A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de 2007 1 Implicações do Financiamento na Execução da Política de Assistência Social.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de 2007 1 Implicações do Financiamento na Execução da Política de Assistência Social."— Transcrição da apresentação:

1 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Implicações do Financiamento na Execução da Política de Assistência Social e no Controle Social São Paulo-SP, abril de 2007 COMISSÃO DE FINANCIAMENTO DO CNAS

2 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO I – Funções dos Conselhos de Assistência Social II – Condições Gerais para Transferência de Recursos Federais III – Ciclo Orçamentário IV – Processo Orçamentário V – FNAS - Execução Orçamentária e Financeira: 2006 VI – Caminhos que os Conselhos devem percorrer

3 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Funções dos Conselhos de Assistência Social I – Apreciar e aprovar a proposta orçamentária da assistência social a ser encaminhada pelo órgão gestor/coordenador da Política de Assistência Social; II – Aprovar critérios de transferência de recursos (para outros entes federados e para rede de assistência social); Obs.: Critérios de partilha da NOB/SUAS

4 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Funções dos Conselhos de Assistência Social III – Disciplinar procedimentos de repasse de recursos para entidades e organizações de assistência social; IV – Acompanhar e avaliar a gestão dos recursos, bem como os ganhos sociais e o desempenho dos programas e projetos aprovados;

5 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Funções dos Conselhos de Assistência Social V – Estabelecer diretrizes, apreciar e aprovar os programas anuais e plurianuais do Fundo de Assistência Social; VI – Divulgar, em Diário Oficial, as contas do Fundo de Assistência Social e os respectivos pareceres emitidos.

6 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Evolução percentual das despesas da União com Assistência Social: Gráfico 1 Evolução percentual das despesas da União com Assistência Social 0,97%0,96% 1,43% 1,82% 4,20% 7,84% 1,53% 6,53% 6,56% 4,65% 0,00% 1,00% 2,00% 3,00% 4,00% 5,00% 6,00% 7,00% 8,00% 9,00% % do orçamento total% da seguridade social Esse gráfico apresenta a evolução percentual das despesas da União com a função Assistência Social (função 08), incluindo-se todas as ações previstas na LOAS, isto é, serviços, programas, projetos e benefícios assistenciais.

7 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Gráfico 2 Evolução percentual das despesas da União com Assistência Social 0,18% 0,22% 0,84% 0,79% 1,10% 3,05% 2,80% 3,79% 0,58% 0,69% 0,00% 1,00% 2,00% 3,00% 4,00% 5,00% 6,00% 7,00% 8,00% % do orçamento total% da seguridade social Esse gráfico apresenta as despesas da assistência social excluindo-se os gastos com BPC e o RMV. Evolução percentual das despesas da União com Assistência Social: (Menos BPC e RMV)

8 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Gráfico 3 Participação dos Entes Federados nas Despesas da Assistência Social

9 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de INFORMAÇÕES GERAIS – MUNIC 2005  91,3% dos Municípios têm FMAS  86,4% destes FMAS são unidades orçamentárias  Em 58,2% os prefeitos são ordenadores de despesas  Em 33,1% os secretários ou técnicos da área de assistência social são ordenadores de despesas  50,4% têm uma definição legal de percentual do orçamento do município para a assistência social  Dos total de recursos previstos para a assistência social em 2005: a) 3,1% são próprios b) 1,4% estão no FMAS

10 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Condições Gerais para Transferência de Recursos Federais Condicionalidades a serem atendidas pelos Municípios, Distrito Federal e Estados para sua inserção no financiamento federal (a fim de fortalecer a co-responsabilidade entre as esferas de governo): a) No caso dos municípios, observar os níveis de gestão em que se encontram, de acordo com o estabelecido na Norma Operacional Básica (NOB/SUAS);

11 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Condições Gerais para Transferência de Recursos Federais b) Constituir Unidade Orçamentária para o Fundo de Assistência Social nas respectivas esferas de governo, contemplando todos os recursos destinados à Política de Assistência Social (Comando Único);

12 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Condições Gerais para Transferência de Recursos Federais c) Comprovar a execução orçamentária e financeira dos recursos próprios do Tesouro e recebidos em co-financiamento destinados à assistência social, aprovada pelos respectivos Conselhos (co-financiamento, SUASWeb e SISTN); d) Corresponder aos critérios de partilha estabelecidos na NOB/SUAS;

13 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Condições Gerais para Transferência de Recursos Federais e) Comprovar o acompanhamento e controle da gestão pelos respectivos Conselhos, demonstrados através da aprovação do Relatório Anual de Gestão, no caso dos Municípios e do Distrito Federal, e do Relatório de Execução do Plano de Assistência Social, no casos dos Estados;

14 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Condições Gerais para Transferência de Recursos Federais f) Cumprir o disposto no artigo 30 da LOAS, incluindo seu parágrafo único, acrescido pela Lei nº 9.720, de 30 de novembro de 1998; g) Alimentar as bases de dados do SUAS-Web.

15 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Ciclo Orçamentário Possui quatro etapas: I – Elaboração da estimativa de receitas e a formulação do programa de trabalho. É o momento de estabelecer as prioridades e calcular os quantitativos dos gastos. A aprovação da proposta orçamentária deverá ser objeto de análise e aprovação pelo Conselho de Assistência Social;

16 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Ciclo Orçamentário II– Tramitação do Projeto de Lei Orçamentária no Poder Legislativo (análise, discussão, votação e aprovação). Neste momento, poderão ocorrer alterações, por meio de Emendas Parlamentares.

17 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Ciclo Orçamentário III–Programação e Execução – De responsabilidade do Executivo. Nesta fase, as decisões e escolhas expressas no orçamento passam a ter natureza financeira. A execução orçamentária deve ser acompanhada, visando a avaliação da evolução dos saldos das dotações, de acordo com a programação orçamentária.

18 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Ciclo Orçamentário IV – Avaliação e controle – inicia-se com a execução, onde são produzidos balancetes e prestações de contas, que devem ser submetidos aos Conselhos de Assistência Social para análise e controle da aplicação dos recursos. É de responsabilidade do Executivo, do Legislativo e da Sociedade em geral.

19 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de NÍVEL DE EXECUÇÃO DO FNAS Gráfico 4 Nível Execução do FNAS ,75 97, % Pago/LOA% Pago/Empenhado Ação

20 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Processo Orçamentário Instrumentos para a gestão da Política de Assistência Social: 1. Plano Plurianual (PPA): expressa o planejamento das ações governamentais de médio prazo e envolve quatro exercícios financeiros, tendo vigência no segundo ano de um mandato até o primeiro ano do mandato seguinte. Deverá estabelecer, de forma regionalizada, diretrizes, objetivos e metas da Administração Pública.

21 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Processo Orçamentário Elaboração do PPA  As Orientações Estratégicas dos Ministérios (OEM), serão elaboradas com a participação das instâncias representativas da sociedade (Conselhos, Câmaras ou equivalente) na discussão das prioridades e no detalhamento das políticas de cada ministério;

22 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Processo Orçamentário  Outro insumo de maior relevância são os resultados das Conferências Nacionais de Políticas Públicas realizadas no período de

23 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Processo Orçamentário 2. Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO): define as prioridades, metas e estabelece estimativas de receita e limites de despesa a cada ano, orientando a elaboração da Lei Orçamentária Anual. Contribui para a transparência e controle do processo orçamentário. 3. Lei Orçamentária Anual (LOA): Explicita as prioridades e as possibilidades de gasto em rubricas de receitas e despesas para o ano respectivo, identificando os benefícios tributários, financeiros e creditícios.

24 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de FNAS - Execução Orçamentária e Financeira – 2006 AçãoDescrição/PisoPiso% pago/LOA % pago/ empenhado 09JBConcessão de Bolsa a Crianças e Adolescentes em situação de trabalho – PETI Bolsa94,1696, Ações Socioeducacativas e de convivência para crianças e adolescentes em situação de trabalho Jornada64,5699,6 0886Concessão de bolsa para jovens em situação de vulnerabilidade Bolsa91,7797,2 2383Proteção Social às Crianças e aos Adolescentes Vítimas de Violência, Abuso e Exploração Sexual e suas Famílias PFMC99,0299,27

25 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de FNAS - Execução Orçamentária e Financeira – 2006 AçãoDescrição/PisoPiso% pago/LOA % pago/ empenhado 2A60Serviços de Proteção Social Básica às Famílias PBF89,1596,52 2A61Serviços Específicos de Proteção Social Básica PBT91,4999,51 2A61Serviços Específicos de Proteção Social Básica PBV94,4894,51 2A65Serviços de Proteção Social Especial à Família PACI71,3491,59 2A69Serviços Específicos de Proteção Social Especial PTMC91,5699,41

26 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de FNAS - Execução Orçamentária e Financeira – 2006 AçãoDescrição/PisoPiso% pago/LOA % pago/ empenhado 4963Promoção da Inclusão Produtiva (*)-- TOTAL78,7597,92 (*) Foram empenhados 96 processos referentes à ação 4963 que foram inscritos em restos a pagar para pagamento em Obs.: Informações mais detalhadas na pasta de cada participante.

27 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Caminhos que os Conselhos devem percorrer

28 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Caminhos que os Conselhos devem percorrer Na sua esfera de atuação (Estado, Distrito Federal ou Município): a) Discutir as matérias relacionadas ao financiamento da assistência social nas plenárias do Conselho. Se necessário, criar comissões ou grupos de trabalho para discussão de temas específicos que possam trazer contribuições ao parecer do Conselho;

29 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Caminhos que os Conselhos devem percorrer b)Discutir o Plano em audiências públicas para ampliar o debate; c)Analisar e dar parecer nos relatórios da execução orçamentária e financeira do Fundo de Assistência Social, Prestações de Contas, Plano de Assistência Social e proposta orçamentária;

30 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Caminhos que os Conselhos devem percorrer d)Em caso de irregularidades, solicitar esclarecimentos ao gestor responsável; e)Acompanhar o processo de votação do Orçamento, das Emendas Parlamentares e do Plano de Assistência Social na Assembléia Legislativa ou Câmara de Vereadores; f)Fazer gestão para que as Emendas sejam associadas ao Fundo;

31 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Caminhos que os Conselhos devem percorrer g)Divulgar suas decisões e pareceres na imprensa, para os fóruns da sociedade civil, movimentos sociais e outros; h)Avaliar e monitorar.

32 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Desafios do Financiamento da Assistência Social Situação atual:  Poucos Conselheiros entendem ou querem entender de orçamento e/ou financiamento público;  Gestor envia os balancetes e outros dados, que são considerados sem maiores análises, críticas e tempo hábil para aprovação;

33 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Desafios do Financiamento da Assistência Social  Dificuldades de acesso às informações contábeis e financeiras;  Desconhecimento da nomenclatura orçamentária;  Perda dos prazos do ciclo orçamentário;  Orçamento que não é compatível com a política pública de direitos;

34 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Desafios do Financiamento da Assistência Social  Necessidade de diagnósticos para embasar o co-financiamento (quanto custa a implementação da Política?);  Necessidade de capacitação de gestores e conselheiros;  Necessidade de construir instrumentais que auxiliem na compreensão da lógica orçamentária;

35 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Desafios do Financiamento da Assistência Social  Maior transparência dos gestores no fornecimento de informações;  Consolidar os fundos de assistência social como unidades orçamentárias;  Alocar o fundo de assistência social no órgão gestor da assistência social;  Melhorar a qualidade das informações orçamentárias e financeiras (SUASWeb e SISTN).

36 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Referências Bibliográficas  Brasil, Presidência da República. LOAS, nº8.742, de 7 de dezembro de  MDS, SNAS. Política Nacional de Assistência Social e Norma Operacional Básica, novembro de  MDS, CNAS. Textos para V Conferência Nacional de Assistência Social, dezembro de 2005.

37 Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de Referências Bibliográficas  MDS, CNAS. Fotografia da Assistência Social no Brasil na perspectiva do SUAS - dezembro de  Brasil, Ministério do Planejamento. Manual de Elaboração do PPA – março de  MDS, CNAS. Cartilha 1- Orientação acerca dos Conselhos e do Controle Social da Política Pública de Assistência Social, abril de 2007.


Carregar ppt "Reunião Descentralizada e Ampliada do CNAS – São Paulo/SP – abril de 2007 1 Implicações do Financiamento na Execução da Política de Assistência Social."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google