A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P SORÍASE OLGA MARIA RIBEIRO LEITE. P SORÍASE CONCEITO Doença inflamatória crônica de pele e articulações, imuno-mediada, de base genética, com grande.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P SORÍASE OLGA MARIA RIBEIRO LEITE. P SORÍASE CONCEITO Doença inflamatória crônica de pele e articulações, imuno-mediada, de base genética, com grande."— Transcrição da apresentação:

1 P SORÍASE OLGA MARIA RIBEIRO LEITE

2 P SORÍASE CONCEITO Doença inflamatória crônica de pele e articulações, imuno-mediada, de base genética, com grande polimorfismo de expressão clínica e caracterizada por hiperplasia da epiderme, isomofismo e cárater recidivante.

3 P SORÍASE EPIDEMIOLOGIA Universal : 1-3% Incidência : Ambientais Geográficos Étnicos Rara em negros e índios = Qualquer idade : 2ª - 5ª décadas < 15 a –pior prognóstico

4 P SORÍASE ETIOLOGIA Genética elevada incidência familiar : 36 % um dos pais + : 8,1%, dois pais + : 41% gêmeos monozigóticos : 70% concordância dizigóticos : 23 – 30% psoríase antes de 40 a. : 70% HLA-Cw6 psoríase intra-familiar : Psors 1, 2, 3, 4 – cromossomos 6p, 17q, 4q e 1q HLA : B13-B17 – palmo-plantar B27 – a.axial e pustulosa B37, 38, 39 – artropática periférica

5 P SORÍASE ETIOLOGIA Fatores Desencadeantes e Agravantes : Clima Traumas – fenômeno isomórfico (Koebner) Infecções: estreptocócica – forma gotada HIV Drogas : lítio beta-bloqueadores antimaláricos anti-inflamatórios não esteróides corticóides interferon Psicogênicos e emocionais Tabagismo Álcool

6 P SORÍASE ETIOLOGIA Fatores Endócrinos: - puberdade e menopausa - gestação - hipocalcemia - Diabetes Mellitus e Tireodeopatias

7 P SORÍASE PATOGÊNESE Alteração na cinética celular dos ceratinócitos Encurtamento do ciclo celular (13 5 dias) Proliferação epidérmica aumentada (28 X) Paraceratose (produção de escamas )

8 P SORÍASE IMUNOPATOGÊNESE Antígeno (vírus, bacteria, auto-antígeno, trauma) Epiderme - cels. dendríticas -Langerhans Linfonodos regionais –cels.precussoras nativas (naive cells) Ativação e maturação de linfócitos T + CLA Migração dos vasos sanguineos para a pele Proliferação e diferenciação Th1 e Th2

9 P SORÍASE IMUNOPATOGÊNESE Enfermidade tipo Th1: CD8+ na epiderme e CD4+ na derme Produção de citocinas : IL-1, IL-6, INF-y, EGF Interação com queratinócitos e cels. residentes Alterações epidérmicas, Angiogênese e Inflamação Hiperproliferação de queratinócitos

10 P SORÍASE PATOGÊNESE Acido Araquidônico cicloxigenase lipoxigenase Prostaglandinas Leucotrienos Ácidoeicosatetraenóico

11 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Eritema Escamas argênticas Papulosa Limites precisos Simetria Uniformidade Sinal de Auspitz Zona clara perilesional(Woronof)

12 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

13 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICA Unhas 50-80% Isolada Associação com a P.Artropática Raras Queilite Glossite Blefarite

14 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Formas Clínicas : P.vulgar ou em placas P.em gotas P. eritrodérmica generalizada P.pustulosa placas ou anular palmo-plantar acrodermatite continua de Hallopeau P. artropática

15 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Vulgar, Placas, Numular 90% Início Tardio : placas típicas áreas de trauma evolução crônica e estável Início Precoce : história familiar maior nº de lesões Koebner + freqüente curso irregular e instável tratamento + difícil

16 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

17 Invertida Seborríase

18 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Gutata, Gotada ou Eruptiva Erupção aguda Adolescentes e adultos jovens Múltiplas em tronco e proximal dos membros Antecedente de estreptococcia (56-85%) Resolução em meses (30%) Evolução para placas

19 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Eritrodérmica Forma generalizada Agudização da P.em placas ou pustulosa Alterações da termorregulação Desequilíbrio hidroeletrolítico Distúrbio Protéico Linfoadenopatia Infecção -septicemia

20 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Pustulosa generalizada de Von Zumbusch Piora da forma vulgar ou evoluir Erupção súbita generalizada Episódios de febre alta Pústulas estéreis Manifestações sistêmicas: perda de peso fraqueza muscular infecções intercorrentes Leucocitose + VHS hipocalcemia Impetigo Herpetiforme

21 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Pustulose palmoplantar Indivíduos adultos 3 -1 Quadro crônico e persistente Surtos de pústulas estéreis Simetria de palmas e/ou plantas Ausência de manifestações sistêmicas

22 P SORÍASE MANIFESTAÇÕES SISTÊMICAS Artropática Artropatia crônica inflamatória soro-negativa 70% pós lesão de pele 20% concomitante 10% antecede a pele 30-50% surtos –piora a pele Mono /oligoarticular assimétrica: mãos, pés e joelhos Simétrica Axial (HLA-B27) Mutilante

23 P SORÍASE DIAGNÓSTICO Clínico : aspecto da lesão distribuição típica lesões ungueais lesões de couro cabeludo Curetagem metódica de Brocq : Sinal da vela Sinal de Auspitz

24 P SORÍASE DIAGNÓSTICO HISTOPATOLOGIA Hiperplasia da epiderme Paraceratose Infiltrado inflamatório em faixa Alongamento dos cones epiteliais

25 P SORÍASE DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Dermatite seborreica Eczemas Liquen simples crônico Liquen plano Micoses superficiais Pitiríase rósea Sífilis secundária Lupus eritematoso sub-agudo Eritrodermias Pustulose sub-córnea SSSS

26 P SORÍASE TRATAMENTO Orientação : doença e sua evolução não é contagiosa Objetivos : controle clínico melhora na qualidade de vida Critérios para escolha terapêutica : sexo e idade forma clínica, extensão, localização gravidade do quadro sinais e sintomas co-morbidades e medicações tratamentos prévios disponibilidade e conveniência

27 P SORÍASE TRATAMENTO Critérios de gravidade Leve Não altera qualidade de vida Acomete até 2% da área corpórea Moderada Altera qualidade de vida Acomete de 2-10% de área corpórea Grave Afeta significativamente qualidade de vida Compromete + de 10% de área corpórea Disposição para riscos dos tratamentos Eritrodérmica e pustulosa Áreas especiais Sinais e sintomas

28 P SORÍASE TRATAMENTO TRATAMENTO TÓPICO Formas Leves monoterapia combinada Forma moderadas e graves associado a fototerapia associado a terapia sistêmica Tratamento coadjuvante – hidratação e umectação Minimiza efeitos colaterais na pele sã e outros orgãos

29 P SORÍASE TRATAMENTO TÓPICO CONSENSO BRASILEIRO DE P SORÍASE DrogaFreqüência Apresentação EficáciaE.colaterais Corticóide leve 1 X / dia creme, pomada +/++ + Corticóide moderado 1 X / dia creme, pomada, loções Corticóide alta potência 1 X / dia creme, pomada, loções +++/ Corticóide Intralesional 21/21 dias frasco/ampola Calcipotriol 2 X / diapomada ++/+++ + Calcitriol 2 X / diapomada ++ + Coaltar 1 X / dia gel,xampu, fórmulas 0,5-5% ++ Antralina 1 X / dia fórmulas o,5 a 3% Imunomodula dores 2 X / dia creme, pomada ++ +

30 P SORÍASE TRATAMENTO C ONSENSO B RASILEIRO DE P SORÍASE Terapêutica tópica coadjuvante Ceratolíticos / hidratantes: ácido salicílico 3 a 6% em vaselina, “cold cream”, loção capilar. uréia 5 a 20% em creme, pomada loção. lactato de amônia 12% em loção e creme ceramidas em creme ou loção Outros: águas termais óleo mineral

31 P SORÍASE TRATAMENTO TRATAMENTO SISTÊMICO Formas moderadas e graves 25% dos pacientes Não há resposta a terapêutica tópica Localização que compromete qualidade de vida Psoríase artropática Psoríase eritrodérmica Psoríase pustulosas

32 P SORÍASE TRATAMENTO SISTÊMICO CONSENSO B RASILEIRO DE P SORÍASE FOTOTERAPIA Sem resposta após 20 sessões, intolerância, contra- indicação, indisponibilidade METROTEXATE ou ACITRETINA Sem resposta ou intolerância ou contra-indicação CICLOSPORINA Sem resposta ou intolerância ou contra-indicação BIOLÓGICOS

33 P SORÍASE TRATAMENTO SISTÊMICO Modos de uso: Monoterapia Combinação Terapia rotacional Intermitente Antibióticos Corticóides sistêmicos Psicoterapia

34 P SORÍASE CONCLUSÃO Avanços no conhecimento da patogênese Etiologia não definida Novas drogas Antigas drogas permanece Não há cura Desafio terapêutico

35 P SORÍASE “ Sou prateado e escamoso. Atoleiros de escamas formam-se aonde eu encoste o meu corpo. Somos saudáveis, embora repugnantes para o amor. Entusiasmados, embora odiemos olhar nossos própios corpos. O nome da doença, espiritualmente falando, é Humilhação.” Jonh Updike


Carregar ppt "P SORÍASE OLGA MARIA RIBEIRO LEITE. P SORÍASE CONCEITO Doença inflamatória crônica de pele e articulações, imuno-mediada, de base genética, com grande."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google