A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

D ISCIPLINA : ESCOLA, C URRÍCULO E C ONHECIMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "D ISCIPLINA : ESCOLA, C URRÍCULO E C ONHECIMENTO."— Transcrição da apresentação:

1 D ISCIPLINA : ESCOLA, C URRÍCULO E C ONHECIMENTO

2 P RIMEIRA A ULA

3 A LGUNS OBJETIVOS - contextualizar e discutir as diferentes concepções curriculares da escola básica - analisar criticamente a trajetória dos estudos científicos sobre currículo, localizando os paradigmas de organização curricular existentes em nossa realidade escolar

4 O BJETIVOS conhecer os elementos básicos do planejamento curricular nos modelos mais utilizados, atualmente: centralizado e participativo reconhecer os procedimentos básicos no processo de avaliação de um currículo

5 E MENTA Estudo da origem e desenvolvimento do campo do currículo, conceitos e fundamentos. Relações entre currículo, ensino, cultura e sociedade. Currículos no Brasil: contemporaneidade e perspectivas futuras. Tipos de Currículo.Estruturação curricular. Planejamento, execução e avaliação do Currículo. Diferenças e semelhanças entre currículo formal, real e oculto. O currículo no cotidiano escolar.

6 B IBLIOGRAFIA LOPES, Alice Casimiro e MACEDO, Elizabeth (orgs). Currículo:debates contemporâneos. 2ed. São Paulo:Cortez, SAVIANI,Nereide.Saber escolar, currículo e didática. 5ed. Campinas, SP: Autores Associados, CORAZZA,Sandra. O que quer um currículo? Petrópolis,RJ:Vozes,2001. FRAGO,Antonio Viñao e ESCOLANO,Agustín. Currículo, espaço e subjetividade. Rio de Janeiro: DP&A editora, HERNÁNDEZ, Fernando e VENTURA, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho. 5 ed. Porto Alegre, Artes Médicas, 2007.

7 M OMENTO DE M OTIVAÇÃO Vídeo sobre a analogia entre a águia e o ser humano, Ponderações sobre o vídeo...

8 E SCOLA Qual o conceito de escola que temos em mente? Qual o perfil de escola que se sobrepõe? Qual modelo de escola que sonhamos?

9 QUATRO DEFINIÇÕES GERAIS DE C URRÍCULO 1. " conjunto de todas as experiências que o aluno adquire, sob a orientação da escola" ( Foshay). 2. "engloba todas as experiências de aprendizagem proporcionadas pela escola" ( Saylor). 3. " modelo organizado do programa educacional da escola e descreve a matéria, o método e a ordem do ensino - o que, como e quando se ensina" ( Phenix, ). 4. " série estruturada de resultados de aprendizagem que se têm em vista. O currículo prescreve ( ou, pelo menos, antecipa) os resultados do ensino; não prescreve os meios" ( Johnson,)

10 Inicialmente entendido como um conjunto de disciplinas, programas, planos de estudos e objetivos, o currículo deve ir mais além do que uma seleção de matérias e conteúdos. O currículo deve transmitir o legado histórico e social, adquirindo assim um saber cultural da sociedade fundamental no seu papel social. O currículo é assim entendido como tudo o que se passa na escola de educativo, porque tudo é currículo se for educativo. Não só as áreas curriculares disciplinares e não disciplinares, mas também tudo o que é colocado à disposição do aluno no âmbito de ocupação dos tempos livres. O currículo está constantemente a ser adaptado e ajustado ao seu universo escolar. Claudia Maia - ( curriculo-cultura-e.html ).

11 C URRÍCULO PARA R IBEIRO "Plano estruturado de ensino- aprendizagem, incluindo objetivos ou resultados de aprendizagem a alcançar, matérias ou conteúdos a ensinar, processos ou experiências de aprendizagem a promover“. O currículo é determinado pelo contexto, e nele adquire diferentes sentidos conforme os diversos protagonistas.

12 Q UESTÕES CRUCIAIS ENFRENTADAS PELO CURRÍCULO SEGUNDO T YLER 1) Quais finalidades educacionais que a escola deve procurar atingir? 2) Como podem selecionar-se as experiências de aprendizagem que podem ser úteis para alcançar estes objetivos? 3) Como podem organizar-se as experiências de aprendizagem para uma instrução eficaz? 4) Como se pode avaliar a eficácia das experiências de aprendizagem?

13 S EGUNDA A ULA

14 C ONHECIMENTO Filosófico – razão – fundamento – princípios; Religioso – revelação - fé – interferência divina - Científico – experimentação – objetividade – comprovação – relação impessoal

15 C ONCEITUANDO “Conhecimento é a relação que se estabelece entre sujeito que conhece ou deseja conhecer e o objeto a ser conhecido ou que se dá a conhecer”. Prof. Vanderlei de Barros Rosas Prof. Vanderlei de Barros Rosas

16 P ARADIGMAS C URRICULARES Paradigma: representa os conteúdos de uma visão de mundo. Isso significa que as pessoas que agem de acordo com os axiomas de um paradigma estão unidas, identificadas ou simplesmente em consenso sobre uma maneira de entender, de perceber e de agir a respeito do mundo. A escolha de um paradigma curricular não se trata de uma questão neutra.

17 As atividades e demais componentes dos currículos são de fundamental importância para o tipo de ensino que se quer definir; Os currículos expressam os fundamentos e valores que se pretendem legitimar com a prática educativa;

18 T ERCEIRA A ULA

19 P ARADIGMAS CURRICULARES DEFENDIDOS POR D OMINGUES E MACDONALD

20 T ÉCNICO - LINEAR Reproduz a pedagogia tecnicista, em que o currículo visa o processo de controle do ensino- aprendizagem; Os objetivos são prévia e rigidamente elaborados pelo corpo de especialistas (coordenação pedagógica)

21 C IRCULAR - CONSENSUAL Enfatiza as experiências e necessidades dos alunos. Traduz uma pedagogia mais atual; O aluno participa da construção do seu próprio currículo que, a partir da reflexão, gera significados sobre si mesmo, sobre os outros e sobre o mundo; Revela um currículo mais dotado de “significado”.

22 D INÂMICO - DIALÓGICO Currículo histórica e culturalmente situado; Explicitação de uma proposta política emancipatória; Pedagogia Evangélico- Libertadora

23 HABERMAS O conhecimento se dá a partir de três interesses básicos: Técnico; Consensual; Emancipatório.

24 C ONCEPÇÕES DE C URRÍCULO Currículo pode ser entendido como um plano pedagógico e instrumental a fim de orientar a aprendizagem do aluno de forma sistematizada. Cada currículo adota variadas matrizes e as mais variadas formas de acordo com as diferentes concepções de aprendizagem que o norteiam.

25 T EORIA T RADICIONAL Defende a concepção de uma escola que preze, fundamentalmente, pela eficiência, organização, produtividade e desenvolvimento. Há uma dicotomia entre ensino e aprendizagem, pois o professor é o detentor do saber e o transfere para o aluno para que este o receba sem questionar.

26 T EORIA C RÍTICA A prática pedagógica do professor dentro dessa perspectiva está voltada para a ação-reflexão- ação do ato pedagógico, segundo o qual o professor busca interagir com os alunos numa dialética que envolve o saber ser e o saber fazer, processo este que envolve alunos e professores de forma dinâmica e recíproca; Visa garantir um espaço democrático e participativo no âmbito da sala de aula.

27 T EORIA P ÓS - CRÍTICA Busca identificar e analisar o significado, ou seja, o que é considerado verdadeiro em termos de conhecimento e o porquê de sua prática.

28 Q UARTA A ULA

29 C URRÍCULO F ORMAL Típico de um processo escolar baseado na transmissão de conhecimentos. Desta forma, visualiza-se os seguintes pontos: A) metodologia de informações em que o professor é o transmissor de informações; B) plano de ensino estruturado em disciplinas isoladas

30 A S DISCIPLINAS PASSAM A SER : Específicas; Delimitadas; Estanques.

31 C ONSEQÜENTEMENTE Há um estudo isolado dos problemas e processos do contexto social; Aprendizagem por acumulação de conteúdos: o aluno é uma “tabula rasa”; Ambiente escolar marcado pelo convencionalismo e regidez

32 C URRÍCULO REAL Segundo Perrenoud, currículo real é aquele : “composto pela soma de todas as experiências de formação vivida no cotidiano da escola e, por conseguinte, é importante que sejam selecionados para tal composição os conhecimentos que, de fato, representem para os alunos instrumentos de inteligibilidade do mundo”.

33 È um currículo em ação, expressa aquilo que de fato acontece na escola; É a transposição pragmática do currículo formal, é a interpretação que professores e alunos constroem, conjuntamente, no exercício cotidiano de enfrentamento das dificuldades, sejam conceituais, materiais, de relação entre professor e alunos e entre os alunos. São as sínteses construídas por professores e alunos, a partir dos elementos do currículo formal e das experiências pessoais de cada um.

34 C URRÍCULO OCULTO Refere-se àquilo que não está formalmente explicitado, perpassando, porém, todas as atividades desenvolvidas no ambiente escolar. O c urrículo oculto é aquele que escapa das prescrições, sejam elas originárias do currículo formal ou do real; Diz respeito àquelas aprendizagens que fogem ao controle da própria escola e do professor e passam quase despercebidas, mas que têm uma força formadora muito intensa.


Carregar ppt "D ISCIPLINA : ESCOLA, C URRÍCULO E C ONHECIMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google