A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

 A Uréia é um composto orgânico cristalino, incolor e tóxico.  Forma-se principalmente no fígado, sendo filtrada pelos rins e eliminada na urina ou.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: " A Uréia é um composto orgânico cristalino, incolor e tóxico.  Forma-se principalmente no fígado, sendo filtrada pelos rins e eliminada na urina ou."— Transcrição da apresentação:

1

2  A Uréia é um composto orgânico cristalino, incolor e tóxico.  Forma-se principalmente no fígado, sendo filtrada pelos rins e eliminada na urina ou pelo suor.  Em quantidades menores, está presente no sangue, na linfa e nos fluidos serosos.  É o principal produto terminal do metabolismo protéico no ser humano.

3  Como é filtrada nos rins, a maior parte é excretada na urina. Então sua dosagem pode ser usada para avaliação da função renal.  Não é tão específica como a creatinina.  Ela é mais sensível a alterações primárias das condições renais.  Valores de referência : 10 a 40 mg/dL.

4  Insuficiência renal aguda ou crônica;  Choque;  Insuficiência cardíaca congestiva;  Desidratação acentuada;  Catabolismo protéico aumentado;  Perda muscular;  Alguns medicamentos

5  Gravidez (segundo trimestre);  Diminuição do consumo de proteínas;  Uso de reposição de fluidos intravenosa;  Insuficiência hepática severa;  Desnutrição;  Certos medicamentos como hormônios anabolizantes, estreptomicina, cloranfenicol.

6  É a perda repentina da capacidade dos rins de retirar resíduos e concentrar urina sem perder eletrólitos.  Caracterizada pela oligúria (volume urinário menor que 20ml/h) ou anúria (ausência de urina).  O paciente está com IRA quando urinar menos do que 400 ml de urina por 24 horas.  Há três tipos de IRA dependendo do local onde se dão as alterações agudas: antes do rim, no rim e depois do rim: pré-renal, renal ou pós-renal.

7  Manutenção da volemia, otimização de débito cardíaco e não-utilização de drogas nefrotóxicas.  Especial atenção a pacientes pertencentes a grupos de risco para desenvolvimento de IRA: idosos, desnutridos, cardiopatas, hepatopatas, diabéticos, portadores de neoplasia maligna, disfunção renal crônica ou estenose de artéria renal conhecida.

8  Também denominada oligúria funcional, é determinada por fatores extra-renais, geralmente hemodinâmicos.  Causas principais: hipovolemia e choque (como desidratação, hemorragias, queimaduras, septicemia, insuficiência cardíaca).  Geralmente é reversível com a rápida eliminação da causa determinante.

9  Surge por lesão do parênquima, que pode resultar da permanência dos fatores pré-renais ou da interveniência de outros como hemólise intravascular, mioglobinemia, complicações obstétricas, ação direta de nefrotoxinas, ou doenças primárias do parênquima.

10  Decorre da obstrução de vias excretoras, seja intra-renais, pela precipitação de cristais de ácido úrico, de sulfa etc. nos túbulos coletores, seja em qualquer nível das vias urinárias (cálculos, hiperplasia da próstata, tumores, fibrose retroperitonial).

11  Corrigir as causas, sejam pré-renais, renais ou pós renais.  Avaliar com frequência o estado de hidratação do paciente e otimizar o débito cardíaco sempre que possível, mantendo uma pressão arterial média adequada.  Monitorizar o balanço hídrico e pesar diariamente o paciente. Pacientes oligo- anúricos devem ser submetidos à restrição de líquidos e de sal, visando manter um balanço hídrico.

12   verificando-valores-normais-no-sangue/ verificando-valores-normais-no-sangue/   enal_aguda.htm enal_aguda.htm  &hl=pt- BR&sa=N&biw=1280&bih=666&tbm=isch&tbnid=he7uoqzSd5exCM:&imgr efurl=http://myblogsauderespeito.blogspot.com/2010/12/orientacoes- para-pacientes-com.html&docid=vrAPE_M4_Q2- lM&imgurl=http://4.bp.blogspot.com/_Q7dhTQbJjZU/TRS15kA6diI/AAAA AAAAFco/H9S19R7yq3s/s1600/INSUFICIENCIA-RENAL- CRONICA.jpg&w=350&h=295&ei=U1fzT- yXHsfZ6wGF382qCA&zoom=1&iact=hc&vpx=856&vpy=153&dur=205&ho vh=206&hovw=245&tx=104&ty=116&sig= &page= 1&tbnh=153&tbnw=182&start=0&ndsp=17&ved=1t:429,r:4,s:0,i:84 &hl=pt- BR&sa=N&biw=1280&bih=666&tbm=isch&tbnid=he7uoqzSd5exCM:&imgr efurl=http://myblogsauderespeito.blogspot.com/2010/12/orientacoes- para-pacientes-com.html&docid=vrAPE_M4_Q2- lM&imgurl=http://4.bp.blogspot.com/_Q7dhTQbJjZU/TRS15kA6diI/AAAA AAAAFco/H9S19R7yq3s/s1600/INSUFICIENCIA-RENAL- CRONICA.jpg&w=350&h=295&ei=U1fzT- yXHsfZ6wGF382qCA&zoom=1&iact=hc&vpx=856&vpy=153&dur=205&ho vh=206&hovw=245&tx=104&ty=116&sig= &page= 1&tbnh=153&tbnw=182&start=0&ndsp=17&ved=1t:429,r:4,s:0,i:84  Bogliolo Patologia - 7ª Edição - Geraldo Brasileiro Filho. Páginas 490 e 491.

13


Carregar ppt " A Uréia é um composto orgânico cristalino, incolor e tóxico.  Forma-se principalmente no fígado, sendo filtrada pelos rins e eliminada na urina ou."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google