A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Caríssimos, Nós normalmente rezamos a oração do Pai Nosso e, muitas vezes, nem prestamos atenção se realmente na nossa vida temos todos como irmãos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Caríssimos, Nós normalmente rezamos a oração do Pai Nosso e, muitas vezes, nem prestamos atenção se realmente na nossa vida temos todos como irmãos."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Caríssimos, Nós normalmente rezamos a oração do Pai Nosso e, muitas vezes, nem prestamos atenção se realmente na nossa vida temos todos como irmãos ou se estamos deixando de lado os que não nos agradam, não concordam conosco, não fazem parte do mesmo grupo e enfim não perdoamos, nem acolhemos os diferentes e, pergunto-me hoje: será que realmente rezo o Pai nosso? Aqueles que estão de fora são realmente nossos irmãos se rezamos o Pai nosso – queiramos ou não. Meditemos.

4 “Não pagueis a ninguém o mal com o mal. Aplicai-vos a fazer o bem diante de todos os homens. Se for possível, quanto depender de vós, vivei em paz com todos os homens.” (Rm 12, 17-18)

5 “Não vos vingueis uns aos outros, caríssimos, mas deixai agir a ira de Deus. Não te deixes vencer pelo mal, mas triunfa do mal com o bem.” (Rm 12, 19a. 21)

6 “A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, a não ser o amor recíproco; porque aquele que ama o seu próximo cumpriu toda a lei.” (Rm 13,8)

7 “A caridade não pratica o mal contra o próximo. Portanto, a caridade é o pleno cumprimento da lei.” (Rm 13, 10) “Amarás o teu próximo como a ti mesmo.”

8 “Irmãos, exortamo-vos instantemente à caridade, não apenas entre vós, mas também em relação aos que estão de fora, quer sejam os ainda pagãos e descrentes, quer se tenham separado de nós, e de modo que, professando conosco a Cabeça, separaram-se do corpo. Sintamos pesar por eles, irmãos, porque eles continuam sendo irmãos. Quer queiram, quer não queiram, são nossos irmãos. De fato, só deixariam de ser nossos irmãos se deixassem de dizer: PAI NOSSO.” (Santo Agostinho)

9 “Se alguém disser: “Amo a Deus”, mas odeia seu irmão, é mentiroso. Com efeito, quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. E este é o mandamento que dele recebemos: aquele que ama a Deus, também ame seu irmão.” (1Jo4, 20-21)

10 Senhor, dai-nos a experiência do amor porque só o experimentando é que nós, a humanidade, poderemos experimentar, ainda que limitadamente, quem é o Pai. Amando, tocamos no mistério da divindade, da Trindade que é amor e, em Jesus Cristo, seu Filho, tu nos mostra a capacidade humana de amar. Amém

11 Mãe querida, hoje a palavra amor é tão banalizada, tão usada para designar qualquer relação. Interceda a Deus por nós a fim de que lembremo-nos da sua origem divina: tudo foi criado por amor, para o amor e no amor e assim poderemos rezar o Pai nosso, ensinado a nós por seu Filho Jesus. Amém.

12 “Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no céu, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino; seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam; e não nos deixei cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, vosso Pai celeste também vos perdoará. Mas, se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará.” (Mt 6, 9-15)


Carregar ppt "Caríssimos, Nós normalmente rezamos a oração do Pai Nosso e, muitas vezes, nem prestamos atenção se realmente na nossa vida temos todos como irmãos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google