A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Anamelia Costa Faria TE Medicina do Sono – AMB/SBPT.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Anamelia Costa Faria TE Medicina do Sono – AMB/SBPT."— Transcrição da apresentação:

1 Anamelia Costa Faria TE Medicina do Sono – AMB/SBPT

2 CanaisLocalSupervisão TIPO I≥ 7 canaisLaboratório do sonoSim TIPO II≥ 7 canaisResidênciaNão TIPO III≥ 4 canaisResidênciaNão TIPO IV1 – 2 canaisResidênciaNão Fonte: Practice parameters for the use of portable monitoring devices in the investigation of suspected obstructive sleep apnea in adults. A joint project sponsored by the American Academy of Sleep Medicine, the American Thoracic Society, and the American College of Chest Physicians. SLEEP 2003;26(7):

3 Obrigatórios 1.EEG 2.EOG 3.EMG mento 4.Fluxo aéreo 5.SpO2 6.Esforço respiratório 7.ECG ou FC Adicionais 1.Posição 2.EMG pernas LABORATÓRIO COM SUPERVISÃO

4 Obrigatórios 1.EEG 2.EOG 3.EMG mento 4.Fluxo aéreo 5.SpO2 6.Esforço respiratório 7.ECG ou FC Adicionais 1.Posição 2.EMG pernas AMBULATORIAL SEM SUPERVISÃO

5 Obrigatórios 1.≥ 2 respiratórios o 2 canais de esforço respiratório ou o 1 esforço respiratório + 1 de fluxo aéreo 2.ECG 3.SpO 2 AMBULATORIAL SEM SUPERVISÃO X

6 1.Fluxo aéreo e/ou 2.SpO 2 AMBULATORIAL SEM SUPERVISÃO

7 IAH = N o apneias + N o hipopneias TTS The AASM Manual for the Scoring of Sleep and Associated Events: Rules, Terminology and Technical Specifications. American Academy of Sleep Medicine, 2012.

8 Relembrando...

9 APNEIA = queda do fluxo ≥ 90% com duração ≥ 10 segundos

10 HIPOPNEIA = queda do fluxo ≥ 30%, associada a dessaturação ≥ 3% ou microdespertar, com duração ≥ 10 segundos

11 IAH = N o apneias + N o hipopneias TEMPO DE REGISTRO TEMPO DE REGISTRO > TEMPO TOTAL DE SONO ↓ IAH

12 J Clin Sleep Med 2007;3(7): Diagnóstico de SAOS em pacientes com ALTA PROBABILIDADE pré-teste de SAOS moderada ou grave, como alternativa à PSG completa. 1 Diagnóstico de SAOS em pacientes em que o deslocamento para o laboratório do sono não é possível. 2 Avaliar a resposta ao tratamento da SAOS que não inclua CPAP: dispositivos intra-orais, cirurgia de VAS ou perda ponderal. 3

13 J Clin Sleep Med 2007;3(7): Comorbidade significativa que possa comprometer a acurácia do exame 1 Outros distúrbios do sono, como apneia central, movimento periódico de membros, insônia, parassonias, distúrbio do ritmo circadiano ou narcolepsia. 2 Triagem de pessoas assintomáticas 3

14

15 AnamneseExame físico Questionários SACSBerlimEpworth Stop- Bang

16 Am J Respir Crit Care Med 2002;165:159–164

17 ≥ 15 pontos = alta probabilidade Am J Respir Crit Care Med 2002; 165:159–164

18 198 Polissonografias realizadas 36 excluídas: Pesquisa (16), Perdas (14), Solicitação por outros serviços (6) 162 Polissonografias incluídas139 polissonografias SAOS + 23 EXAMES NEGATIVOS de 162 analisados= 14% 04/09 a 03/13

19

20 Fluxo aéreo - idealmente 2 sensores Esforço – RIP (Pletismografia Respiratória de Indutância) SpO 2 com tempo de medida adequado e rejeição de artefato de movimento J Clin Sleep Med 2007;3(7): Cânula de pressão nasal termístor

21 Tempo de Exame: 438,8 minutos Data Inicial: :21 Data Final: :39 o N o Apneias + N o Hipopneia = 179 o IAH = 25,7/h “Índice de Tempo”: 318,1 minutos o N o Apneias + N o Hipopneia = 179 o IAH = 33,8/h ACTÍGRAFO

22 Técnicos experientes devem colocar os sensores ou ensinar o paciente a colocá-los. Os critérios da AASM para PSG convencional também se aplicam à ambulatorial. Marcação manual dos eventos ou revisão dos eventos marcados automaticamente. Rotina de verificação periódica de confiabilidade intertécnico. J Clin Sleep Med 2007;3(7):

23

24 < 10 segundos

25 Dessaturação???

26 ARTEFATO

27 X

28 Vantagens > Tempo total de sono 1 > Eficiência do sono 1 Excelente correlação IDR 1,2 Acesso pacientes internados 2 Desvantagens > Risco de perda de sinal 3 Custo? 1.SLEEP 2004;27(3): Sleep Breath (2011) 15:367–375 3.Clin Chest Med Jun;24(2):283-95

29 Vantagens < custo < treinamento técnico para realização e interpretação Rapidez Desvantagens > Taxa falso negativo > Risco de perda de sinal Inadequado para pacientes com baixa probabilidade de SAOS Inadequado para outros distúrbios J Clin Sleep Med 2007;3(7):

30 Vantagens < custo < treinamento técnico para realização e interpretação Rapidez Desvantagens > Risco de perda de sinal Chest > >Taxa falso negativo Inadequado para pacientes com baixa probabilidade de SAOS Inadequado para outros distúrbios Chest 2003;123: J Clin Sleep Med 2007;3(7):

31 March 13, memo.aspx?NCAId=204&fromdb=true

32 Obrigada!


Carregar ppt "Anamelia Costa Faria TE Medicina do Sono – AMB/SBPT."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google