A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Adriana Amorim Ciências – Cap. 1 7º ano - Colégio MV 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Adriana Amorim Ciências – Cap. 1 7º ano - Colégio MV 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Adriana Amorim Ciências – Cap. 1 7º ano - Colégio MV 2012

2 BIOSFERA - A biosfera é toda a parte do planeta onde encontramos vida. - É o nível mais complexo de organização biológica, sendo formada por todos os ecossistemas existentes na Terra: a)Terrestre (Epinociclo) b)Aquático: - marinho (talassociclo) - água doce (limnociclo) c) Atmosfera

3

4 O meio ambiente é formado por: Componentes bióticos: - Microorganismos - Animais - Plantas Componentes abióticos: - Luz (fotossíntese) - Temperatura - Água/umidade - Ar - Pressão

5 Níveis de organização dos seres vivos ESPÉCIE

6 Todos os seres vivos estabelecem algum tipo de relação: habitat, alimentação, reprodução, proteção, etc. SER VIVO MEIO AMBIENTE

7 Dentre essas diversas relações vamos destacar as relações tróficas. -Trófico: do grego Trophé: referente à nutrição. -Essas relações ocorrem nos ecossistemas e são classificados em cadeias alimentares e teias alimentares. - É por meio delas que se tornam possível a transferência de energia entre os seres vivos.

8 NÍVEIS TRÓFICOS De acordo com os tipos de alimentos de que necessitam, os seres vivos ocupam uma ou mais posições nas cadeias e teias alimentares. A essas posições damos o nome de níveis tróficos: Produtores, consumidores e decompositores.

9 O nível trófico dos produtores é constituídos de organismos autótrofos (do grego autós: por si próprio+ trophé: nutrir). Em razão dessa característica, os produtores podem iniciar a cadeia alimentar e, por isso, constituem o primeiro nível trófico. plantas algas PRODUTORES- 1º nível trófico

10 A produção do alimento ocorre por meio de dois processos: Quimiossíntese: É a produção de matéria orgânica através da oxidação de substâncias minerais, sem recorrer à luz solar. Ex: bactérias nitrificantes. Fotossíntese

11 São organismos que necessitam buscar o seu alimento em outro ser vivo, pois não são capazes de produzir o seu próprio alimento. São chamados de heterótrofos. De acordo com o tipo de alimento que ingerem podem ser classificados em: herbívoros, carnívoros e onívoros. CONSUMIDORES

12 1.HERBÍVOROS: São animais que se alimentam dos produtores, ocupando o segundo nível trófico.São denominados consumidores de primeira ordem ou consumidores primários. HERBÍVOROS(C1) CONSUMIDORES PRIMÁRIOS 2º NIVEL TRÓFICO

13 2. CARNÍVOROS: se alimentam exclusivamente de carne, ou seja, de outros animais.Quando um animal carnívoro se alimenta de um herbívoro, ele é considerado um consumidor secundário e ocupa um terceiro nível trófico. CARNÍVORO(C2) CONSUMIDORES SECUNDÁRIO 3º NIVEL TRÓFICO

14 Quando um animal carnívoro se alimenta de um outro carnívoro, ele é considerado um consumidor terciário e ocupa um quarto nível trófico. CARNÍVORO (C3) CONSUMIDORES TERCIÁRIO 4º NIVEL TRÓFICO

15 3. ONÍVOROS: Do latim omnivoru

16 São microorganismos capazes de decompor cadáveres e excrementos (matéria orgânica morta). São conhecidos como sapróbios (do grego saprós: em decomposição + bíos: vida), devoradores de corpos. Quando ocorre a morte de um ser vivo, os decompositores agem sobre seu corpo decompondo a matéria e devolvendo-a para o solo. DECOMPOSITORES

17 fungos bactérias

18 -Todos os seres vivos estabelecem entre si relações nutricionais, pois muitos seres se alimentam de outros seres vivos. - Quando indicamos estas relações de forma linear e consecutiva, estamos esquematizando uma cadeia alimentar. -Os esquemas são feitos através de setas, sempre na direção de quem serve de alimento para quem. CADEIA ALIMENTAR

19 gramíneagafanhotosapo produtorHerbívoro (C1)Carnívoro (C2) 1º nível trófico2º nível trófico3º nível trófico

20 CICLO DE MATÉRIA E FLUXO DE ENERGIA -Em uma cadeia alimentar, a matéria e a energia de um elemento da cadeia, para outro. -No final da cadeia, a matéria pode retornar ao ambiente para ser novamente utilizada, mas a energia não.

21 Algumas cadeias alimentares: PRODUTOR CONS. PRIMÁRIO CONS. SECUNDÁRIO CONS. TERCIÁRIO CONS. QUARTENÁRIO DECOMPOSITORES Cadeia terrestre 1º nível trófico 3º nível trófico 4º nível trófico 5º nível trófico 2º nível trófico

22 produtor cons. primário cons. secundário cons. terciário decompositores

23 -As relações tróficas existentes entre o seres vivos não se restringem às cadeias alimentares. -Um animal pode pertencer a mais de uma cadeia alimentar. TEIA ALIMENTAR

24

25

26 -A natureza é a fonte primária dos recursos necessários para a sobrevivência de todos os seres que habitam na Terra. -Definição: Biodiversidade é a variabilidade de organismos vivos de todas as origens, compreendendo também os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos. -Importância: é essencial por garantir inúmeros processos naturais, tais como a reciclagem de nutrientes, manutenção de recursos hídricos e controle biológico de populações, sendo, portanto, fundamental para o equilíbrio dos ecossistemas. A biodiversidade

27 - Valor econômico: A biodiversidade oferece a matéria-prima para as indústrias, medicamentos e materiais de construção e uso doméstico, entre outros. O VALOR DA BIODIVERSIDADE

28 - Valor ecológico: manutenção do ciclo da água, proteção do solo, fertilidade do solo, reciclagem de nutrientes e fotossíntese.

29 - Valor ético e patrimonial: dever do homem de respeitar as outras formas de vida.

30 - Valor estético: Parque e praças urbanas traem valorização da área por proporcionarem locais verdes, agradáveis e bonitos.

31 -O homem, ao longo dos anos, vem utilizando os recursos naturais em seu benefício, de maneira invasiva e destruidora. -Os novos conhecimentos adquiridos, associados à necessidade, impulsionaram o desenvolvimento da tecnologia. -No entanto, ao aplicar os conhecimentos obtidos, o ser humano foi modificando cada vez mais o ambiente a sua volta. -Simultaneamente, a degradação ambiental foi se estendendo, destruindo paisagens e levando a natureza a sofrer muitos desequilíbrios. A crise ambiental- equilíbrio e desequilíbrio ecológicos

32 - Crescimento Populacional e industrial: Alguns dos problemas que afetam o equilíbrio ecológico

33 - Desmatamento: Grandes áreas são desmatadas por vários motivos: extração de madeiras, criação de pastagens ou agricultura (mau uso da terra), etc.

34 - Exploração excessiva de plantas e animais: Utilização de plantas e animais para alimentação, matéria-prima, etc. Pau-brasil manjuba

35 - Aquecimento global: devido à emissão de gás carbônico e de gás metano, de origem tanto industrial, como agropecuária.

36 - Tráfico de animais silvestres: São estimadas 38 milhões de animais retirados ilegalmente dos ecossistemas brasileiros. A maior recepção acontece no eixo Rio- São Paulo.

37

38 - Poluição: A contaminação do solo, da água e da atmosfera por poluentes, acaba por reduzir as chances dos organismos sobreviverem em seu habitat, além de restringir a disponibilidade dos recursos naturais para o consumo humano.

39 - Muitos animais estão ameaçados de extinção por causa da ação predatória do ser humano. Alguns foram caçados para consumo próprio ou por defesa, mas muitos por diversão. Alguns animais ameaçados de extinção

40

41

42

43 -A lista de animais em extinção é imensa. -São muitas espécies entre insetos, anfíbios, répteis, espécies marinhas e muitas aves.

44


Carregar ppt "Prof. Adriana Amorim Ciências – Cap. 1 7º ano - Colégio MV 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google