A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ruptura e a inovação na arte Pintura nos anos 20.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ruptura e a inovação na arte Pintura nos anos 20."— Transcrição da apresentação:

1 A ruptura e a inovação na arte Pintura nos anos 20

2 Introdução Neste período, demos início a unidade I 3 “ Sociedade e Cultura no mundo em Mudança “, sendo o nosso tema : Ruptura e inovação da arte. Aqui estão alguns dos movimentos artísticos que iremos abordar :  Cubismo  Futurismo  Abstraccionismo  Surrealismo  Expressionismo  Fauvismo Vamos falar sobre as suas importantes características, como surgiram, os principais pintores e algumas suas obras mais conhecidas.

3 No inicio do século XX, o mundo ainda recuperava da 1ª guerra mundial. Este acontecimento fez com que se mudassem os hábitos de vida, os gostos entre outras coisas. A arte, passando pela música, literatura e a pintura, foi uma das que sofreu mais mudanças: novos conceitos artísticos, novos artistas, simplesmente uma nova maneira de ver arte.

4 Pintura Nas primeiras décadas do século XX, ocorreu uma explosão enorme de experiências que inovaram a arte. A esta explosão de experiências damos o nome de vanguardas europeias:  Fauvismo  Expressionismo  Futurismo  Cubismo  Dadaísmo  Surrealismo  Abstraccionismo

5 Fauvismo Fauvismo é uma corrente artística do início do século XX surgiu em Paris e pode ser considerada a primeira manifestação histórica das vanguardas. Os princípios deste movimento artístico eram:  Criar é seguir os impulsos do instinto, as sensações primárias;  A cor pura deve ser exaltada;  As linhas e as cores devem nascer impulsivamente e traduzir as sensações elementares, no mesmo estado de graça das crianças e dos selvagens

6 Características do fauvismo:  Pincelada violenta, espontânea e definitiva;  Ausência de ar livre;  Colorido brutal, pretendendo a sensação física da cor que é subjectiva, não correspondendo à realidade;  Autonomização completa do real;  Uso exclusivo das cores puras, como sai das bisnagas;  Pintura por manchas largas, formando grandes planos;

7 Harlequin and Pierrot, 1924,André Derain, Musée de l'Orangerie, Paris The Artist in his Studio, , Estate of Pierre Matisse.

8 Expressionismo O expressionismo é considerado a arte do “instinto”, uma pintura dramática e subjectiva. Expressando sentimentos humanos, utilizando cores irreais. Dar forma ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à miséria humana, à prostituição. Características:  Grandes manchas de cor intensas e contrastantes, aplicadas livremente sem respeito pelo real;  Temas pesados com fortes preocupações psicológicas (angústia, sofrimento, etc.);  Desenho simplificado;  Distorção intencional das imagens com o objectivo de obter expressividade;  Predominância dos valores emocionais sobre os intelectuais.

9 Duas garotas na erva (1926), de Otto Muelher, Staatsgalerie Moderner Kunst, Munique Martha (1925), de Georg Schrimpf, Pinakothek der Moderne, Munique.

10 Futurismo O futurismo é um movimento artístico e literário, que procura expressar o movimento real, registando a velocidade descritas pelas figuras em movimento no espaço. O artista futurista está interessado em captar a forma plástica a velocidade e não pintar o carro que corre. Os primeiros futuristas europeus também exaltavam a guerra e a violência. O Futurismo desenvolveu-se em todas as artes e influenciou diversos artistas que depois fundaram outros movimentos modernistas. Características:  Uso de cores vivas e de contrastes;  Uso de sobreposição de imagens;  Deformação e não-materialização, por que passam os objectos e o espaço quando ocorre a acção.

11 Umberto Boccioni – Dynamism of a Cyclist

12 Cubismo O Cubismo é um movimento artístico que tratava as formas da natureza por meio de figuras geométricas, representando todas as partes de um objecto no mesmo plano. A representação do mundo passava a não ter nenhum compromisso com a aparência real das coisas. O cubismo rompeu os padrões estéticos que primavam pela perfeição das formas na busca da imagem realista da natureza.

13 Características: O movimento cubista evoluiu constantemente em três fases:  Cubismo pré-analítico -"Preparação" para o cubismo, onde as primeiras características surgem.  Cubismo analítico – Caracterizava-se pela desestruturação da obra, pela decomposição de suas partes constitutivas;  Cubismo sintético - Reacção ao cubismo analítico, que tentava tornar as figuras novamente reconhecíveis, como colando pequenos pedaços de jornal e letras.

14 Guitare et compotier, Juan Gris, , Museu Nacional d’Art de Catalunya, Barcelona Os Três Músicos (1921)

15 Surrealismo O surrealismo foi por excelência a corrente artística moderna de representação do irracional e do subconsciente. Uma combinação do representativo do abstracto e do psicológico. Segundo os surrealistas, a arte de se libertar das exigências da lógica e da razão e ir além da consciência quotidiana, expressando o inconsciente e os sonhos. Características:  Pintura com elementos surreais  Formas baseadas na fantasia (sonhos, inconsciente)  Busca da perfeição do desenho e das cores, dentro da dimensão do imaginário  Impressão espacial, possuindo ilusões ópticas  Dissociação entre imagens e legendas, conjugadas para construção de cenas de sonho ou de ironia.

16 Landscape with Butterflies, Salvador Dali Um quadro de Salvador Dali

17 Abstraccionismo O abstraccionismo é geralmente entendido como uma forma de arte (especialmente nas artes visuais) que não representa objectos próprios da nossa realidade concreta exterior. Em vez disso, usa as relações formais entre cores, linhas e superfícies para compor a realidade da obra, de uma maneira "não representacional". Surge a partir das experiências das vanguardas europeias, que recusam a herança renascentista das academias de arte, em outras palavras, a estética greco-romana. A expressão também pode ser usada para se referir especificamente à arte produzida no início do século XX por determinados movimentos e escolas que genericamente encaixam-se na arte moderna.

18 Rene Magritte

19 Conclusão É no âmbito da disciplina História, que concluímos este trabalho sobre a Ruptura da Inovação da Arte, e vimos também que a arte nas primeiras décadas do século XX sofreu bastantes mudanças. Concluímos também que a primeira guerra mundial influenciou muito a arte na época.

20 Bibliografia  artes-e-na-literatura artes-e-na-literatura  pintura-ana-paula-torres?src=related_normal&rel= pintura-ana-paula-torres?src=related_normal&rel=  

21 Trabalho realizado por: CCeleste Darame nº9 EErica Carina nº12 NNuno Ribeiro nº 18 SSandra Zasala nº24 SSílvia Moura nº27 9º7ª


Carregar ppt "A ruptura e a inovação na arte Pintura nos anos 20."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google