A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

7 maravilhas da Natureza de Portugal Realizado por: Ana Sofia nº2 Inês nº19 Mariana nº23 Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves Curso profissional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "7 maravilhas da Natureza de Portugal Realizado por: Ana Sofia nº2 Inês nº19 Mariana nº23 Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves Curso profissional."— Transcrição da apresentação:

1 7 maravilhas da Natureza de Portugal Realizado por: Ana Sofia nº2 Inês nº19 Mariana nº23 Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves Curso profissional de Turismo

2 Lagoa das Sete Cidades  A Lagoa das Sete Cidades localiza-se no fundo da caldeira das Sete Cidades, na freguesia de mesmo nome, na ilha de São Miguel, nos Açores.

3 Floresta Laurissilva  A floresta natural da Madeira (a Laurissilva) ocupa mais de 20% da superfície da ilha, situando-se entre os 300 e os 1300 metreraturas mais baixas e a mais alta taxa de humidade. Esta é a maior concentração de Laurissilva do mundo, sendo conhecida como uma das melhor preservadas.  As suas origens remontam à Terceira Era, altura em que a floresta Laurissilva cobria uma vasta área mediterrânea. Actualmente, encontra-se limitada à região biogeográfica da Macaronésia, que engloba os arquipélagos da Madeira, Açores, Canárias e Cabo Verde.  A palavra Laurissilva vem do latim 'silva', que significa floresta, e de 'Laurus' (lauraceae), família das espécies arbóreas que habitam a floresta. Hoje em dia, a Laurissilva é considerada Património Mundial da UNESCO. Este é o tipo de floresta onde as espécies animal e vegetal coabitam, dependendo uma da outra e do meio que as rodeia. Aqui encontra as quatro Lauráceas: a Ocotea foetens (Til), Laurus azorica (Louro), Persea indica (Vinhático) e Apollonias barbujana (barbusano). Para além da sua beleza deslumbrante, este puzzle natural, de diferentes formas e tons de verde, revela todo o dinamismo típico dos sistemas vivos equilibrados. Simplesmente impressionante a força da natureza neste local!

4 Parque Nacional da Peneda-Gerês  O Parque Nacional da Peneda-Gerês ou conjunto serrano da Peneda-Gerês", é o único parque nacional de Portugal e situa-se no extremo nordeste do Minho, estendendo-se até Trás-os-Montes, desde as terras da Serra da Peneda até a Serra do Gerês - daí a sua designação -, sendo recortado por dois grandes rios, o Rio Lima e Cávado. Fazendo fronteira com a Galiza, abrangendo os distritos de Braga (concelho de Terras de Bouro), Viana do Castelo (concelho de Melgaço, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca) e Vila Real (concelho de Montalegre) numa área total de cerca de hectares.  O Parque Nacional da Peneda-Gerês é considerado pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera.  Logótipo do Parque  É uma das maiores atracções naturais de Portugal, pela rara e impressionante beleza paisagística e pelo valor ecológico e etnográfico e pela variedade de fauna (corços, garranos, lobos, aves de rapina) e flora (pinheiros, teixos, castanheiros, carvalhos e várias plantas medicinais). Estende-se desde a serra do Gerês, a Sul, passando pela serra da Peneda até a fronteira espanhola.  Inclui trechos da estrada romana que ligava Braga a Astorga, conhecida como Geira. No parque situam-se dois importantes centros de peregrinação, o Santuário de Nossa Senhora da Peneda, réplica do santuário do Bom Jesus de Braga, e o de São Bento da Porta Aberta, local de grande devoção popular.

5 Grutas de Mira de Aire  As Grutas de Mira de Aire, situadas a 15 quilómetros de Fátima, em Santarém, são as maiores de Portugal com um percurso de várias centenas de metros. A profundidade máxima das grutas é de 110 metros. As Grutas de Mira de Aire foram descobertas a 27 de julho de Contudo, só seis anos depois, em Setembro de 1953, é qu e se ficou a conhecer a totalidade do percurso das grutas, tal como se encontra hoje em dia aberto ao público. Foram as prim eiras grutas a ser encontradas na região. Em 1971, com a fundação de uma sociedade concessionária, foi possível abrir as Grutas de Mira de Aire ao público em geral. Par a isso, foi necessário abrir túneis, fazer ligações entre fendas no solo, colocar iluminação e dotar o espaço de um sistema son oro para dar música ambiente e, ainda, dada a profundidade as grutas, colocar dois elevadores. Os visitantes deparam- se, após a entrada, com o primeiro poço, a Sala Grande, assim c hamada dada a imensidão e imponência do espaço, depois, com a Sala Vermelha, que ganhou esta designação devido ao colorido existente no local. Segue- se a Joalharia, antes de se aceder ao segundo poço, intitulado d e Cúpula Majestosa. Depois há uma descida íngreme até à Galer ia. A seguir, o visitante percorre centenas de metros através de túnei s onde é possível observar formações calcárias como a Alforreca, os Pequenos Lagos, o Marciano, a Boca do Inferno e o Órgão. Há anda pequenos regatos e o Rio Negro, que desagua, em cascata, no Grande Lago. Neste local, no final da vista, tem l ugar um espectáculo de água, luz e som.

6 Portinho da Arrábida  Portinho da Arrábida é uma pequena aldeia, pertencente à freguesia de São Lourenço, concelho e distrito de Setúbal, mais conhecida pela praia adjacente à localidade.  Localiza-se na Serra da Arrábida que a rodeia a Norte, a Oeste de Setúbal (cerca de 13 km) e a Este de Sesimbra cerca de 21 km), tendo a Sul o Oceano Atlântico, junto à foz do rio Sado.

7 Ria Formosa  A Ria Formosa é um sapal situado na província do Algarve em Portugal, que se estende pelos concelhos de Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António, abrangendo uma área de cerca de hectares ao longo de 60 quilómetros desde o rio Ancão até à praia da Manta Rota. E foi considerado um dos mais belos parques do algarve, tendo uma grande função e um belo habitat.  Trata-se de uma área protegida pelo estatuto de Parque Natural, atribuído pelo Decreto-lei 373/87 de 9 de Dezembro de Anteriormente, a Ria Formosa tinha estatuto de Reserva Natural, instituído em  A sul é protegida do Oceano Atlântico por um cordão dunar quase paralelo à orla continental, formado por duas penínsulas (a Península do Ancão, que engloba a praia do Ancão e a praia de Faro; e a Península de Cacela, que engloba a Praia de Cacela Velha e a Praia da Fábrica) e cinco ilhas barreira arenosas (Ilha da Barreta, Ilha da Culatra, Ilha da Armona, Ilha de Tavira e Ilha de Cabanas), que servem de protecção a uma vasta área de sapal, canais e ilhotes.  A norte, em toda a extensão, o fim da laguna não tem uma delimitação precisa, uma vez que é recortada por salinas, pequenas praias arenosas, por terra firme, agricultável e por linhas de água doce que nela desaguam (ribeira de São Lourenço, rio Seco, ribeira de Marim, ribeira de Mosqueiros, rio Gilão, ribeira do Almargem e ribeira de Cacela).  Tem a sua largura máxima junto à cidade de Faro (cerca de 6 Km) e variações que nos seus extremos, a Oeste e a Este, atingem algumas centenas de metros.

8 Ria formosa  Este sistema lagunar tem uma forma triangular e apesar de ser reconhecido como ria, na realidade não o é, uma vez que uma ria é um vale fluvial inundado pelo mar o que não é o caso, uma vez que a laguna não é nenhum vale fluvial e é formada por ilhas barreira. O seu fundo é constituído essencialmente por sedimentos lagunares (matéria orgânica, vasa salgada), sedimentos Continentais (oriundos do transporte pelas ribeiras e escorrência das águas das chuvas) e sedimentos arenosos ( provenientes das correntes de maré, sobretudo nas barras, galgamentos e ventos) que se têm vindo a consolidar com a ajuda da "morraça" que é um tipo de vegetação predominante e característico desta região.  A sua fisionomia é bastante diversificada devido aos canais formados sob a influência das correntes de maré, formando assim, uma rede hidrográfica densa.  É uma zona húmida de importância internacional como habitat de aves aquáticas. Está, por este motivo, inscrita na Convenção de Ramsar, pelo que o Governo Português assumiu o compromisso de manter as características ecológicas da zona e de promover o seu uso racional.  Esta área protegida está também classificada como zona de protecção especial no âmbito da Directiva 79/409/UE.  O parque natural está geminado com Domaine de Certes - Le Teich, França, ao abrigo do Programa de Germinação de Áreas Protegidas Costeiras da Europa.

9 Paisagem Vulcânica do Pico  Paisagem vulcânica da ilha do Pico - uma das 7 maravilhas naturais de Portugal (categoria Grandes Relevos). Com 2351 m a montanha do Pico é o ponto mais alto de Portugal e um dos maiores vulcões activos do Oceano Atlântico. Do cimo da montanha, que de Inverno frequentemente se cobre de neve, é possível avistar as cinco ilhas do grupo central do Arquipélago dos Açores. A ilha do Pico, formada ao longo de inúmeras erupções vulcânicas, representa um excelente exemplo de geodiversidade associada a vulcanismo do tipo basáltico (vulcanismo fissural, tubos e deltas lávicos ou "fajãs", cones vulcânicos submarinos, arribas fósseis, crateras de explosão e crateras poço, escarpas de falha e erupções históricas). É na ilha do Pico que se pode encontrar o maior número de cavidades vulcânicas da região, num total de cerca de 150, das quais se destaca o maior tubo lávico do país (5150m), a Gruta das Torres. Na ilha podemos encontrar também as maiores áreas de Floresta Húmida Laurifólia de média altitude. A montanha, actualmente paisagem protegida, alberga as únicas comunidades alpinas do arquipélago.


Carregar ppt "7 maravilhas da Natureza de Portugal Realizado por: Ana Sofia nº2 Inês nº19 Mariana nº23 Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves Curso profissional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google