A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PARTE 2. ANTÓNIO ALBANO B. MOREIRA Alguns conceitos básicos de técnica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PARTE 2. ANTÓNIO ALBANO B. MOREIRA Alguns conceitos básicos de técnica."— Transcrição da apresentação:

1 PARTE 2

2 ANTÓNIO ALBANO B. MOREIRA Alguns conceitos básicos de técnica

3 Dados do professor António Albano Baptista Moreira Antonioabmoreira

4 MANUEL FERNANDO MARTINEZ CROSKEY O POETA DOS CATAVENTOS Em memória ao amigo, maior incentivador e crítico. Muito obrigado pela troca de conhecimentos, apoio e aprendizado! * 05/12/ /02/2013

5 O vento da vida pôs cata-ventos a girar no meu outono, lembranças da minha infância vieram. luzes de primavera refloresceram. O parque se iluminou, o realejo tocou,o carrossel andou, a roda girou, e uma criança sorriu do cata-vento que ganhou!!!"

6 VAMOS LÁ......

7 Gênesis, 1 1. No princípio, Deus criou os céus e a terra. 2. A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. 3. Deus disse: "Faça-se a luz!" E a luz foi feita. 4. Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas. 5. Deus chamou à luz DIA, e às trevas NOITE. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o primeiro dia.

8 DESENHAR COM A LUZ

9 3D em 2D COMO? LUZ E SOMBRA PLANOS COMPOSIÇÃO

10 OS GRANDES MESTRES DA PINTURA JÁ FIZERAM ISSO ANTES

11 UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS !!!

12 Com efeitos e colocação de luz e sombra

13

14 Luz e sombra mais o uso de Vários planos

15 3 Planos e diferença de luz

16 Perspectiva Planos

17 Uso correto da ferramenta MANIPULAÇÃO CONHECIMENTO DOS RECURSOS CONSERVAÇÃO

18 Componentes da câmera CORPO (CÂMERA ESCURA, ENTRAR LUZ SOB CONTROLE) LENTE (DIMINUIR/CONVERGIR A IMAGEM PARA QUE CAIBA DENTRO DO QUADRO) DISPARADOR (ABRIR A CORTINA DE LUZ) VISOR DIAFRAGMA (QUANTIDADE DE LUZ) OBTURADOR (TEMPO DA LUZ)

19 MAIS A SUPERFÍCIE SENSÍVEL

20

21 DIAFRAGMA

22 DISTÂNCIA FOCAL

23 No entanto é de referir que a distância focal é a distância entre as lentes e o sensor. Isto é que vai determinar o zoom da máquina. Aumentando a distância estaremos a fazer um zoom in Existem as seguinte opções: Objectivas de foco fixo e de zoom fixo Objectivas de zoom óptico com focagem automática Objectivas de zoom digital Sistemas de objectivas intermutáveis

24 FILME, EMULSÃO, PIXELS

25 CADA PONTO SENSÍVEL A QUANTIDADE EXATA DE LUZ

26 Na fotografia é igual Superfície foto sensível Tempo que fica exposta a superfície Quantidade de luz que entra naquele tempo

27 FOTÔMETRO Sensibilidade Velocidade obturador Abertura do diafragma

28

29 Existe a quantidade certa de luz para cada ponto. Do branco ao preto

30 ESCALA DE CINZA Sem luzMuita luz Pouca exposição Muita exposição

31 Filmes – ISSO/ASA

32

33

34 Profundidade de campo

35 Opções de fotometria PROGRAMA AUTOMÁTICO PRIORIDADE DE VELOCIDADE PRIORIDADE DA ABERTURA SITUAÇÕES ESPECÍFICAS

36 DIGITAL

37 Ao invés de utilizar a película fotossensível (filme) para o registro das imagens, que requer, posteriormente à aquisição das imagens, um processo de revelação e ampliação das cópias, a câmera digital registra as imagens através de um sensor que entre outros tipos podem ser do tipo CMOS ou do tipo CCD.película fotossensívelCMOSCCD CCD - charge coupled devicecharge coupled device CMOSCMOS - complementary metal oxide semiconductorcomplementary metal oxide semiconductor A sensibilidade é medidos pela quantidade de MegaPixels.

38 A resolução de uma imagem digital é a sua definição. Como a imagem na tela é formada pela justaposição de pequenos pontos quadriculados, chamados "pixels", a resolução é medida pela quantidade de pixels que há na área da imagem. Logo, sua unidade de medida é o "ppi", que significa "pixels per inch" ou pixels por polegada. A nomenclatura "dpi" - "dots per inches" é utilizada pela indústria gráfica e se relaciona com a quantidade de pontos necessários ´para uma impressão de qualidade, por isso, em termos fotográficos digitais deve-se utilizar a nomenclatura "ppi", que traduz a quantidade de pixels por linha do sensor ou da ampliação da fotografia.resolução de uma imagem Para otimizar o uso da resolução de imagens temos que atentar ao meio, ou mídia em que ela será veiculada. Algumas dicas: -Imagens para web e multimídia: 72 pixels por polegada (ppi, em inglês) -Imagens para impressão: 300 pixels por polegada (ppi, em inglês) -Imagens para impressão de banners, gráficas especiais ou gigantografia: acima de 600 pixels por polegada (ppi, em inglês).

39 TABELAS DE CONVERSÃO

40 COMPOSIÇÃO

41 QUAL VOCÊ GOSTA MAIS?

42 OU ESTA?

43 ESTA

44 OU ESTA?

45 Regra dos Terços

46

47

48

49

50

51 OUTRAS SITUAÇÕES DE COMPOSIÇÃO SIMPLICIDADE LINHAS E FORMAS BALANCEAMENTO ENQUADRAMENTO FUSÃO/SOBREPOSIÇÃO

52 SITUAÇÕES FOTOGRÁFICAS Pessoas Crianças Animais Grupos Paisagens

53 PESSOAS CHEGAR PERTO FUNDOS SIMPLES PREENCHER VISOR (VERTICAL) VALORIZAR A EXPRESSÃO NÃO CORTAR NAS JUNTAS VARIAR (ROUPAS, ADEREÇOS, PSOES,OLHARES) CASAL: UNIR CORPOS E LEVE INCLINAÇÃO DE CABEÇA. EVITAR TIME FUTEBOL NÍVEL DOS OLHOS

54

55 PAISAGENS EMOLDURAR COM PRIMEIRO PLANO, ÁRVORE, FLORES, PESSOAS, ETC 3 PLANOS DEFINIDOS PESSOAS PERTO DESTACAR O ASSUNTO COM MAIS TERÇOS ENTRAR NA FOTO DIREÇÃO DAS FORMAS

56

57

58

59 INCIDÊNCIA DA LUZ FRONTAL LATERAL DIFUSA ARTIFICIAL REBATIDA

60

61 VÁRIAS SITUAÇÕES EXEMPLO

62

63

64

65

66

67

68

69 Obrigado


Carregar ppt "PARTE 2. ANTÓNIO ALBANO B. MOREIRA Alguns conceitos básicos de técnica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google