A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A sociologia de Emile Durkheim. A dualidade dos fatos morais. •As regras morais são fatos sociais, portanto possuem poder de coerção social. No entanto,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A sociologia de Emile Durkheim. A dualidade dos fatos morais. •As regras morais são fatos sociais, portanto possuem poder de coerção social. No entanto,"— Transcrição da apresentação:

1 A sociologia de Emile Durkheim. A dualidade dos fatos morais. •As regras morais são fatos sociais, portanto possuem poder de coerção social. No entanto, mostram uma outra face: se apresentam como coisas agradáveis de que gostamos e que desejamos espontaneamente. •“tudo que aumenta a vitalidade da sociedade eleva a nossa” “Ao mesmo tempo que as instituições se impõem a nós, aderimos a elas; elas comandam e nós as queremos; elas nos constrangem, e nós encontramos vantagem em seu funcionamento e no próprio constrangimento.(...)Talvez não existam práticas coletivas que deixem de exercer sobre nós esta ação dupla, a qual, além do mais, não é contraditória senão na aparência.”( As regras do método sociológico. p.30 )

2 A sociologia de Emile Durkheim. Coesão Solidariedade e os dois tipos de consciência. •Consciência Coletiva: conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade que forma um sistema determinado e que tem vida própria. •Consciência individual: Só nos representa no que temos de pessoal e distinto, isso é que faz de nós um indivíduo. •Assim: “existe em nós dois seres: um individual, constituído de todos os estados mentais que não se relacionam senão conosco mesmo e com os acontecimentos de nossa vida pessoal, e outro que revela em nós a mais alta realidade: um sistema de idéias, sentimentos e de hábitos, as crenças, as práticas morais etc. Seu conjunto forma o ser social.”

3 A sociologia de Emile Durkheim. Os dois tipos de solidariedade •Solidariedade: laços que unem os membros entre si e ao próprio grupo, a qual pode ser mecânica ou orgânica. •Solidariedade mecânica: “liga diretamente o indivíduo à sociedade, sem nenhum intermediário, constituindo-se de um conjunto mais ou menos organizado de crenças e sentimentos comuns a todos os membros do grupo: é o chamado tipo coletivo.” A solidariedade entre os membros deve-se às similitudes que compartilham.

4 A sociologia de Emile Durkheim. •Solidariedade orgânica: derivada da Divisão Social do Trabalho. A medida que se acentua a divisão do trabalho social, a solidariedade mecânica se reduz e é gradualmente substituída por uma nova, a solidariedade orgânica. •Interdependência entre todos e cada um dos membros que compõe tal sociedade. •A função da divisão social do trabalho é, enfim, a de integrar o corpo social, assegurar-lhes a unidade.

5 A sociologia de Emile Durkheim. Os indicadores dos tipos de sociedade. •Normas do direito como indicadora da presença de um ou de outro tipo de solidariedade. •Leis repressivas: que infligem ao culpado uma dor uma diminuição uma privação. A pena não serve, ou só serve secundariamente, para corrigir o culpado ou para intimidar seus possíveis imitadores. Ela existe para sustentar a vitalidade dos laços que ligam entre si os membros dessa sociedade. (olho por olho, dente por dente) •A punição não é, em si, uma mera crueldade, mas visa principalmente evitar que a coesão seja fragilizada.

6 A sociologia de Emile Durkheim. •Leis restitutivas: Que fazem com que as coisas e relações perturbadas sejam restabelecidas à situação anterior, levando o culpado a reparar o dano causado. •Típica das sociedades onde se desenvolveu a “divisão do trabalho” •As transgressões não atingem a consciência coletiva. As regras constituem o direito civil, comercial, constitucional etc.

7 A sociologia de Emile Durkheim. •Suicídio: um fato social “sui generis” resultante de fatores de origem social que pode ser chamado de “correntes suicidogênas”. Verdadeiros estímulos que atuam sobre o indivíduo exortando- os, exigindo-lhes ou possibilitando que eles procurem a própria morte. •Para Durkheim, cada grupo social tem uma disposição coletiva para o suicídio, e desta derivam as inclinações individuais. •Suicídio Altruísta, Egoísta, Anômico.


Carregar ppt "A sociologia de Emile Durkheim. A dualidade dos fatos morais. •As regras morais são fatos sociais, portanto possuem poder de coerção social. No entanto,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google