A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMPARAÇÃO ENTRE PLATAFORMAS DE GESTÃO DE CONTEUDOS Autores: André Teixeira 9080168 Marisa Roque 9080012 Ricardo Esteves 9090300 Vasco Pacheco 9090034.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMPARAÇÃO ENTRE PLATAFORMAS DE GESTÃO DE CONTEUDOS Autores: André Teixeira 9080168 Marisa Roque 9080012 Ricardo Esteves 9090300 Vasco Pacheco 9090034."— Transcrição da apresentação:

1 COMPARAÇÃO ENTRE PLATAFORMAS DE GESTÃO DE CONTEUDOS Autores: André Teixeira Marisa Roque Ricardo Esteves Vasco Pacheco

2 Introdução Trabalho feito no âmbito da disciplina Aplicações Informáticas; Abordar as Plataformas de Gestão de Conteúdos: LMS, LME, e-portfolio e PLN; Consistência destas e sua comparação.

3 LEARNING MANAGEMENT SYSTEMS (LMS) Aplicação de software, tem como finalidade a gestão, criação, programação, treino ou aprendizagem. Método pedagógico de ensino à distância que também ajuda na gestão da aprendizagem presencial deverá ser capaz de: Centralizar e automatizar a administração; Utilizar serviços auto-guiados e auto-serviço, Montar e apresentar conteúdo de aprendizagem rapidamente; Consolidar as iniciativas de formação numa plataforma baseada na web escalável, Suportar portabilidade e estandardizados, Personalizar o conteúdo e permitir a reutilização do conhecimento.

4 LEARNING MANAGEMENT SYSTEMS (LMS) Vantagens e benefícios: Redução dos custos de formação Diminuição dos custos com o pessoal Aumentar as competências dos empregados Gerir as ferramentas de aprendizagem em simultâneo com as metas definidas pelos recursos humanos

5 PORTEFÓLIO ELECTRÓNICO Conjunto organizado de ficheiros, armazenados em pastas, em formato digital e só é acedido de forma online. Pode envolver ficheiros em vários formatos, como texto, PDF, imagens, multimédia, blogs, páginas da web e links, que ilustram reflexões ou ideias, podendo conter hiperligações.; Permite, a qualquer pessoa que possua um e-portefólio, disponibilizar informação sobre si, desde a nível de percurso profissional como pessoal; Considerado um instrumento que possibilita armazenar, de forma sistemática, trabalhos realizados por alunos durante um ano lectivo; Serve de avaliação e permite diálogo entre um professor e um aluno, de forma individual, ou seja, permite gerir aprendizagem feita ou objectivos a atingir.

6 PORTEFÓLIO ELECTRÓNICO Fácil acesso, pois pode ser acedido a partir de qualquer computador com acesso internet; Pode ser criado através do Microsoft Word como pelo Powerpoint que permitem hiperligações para outros documentos; A associação europeia EifEL (European Institute for E- Learning) lançou uma iniciativa intitulada “e-portfolio para todos”, com o objectivo de que todo o cidadão europeu tenha acesso a um e-portefólio, após 2010.

7 PORTEFÓLIO ELECTRÓNICO Um sistema tecnológico para dar suporte a portefólios electrónicos deve ter condições de acesso, ser seguro no seu armazenamento de ficheiros, permitir a criação e edição de documentos organizados, assim como interacções, como o Moodle que pode servir para apoio à construção e manutenção de portefólios; Um exemplo de uma aplicação para portefólios electrónicos é Mahara que permite, aos seus utilizadores, trabalhar com as suas funcionalidades como weblog, sistemas de redes sociais, construtor de currículos, gestor de ficheiros, contactos, etc.

8 (PLE) PERSONAL LEARNING ENVIRONMENT - AMBIENTE PESSOAL DE APRENDIZAGEM Composto por um conjunto de múltiplas ferramentas agregadas entre si, com o intuito de criar um espaço virtual onde seja possível juntar os diferentes métodos, processos e técnicas de aprendizagem, de ensino e até de pesquisa, tudo num único local. Tem como base o ambiente Web, funciona de forma a proporcionar uma melhor interactividade e relacionamento entre os diferentes utilizadores. Cada utilizador poderá organizar, planear e estruturar a forma, como pretende controlar a sua própria aprendizagem de acordo com as suas reais necessidades e de acordo com o PLE em uso.

9 (PLE) PERSONAL LEARNING ENVIRONMENT - AMBIENTE PESSOAL DE APRENDIZAGEM Serve para integrar determinados serviços digitais que serão subscritos pelos utilizadores, que mais poderão culminar em serviços digitais tais como: Partilha de fotografias, Links, trabalhos académicos, Posts, resolução de exercícios, uso de chat em caso de dúvidas, entre outros. As funcionalidades deste tipo de serviço permitem englobar mais conteúdos e mecanismos que irão beneficiar todos utilizadores do serviço.

10 (PLE) PERSONAL LEARNING ENVIRONMENT - AMBIENTE PESSOAL DE APRENDIZAGEM Factores para o sucesso das PLE: O uso dado pelos utilizadores; A sua facilidade de implementação; O uso de um sistema de comunicação em multi-formato; A confiança demonstrada pelos utilizadores e administradores na resolução de problemas; O uso de um sistema de perfis para o estabelecimento de conexões entre diversos utilizadores; A Interoperabilidade dos sistemas de informação; A integração de funcionalidades de gestão de conteúdos de aprendizagem; E por fim, um espaço de trabalho individual e colaborativo, com a finalidade de funcionar em simultâneo em ambas as situações.

11 (PLE) PERSONAL LEARNING ENVIRONMENT - AMBIENTE PESSOAL DE APRENDIZAGEM Exemplo de um PLE ECTO learning – sistema, em rede, aberto de Ambiente Pessoal de Aprendizagem. Composto por três elementos principais, tais como: Aprender, Criar e Partilhar. Aprendizagem – centra-se na aprendizagem e destina- se a ajudar os professores, a adoptar mais meios construtivos na sua forma de ensinar. Os estudantes podem assumir ou ter um papel mais activo.

12 (PLE) PERSONAL LEARNING ENVIRONMENT - AMBIENTE PESSOAL DE APRENDIZAGEM ECTO – Torna os estudantes mais activos na sua aprendizagem; Permite criar conteúdos de aprendizagem interactivos e cursos completos somente usando o seu próprio conteúdo como por exemplo: o Youtube, os Wikis e o RSS. Todos os materiais podem ser avaliados pelo utilizador assim com a geração conteúdos criados pelo utilizador, e pode ainda ser partilhado na vasta biblioteca aberta da ECTO. Partilha – A colaboração com uma rede global de estudantes e professores, ligados entre si com outras turmas ao fundo do corredor, do outro lado da cidade e até do outro lado do mundo. É possível ligar espontaneamente a uma vasta rede de professores e de estudantes, assim com estabelecer relações de aprendizagem usando o sistema peer-to-peer

13 REDES PESSOAIS DE APRENDIZAGEM Existem na forma de procurar e partilhar informação cara a cara, como por exemplo quando um professor expõe o seu conhecimento aos seus alunos. Com a internet e as ferramentas Web 2.0 estão presentes ao mesmo tempo em toda a parte, podendo incluir-se num enorme mundo variado de comunidades como blogs, wikis, ferramentas sociais de bookmarking e Google Reader entre outras. Qualquer pessoa que interaja connosco, quer seja ela especialista em determinada área ou um colega de escola estará a pertencer à nossa PLN. Com isto, uma grande parte do conhecimento que adquirimos é através das PLN, ou seja on-line, isto porque, é-nos fácil encontrar e conectar pessoas com interesses semelhantes aos nossos

14 REDES PESSOAIS DE APRENDIZAGEM Plataforma extremamente útil para partilha de informações, exemplos para usar o PLN : Âmbito de desenvolvimento profissional, através de conteúdos de especialistas; Compartilhar informação; Localização de recursos; Encontrar ideias relacionadas com determinado problema; Tomar conhecimento de novas tecnologias;

15 REDES PESSOAIS DE APRENDIZAGEM Plataforma com elevada interoperabilidade, bem como uma grande diversidade de serviços e ferramentas, o seu manuseio e acesso é fácil, podendo ainda ser possível a publicação e a partilha de conteúdos livres. Os estudantes relacionam-se bem com a rede, havendo professores que a promovem, dando assim um maior dinamismo na aprendizagem. São redes para as pessoas partilharem informações e se relacionarem, independentemente do assunto, sendo uma ferramenta poderosa na aprendizagem à distância. Em contrapartida tem baixa eficiência, privacidade e controlo, bem como de fiabilidade.

16 Quadro Comparativo

17 Conclusão


Carregar ppt "COMPARAÇÃO ENTRE PLATAFORMAS DE GESTÃO DE CONTEUDOS Autores: André Teixeira 9080168 Marisa Roque 9080012 Ricardo Esteves 9090300 Vasco Pacheco 9090034."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google