

2 Sistema de Informação Conjunto de elementos inter-relacionados que coleta, processa (manipula e armazena), transmite e dissemina dados e informações; Manual ou informatizado; Envolve pessoas, máquinas, métodos organizados.

3 Sistema de Informação em Saúde Um mecanismo de coleta, processamento, análise e transmissão da informação necessária para se organizar e operar os serviços de saúde e também, para a investigação e planejamento com vista ao controle de doenças e para o processo decisório no sistema de saúde.

4 Instituições produtoras de informações SERPRO PRODASEN DATAPREV DATASUS (Departamento de Informática do SUS) Fundação Nacional de Saúde IPEA

5 Sistemas de Informação Sistema Único de Saúde Sistema de Informações Geográficas Sistema Estatístico Nacional

6 Sistemas de saúde Prontuário Médico Notificação Compulsória de Agravos Declaração de Óbitos Declaração de Nascidos Vivos

7 Importância para usuários Facilitar o acesso, o agendamento e acolhimento das demandas de saúde; Dar pleno acesso aos usuários do SUS às suas informações de saúde; Privilegiar a educação em saúde por meio da política de informação em saúde; Facilitar a comunidade o conhecimento da situação de saúde da população.

8 Importância para profissionais Apoiar a prática profissional, facilitando e organizando os registros rotineiros; Acesso e o apoio à produção de conhecimento científico, a capacitação; Análise da situação de saúde da população.

9 Importância para gestores Aperfeiçoamento e consolidação da gestão; Atendimento de acordo com as demandas locais de saúde; Acompanhamento financeiro, administrativo e das políticas de saúde; Subsidiar o planejamento e programação de ações e o estabelecimento de prioridades;

10 Importância para gestores Avaliando desempenho, processos e impacto dos serviços; Controle, avaliação, regulação e auditoria; ao agilizar o acesso ao conhecimento; Consultas e relatórios sobre informações em saúde; Troca de informação com outras esferas do SUS.

11 Padronização - Abrangência A padronização compreende não apenas os aspectos de hardware e software (que devem obrigatoriamente ser abertos), mas, também, os aspectos de representação, transmissão, acesso e armazenamento da informação.

12 Padronização - Objetivo Compatibilidade e interoperabilidade entre sistemas e dados para fins de análise estatística, reduzir redundâncias e duplicação de esforços.

13 Interoperabilidade É a capacidade de comunicar sistemas de informação independentes e heterogêneos, estabelecendo, desta forma, a rede de comunicação entre todos os atores envolvidos na saúde – governo, área privada, hospitais, clínicas, prestadores de serviço, pagadores e a comunidade.

14 Importância da padronização para saúde Possibilita: Troca de informações; Uniformização de dados; Uniformização de guias e formulários; Aperfeiçoar indicadores estatísticos, epidemiológicos;

15 Importância da padronização para saúde Possibilita: Análise dos dados; Melhorar a qualidade assistencial e da gestão da informação; Reduzir custos administrativos; Agilizar as ações (dados do paciente, do evento (consulta, exames))

16 Padrões usados no Brasil e no mundo Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT); Norma Técnica de Vancouver (Requisitos Uniformes para Manuscritos/International Committee of Medical Journal Editors).

17 Principais sistemas de informação em saúde Sistemas de Informações Epidemiológicas SIM, SINASC, SINAN Sistemas de Informações Assistenciais (produção de serviços) SIH/SUS e SIA/SUS Sistemas de Informações para monitorização de programas específicos SIAB, SISPNI; SINITOX Cadastros Nacionais CNES, CNS-Cartão SUS; IBGE

18 Indicadores Definição São expressões quantitativas sintéticas, destinadas a medir, descrever e resumir propriedades ou aspectos de um fenômeno ou objeto. Codificados, padronizados, previamente para dar subsídio para futuras informações.

19 Indicadores Definição Os indicadores permitem organizar e apresentar dados, de forma a evidenciar aspectos não aparentes, possibilitando destacar as categorias mais relevantes para análise de uma questão.

20 Indicadores mais usados Indicadores econômicos Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Getúlio Vargas; Indicadores Socioeconômicos Nível de escolaridade, Taxa de analfabetismo, Razão de Renda;

21 Indicadores mais usados Indicadores de qualidade de vida Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Indicador da Qualidade Material de Vida (IQMV); Anos Potenciais de Vida Perdidos (APVP) Indicadores demográficos Taxa de fertilidade, População total, Taxa de Crescimento da População, Índice de envelhecimento;

22 Indicadores mais usados Indicadores de saúde Taxa de mortalidade, morbidade, de cobertura etc.

23 Vantagens e Desvantagens As estatísticas, são importantes, feitas com metodologia científica, mas tem que ser vistas com muita cautela

24 Vantagens e Desvantagens Vantagens São necessários, como medida, síntese, permite dimensionar o evento em questão, expressando assim seu risco ou proteção da população exposta, fazer comparações, diagnosticar, avaliar e intervir, na hora certa

25 Vantagens e Desvantagens Desvantagens As fontes de dados, podem apresentar distorções, na contagem, na seleção da amostra, etc.

26 Objetivos específicos Identificar e priorizar problemas Ordenar ações e atividades Monitorar as ações de saúde Estabelecer metas Permitir avaliação contínua

27 Informação em saúde Elemento Estratégico para a Gestão

28 Papel da informação em saúde Decisão Planejamento Execução Avaliação

29 Informação em saúde A produção da informação é orientada a permitir uma compreensão ampliada do processo saúde/doença.

30 Informação em saúde O dado é o componente básico do processo de produção de informação. É o elemento quantitativo ou qualitativo, em forma bruta, que por si só não conduz à compreensão de determinado fato ou situação. Dado é a matéria–prima, sobre a qual trabalhamos juntando-os, contrapondo-os, para produzir informações que traduzam um conhecimento

31 Informação em saúde Quando processamos os dados, relacionando os fatos por eles descritos e encontramos significado naquilo que se observa, obtemos então a informação A informação é o produto obtido a partir de determinada combinação e interpretação de dados. Informação é o dado útil – produto da análise dos dados obtidos, registrados, classificados, organizados, relacionados dentro de um contexto. É um importante recurso para subsidiar o processo de tomada de decisão, de planejamento, de execução e de avaliação das ações desencadeadas

32 Informação em saúde O conhecimento é construído a partir da acumulação de informações, consolidando-se através de permanente atualização, confrontando antigas e novas informações, adquiridas a todo momento O valor da informação está intimamente relacionado à capacidade que a mesma tem de alterar o estado do conhecimento

33 Situação da Saúde Avaliação DadosInformação Conhecimento Decisão Ação

34 Processos de armazenamento Processamento Análise Realizados manual ou eletronicamente. A transformação do dado em informação

35 Sistema de informação em saúde - SIS Sistema de pessoas Equipamentos Procedimentos Documentos Comunicação

36 Sistema de informação em saúde - SIS Coleta Valida Transforma Armazena Recupera Apresenta dados Gera informação

37 Concepção do SIS Subsidiar o processo de tomada de decisões Produzir conhecimento Descrever uma realidade Permitir a avaliação permanente da situação de saúde Avaliar resultados das ações executadas Fomentar a adequação dessas ações

38 Produtos gerados por um SIS Informações que satisfaçam as seguintes questões Como está a situação de saúde? Que objetivos serão assumidos? Com quais recursos? Quais e quantas ações? Que resultados? Quais os resultados em relação aos objetivos

39 Indicador Conceito : Representação numérica, a partir da preferência que damos a determinados eventos e considerando nossas referências e critérios, nos permite produzir informações com vista a elaborar um conhecimento sobre determinada situação, com o propósito de tomar decisões e agir para transformar a realidade compreendida no espaço indicado.

40 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO SOBRE MORTALIDADE – SIM Coleta dados sobre óbitos Fornece informações sobre o perfil de mortalidade Documento padrão é a declaração de óbito – D.O.

41 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO SOBRE AGRAVOS NOTIFICÁVEIS - Sinan Coleta dados sobre agravos de notificação compulsória Lista de doenças de notificação compulsória

42 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO SOBRE NASCIDOS VIVOS - Sinasc Objetiva construir uma base de dados sobre as crianças nascidas vivas Documento-padrão é a Declaração de Nascimento - D.N.

43 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL SISTEMA DE INFORMAÇÕES AMBULATORIAIS DO SUS – SIA-SUS Oferece dados sobre controle orçamentário e produção de serviços ambulatoriais, capacidade física instalada e recursos financeiros orçados e repassados aos municípios Permite contar o que foi produzido Mas não quem e quantos foram atendidos

44 SISTEMA DE INFORMAÇÕES HOSPITALARES DO SUS – SIH-SUS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL Trabalha dados referentes às internações hospitalares, particularmente aqueles que informam sobre os procedimentos realizados A partir destes dados é efetuado o pagamento aos hospitais conveniados ou contratados pelo SUS Processa dados sobe causa de internação Quantidade de leitos por especialidade Tempo médio de permanência Documento-padrão – A.I.H. Facilita a atividade de controle e avaliação

45 SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE A ATENÇÃO BÁSICA – Siab SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL Voltada para as ações referentes à atenção básica, em particular as ações do Pacs e PSF. Processa informações da população acompanhada e avaliação das atividades desenvolvidas como: Cadastramento das famílias Grupos de risco Atividades realizadas

46 SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÕES – SI-PNI SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL Contribui para o controle, eliminação e/ou erradicação das doenças transmissíveis e imunopreveníveis, com a imunização sistemática da população. Garante a qualidade dos dados e a velocidade do fluxo de informações, otimizando o controle e gerenciamento das unidades de vacinação

47 LEVANTAMENTO DECENAL DE DADOS POPULACIONAIS E INDICADORES SOCIAIS - CENSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE ABRANGÊNCIA NACIONAL Realizado pelo IBGE Tem por objetivo a contagem populacional e domicílios Não se caracteriza por sistema de informação Mas gera base de dados úteis para compor o denominador em um significativo número de indicadores


Carregar ppt "Sistema de informações em saúde. Sistema de Informação Conjunto de elementos inter-relacionados que coleta, processa (manipula e armazena), transmite."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google