A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tratamento de esgoto individual TANQUE SÉPTICO. INTRODUÇÃO Utilizado na ausência de rede de esgoto público Em locais de difícil acesso Atendimento de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tratamento de esgoto individual TANQUE SÉPTICO. INTRODUÇÃO Utilizado na ausência de rede de esgoto público Em locais de difícil acesso Atendimento de."— Transcrição da apresentação:

1 Tratamento de esgoto individual TANQUE SÉPTICO

2 INTRODUÇÃO Utilizado na ausência de rede de esgoto público Em locais de difícil acesso Atendimento de localidades com até 300 habitantes Segundo Lucas N. Garcez : Não é um processo de destino final de esgotos mas, parte do sistema de tratamento

3 DEFINIÇÃO Ë um tanque de sedimentação, fechado, em um único estágio, com escoamento contínuo no sentido horizontal, através do qual o esgoto passa lentamente de modo a permitir que matérias em suspensão se depositem no fundo, submetidas a uma decomposição anaeróbia, cujo lodo final é mais estável e um composto mais simples.

4 Tanque séptico

5 Funcionamento Retenção: a retenção do liquido pode variar de 12 a 24 hs ( mais usual) Decantação : Paralelo á retenção processa- se a sedimentação de 60% a 70% dos sólidos, formando o lodo. A mistura de gases, com óleos, graxas, gorduras, forma a escuma

6 Funcionamento ( continuação) Digestão ; o lodo e a escuma são modificados pelas bactérias anaeróbias, provocando uma destruição total ou parcial de organismos patogênicos. Redução de volume: a digestão provoca uma redução de volume dos sólidos, por transformar parte do sólido em líquidos e gases.

7 Funcionamento Após a digestão, os efluentes líquidos, mais estáveis, podem ser lançados em sumidouros, valas de infiltração ou outro corpo receptor. O tanque séptico não tem a finalidade de remover bactérias do esgoto. Serve de separador do sólido do líquido e diminuição do volume sólido.

8 Eficiência de um tanque séptico A eficiência é constatada em função do percentual de remoção dos sólidos em suspensão e pelo grau de DBO O ideal é que sejam retidos 60% dos sólidos e em torno de 50% a redução de DBO

9 Condições de execução Para o tanque séptico, podem ser remetidos os despejos domésticos de cozinhas, lavatórios, vasos sanitários, lavanderias, banheiros, ralos, etc. Deve ser evitado, ou feito um reservatório separado, para substâncias contaminantes. Deve ser feita uma caixa de gordura para reter estas substâncias, antes de remeter para o tanque séptico.

10 O tanque séptico deve ser construído perto da casa, do mesmo lado em que estiverem as instalações sanitárias e a uma distância de no mínimo 20,00 m de um poço

11 Dimensionamento Segundo a NBR n.7.229/1993 Tanque séptico com uma câmara V= N (C. T+ K Lf) V- volume útil em litros N –número de pessoas C-contribuição de despejo (litros/pessoa/dia) T-período de retenção em dias K- taxa de acumulação de lodo digerido em dias. Lf- Contribuição de lodo fresco em litros/pessoa ( residencias igual a1, sanitários publicos 4, outros 0,2)

12 Taxa de acumulação total de lodo-K Taxa de acumulação total de lodo (K),em dias, por Intervalo entre limpezas e temperatura do mês mais frio Intervalo entre limpezas (Anos )Valores de K por faixa de temperatura ambiente (t), em °C t ≤ ≤ t ≤ 20 t > Fonte: ABNT-NBR n˚ 7.229/1993.

13 Período de detenção dos despejos T por faixa de contribuição diária L VOLUMESTempo deDetenção (T) Dias Horas Até ,00 24 De a ,92 22 De a ,83 20 De a ,75 18 De a ,67 16 De a ,58 14 Mais que ,50 12 Fonte: ABNT-NBR n˚ 7.229/1993.

14 Dimensionamento Recomenda-se uma capacidade útil mínima de 1500 litros. Relação entre comprimento e largura 2:1 A profundidade nunca deve ser inferior a 0,80m. O recomendado é 1,20m + 0,20m para a escuma e gases = 1,40m

15

16 Recomendações de dimensionamento Fossas sépticas muito rasas, a secção transversal ficará reduzida pelo acúmulo de lodo. Em fossas muito estreitas, a velocidade é grande e prejudica a sedimentação. Fossas muito largas, produzem zonas mortas, reduzindo a capacidade do tanque.

17 Dispositivos de entrada e saída Podem ser feitas com tubos ou chincanas Desnível de entrada e de saída – 5cm Altura do tee de entrada em relação a laje de cima – 30 cm Altura do tee de saída em relação laje de cima- 35 cm

18 Dimensionamento de tanque séptico cilíndrico O diâmetro mínimo deve ser de 0,90m O nível da água ( entrada) 0,25 m.

19 Compartimentação de tanque séptico Ë aconselhável que tenha dois compartimentos, quando o tanque tem comprimento maior que 2,70m. O primeiro tenha 2/3 da capacidade total do tanque.

20 Disposição do lôdo e da escuma O lôdo retido deve ser retirado periódicamente pois o seu acúmulo, prejudicará a eficiência do tanque séptico. Não deve ser lançado a escuma ou o lôdo nas galerias de águas pluviais. O local apropriado é um leito de secagem ou o aterro sanitário. Deve ser deixado 10% do lodo para reinício do processo

21 ASPECTOS CONSTRUTIVOS Ventilação- para escape dos gases deve ser feita a ventilação pelo próprio sistema ventilador da instalação predial (respeitado as distancias máximas). Cobertura- lajes de concreto de 7 a 8 cm, com no mínimo 30 cm de profundiade. Construí-los com fácil acesso para a limpeza

22 Outros modelos, pré fabricados

23 Taque séptico com várias câmaras

24 Disposição do efluente do tanque séptico Não é um líquido inofensivo Contém bactérias nocivas á saúde, como bactérias patogênicas e ovos de helmintos. Recomenda-se utilizar: Poço absorvente (SUMIDOURO) Irrigação superficial (com restrições) Valas de infiltração

25 SUMIDOUROS Também conhecido como poço absorvente, são equipamentos destinados a receber os efluentes provenientes dos tanques sépticos, que se infiltram no solo, pelas paredes verticais,vazadas edevem ser construídas a pelo menos 1,5m de seu fundo ao nível do aquífero máximo

26 sumidouro

27 dimensionamento Área = Volume efluente/Coeficiente de infiltração do terreno Área necessária = π.D.h H (profundidade do sumidouro) = A/ π.D

28 Teste de absorção do solo Cavar um buraco de 30cmx30cm cuja profundidade deve ser a do fundo do sumidouro (usa-se 1,5m a 2,0m) Colocar 5cm de brita no fundo do buraco Encher o buraco e esperar ser absorvido Encher várias vezes até começar a baixar lentamente Medir o tempo para abaixamento de 1 cm Coeficiente de percolação C= 490/(t+2,5) em litros/m2/dia

29

30

31 Recomendações para execução de sumidouros Colocar no fundo do sumidouro, cascalho ou brita na altura de 0,50m Havendo necessidade de reduzir a altura útil, podem ser construídos mais de um sumidourodistância máxima dos furos 0,20m A distância entre sumidouros deve ser maior a 3 vezes o diâmetro dos mesmos enunca menor que 6 metros.


Carregar ppt "Tratamento de esgoto individual TANQUE SÉPTICO. INTRODUÇÃO Utilizado na ausência de rede de esgoto público Em locais de difícil acesso Atendimento de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google