A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SOLO, O ALICERCE DA VIDA. R UA A SFALTADA É CHÃO. D IFERENÇA ENTRE SOLO E CHÃO. R UA SEM ASFALTO É SOLO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SOLO, O ALICERCE DA VIDA. R UA A SFALTADA É CHÃO. D IFERENÇA ENTRE SOLO E CHÃO. R UA SEM ASFALTO É SOLO."— Transcrição da apresentação:

1 SOLO, O ALICERCE DA VIDA

2 R UA A SFALTADA É CHÃO. D IFERENÇA ENTRE SOLO E CHÃO. R UA SEM ASFALTO É SOLO.

3 FORMAÇÃO DO SOLO

4 Solo é a terra. As plantas retiram água e sais minerais do solo para sobreviverem.

5 C AMADAS ( HORIZONTES ) DO SOLO

6

7 CAMADAS DO SOLO

8 C AMADAS DOS SOLO 1ª camada é rica em húmus – restos de animais e vegetais. É a camada fértil – melhor para o plantio. É onde as plantas encontram os sais minerais e a água. 2ª camada é de onde provem os sais minerais. 3ª camada é a das rochas parcialmente decompostas. 4ª camada é de rochas que estão começando a se decompor. São a superfície da rocha matriz.

9 COMPOSIÇÃO DO SOLO

10

11

12

13

14

15

16 TIPOS DE SOLO

17

18

19

20

21 FORMAS DE DESGASTE DO SOLO

22

23 EROSÃO é a perda das camadas superficiais do solo. Ela pode ser NORMAL causada principalmente pelas águas das chuvas e é chamada EROSÃO PLUVIAL. Ela provoca voçorocas ou ravinas no solo – grandes valas.

24 O que defende o solo da erosão são as raízes dos vegetais às quais o solo se adere.

25 EROSÃO FLUVIAL é causada pelo desgaste provocado pelas águas dos rios.

26 EROSÃO MARÍTIMA : provocada pelo movimento da água do mar (o vai e vem das ondas).

27 EROSÃO EÓLICA : provocada pela ação dos ventos.

28 EROSÃO GLACIAL : provocada pela ação do deslocamento das geleiras, pelo seu degelo e também por avalanches.

29 É o esmagamento do solo devido ao uso de máquinas agrícolas muito pesadas ou devido ao pisoteio do gado. Ele perde sua porosidade diminuindo a infiltração de água e a aeração do solo.

30 Se a quantidade de sais no solo crescer demais, eles irão prejudicar a germinação das plantas. As principais causas da salinização são as irrigações artificiais e o uso excessivo da água dos lençóis freáticos.

31 A salinização pode provocar o processo de desertificação do solo, pois transforma solos férteis em desertos. O calor, associado a ventos excessivos, pode eliminar a água do solo e, assim, desertificá-lo.

32 È a obstrução de um rio provocada pela contínua e prolongada deposição de sedimentos, areia ou detritos. O assoreamento diminui a profundidade do rio com isso, em época de chuvas fortes, o rio acaba transbordando e causando enchentes.

33 TÉCNICAS AGRÍCOLAS

34 As técnicas agroecológicas são um conjunto de medidas que visam promover a recuperação e conservação do solo. Para isso, estão proibidas as queimadas, os agrotóxicos e o uso de adubos artificiais ou fertilizantes.

35 1. ADUBAÇÃO VERDE: É um tipo especial de adubação orgânica que consiste em cultivar plantas que depois serão fragmentadas, servindo como cobertura do solo até serem decompostas.adubação

36

37 2. USO DE DEFENSIVOS NATURAIS Defensivos agrícolas são produtos que combatem as pragas sem agredir o meio ambiente. Exemplo: os bioinseticidas. O bioinseticida utiliza como princípio ativo a bactéria Bacillus thuringiensis, que se aloja naturalmente nas larvas de insetos que atacam lavouras, enquanto os inseticidas químicos atuam sobre a forma adulta do inseto como a lagarta-da- soja, a traça-do-tomateiro etc.

38 T RAÇA DO TOMATEIRO

39 3. CULTURAS EM CONSÓRCIO Consiste em cultivar numa mesma área plantas com necessidades nutricionais diferentes:

40 4. ROTAÇÃO DE CULTURAS Consiste em cultivar sucessivamente plantas diferentes numa mesma área. Essa técnica, associada ao consórcio de culturas, é excelente para preservar o solo e permitir sua recuperação natural. No sul do Brasil, por exemplo, planta-se cevada a cada três anos, de acordo com estas sequencias: - aveia, soja, cevada; - soja, leguminosa(feijão, ervilha, lentilha), cevada; - nabo, milho, cevada.

41 5. PLANTIO EM CURVAS DE NÍVEL É cultivar o solo de acordo com o nível do terreno, respeitando o relevo original. Isso permite que a água escorra do solo sem causar grande erosão.

42 6. TERRACEAMENTO Consiste em cortar o terreno em declive (inclinado) em degraus ou terraços para que a enxurrada seja absorvida ou levada para fora da lavoura.

43 7. PLANTIO DIRETO Consiste em revolver o solo o mínimo possível. Para isso, abre-se apenas um sulco, colocando nele adubo e a semente, dispensando o uso de máquinas pesadas que podem compactar o solo.


Carregar ppt "SOLO, O ALICERCE DA VIDA. R UA A SFALTADA É CHÃO. D IFERENÇA ENTRE SOLO E CHÃO. R UA SEM ASFALTO É SOLO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google