A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conhecimento e políticas de saúde Constantino Sakellarides.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conhecimento e políticas de saúde Constantino Sakellarides."— Transcrição da apresentação:

1 Conhecimento e políticas de saúde Constantino Sakellarides

2 Distribuição do Rendimento na Nigéria Adaptado de : Xavier Sala-i-Martin, Columbia University and Universitat Pompeu Fabra

3 Eurostat, 2011 Metas do PEC Deficit 3% PIB Dívida 60% PIB Incumprimentos entre 2000 e possíveis Anos

4 Eurostat, possíveis Anos Metas do PEC

5 Eurostat, 2011 Metas do PEC 22 possíveis Anos

6 Eurostat, 2011 Metas do PEC 22 possíveis Anos

7 Eurostat, 2011 Metas do PEC 22 possíveis Anos

8 Eurostat, 2011 Metas do PEC 22 possíveis Anos “Nothing that is regular, is stupid”

9 PORTUGAL PORTUGAL Crescimento económico muito limitado Endividamento sem economia competitiva e sociedade mais justa Instituições públicas frágeis e facilmente capturáveis Grande tolerância ao incumprimento das normas estabelecidas SISTEMAS FINANCEIROS Promoção e venda de $ barato Produto financeiros tóxicos Crise do sistema financeiro EUROPA: ZONA EURO EUROPA: ZONA EURO Sem política económica comum Sem política fiscal comum BCE “imperfeito” Euro mais 50% que o dólar

10 Taxas de juro a 10 anos das dívidas soberanas dos países europeus EURO CRISE

11 Taxas de juro a 10 anos das dívidas soberanas dos países europeus CRISE Alemanha

12 Taxas de juro a 10 anos das dívidas soberanas dos países europeus Alemanha Grécia Irlanda Portugal CRISE DO REFINANCIAMENTO DA DÍVIDA

13 PORTUGAL PORTUGAL Crescimento económico muito limitado Endividamento sem economia competitiva e sociedade mais justa Instituições públicas frágeis e facilmente capturáveis Grande tolerância ao incumprimento das normas estabelecidas SISTEMAS FINANCEIROS Promoção e venda de $ barato Produto financeiros tóxicos Crise do sistema financeiro EUROPA: ZONA EURO EUROPA: ZONA EURO Sem política económica comum Sem política fiscal comum BCE “imperfeito” Euro mais 50% que o dólar Sem capacidade de previsão Estímulo ao endividamento Resposta tardia ás taxas de juro Austeridade excessiva

14 Portugal: que evolução para o PIB? (2011a 2014, preços constantes) 2013 OGE 2014

15 Portugal: Outras metas e resultados do Programa de Ajustamento Dívida Pública 2013 Meta Resultado 115, Desemprego 2013 Meta Resultado

16 (…) os planos sugeridos à Grécia apostaram apenas no equilíbrio financeiro do país e não no crescimento. (…) [isso] foi uma falha e essa estratégia explica, em parte, que o país esteja há cinco anos consecutivos em recessão, período no qual a economia grega decresceu 15%. (…) não houve abertura suficiente para procurar soluções alternativas Entrevista ao jornal Kathemerini, Atenas, Março 2012 J.C. Juncker Presidente do Euro Grupo

17 Grande Teatro Sistémico O sucesso é certo

18 Grande Teatro Sistémico O sucesso é certo Os fins justificam os meios

19 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização Sistema e políticas de saúde – representação esquemática

20 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização Sistema e políticas de saúde – representação esquemática

21 1 Princípio da precaução Saúde, economia e financiamento

22 Tratado da União Europeia “ … proteger a saúde deve ser parte integrante de todas as outras políticas ” Saúde nas políticas públicas Boas práticas em políticas públicas

23 Abordagem vertical – não-harmonizada – das políticas publicas Decisões financeiras Primeiro Crescimento económico O que as decisões financeiras permitirem Bem-estar social Mais tarde: “Carro-vassoura” – tratar dos danos

24 Harmonização das políticas públicas Que Opções financeiras? Para que nível de Crescimento Económico? Com que Implicações para a Saúde ?

25 PREVER O IMPACTO DA CRISE/AUSTERIDADE NA SAÚDE Health impact assessment

26 PREVISÃO Consequências SEM MONITORIZAR SEM AÇÃO PRECOCE FALTA DESVALORIZAR NEGAR

27 PREVISÃO Consequências SEM MONITORIZAR SEM AÇÃO PRECOCE FALTA DESVALORIZAR NEGAR SEM NEGOCIAR COM FINANÇAS SEM NEGOCIAR COM EUROPA

28 Financial crisis, austerity, and health in Europe Marina Karanikolos, Philipa Mladovsky, Jonathan Cylus, Sarah Thomson, Sanjay Basu, David Stuckler, Johan P Mackenbach, Martin McKee Policy decisions about how to respond to economic crises have pronounced and unintended effects on public health, yet public health voices have remained largely silent during the economic crisis. HEALTH IN EUROPE SERIES, 2013 HEALTH POLICY 2014 Greece’s health crisis: from austerity to denialism Alexander Kentikelenis, Marina Karanikolos, Aaron Reeves, Martin McKee, David Stuckler

29 Maio 2013 Opção por políticas de austeridade severas e abruptas... não só não melhoram a economia como se desinteressam pelo previsível impacto dessas opções sobre saúde e os serviços de saúde (e ignoram ou desvalorizam esses efeitos quando eles se materializam);

30 1. It is critical to keep an eye on the long-term challenges of the health system while navigating the crisis.; 2. Fiscal policy should explicitly take into account the likely impact on population health; 3. Social safety nets and labour market policies can mitigate the negative health effects of financial and economic crisis; 4. Health policy responses influence the health effects of financial and economic crisis; 5. Funding for public health must be protected; 6. Fiscal policy should avoid prolonged and excessive cuts in health budgets; 7. High performing health systems may be more resilient during times of crisis; 8. Deeper reforms are unlikely to deliver savings quickly under time pressure; 9. Safeguarding access to services requires a systematic and reliable information and monitoring system; 10. Prepared and resilient health systems result primarily from good governance. Organização Mundial da Saúde, Oslo 2013

31 2 Aspiração ao bem estar 1 Princípio da precaução Saúde, economia e financiamento

32 J. StiglitzA. Sen JP Fitoussi 2009

33 Housing conditions and spending Household income and financial wealth Earnings, job security unemployment Quality of social Support network Education and “what you get out of it” Air pollution and water quality Involvement in democracy Life expectancy and Self-reported health How happy you are Murders and assaults How much work, how much play 2012 PORTUGAL

34 Housing conditions and spending Household income and financial wealth Earnings, job security unemployment Quality of social Support network Education and “what you get out of it” Air pollution and water quality Involvement in democracy Life expectancy and Self-reported health How happy you are Murders and assaults How much work, how much play 2012 PORTUGAL Objetivar e partilhar aspirações de bem-estar tornam uma comunidade mais ativa, empreendedora e próspera

35 Harmonização das políticas públicas Que Opções financeiras? Para que nível de Crescimento Económico? Com que Implicações para a Saúde ? Que Aspirações de saúde? Objetivar

36 Harmonização das políticas públicas Que Opções financeiras? Para que nível de Crescimento Económico? Com que Implicações para a Saúde ? Que Aspirações de saúde? Crescimento Económico desejável Mobilização de Recursos necessários Objetivar

37 Anos de vida saudável após os 65 anos Suécia Irlanda Espanha Grécia Portugal OCDE, 2011 Health at a Glance

38 74.8% 63.2% 40.5% 37.3% 13.8% Perceção de boa saúde aos 65 e + anos OCDE, 2011 Health at a Glance

39 HARMONIZAÇÃO I: Entre as políticas públicas HARMONIZAÇÃO II: Entre os ajustamentos nacionais E as reformas na zona EURO

40 HARMONIZAÇÃO I: Entre as políticas públicas HARMONIZAÇÃO II: Entre os ajustamentos nacionais E as reformas na zona EURO

41 2 Aspiração ao bem estar 1 Princípio da precaução Saúde, economia e financiamento 3 Valor económico da saúde

42 Serviços SNS Financiamento Pessoas Mais saúde Economia Serviço Nacional de Saúde e a Economia Menos doença Mais Inovação Mais Eficiência Melhores Finanças Melhores resultados

43 2 Aspiração ao bem estar 1 Princípio da precaução 4 Fronteira da dignidade humana Saúde, economia e financiamento 3 Valor económico da saúde

44 Dignidade humana: “valor que merece respeito por não ter preço” Fronteira da dignidade humana

45 Risco de pobreza, por escalão etário, em Portugal Autoria: Amélia Bastos, Lisboa, 2012 (Fonte: INE – ICOR) Crianças Idosos

46 Risco de pobreza, por escalão etário, em Portugal Autoria: Amélia Bastos, Lisboa, 2012 (Fonte: INE – ICOR) Crianças Idosos Eurostat,2013

47 Diminuição permanente da capacidade de aprendizagem Stress crónico Crianças vivendo em situações adversas Evans, G.W. & Schamberg, M.A. (2009) Childhood poverty, chronic stress, and adult working memory. Proceedings of the National Academy of Sciences. Vol. 106 No. 13, March 30, Poverty Goes Straight to the Brain

48 2 Aspiração ao bem estar 1 Princípio da precaução 4 Fronteira da dignidade humana Saúde, economia e financiamento 3 Valor económico da saúde

49 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização

50 CS Primários Hospitais CS Continuados Saúde Pública De organizações de saúde para processos de cuidados

51 CS Primários Hospitais CS Continuados Saúde Pública De organizações de saúde para processos de cuidados Processo de cuidados de saúde RESULTADOS RESULTADOS

52 Cuidados primários Hospitais Cuidados continuados. Saúde Pública Das organizações “verticais” Aos “trajetos” das pessoas

53 Centros de saúde antigos Autonomia com responsabilidade

54 CS Primários Hospitais CS Continuados Saúde Pública De organizações de saúde para processos de cuidados Processo de cuidados de saúde RESULTADOS RESULTADOS

55

56 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização

57 TED Talks Daniel Kraft – Medicine future? There is a App for that Revolução do conhecimento e da tecnologia médica Genómica Nanomedicina M. Reconstrutiva Robótica

58 Enquadrar erupção inovação biomédica

59 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização

60 Espaços públicos reais Emprego, escola, autarquias, associações profissionais e cultuarias, condomínios, recreação Informação Conhecimento Comunicação Redes sociais virtuais Ativação Social

61 Sistemas personalizados de informação de saúde Geridos pelas pessoas Portais Gestão translacional do conhecimento Registos clínicos electrónicos Geridos pelos profissionais Plataformas electrónicas comuns Redes sociais virtuais Web 2.0 Espaços públicos reais Emprego, escola, autarquias, associações profissionais e cultuarias, condomínios, recreação Informação Sensores Leitores Conhecimento Comunicação

62 Índice de capital social = confiança social x cap. auto-organização Nórdicos 1.82% 0.36% 0.08% 0.17% 0.06%

63 Enquadrar erupção inovação biomédica

64 Enquadrar erupção inovação biomédica

65 Enquadrar erupção inovação biomédica

66 Enquadrar erupção inovação biomédica Investimento Emprego

67 Enquadrar erupção inovação biomédica

68 Enquadrar erupção inovação biomédica Tratado orçamental, 2011

69 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização Inteligência estratégica

70 Serviços SNS Financiamento Pessoas Desafio financeiro Desenvolvimento organizacional Ativação social RESULTADOS RESULTADOS Ciência e tecnologia Profissões Contratualização Inteligência estratégica

71 Autoridades Públicas Produtores Tecnológicos Pacientes Utilizadores Cidadãos Prestadores de cuidados de saúde Comunicar - partilhar - concertar


Carregar ppt "Conhecimento e políticas de saúde Constantino Sakellarides."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google