A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Igreja Metodista Terceira Região Eclesiástica. Capacitação - Acolhimento de Visitantes e Novos Frequentadores Conhecer fundamentos bíblicos, transformar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Igreja Metodista Terceira Região Eclesiástica. Capacitação - Acolhimento de Visitantes e Novos Frequentadores Conhecer fundamentos bíblicos, transformar."— Transcrição da apresentação:

1 Igreja Metodista Terceira Região Eclesiástica

2 Capacitação - Acolhimento de Visitantes e Novos Frequentadores Conhecer fundamentos bíblicos, transformar primeiro nossa vida para, depois, acolher bem as almas alcançadas Concepção: Pr Antonio Francisco Parte do material gentilmente cedida pelo Revdº José Fernandes Vieira Neto E pelo Revdº Sérgio Gama Lavoura

3 O PLANO DA SALVAÇÃO O processo para a aceitação de Cristo como Senhor e Salvador Ouvimos a Palavra de Deus Rom. 10: 17 Reconhecemos que não somos perfeitos e, sim, pecadores > I Jo 1: 8 Nos arrependemos Jó 42: 5-6 Confessamos nossos pecados > I Jo 1: 9 17 E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo. 8 Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. 5 Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem. 6 Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza. 9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

4 O PLANO DA SALVAÇÃO O processo para a aceitação de Cristo como Senhor e Salvador Pedimos perdão a Deus Salmo 51: 1 e 2 Deus nos perdoa, nos cura, nos liberta, nos transforma II Crôn. 7: 14 1 Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. 2 Lava-me completamente da minha iniqüidade e purifica-me do meu pecado. 14 se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.

5 O PLANO DA SALVAÇÃO O processo para a aceitação de Cristo como Senhor e Salvador Começamos uma nova vida, um novo andar, um novo sentir, um novo falar > Rom 6:4-8 4 Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. 5 Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição, 6 sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos; 7 porquanto quem morreu está justificado do pecado. 8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos,

6 Características da pessoa transformada Assim, após o arrependimento e a decisão por Jesus, começamos a observar, no nosso dia a dia, uma mudança total na nossa vida e então passamos a ter:

7 Características da pessoa transformada  um relacionamento melhor com Deus (I Cor 1: 9);  um relacionamento melhor com as outras pessoas (I Jo 1: 7);  certeza de que, quando pedimos perdão pelos nossos pecados, ele nos perdoa (I João 1: 9);  certeza da salvação (Romanos 10:9);  esperança nas promessas registradas na Bíblia: vida eterna (I João 2:25; João 10: 27-28);  fé somente em Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador (Hebreus 11:1 ; 11:6 ; João 3: 17-21).

8 O Testemunho Cristão PRIMEIRO SIGNIFICADO Quando o indivíduo ouviu a Palavra de Deus, convenceu- se dos seus pecados, arrependeu-se, confessou seus pecados, pediu perdão a Deus, Deus o perdoou, Deus o curou de seus males físicos e espirituais e agora ele sai saltitante, saltitante no espírito, espalhando a boa nova, aquilo que aconteceu na sua vida, sua experiência com Jesus (Mat. 10: 32), sua oportunidade de mudar a caminhada, sua oportunidade de deixar o caminho que levava ao lamaçal de pecados e agora trilhar um novo caminho, um novo e vivo caminho (Heb 10: 20), o caminho, o único caminho que leva à salvação em Cristo Jesus.

9 O Testemunho Cristão SEGUNDO SIGNIFICADO Antes o indivíduo praticava todo tipo de atitude contrária à vontade de Deus e ninguém dava a mínima atenção aos seus atos. Depois que o indivíduo se converte a Cristo é como se ganhasse “uma nova carteirinha”, passando a ser chamado de crente, cristão, evangélico, servo de Deus. Agora o mundo vê o indivíduo de forma diferente. Agora o mundo vai cobrar os seus atos. O “príncipe deste mundo” (João 14: 30), o Diabo vai querer escandalizar. Satanás vai querer desmanchar tudo que Jesus fez na vida do indivíduo e na vida da Sua igreja.

10 O Testemunho Cristão SEGUNDO SIGNIFICADO E esse indivíduo, se não vigiar e orar, corre sério risco de dar péssimos testemunhos, de envergonhar o Evangelho de Cristo Jesus. Em Romanos 14: 21 lemos: “Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outra coisa em que teu irmão tropece (ou se ofenda, ou se enfraqueça)”. Em Romanos 7: 19, lemos? “O bem, que quero fazer, não faço; o mal, que não quero fazer, esse eu faço”. Devemos tomar todo cuidado para, com um pequeno ou um grande gesto equivocado, não colocar a perder todo um trabalho de evangelização em nossa igreja local.

11 Testemunho Cristão Considerações Finais “Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outra coisa em que teu irmão tropece (ou se ofenda, ou enfraqueça sua fé). A fé que tens, guarda-a contigo mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque o que faz não provém da fé; e tudo o que não provém da fé é pecado”. Romanos 14: 21 a 23.

12 Testemunho Cristão O mau testemunho emperra o crescimento da Igreja de Cristo. Como está o seu testemunho dentro e fora da Igreja?! Você tem se preocupado com sua postura cristã, sendo “sal da terra e luz do mundo” (Mat. 5: 13-14)? “Porque para isso fostes chamados, porquanto também Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo, para que sigais as suas pisadas” I Pedro 2: 21.

13 Testemunho Cristão Procure sempre, antes de fazer qualquer coisa, perguntar: “Em meu lugar, como Jesus estaria agindo?” Ainda tem dúvida sobre o que deve e o que não deve fazer como Cristã(o)?! Então, antes de praticar, procure seu(sua) Pastor(a) ou Dirigente e aconselhe-se!!

14 Testemunho Cristão “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas. Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas edificam”. I Coríntios 6: 12-13; 10: 23.

15 SANTIFICAÇÃO Efésios 4: 10 a Aquele que desceu é também o mesmo que subiu muito acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas. 11 E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, 12 tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; 13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; 14 para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; 15 antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,

16 SANTIFICAÇÃO Esse é o plano de Deus para as nossas vidas: Que sejamos como Cristo! À sua imagem e semelhança. Ele quer que cheguemos à unidade da fé, ao conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade (I Coríntios 13: 11 / Hebreus 2: 3 e 4), à medida da estatura completa de Cristo. SANTIFICAÇÃO: O que é ser santo? (leiamos I Coríntios 1: 26 a 31 / Jeremias 9: 23 e 24 / I Tessalonicenses 4: 1 a 8). Ser santo é ser separado do reino das trevas para o reino dos Filhos de Deus (I Pedro 2: 9). O termo “SEPARADO” pode ter, pelo menos, dois significados:

17 SANTIFICAÇÃO Ser santo é ser separado SEPARADO DE DEUS, PARA O MUNDO [desviado(a)] SEPARADO DO MUNDO, PARA DEUS [convertido(a)]

18 SANTIFICAÇÃO A Santificação é encarada sob três aspectos no Novo Testamento:

19 SANTIFICAÇÃO POSICIONAL SANTIFICAÇÃO POSICIONAL ● Em primeiro lugar, o crente foi separado por meio de sua posição na família de Deus. A esse aspecto normalmente se dá o nome de santificação posicional. ● Significa ser separado como um membro da família de Deus. Tal fato é verdade em relação a todo crente, a despeito de sua condição espiritual, pois se trata de um estado espiritual. A pessoa, ao aceitar Jesus como seu único e suficiente Salvador, ouviu a Palavra de Deus (Rom. 10: 17), se convenceu de seus pecados, se arrependeu (Lucas 5: 32; Lucas 15: 7), confessou-os a Deus (I João 1: 9) e passou a freqüentar determinada igreja cristã. A partir daí tal pessoa já foi classificada dentro da SANTIFICAÇÃO POSICIONAL. Paulo menciona esse termo em vários trechos de suas cartas(Rom. 1: 7; Rom. 8: 27; Rom. 12: 13; Rom. 15: 25-26; I Cor. 14: 33 etc). Leiamos, também, I Coríntios 6: 11 e lembremos como era carnal a condição daqueles crentes. O fato de esta SANTIFICAÇÃO POSICIONAL ser baseada na morte de Cristo fica claro em Hebreus 10: 10.

20 SANTIFICAÇÃO VIVENCIAL ● Há, é claro, o aspecto experimental da santificação. Pelo fato de termos sido separados, devemos ser crescentemente separados em nossas vidas diárias (I Pedro 1: 16; Lev. 11: 44 e 45). No sentido posicional, ninguém é mais santo que os demais, mas no aspecto VIVENCIAL é bastante correto falar que determinado crente é mais santo ou mais santificado que outro. Todas as exortações do Novo Testamento sobre o crescimento espiritual são pertinentes a esta faceta progressiva e experimental da santificação.

21 SANTIFICAÇÃO FUTURA OU DEFINITIVA ● Há, ainda, um sentido em que nenhum crente será totalmente santificado para Deus até que nossa posição e prática estejam em perfeita harmonia, e isso só ocorrerá quando virmos a Cristo em Sua vinda e nos tornarmos semelhantes a Ele (I João 3: 1 a 3). ● Esta é nossa SANTIFICAÇÃO FUTURA OU DEFINITIVA, que aguarda nossa completa glorificação em corpos ressurretos (Efésios 5: 26 e 27; Judas, capítulo único, v. 24 e 25).

22 SANTIFICAÇÃO Qual o propósito revolucionário de Deus para minha vida? QUE EU TENHA COMO ALVO ATINGIR A ESTATURA DE CRISTO. Se é um “propósito revolucionário” implica em numa revolução (no bom sentido da palavra), implica numa mudança de rumos, numa transformação de vida, implica numa conversão de caminhos (II Crônicas 7: 14).

23 SANTIFICAÇÃO Efésios 4: 11 a E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, 12 tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; 13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo;”

24 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) NÓS, OS SERES HUMANOS, SOMOS DIFERENTES UNS DOS OUTROS. SOMOS CHAMADOS DE INDIVÍDUOS CADA SER HUMANO É UMA OBRA PRIMA DE DEUS DEVEMOS TRATAR A CADA VISITANTE DE FORMA ESPECIAL SEGUNDO A SUA MANEIRA INDIVIDUAL DE SER

25 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) O QUE FAZER A PARTIR DA PRIMEIRA VISITA DE UMA PESSOA À IGREJA?  Oficial de portaria (Diaconisas) receber com carinho e, havendo necessidade, conduzir até um assento do templo.  No momento das apresentações dos visitantes, o(a) Pastor(a) ou dirigente do culto fará a acolhida com alegria no Senhor, procurando ter cuidado com alguns aspectos: a pessoa veio porque acaba de perder um ente querido; a pessoa é acanhada e não mais voltará porque teve de ficar em pé etc.  Ao final do culto alguém deverá conversar, cuidadosamente, com a pessoa, incentivando-a a retornar.

26 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) O QUE FAZER A PARTIR DA PRIMEIRA VISITA DE UMA PESSOA À IGREJA?  A Secretária da Igreja ou a Diaconisa deverá preencher a Ficha de Cadastramento de Visitantes (Adulto ou Criança), que servirá para emissão da carta de agradecimento e evangelismo, bem como para novas visitas à sua casa para simples visitação, discipulado individual ou culto no lar.

27 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) O QUE FAZER A PARTIR DA PRIMEIRA VISITA DE UMA PESSOA À IGREJA?

28 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) O QUE FAZER A PARTIR DA PRIMEIRA VISITA DE UMA PESSOA À IGREJA?

29 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) O QUE FAZER A PARTIR DA PRIMEIRA VISITA DE UMA PESSOA À IGREJA?

30 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS)  A mesma Secretária ou Diaconisa entregará um folder que contenha o modo de ser da igreja local, bem como a relação de atividades cúlticas semanais. O QUE FAZER A PARTIR DA PRIMEIRA VISITA DE UMA PESSOA À IGREJA?

31 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) NECESSIDADES IMEDIATAS DO(A) NOVO(A) FREQÜENTADOR(A) LOGO APÓS SUA PRIMEIRA VISITA À IGREJA  Carta de agradecimento e evangelismo, via correio.  Visita imediata (caso ele[ela] tenha notificado na Ficha de Cadastramento de Visitante) e posteriores visitas regulares a serem feitas por um Membro, um(a) Evangelista, um Grupo de Evangelistas e, quando possível, pelo(a) Pastor(a) local ou Dirigente. A Ficha de Acompanhamento de Visitas deverá ser emitida e entregue ao(à) Pastor(a) ou Dirigente ou Ministério de Evangelização para procedimentos cabíveis.

32

33 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) NECESSIDADES IMEDIATAS DO(A) NOVO(A) FREQÜENTADOR(A) LOGO APÓS SUA PRIMEIRA VISITA À IGREJA  Início imediato de estudos bíblicos (Discipulado no lar ou na Igreja), caso ele(ela) assim tenha notificado na Ficha de Cadastramento de Visitante. Os seguintes livros, além de muitos outros, poderão ser utilizados: Seguir a Cristo (Bispo Paulo Lockmann); O Poder de Deus para Mudar sua Vida (George Foster).  Realização de um culto naquele lar, caso o(a) visitante assim tenha notificado na Ficha de Cadastramento de Visitante.  Fornecimento de material bíblico selecionado especialmente para a boa condução do(a) iniciante.

34 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) NECESSIDADES IMEDIATAS DO(A) NOVO(A) FREQÜENTADOR(A) LOGO APÓS SUA PRIMEIRA VISITA À IGREJA  Se necessário, o membro destacado para acompanhar os primeiros passos passará na casa do iniciante para conduzi-lo(a) até a Igreja. Isto não pode e não deve perdurar por muito tempo. O(a) iniciante deve ser trabalhado(a) de tal maneira que adquira prazer em estar na Casa de Deus.  Esse membro destacado para acompanhar o(a) iniciante, tenha ou não ido busca-lo(a) em casa, procurará sentar-se ao seu lado no templo, pelo tempo necessário e suficiente até que ele(ela) se familiarize com a Casa de Deus e, principalmente, com os demais membros. Deverá compartilhar com ele(ela) seu Hinário e sua Bíblia e, se necessário, acompanhá-lo(a) na classe de Escola Dominical, mesmo que sua faixa etária não seja a mesma.

35 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) CUIDADOS FUNDAMENTAIS COM O(A) FREQUENTADOR(A) INICIANTE  Quem está na direção do culto não deve tratar de certos assuntos da vida da Igreja quando há visitantes ou novos(as) freqüentadores(as). Certos assuntos podem ser tratados na esfera de um Ministério, Sociedade ou um grupo convidado para uma reunião específica.  Os membros devem tomar todo cuidado para não discutirem certos assuntos perto de visitantes e novos freqüentadores, pois estes(as) poderão jamais voltar à Igreja.  O uso inadequado da língua tem sido fator relevante para o não crescimento de nossas igrejas.

36 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) CUIDADOS FUNDAMENTAIS COM O(A) FREQUENTADOR(A) INICIANTE  O mau testemunho também tem contribuído sobremodo para que não consigamos “segurar” visitantes: modo pouco discreto de nos vestirmos; ministradores de louvor que sobem ao altar com roupas inadequadas, piercings e tatuagens expostos; pastores e pastoras com roupas e modos inadequados; membros da igreja vistos “lá fora” com vícios de bebida alcoólica ou cigarro e, até mesmo, vistos em lugares pouco recomendáveis, como bailes, “baladas” etc.

37 ACOLHIMENTO E APOIO A VISITANTES E NOVOS(AS) CONVERTIDOS(AS) CUIDADOS FUNDAMENTAIS COM O(A) FREQUENTADOR(A) INICIANTE  O(a) iniciante deverá ser inserido(a) nas atividades da igreja aos poucos. Coloca-lo(a) para trabalhar em um ministério prematuramente poderá ser um “remédio de efeito contrário”, tendo esse(a) iniciante vida curta na igreja.  É provável que, após seis meses a um ano de freqüência, tal iniciante seja convidado(a) a participar da Classe de Catecúmenos e venha a fazer sua Pública Profissão de Fé. Há casos de igrejas locais que logo o(a) elegem coordenador(a) ou vice de um ministério, correndo sério risco de perder esse novo membro recém recebido.

38 Bibliografia Seguir a Cristo – Manual do Discipulado Bispo Paulo Oliveira Lockmann e Zélia Constantino – Igreja Metodista Manual de Evangelização Revdº Derrel Homer Santee > Igreja Metodista – Conselho Geral Discipulado Revdº Sérgio Gama Lavoura – Igreja Metodista Manual Explicativo de Orientação de Evangelização (Apostila) Revdº José Fernandes Vieira Neto – Igreja Metodista O Poder de Deus para Mudar sua Vida George Foster (Editora Betânia)

39 CONCLUSÃO Para empreender a ação missionária é preciso que a Igreja Local, além de ter um plano de ação (PEM/PDM) bem definido:

40 CONCLUSÃO De busca do poder de Deus (Mc 6:7; Lc 9:1) Unção do Espírito Santo (I Jo 2:20) Capacite sua liderança (Heb 5:13; I Tim. 4:16; II Tim 1:13;II Tim. 3:16 e 17) Torne-se uma igreja missionária > “ide” (Mc 16:15) Receba bem os novos freqüentadores (Ef. 4:2; III João 1: 1-8) Refreie a sua língua (Tiago 1:26) Dê bom testemunho em geral (Rom. 14: 21). Seja uma igreja de oração (Tg 5: 13 a 16)

41


Carregar ppt "Igreja Metodista Terceira Região Eclesiástica. Capacitação - Acolhimento de Visitantes e Novos Frequentadores Conhecer fundamentos bíblicos, transformar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google