A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Disciplina de Gestão de Continuidade do Negócio Componentes: Vitor Hugo Marques Jones Jardel Proersch.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Disciplina de Gestão de Continuidade do Negócio Componentes: Vitor Hugo Marques Jones Jardel Proersch."— Transcrição da apresentação:

1 Disciplina de Gestão de Continuidade do Negócio Componentes: Vitor Hugo Marques Jones Jardel Proersch

2 Business Impact Analysis

3 Sobre o DRII  DRI International (originalmente conhecido como Disaster Recovery Institute)  Organização sem fins lucrativos  Global BCM education  Organismo de Certificação

4 Sobre o DRII  O DRII define o padrão de profissionalismo no planejamento do continuidade do negócio.  Fornece Certificação Premier e programas de educação profissional desde  Mais de 8000 profissionais certificados DRI no mundo.  SDO (Standard Development Organization) do ANSI (American National Standards Institute)

5 Subject Area 3 Business Impact Analisys  Objetivo  Identificar o impacto resultante da interrupção do negócio que pode afetar a organização e técnicas que podem ser utilizadas para quantificar e qualificar tais impactos.  Identificar funções críticas em relação ao tempo, suas prioridades de recuperação e inter-dependências para que os tempos de recuperação possam ser definidos e aprovados.

6 Subject Area 3 Business Impact Analisys  A. - O papel do profissional é:  A.1 - Estabelecer o processo do BIA e sua metodologia;  A.2 - Planejar e coordenar a análise e coleta dos dados;  A.3 - Preparar e apresentar o relatório do BIA à gerencia;

7 Subject Area 3 Business Impact Analisys  B. - O profissional deve demonstrar conhecimento nas seguintes áreas:  B.1 - Estabelecer o processo do BIA e sua metodologia ○ B.1a– Identificar e obter um sponsor (responsável) para o BIA; ○ B.1b– Definir objetivos e escopo para o processo do BIA; ○ B.1c– Identificar, definir e obter aprovação gerencial para critérios críticos;  (i) – Recomendar e obter acordo sobre como potenciais impactos financeiros e não-financeiros podem ser qualificados e avaliados;  (ii) – Identificar e obter acordo sobre os requisitos para informações de impacto sobre não - quantificáveis;  (iii) – Estabelecer definições e escalas de criticidade; (ex: Alto, Médio, Baixo);  (iv) – Negociar com a administração para a aceitação da escala de criticidade.

8 Subject Area 3 Business Impact Analisys ○ B.1d– Escolher uma metodologia/ferramenta de planejamento apropriada para o BIA;  (i) – Desenvolver questionários e instruções conforme requerido;  (ii) – Determinar o método de análise dos dados (manual ou computador);  (iii) – Coletas de dados através de questionários; -a. Entender a necessidade de um design e distribuição apropriada do questionário, incluindo a descrição da proposta, para gerentes dos departamentos participantes e para a alta diretoria; -b. Gerenciar reuniões de kick-off do projeto para distribuir e explicar o questionário; -c. Apoiar os entrevistados durante o preenchimento do questionário; -d. Revisar os questionários preenchidos e identificar aqueles que necessitam de entrevistas de acompanhamento; -e. Conduzir discussões de acompanhamento quando esclarecimentos e/ou dados adicionais forem necessários;

9 Subject Area 3 Business Impact Analisys  (iv) – Coleta de dados através de entrevistas apenas; Garantir consistência com a estrutura de cada entrevista requer a definição de um formato comum: - Garanta que a base das informações coletadas estejam pré-definidas; - Permita que cada entrevistado analise e verifique os dados recolhidos; - Agende entrevistas de acompanhamento, se a analise inicial mostrar a necessidade de esclarecimento e/ou adição de dados já disponibilizados;  (v) – Coleta de dados através de Workshops; -a. Definir uma agenda clara e objetivos; -b. Identificar o nível apropriado dos participantes do workshop e obter autorização da administração; -c. Escolha um local apropriado, avalie a localização, as instalações e a disponibilidade dos participantes; -d. Apóie e conduza o workshop; -e. Garanta que os objetivos do workshop foram atingidos; -f. Assegure-se que todas as questões pendentes foram identificadas no final do workshop e que o acompanhamento foi conduzido de forma adequada.

10 Subject Area 3 Business Impact Analisys o B.1e– Determinar o formato e conteúdo do relatório e obter aprovação da gerência para seguir com os próximos passos do programa; o B.1f – Obter acordo da gerência no tempo agendado e iniciar o processo de Análise de Impacto do Negócio (BIA);

11 Subject Area 3 Business Impact Analisys  B.2 - Planejar e coordenar a análise e coleta de dados ○ B.2a– Identificar todas as funções da organização;  (i) – Coletar e revisar organogramas existentes;  (ii) – Desenvolver as atividades em conjunto com o sponsor (responsável) do programa com a finalidade de identificar as principais áreas da organização; ○ B.2b– Identificar e capacitar os representantes da gerência  (i) – Juntamente com os patrocinadores do BIA, identificar pessoas específicas para representar as principais áreas da organização;  (ii) – Identificar os membros da gerência para participar do processo de coleta;  (iii) – Informar as pessoas selecionadas do processo do BIA e a finalidade da seleção de cada um;  (iv) – Identificar os requisitos de treinamento e estabelecer um treinamento agendado e adequado;

12 Subject Area 3 Business Impact Analisys o B.2c– Avaliar os efeitos das interrupções, impacto ao negócio e suas perdas;  (i) – Efeitos das interrupções - a) Perda de pessoal-chave e avaliação (física, financeira, informações e imaterial; - b) Interrupções para a continuidade de serviços e operações; - c) Violação de leis e regulamentos; - d) Percepção por parte do público (reputação/imagem da organização);  (ii) – Impacto ao negócio - a) Financeiro; - b) Consumidores e fornecedores; - c) Relações com o público, credibilidade, reputação; - d) Jurídico; - e) Requisitos regulatórios; - f) Ambientais; - g) Operacional; - h) Pessoal; - i) Outros recursos envolvidos;

13 Subject Area 3 Business Impact Analisys • (iii) – Exposição à perdas -a) Quantitativo; -Perda de propriedade; -Perda de receita; -Multas; -Fluxo de caixa; -Contas a pagar; -Contas a receber; -Responsabilidade legal; -Recursos humanos; -Despesas adicionais ou aumento do custo de trabalho; -b) Qualitativo; -Recursos humanos; -Moral; -Confiança das partes interessadas; -Jurídico; -Social e imagem corporativa; -Credibilidade financeira na comunidade;

14 Subject Area 3 Business Impact Analisys ○ B.2d – Determinar objetivos de recuperação (RPO – Recovery Point Objective) e os requisitos mínimos de recursos;  (i) - Determinar os objetivos de recuperação e suporte para as funções/serviços de acordo com o nível de criticidade;  (ii) – Determinar a priorização dos processos de negócio; - a) Determinar a ordem de recuperação para o núcleo e funções de suporte ao negócio e sistemas baseados em paralelo e atividades interdependentes; - b) Interdependências entre processos de negócio, processos de tecnologia e tecnologia (intra-departamentos, inter-departamentos e relacionamentos externos);

15 Subject Area 3 Business Impact Analisys  (iii) – Determinar os requisitos mínimos de recursos para o recomeço e recuperação do núcleo e funções de suporte ao negócio; - a) Recursos internos e externos; - b) Proprietários e não proprietários de recursos; - c) Recursos existentes e recursos adicionais requeridos. ○ B.2e – Avaliar tempo de substituição e custos  (i) Pessoal chave;  (ii) Equipamentos;  (iii) Dados;  (iv) Materiais brutos/matéria prima;  (v) Outros.

16 Subject Area 3 Business Impact Analisys ○ B.2f – Gerenciamento de registros vitais  (i) Identificar registros vitais dentro da organização, incluindo documentos impressos e digitais e estabelecer quando os registros serão solicitados no processo de recuperação;  (ii) Avaliar cópias de segurança existentes e procedimentos de restauração para garantir que eles são adequados para proteger os registros vitais;  (iii) Assessorar e implementar procedimentos de backup e restauração adequados e viáveis para proteger os registros vitais;  (iv) Estabelecer diretrizes e procedimentos para assegurar a disponibilidade da atual versão dos registros vitais e procedimento adequado para deleção/destruição de backups antigos.

17 Subject Area 3 Business Impact Analisys  B.3 - Preparar e apresentar o relatório do BIA à direção ○ B.3a– Preparar o relatório de análise de impacto do negócio;  (i) – Preparar o projeto do relatório do BIA utilizando inicialmente as descobertas de impacto e questões vistas em B.1d e B.1e  (ii) – Fornecer uma declaração de metas e objetivos organizacionais  (iii) – Resumir os impactos para as metas e objetivos como resultado de uma interrupção  (iv) – Fornecer um resumo dos recursos requeridos no tempo em que o processo de recuperação estiver rodando, bem como o resumo das operações  (v) – Fornecer o projeto do relatório para os representantes da gerência e solicitar crítica dos mesmos  (vi) – Revisar a crítica dos representantes da gerência e, onde apropriado, revisar as conformidades, ou adicionar questões não abordadas anteriormente  (vii) – Agendar um workshop ou reunião com os representantes da gerência para discutir achados iniciais, quando necessário  (viii) Garantir que os achados iniciais estão atualizados, quando necessário, para refletir mudanças decorrentes dessas reuniões;

18 Subject Area 3 Business Impact Analisys ○ B.3b– Apresentar o relatório de análise de impacto do negócio  (i) – Preparar e submeter uma apresentação formal das descobertas da análise de impacto do negócio para a gerência sênior  (ii) – Obter apoio do patrocinador do programa de Gestão de Continuidade de Negócio (GCN) para relatório de análise de impacto do negócio e aprovação para passar à fase de avaliação de riscos do programa de GCN.

19 Subject Area 3 Business Impact Analisys Questões: Quais os principais objetivos na realização de uma Análise de Impacto do Negócio (BIA)? Identificar os impactos da interrupção do negócio, técnicas para quantificá-los e qualificá-los, alem de identificar as funções críticas e a sua prioridade de recuperação;

20 Subject Area 3 Business Impact Analisys Questões: Quais são, segundo o DRII, as três principais atividades para a realização de uma Análise de Impacto do Negócio (BIA)? Estabelecer o processo/metodologia do BIA, planejar/coordenar a análise e coleta dos dados e preparar e apresentar o relatório do BIA à gerencia;

21 Subject Area 3 Business Impact Analisys Questões: Quais são, segundo o DRII, os três modelos sugeridos para coleta de dados? Através de: - questionário; - entrevistas; - ou workshops.

22 Subject Area 3 Business Impact Analisys Referências


Carregar ppt "Disciplina de Gestão de Continuidade do Negócio Componentes: Vitor Hugo Marques Jones Jardel Proersch."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google