A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Educação Sexual na Adolescência Prof.ª Teresa Cristina Barbo Siqueira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Educação Sexual na Adolescência Prof.ª Teresa Cristina Barbo Siqueira."— Transcrição da apresentação:

1 1 Educação Sexual na Adolescência Prof.ª Teresa Cristina Barbo Siqueira

2 2 DESENVOLVIMENTO HUMANO – FASE 5 - ADOLESCÊNCIA FREUD PIAGETERIKSON Fase Genital (12 aos 18 anos) Inicia-se a adolescência. Mudanças físicas, psicológicas e sociais ocorrem. O desejo não fica somente no próprio corpo, mas volta-se para o objeto externo (outro). Consciência de identidades sexuais distintas. Busca formas de satisfazer suas necessidades próprias. Alcançar a fase genital constitui, para psicanálise, atingir o pleno desenvolvimento do adulto normal. Fase Operações Formais (11 – 15 anos) Soluções lógicas de todas as classes de problemas. Raciocínio passa a ser abstrato. O sujeito será então capaz de formar esquemas conceituais abstratos(amor, fantasia, justiça, democracia...) e realizar com eles operações mentais que seguem os princípios da lógica formal, o que lhe dará, sem dúvida, uma riqueza imensa em termos de conteúdo e de flexibilidade de pensamento. Adquire capacidade para criticar os valores sociais e propor novos códigos de conduta; Identidade X Confusão de Papéis (12 – 18) Na adolescência, o indivíduo abandonará alguns aspectos de suas identificações anteriores e fortalecerão outras. A principal tarefa do adolescente é responder a pergunta: “Quem sou eu?” Nisso, consiste a célebre crise de identidade de que fala Erikson. Necessidade de pertencer a um grupo social, para fortalecer sua identidade.

3 3 DESENVOLVIMENTO HUMANO – FASE 5 -Adolescência FREUD PIAGETERIKSON Fase Genital (12 aos 18 anos) O homem normal não só se realizará na genitalidade específica, como o fará num sentido amplo. Será o homem que começou a surgir quando perdeu o nirvana intra-uterino e progressivamente vai introjetando e elaborando o mundo. Fase Operações Formais (11 – 15 anos) Discute valores morais de seus pais e constrói os seus próprios; torna-se capaz de aceitar suposições pelo gosto da discussão, é capaz de levantar hipóteses e testa- las. Declara leis gerais e vê significação comum em materiais verbais; seus conceitos espaciais podem ir além do tangível finito e conhecido para conceber o infinitamente grande ou o infinitamente pequeno. É capaz de oferecer justificativas lógicas para os julgamentos que faz; lida com relações entre relações. É capaz de entender doutrina filosófica e científica. Busca autonomia pessoal. Identidade X Confusão de Papéis (12 – 18) Ao conseguir definir sua identidade, o adolescente começa a considerar-se uma pessoa coerente, integrada, única. Se não puder “se encontrar”, se não tiver um objetivo na vida, diremos que ele sofreu difusão de identidade. Os jovens, individualmente, sentem-se perturbados pela dificuldade em si definir quanto à profissão. Erikson afirma que, para ajudá-los a crescer, necessitamos atribuir-lhes, cada vez mais, independência e responsabilidade.

4 4 EDUCAÇÃO SEXUAL FASE 5 Adolescência Discutir sobre as mudanças corporais e tentar desenvolver uma atitude positiva face às mesmas. Desenvolver a compreensão e aceitação dos diferentes comportamentos e orientações sexuais. Adotar comportamentos informados e responsáveis face às novas capacidades reprodutivas. Reconhecer tipos e situações de abuso sexual e discutir formas de soluções. Desenvolver capacidades de expressar os seus sentimentos, opiniões e decisões e aceitar os dos outros. Aprofundar conhecimentos relativos à gravidez. Entender as implicações de uma gravidez na vida do jovem.


Carregar ppt "1 Educação Sexual na Adolescência Prof.ª Teresa Cristina Barbo Siqueira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google