A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto Setorial Integrado de Farmoquímicos e Farmacêuticos Ações desenvolvidas em 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto Setorial Integrado de Farmoquímicos e Farmacêuticos Ações desenvolvidas em 2010."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto Setorial Integrado de Farmoquímicos e Farmacêuticos Ações desenvolvidas em 2010

2 Dados do Convênio: Recursos Aportados Desembolso dos Recursos Apex-Brasil Contrapartida Financeira Contrapartida Econômica Total R$ ,00R$ ,80R$ ,00R$ ,80 Total: R$ ,00R$ ,80R$ ,80 Parcela Data de Desembolso Apex-BrasilContrapartida 102/07/2010R$ ,00R$ ,80 210/09/2010R$ ,00R$ ,00 Total R$ ,00R$ ,80 R$ ,80

3 Objetivo do Projeto: Este projeto objetivou a estruturação e alavancagem das ações de promoção comercial das empresas da cadeia produtiva farmacêutica e farmoquímica brasileira em mercados internacionais prioritários, com o intuito de aumentar as exportações, a troca de tecnologia, a atração de investimentos e a internacionalização do setor. Além da parceria técnica-financeira da Apex-Brasil, este projeto contou com o apoio de algumas entidades representativas do setor, tais como: Abifina, Alanac, Interfarma, Sindusfarma e Pró-Genéricos.

4 Atividades Previstas: - Participação na Feira CPhI América Latina - Participação na Feira CPhI Europa - Gestão Mercados-alvo prioritários: África do Sul, México, Colômbia, Arábia Saudita, Espanha, Rússia e Alemanha.

5 Atividades Realizadas: Sobre a CPhI A CPhI é a feira que abrange mais de metros quadrados de espaço para exposições, hospedando mais de expositores como principal vitrine para a indústria mundial da cadeia farmacêutica (insumos, produtos, licenciamentos e serviços). A presença dos principais executivos, inclusive inúmeros CEO´s faz da CPhI um local único para o congraçamento da indústria farmacêutica mundial e com representação de todos os continentes é uma ocasião única para contatos e negócios. A CPhI oferece ainda uma série de conferências vinculadas ao setor, que aborda temas relevantes com debates através de "mesas redondas", o que contribui para incrementar a capacitação do pessoal técnico, além da oportunidade de identificação de parceiros para o estabelecimento de cooperação técnico-científica entre entidades brasileiras e as participantes do evento.

6 CPhI América Latina Período: 17 a 19 de agosto de 2010 Local: Buenos Aires - Argentina Empresas participantes: Nortec, Formil, Aché e Hebron Empresas visitantes: Eurofarma, Cristália, Diosinth, Kin Máster, Mdis Ehf, Molkon, Boehringer, Alcan, Pharma, Biolotus, Gênix. Previsão de negócios fechados nos próximos doze meses: US$ 4,2 milhões Número de atendimentos realizados: 200

7 Fotos CPhI’ 10 Buenos Aires-Argentina Aché Formil NortecHebron Visão geral dos estandesApex-Finep

8 CPhI’ 10 Europa Período: 05 a 07 de outubro de 2010 Local: Paris - França Empresas participantes: Biolab, Biolotus, Boehringer, Cristália, EMS, Eurofarma, Formil, Gênix, Kin Máster, Nortec e União Química. O Pavilhão Brasileiro, que ocupou mais de 300m², teve sua área comum ampliada, oferecendo duas salas de reunião, ambientes para convívio e realização de negócios e serviço de bar para uso dos expositores e visitantes. Representantes de laboratórios brasileiros que não participaram como expositores também utilizaram o pavilhão como ponto de encontro e base de reuniões.

9 Fotos CPhI’ 10 Europa BiolabBiolotusBoehringer CristáliaEMSEurofarma

10 FormilGênixKin Máster NortecUnião QuímicaAbiquifi Fotos CPhI’ 10 Europa

11 Gestão Elaboração de Planejamento Estratégico: realizado pela empresa Global Compass O planejamento estratégico do setor farmoquímico/farmacêutico foi desenvolvido a partir de três fontes principais: 1- Base de dados e pesquisa preliminar da Apex, nos quais, além de amplo estudo a respeito das estatísticas de comércio exterior das empresas farmacêuticas e farmoquímicas pertencentes a esse PSI, o corpo técnico da Agência manteve contato direto com os empresários e lideranças do setor com o objetivo, dentre outros, de identificar os mercados-alvo a serem trabalhados por este planejamento entre 2011 e Dentro dessa ótica, para as indústrias farmoquímicas, foram definidos como destinos prioritários Argentina, Colômbia, Alemanha, México, Rússia e Espanha; e para as farmacêuticas foram indicados México, Angola, Colômbia, Equador, Arábia Saudita e África do Sul.

12 2- Pesquisas em profundidade e workshops implementados pela Global Compass junto aos principais empresários, executivos e lideranças institucionais do setor. Essas atividades se mostraram fundamentais para uma análise mais detalhada da competitividade dos setores farmoquímico e farmacêutico (incluindo matriz swot, matriz de competitividade e, posteriormente, identificação dos eixos de ação priorizados para cada mercado); 3- Workshop de Discussão com as Empresas para construção conjunta e participativa do Novo Programa de Internacionalização para o setor, envolvendo definição de: Objetivos, Linha de Visão de Curto e Médio Prazo, Estratégias, Fatores Críticos de Sucesso, Ações e Indicadores.

13 O planejamento estratégico foi fundamental para o desenho do novo projeto de internacionalização que será apresentado à Apex. O novo projeto contará com o apoio de algumas entidades do setor, tais como: Associação de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (Abifina), Associação Brasileira das Indústrias dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (Alanac), Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma) e Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró- Genéricos) e Associação da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma).

14 Desempenho das exportações As exportações de medicamentos brasileiros, pela primeira vez, superaram o patamar do bilhão de dólares. Com US$ 1,101 bilhão em exportações em 2010, contra US$ 944 milhões em 2009, o crescimento registrado foi de 16,6%. Já as exportações de insumos farmacêuticos (farmoquímicos e adjuvantes farmacotécnicos) atingiram US$ 441,7 milhões em 2009, registrando expressivo aumento de 35%. Somados os resultados das exportações das indústrias farmacêutica e de insumos farmacêuticos o resultado foi de US$ 1,697 bilhão em 2010, contra US$ 1,385 bilhão em 2009 (crescimento de 22,5%). Montante que revela a grandeza da cadeia farmoquímica-farmacêutica brasileira. Tomando como base os números do Ministério do Desenvolvimento, US$ 1,697 bilhão em exportações em 2010 garante a cadeia farmoquímica-farmacêutica o posto de 14ª maior exportadora brasileira de produtos industriais e de 3ª maior exportadora de produtos industriais de alta tecnologia.

15 Com crescimento de quase 30,5% em relação a 2009, as importações brasileiras de medicamentos e de insumos farmacêuticos atingiram US$ 8,036 bilhões em 2010, contra US$ 6,158 bilhões em Responderam por essa elevada soma, o aumento das importações de insumos farmacêuticos para US$ 2,421 bilhões em 2010, contra US$ 2,108 bilhões em 2009 (crescimento de 14,8%) e, principalmente, o aumento das importações de medicamentos para US$ 5,615 bilhões em 2010, contra US$ bilhões em 2009 (crescimento de 38,6%). O crescimento do déficit da balança da cadeia farmoquímica-farmacêutica, é, em grande parte, decorrente de ações tomadas pelo governo para o atendimento do SUS e campanhas de vacinação a nível nacional. Portanto, não deve ofuscar o sucesso do esforço exportador empreendido pelas indústrias farmacêutica e de insumos farmacêuticos brasileiras.

16 Conclusão Foi confirmada a importância estratégica da participação nas feiras CPhI’ 10 América Latina e Europa, visando o fortalecimento do relacionamento, em nível mundial, de nossas empresas. É indiscutível a oportunidade para o monitoramento e captação de novos negócios. O evento propiciou o contato entre os principais executivos de empresas brasileiras com executivos de empresas estrangeiras do setor farmoaquímico/farmacêutico. Além da participação exitosa na feiras, o planejamento estratégico se mostrou um pilar essencial para a construção de um projeto mais amplo e com ações diversificadas que beneficiarão cada vez mais as empresas do setor, aumentando as exportações e a visibilidade da cadeia produtiva farmoquímica/farmacêutica no mercado internacional.


Carregar ppt "Projeto Setorial Integrado de Farmoquímicos e Farmacêuticos Ações desenvolvidas em 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google