A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRINCIPAIS ÁREAS INDUSTRIAIS -NA AMÉRICA DO NORTE •NE dos EUA (manufacturing belt) •Vale do silício (Costa Pacífica) e Golfo do México - (Sun Belt) -NA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRINCIPAIS ÁREAS INDUSTRIAIS -NA AMÉRICA DO NORTE •NE dos EUA (manufacturing belt) •Vale do silício (Costa Pacífica) e Golfo do México - (Sun Belt) -NA."— Transcrição da apresentação:

1

2 PRINCIPAIS ÁREAS INDUSTRIAIS -NA AMÉRICA DO NORTE •NE dos EUA (manufacturing belt) •Vale do silício (Costa Pacífica) e Golfo do México - (Sun Belt) -NA AMÉRICA DO SUL •SE do Brasil -NA EUROPA •Ocidental- Vale do Ruhr/Reno (Alemanha) •Oriental- Ex-socialistas (mão-de-obra barata) -NA ÁSIA •Japão •Índia •China- ZEE/ZPE •Tigres e Novos Tigres Asiáticos

3 INDÚSTRIA E POLUIÇÃO DO AR

4 OS MAIORES POLUIDORES

5 CHUVAS ÁCIDAS

6

7 Na evolução da indústria estadunidense, pode-se dividir os períodos de industrialização em cinturões industriais. No seu início, a indústria dos EUA se aglomerou em torno das principais fontes de matéria prima, ou seja, em volta dos Grandes Lagos e próximo aos Montes Apalaches, local com grande concentração de carvão mineral, que fomentou principalmente a siderurgia e metalurgia dos EUA que, logo, deram origem às indústrias de bens de consumo duráveis como a automobilística em Detroit, por exemplo. Esta aglomeração industrial foi batizada de "Manufacturing belt" (atual "Rust Belt") e permaneceu concentrada no nordeste dos EUA até o advento dos fortes sindicatos e até o crescimento das grandes metrópoles como Nova Iorque, cuja principal conseqüência foi o aumento do custo de produção da indústria como impostos, aluguéis e salários altos exigidos pelos sindicatos cada vez mais poderosos.

8

9 A partir da segunda metade do século XX, a indústria americana, em busca de redução de custos, essencialmente de salários mais baixos, migrou em direção ao sul do país, para os estados do Texas e Califórnia, que com salários mais baixos e grandes universidades com formação de técnicos especializados, criaram a chamada economia de aglomeração. As empresas de alta tecnologia como Texas Instruments, Hewlett-Packard, dentre outras, iniciram ou transferiram as suas atividades para o sul ensolarado dos EUA (cinturão do sol), apesar de a maior concentração industrial dos EUA ainda manter- se no "cinturão da ferrugem". O grande desenvolvimento das empresas de tecnologia no Vale do Silício consolidou essa tendência.

10 SUN BELT

11 SANSAN CHIPITTS BOSWAS AS MEGALÓPOLES DOS ESTADOS UNIDOS

12

13 Imagens de Londres sob densa poluição atmosférica em 5/12/1952, publicadas em "The London Smog Disaster of 1952"

14

15

16 Vale do Rio RUHR

17

18 CHINA

19 Posições ocupadas pela China no ranking mundial: •cereais, aço, TV, e computadores; •captação de investimentos; •comercio internacional.

20

21

22 Poluição na China

23 BANGALORE - VALE DO SILÍCIO INDIANO

24 TIGRES ASIÁTICOS

25

26 FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A CONCENTRAÇÃO E DESCONCENTRAÇÃO INDUSTRIAL •Proximidade com reservas de matéria-prima •Infra-estrutura (transportes, energia e telecomunicações) •Mercado consumidor •Mão-de-obra barata e qualificada •Política fiscal – isenções e incentivos fiscais •Legislação trabalhista •Política ambiental

27 INDÚSTRIA DO PETRÓLEO O BRASIL É LÍDER EM TECNOLOGIA

28

29 INDÚSTRIA

30

31

32 O emprego industrial no Brasil... DÉCADA PERDIDA MILAGRE ECONÔMICO INÍCIO DA INDUSTRIALIZAÇÃO

33

34 CONCENTRAÇÃO INDUSTRIAL

35

36

37 MODERNIZAÇÃO DO PARQUE PRODUTIVO

38

39

40 De acordo com a PIA/Produto 2003, São Paulo é a principal área produtora de Bens Intermediários (39,5%), seguido por Minas Gerais (12,3%), Rio Grande do Sul (8,3%), Rio de Janeiro (7,6%) e Paraná (7,3%). Os cinco principais itens dessa categoria são: óleo diesel (com 69% das vendas em SP, PR e BA), minério de ferro (78% em MG e ES), açúcar cristal (70% em SP), adubos e fertilizantes(44% no PR e SP) e óleos combustíveis (63% em SP e RJ).

41 Entre os Bens de Consumo Semiduráveis e Não Duráveis, a liderança regional também permanece com São Paulo (46,1%), vindo a seguir Rio Grande do Sul (10,3%), Rio de Janeiro (7,0%), Minas Gerais (6,2%) e Paraná (5,7%). Os principais produtos desta categoria são gasolina (74% das vendas em SP, RJ e BA), cerveja e chope (56% em SP e RJ), álcool (61% em São Paulo), carnes e bovinos (67% em SP, GO e MT) e refrigerantes (52% em SP, RJ, RS e MG).

42 A produção de Bens de Capital apresentou a maior concentração em relação às outras categorias, com São Paulo liderando (55,4%), seguido por Rio Grande do Sul (13,7%), Paraná (8,2%), Rio de Janeiro (7,8%) e Minas Gerais (5,1%). Entre os itens que lideram as vendas de Bens de Capital estão aviões (100% das vendas em SP), caminhões pesados (95% das vendas em SP e RJ), tratores agrícolas (77% no RS e PR), máquinas para colheitas (94% no RS e PR) e computadores (71% em SP).

43 Na produção de Bens de Consumo Duráveis, destacam-se os estados de São Paulo (40,2%), Amazonas (24,6%), Paraná (9,3%), Minas Gerais (9,0%), Rio Grande do Sul (5,2%) e Bahia, que pela primeira vez aparece nesta categoria, passando de 0% para 4,8% de participação nas vendas. Entre os produtos, o destaque é Automóveis entre 1500 e 3000 cilindradas, o segundo no ranking nacional, que tem em São Paulo a principal parcela de suas vendas (63%). Automóveis de até 1000 cilindradas são o segundo item mais importante nessa categoria, seguido por telefones celulares.

44 Exportações de máquinas agrícolas por Continente de destino Brasil, 2004

45


Carregar ppt "PRINCIPAIS ÁREAS INDUSTRIAIS -NA AMÉRICA DO NORTE •NE dos EUA (manufacturing belt) •Vale do silício (Costa Pacífica) e Golfo do México - (Sun Belt) -NA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google