A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HISTÓRICO DE BARÃO GERALDO Ana Carolina Mosca 001309 Mariana Pavan 002162.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HISTÓRICO DE BARÃO GERALDO Ana Carolina Mosca 001309 Mariana Pavan 002162."— Transcrição da apresentação:

1 HISTÓRICO DE BARÃO GERALDO Ana Carolina Mosca Mariana Pavan

2 BARÃO GERALDO - COLONIZAÇÃO No início do século XIX as fazendas locais tinham no negro escravo sua principal força de trabalho. No entanto, desde a assinatura do Tratado de Comércio com a Inglaterra e a Abertura dos Portos, as sociedades européias vinham exercendo pressão para a abolição da escravatura. A eliminação do trabalho escravo e o incentivo à imigração européia começaram a se acelerar em meados do século XIX. Isso ocorreu devido à uma política racista de eliminação do negro e europeização do povo. A partir daí, o Governo de São Paulo começou a subvencionar a vinda de imigrantes (principalmente italianos) para o interior do Estado. Isto foi impulsionado pela Unificação Italiana, em 1870, e pela expansão da indústria, o que fez com que muitos trabalhadores rurais perdessem seu lugar no campo e viessem para o Brasil. Os imigrantes europeus tinham a esperança de encontrar uma vida melhor e, por isso, deixavam suas terras em busca desse sonho.

3 BARÃO GERALDO - COLONIZAÇÃO Até o século XIX Barão Geraldo era um corredor de passagem de tropeiros rumo às áreas de mineração. Depois, Barão se transformou em caminho de tropas que vinham abastecer sítios e fazendas com mercadorias. Nos primeiros anos do século XX, imigrantes italianos, portugueses e libaneses compraram pequenos sítios ao redor da “Estação Barão Geraldo” (extinta Estrada de Ferro Funilense) e ali construíram um bairro rural fundado na policultura de auto-subsistência. Localizado entre duas antigas fazendas de café e cana (Rio das Pedras e Santa Genebra) o bairro rural centralizou-se em torno de uma capela, de um campo de futebol e de diversas vendas – todos vizinhos à Estação – onde iniciaram a construção de uma identidade local.

4 BARÃO GERALDO - HISTÓRIA Em 1850 a fazenda Santa Genebra é adquirida pela família de Geraldo de Souza Rezende (Barão Geraldo), o qual se instalou no local em Barão Geraldo transforma Santa Genebra em uma fazenda modelo. Em 18 de Setembro de 1899 é inaugurada a estrada de ferro Funilense, um marco importante para a fundação do futuro bairro Barão Geraldo. Devido a dificuldades financeiras, a fazenda é levada a leilão, o que faz Barão Geraldo se suicidar em 1907.

5 Em 1940 inicia-se a urbanização com a instalação da Rhodia. Em 30 de Setembro de 1953 Barão Geraldo é levado a categoria de Distrito, devido ao trabalho da Comissão Representativa de Cidadãos. A partir de 1966, com a inauguração da Unicamp, ocorre um intenso processo de parcelamento de solo para fins urbanos e uma diversificação dos moradores.

6 Distrito de Barão Geraldo É o mais populoso distrito de Campinas, com 60 mil habitantes, distribuídos em 190 Km² de área. Desde o ano 2000, Campinas cresceu 1,27%, enquanto Barão Geraldo cresceu 4,6%. Abriga centros de pesquisa, oferece mão de obra altamente qualificada, serviços e instituições de saúde de alto nível. Ex: Unicamp, Hospital das Clínicas, Centro Boldrini, Centro de Oncologia de Campinas, CPqD, PUCC, Subprefeitura, Embrapa, Mata de Santa Genebra, Sonha Barão, terminal Barão Geraldo, escolas, cooperativa de reciclagem, igrejas, repúblicas, etc.

7

8 Lenda do Boi Falô Conta a lenda que um escravo, ao atrelar um boi à carroça, numa Sexta-Feira da Paixão, ouviu uma voz dizendo que não ia trabalhar porque era Sexta-Feira Santa. O escravo saiu correndo pelo pasto gritando “o Boi Falô”. Hoje em dia a história faz parte do imaginário popular de Barão Geraldo.

9 Mata Santa Genebra A área da Mata Santa Genebra foi doada para o município no dia 14 de julho de 1981, quando Campinas completava 207 anos, pela então proprietária Dona Jandira Pamplona de Oliveira. Foi criada a Fundação José Pedro de Oliveira, com participação das universidades, entidades ambientalistas e institutos de pesquisa do município para administrá-la. Maior área verde de Campinas, que hoje possui apenas 2,5% de toda cobertura vegetal nativa, distribuída em pequenos fragmentos. As pesquisas realizadas até agora no local, permitiram a identificação de 660 espécies vegetais e 885 espécies animais.

10

11 Rio Anhumas Projeto Salve o Anhumas: Recuperação comunitária da mata ciliar. O Rio Anhumas recebe esgoto sem tratamento de habitantes de Barão Geraldo e de mais da Unicamp. Nas épocas de mais chuva, além dos dramas das enchentes e desbarrancamentos, tem-se as enxurradas imundas, oleosas, contaminadas com resíduos químicos e cheias de entulhos. Essas águas disseminam bactérias e parasitas que provocam doenças.

12 Sub Prefeitura Desafios da Sub Prefeitura: Desenvolvimento vocacional: saúde, entretenimento, cultura e habitação. Desenvolvimento estrutural: saúde, universidades e habitação, sistema viário e de transporte. Segurança pública: episódios de violência, assalto, furtos, roubos e tráfico de drogas. Problemas habitacionais: construções ilegais e ocupações. Comércio: cativar o consumidor local e ocupação desordenada. Problemas sociais: ocupações informais e desemprego. Meio ambiente: despoluição dos recursos hídricos, crescimento desordenado do lixo e desmatamento, saneamento básico em bairros periférico do distrito, implementação da zeladoria do distrito (obras, manutenção e ampliação e reforma de vias e patrimônio público)

13 Revisão do PLGU - Plano Local de Gestão Urbana. Implementação da agenda do poder público com a comunidade local. Limpeza e manutenção permanente de calçadas, praças, canteiros e espaços públicos. Aproximação das atividades culturais das universidades com a comunidade local. Levantamento local dos beneficiários dos programas sociais. Ampliação das creches locais em parcerias com as empresas. Mapeamento das ong´s e entidades locais e potencializar parcerias futuras Ampliação e regularização do sistema de transporte. Criação do comitê da defesa civil local com ênfase na proteção do meio ambiente.

14 Forças de Poder em Barão Geraldo Fórum Consultivo; Câmara dos Diretores Lojistas (CDL) – progresso e desenvolvimento do comércio; Sonha Barão; Associações de Bairro (ponte entre bairros e sub-prefeitura); Igrejas (ajuda social e espiritual); Entidades do Distrito (ONG’s, Cooperativas); Meios de Comunicação (Semana 3, Barão em Foco, Rádio Muda); Reunião Intersetorial; Sub-Prefeitura; Cooperativa de Reciclagem (geração de renda e preservação do meio ambiente); Unicamp; Meio Rural; Famílias Tradicionais (grandes propriedades, comércio e influência).

15 Sonha Barão O Sonha Barão é um movimento, uma articulação de cidadãos e iniciativas e tem por objetivo chamar a atenção da comunidade do distrito de Barão Geraldo para seus muitos problemas sócio-ambientais e também divulgar os trabalhos e as experiências já existentes. O movimento foi criado em maio de 2001.

16 UNICAMP A Unicamp teve seu campus instalado oficialmente em 5 de outubro de 1966 e poucos anos mais tarde já havia se firmado como uma das principais universidades brasileiras e latino-americanas. Concentra 15% de toda a produção científica brasileira e cerca de 10% da pós-graduação nacional. Em 2001 a Unicamp contava com alunos de graduação e alunos de pós-graduação. O corpo docente inclui cerca de professores. Com uma população flutuante superior a pessoas, a Unicamp tem uma estrutura de serviços digna de uma cidade movimentada e cheia de vida.

17 Pesquisa – Problemas de Barão  Alguns problemas citados pelos moradores de Barão Geraldo: Repúblicas de Estudantes (barulho das festas); Poluição da Lagoa; Enxurradas em dias de chuva forte (problemas de canalização); Falta de Segurança; Presença de buracos nas ruas e nas calçadas; Falta de interesse dos estudantes por Barão Geraldo; Trânsito; Drogas; Terrenos repletos de mato e sujeira; Falta de união da vizinhança;

18 Falta de iluminação em alguns pontos; Crescimento desordenado; Falta de lugar para estacionar carros; Uso incorreto do solo (ex: construções em zonas com terra roxa, a qual é muito fértil); construções nas margens dos rios; falta de acostamento ou ciclovias.

19 Mapa de Barão Geraldo

20 Bibliografia RIBEIRO, R., Barão Geraldo – Evolução e História, 2a. edição, Campinas, SEVA, O. A., As águas de Barão Geraldo e as bacias dos rios Anhumas e Atibaia, Nov

21 OBRIGADA !


Carregar ppt "HISTÓRICO DE BARÃO GERALDO Ana Carolina Mosca 001309 Mariana Pavan 002162."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google