A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Circulação de matéria e fluxo de energia nos ecossistemas Com base no conceito de ecossistema podemos organizar o diagrama da figura.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Circulação de matéria e fluxo de energia nos ecossistemas Com base no conceito de ecossistema podemos organizar o diagrama da figura."— Transcrição da apresentação:

1 Circulação de matéria e fluxo de energia nos ecossistemas Com base no conceito de ecossistema podemos organizar o diagrama da figura.

2 Sol, fonte de energia para a Terra É a energia solar que faz com que a água circule na natureza (ciclo da água); que as rochas se vão desgastando e originando os materiais do solo e outras rochas (ciclo das rochas); que o ar se movimente originando ventos e condicionando o clima. A energia e matéria nos organismos vivos A energia luminosa vinda do Sol é usada pelos seres fotossintéticos e transformada em energia química, através de uma função – fotossíntese – em que a luz permite o fabrico (síntese) de matéria orgânica (alimento) que irá formar o corpo destes seres e permitir a sua vida.

3 Fotossíntese Água + Dióxido de Carbono Matéria orgânica + Oxigénio (LUZ) 6H 2 O + 6CO 2 C 6 H 12 O 6 + 6O 2

4 Noção de produtor As plantas verdes são denominadas produtores, pois produzem matéria orgânica usando energia luminosa, água, sais minerais e CO 2. Da fotossíntese resulta, para além da matéria orgânica que vai formar o corpo das plantas, oxigénio que é libertado para a atmosfera.

5 Seres autotróficos e heterotróficos As plantas que ao fotossintetizar fabricam os seus alimentos dá-se o nome de autotróficos. Os seres vivos que não são capazes de fabricar os seus alimentos pois não realizam a fotossíntese, chamam-se heterotróficos. São seres heterotróficos os animais e os fungos (e algumas bactérias e protistas).

6 Noção de consumidor Os seres vivos que se alimentam directamente das plantas chamam-se herbívoros ou consumidores de 1ª ordem. Usam a energia contida no corpo das plantas para satisfazer as suas necessidades vitais, movimentar-se e acumular um excesso para construir o seu próprio corpo. Os seres vivos que comem herbívoros são consumidores de 2ª ordem, usam a energia contida no corpo dos herbívoros para obter a sua própria energia. Os organismos que se alimentam destes chamam-se consumidores de 3ª ordem e assim sucessivamente…

7 Noção de decompositor Há ainda seres vivos que degradam a matéria orgânica, isto é, transformam a matéria orgânica em matéria mineral. Esses seres denominam-se decompositores. São os decompositores que ao actuar sobre os cadáveres dos produtores, dos consumidores e dos decompositores, vão permitir que a matéria mineral regresse ao solo ou à água podendo novamente ser usada pelos produtores, isto é, permitem a reciclagem de matéria.

8 Ciclo de matéria e níveis tróficos A matéria circula dos produtores para os consumidores e de ambos para os decompositores e destes novamente para os produtores. Chama-se nível trófico a cada uma destas etapas. Assim por exemplo, a couve (produtor) pertence ao 1º nível trófico; o caracol, que se alimenta da couve (consumidor de 1ª ordem) pertence ao 2º nível trófico; a galinha (consumidor de 2ª ordem) pertence ao 3º nível trófico; o homem que come a galinha (consumidor de 3ª ordem) pertence ao 4º nível trófico; as bactérias e os fungos que degradam qualquer deles, pois são decompositores, pertencerão ao nível trófico seguinte em relação ao do organismo que estão a degradar.

9 Então… Qual será o nível trófico das bactérias e dos fungos decompositores quando degradam a galinha?

10 Fluxo de energia Não é só matéria que passa de um nível trófico para outro. O mesmo acontece com a energia. Primeiro a energia luminosa é transformada em energia química pelas plantas que fotossintetizam. Esta energia é utilizada pelas plantas para as suas actividades e alguma fica armazenada nas substâncias orgânicas que constituem o corpo das plantas. Os herbívoros ao comerem as plantas vão obter energia a partir dos alimentos que ingerirem. Dos consumidores de 1ª ordem a energia passa para os de 2ª ordem e assim sucessivamente… Há portanto um fluxo de energia que passa do Sol para os seres autotróficos e destes para os heterotróficos.

11 Teias e cadeias alimentares Entre os produtores e os consumidores de uma comunidade podemos estabelecer uma rede de interligações alimentares. A esta rede de interligações alimentares dá-se o nome de Teia Alimentar. Numa teia alimentar podemos identificar várias cadeias alimentares. Uma cadeia alimentar corresponde a uma série de organismos em que cada organismo se alimenta do indivíduo pertencente ao nível trófico anterior e, por sua vez, serve de alimento ao nível trófico seguinte.

12

13 Circulação da matéria e da energia nas cadeias alimentares Através de uma cadeia alimentar passa matéria e energia. Portanto, numa teia alimentar haverá também passagem de matéria e de energia de nível trófico para nível trófico. A matéria regressará ao substrato por acção dos decompositores. Então, num ecossistema há um circular constante de matéria e uma renovação de energia luminosa em energia química (alimentos)


Carregar ppt "Circulação de matéria e fluxo de energia nos ecossistemas Com base no conceito de ecossistema podemos organizar o diagrama da figura."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google