A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SINAIS QUE FALAM Cleusa Santos Haetinger

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SINAIS QUE FALAM Cleusa Santos Haetinger"— Transcrição da apresentação:

1 SINAIS QUE FALAM Cleusa Santos Haetinger

2 Vivemos atualmente, um momento muito especial, o desafio da Inclusão. Um desafio que implica em valorizar as potencialidades e as peculiaridades de cada um e incorporar a diversidade sem nenhum tipo de distinção. É tempo de reestruturação do sistema de ensino, com o objetivo de fazer com que a escola se torne aberta às diferenças, valorizando a rica diversidade humana e possibilitando a democratização e o exercício da cidadania.

3 CULTURA SURDA E SUA HISTÓRIA Desde a Antiguidade e por quase toda a Idade Média, acreditava- se que o surdo era um ser primitivo e não poderia ser educado. Até o século XV eles viviam totalmente à margem da sociedade e sem direitos assegurados.

4 No início do século XVI é que aparecem relatos de pedagogos de diversos países europeus, que trabalhavam com surdos e diziam que eles podiam aprender, utilizando a estratégia da fala, entre outras, para compreender a língua falada, para assim poder desenvolver o pensamento, adquirir conhecimentos, se comunicar com o mundo ouvinte e poder expressar seu pensamento.

5 Na França o abade De L’Epèe,foi o primeiro indivíduo a estudar a língua de sinais através da observação de um grupo de surdos que utilizava o método manual (1815). Em 1855, chegou ao Brasil o professor francês surdo, Ernest Huet, que com a aprovação do Imperador D. Pedro II, conseguiu fundar a primeira escola brasileira de surdos no Rio de Janeiro, em 26 de setembro de 1857, atualmente Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

6 Congresso Internacional de Educadores de Surdos realizado em Milão, em 1880, vota o Oralismo como método mais adequado a ser utilizado na educação dos surdos. Foi proibido oficialmente o uso da língua de sinais.

7 Comunicação Total,defende a utilização de recursos espaço-visual como facilitadores da comunicação. Os surdos podem expressar-se nas modalidades que preferirem: leitura orofacial, língua de sinais e alfabeto digital.

8 O Bilingüismo tem como proposta a aquisição de primeira língua, a língua de sinais que é mais natural para o surdo, podendo auxiliar a comunicação, bem como a compreensão possibilitando que tenha um desenvolvimento na construção do conhecimento mais adequado e compatível com crianças ouvintes na mesma faixa etária, e como segunda língua a oficial do seu país.

9 A Comunidade Surda Brasileira comemora em 26 de setembro, o Dia Nacional do Surdo, data em que são relembradas as lutas históricas por melhores condições de vida, trabalho, educação, saúde, dignidade e cidadania.

10 LIBRAS E A CONSTRUÇÃO DA LINGUAGEM LIBRAS é o idioma gestual utilizado pelas pessoas surdas. Este idioma possui estrutura gramatical própria e, no lugar das palavras, são usados SINAIS.

11 CONFIGURAÇÕES DE MÃOS

12 ALFABETO MANUAL OU DATILOLOGIA

13 NÚMEROS

14 LIBRAS Parâmetros Primários: – Configurações de Mãos (CM) – Ponto de Articulação (PA) ou Localização (L) – Movimento (M) Parâmetros Secundários: – Expressão Facial – Direcionalidade – Orientação da(s) palma(s) da(s) mão(s)

15 LIBRAS Exemplos de parâmetros APRENDER: – CM: “C” e “A” – PA: testa – Movimento: abrir e fechar SÁBADO: – CM: “C” e “A” – PA: frente à boca – Movimento: abrir e fechar # A difereça entre os sinais SÁBADO e APRENDER é o “Ponto de Articulação”, mas possuem a mesma configuração de mão e movimento.

16 APRENDER SÁBADO

17 LÍNGUA PORTUGUESA oral-auditiva LÍNGUA DE SINAIS motora-espaçovisual

18 PRODUÇÃO E EXPRESSÃO RECEPÇÃO PORTUGUÊS *Imagens: Reflexões sobre a estrutura gramatical da Libras e da Língua Portuguesa - José Luis Onório Coneglian

19 LIBRAS PRODUÇÃO E EXPRESSÃO

20 LIBRAS RECEPÇÃO

21 PAI MÃE FAMÍLIA IRMÃO Os sinais são construídos a partir da combinação da forma e do movimento das mãos e do ponto no corpo ou no espaço onde esses sinais são feitos.

22

23

24 MÊS ANO

25 MARÇOFEVEREIRO JANEIRO

26 JUNHOMAIO ABRIL

27 SETEMBRO AGOSTOJULHO

28 DEZEMBRONOVEMBRO OUTUBRO

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56 REFERÊNCIAS: Educação Especial. Disponível em História da Cultura Surda. Disponível em Legislação Específica e Documentos Internacionais. Disponível em Libras. Disponível em Libras. Disponível em


Carregar ppt "SINAIS QUE FALAM Cleusa Santos Haetinger"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google