A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Enfª Audiandre Nunes Coelho SINAIS VITAIS - SSVV.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Enfª Audiandre Nunes Coelho SINAIS VITAIS - SSVV."— Transcrição da apresentação:

1 Enfª Audiandre Nunes Coelho SINAIS VITAIS - SSVV

2 O QUE SÃO SINAIS VITAIS????

3 SINAIS VITAIS  Os sinais vitais são informações básicas colhidas para avaliação do estado de saúde do cliente.  Faz-se por necessário conhecer alguns parâmetros e as conseqüências para o cuidado.

4 Fatores que devem ser levados em consideração!!!

5  Quando aferir SSVV??  Quando admitido em unidade hospitalar;  Antes e depois de procedimento cirúrgico;  Antes e depois da administração de medicamentos que afetam os SSVV;  Quando a condição física se altera (dor, perda da consciência).

6  Temperatura - Termorregulação  FISIOLOGIA  A temperatura central do corpo pouco varia, mas a superficial varia de acordo com a vascularização e ambiente.

7 Ambiente quente --- Calor Receptores térmicos Hipotálamo anterior Impulsos são enviados para a redução da temperatura corporal. Reação fisiológica: Sudorese, vasodilatação dos vasos sanguíneos e promoção da perda de calor. Ambiente gelado --- frio Receptores térmicos Hipotálamo posterior Impulsos são enviados para produção de calor e aumento da temperatura corporal. Reação fisiológica: Vasoconstrição e calafrios

8  Terminologias relativas à temperatura corporal:  Estado febril: 37,5 a 38,5ºC  Pirexia: 39,1 a 40ºC  Hiperpirexia: 40,1 a 41ºC  Hipotermia: abaixo de 36ºC Fonte Potter e Perry (2004)

9  Padrões de febre  Contínua  Irrregular ou séptica  Intermitente  Remitente  Recidivante ou recorrente

10  Locais  Axila (axilar)  Boca (oral)  Reto (retal)

11  Fatores que afetam a temperatura  Idade  Exercício  Nível hormonal  Estresse  Ambiente  Ritmo circadiano

12  Pulso  O pulso é a elevação palpável do fluxo sangüíneo percebida em vários pontos do corpo (POTTER; PERRY, 2004, p.581).  O volume de sangue bombeado em um minuto equivale ao débito cardíaco.  FC x vol. Sistólico = débito cardíaco

13  Queda no débito cardíaco faz com que o pulso fique filiforme  Sítios  Freqüência  Ritmo  Força ou volume

14 Fatores que influenciam  Exercício  Temperatura  Medicamentos  Hemorragia;  Alterações posturais;  Condições pulmonares.

15  Respiração  Envolve a:  Ventilação: entrada de ar e saída.  Difusão: entrada de O2 pelos alvéolos nos tecidos (hematose).  Perfusão: chegada de O2 nos tecidos.  Normalmente o padrão respiratórios se mantém entre 12 e 20 irpm.

16 Fatores que influenciam  Exercício  Dor aguda  Ansiedade  Tabagismo  Posição do corpo  Anemias

17  Hiperventilação  Ansiedade, infecções, medicamentos, assim como a hipóxia associada a embolia pulmonar ou choque.  CO2 ↑ freqüência e amplitude respiratória

18  Hipoventilação  Ocorre quando o organismo não consegue eliminar o CO2 de forma eficaz. A PaCO2 se eleva.  Causas: Atelectasia e DPOC.

19  Hipóxia  Para Potter e Perry (2004, p.968), ocorre hipóxia quando a oxigenação tissular é prejudicada em nível capilar.

20 Este fenômeno pode ocorrer devido :  Menor nível de hemoglobina;  Altas altitudes;  Choque;  Trauma etc.

21  Termos-chave / respiração  Bradipnéia  Taquipnéia  Hiperpnéia  Ortopnéia ATENÇÃO!!!

22  Apnéia  Cheyne-Stokes  Kussmaul  Biot ATENÇÃO!!!

23  Pressão Arterial PA= DC x R  Resistência periférica  Volume circulante  Viscosidade  Elasticidade

24 Fatores que influenciam  Idade  Estresse  Cor de pele  Sexo  Medicamentos  Ciclo diário  Hipertensão  Hipotensão

25  Dor  É uma experiência sensorial e emocional desagradável, associada a um dano real ou potencial dos tecidos.  Pode ser:  Aguda  Crônica

26

27 OBRIGADA!!!


Carregar ppt "Enfª Audiandre Nunes Coelho SINAIS VITAIS - SSVV."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google