A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Leonardo Braz Cunha 18 Setembro 2014 Prevenção de Acidentes Aeronáuticos Qualidade da Manutenção.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Leonardo Braz Cunha 18 Setembro 2014 Prevenção de Acidentes Aeronáuticos Qualidade da Manutenção."— Transcrição da apresentação:

1 Leonardo Braz Cunha 18 Setembro 2014 Prevenção de Acidentes Aeronáuticos Qualidade da Manutenção

2 Agenda Manutenção e seus requisitos ; Estatística de acidentes; Desempenho da indústria na prevenção; Desempenho de Operadores e oficinas na prevenção; Conclusão. Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved 2 18 Set 2014

3 Manutenção e seus requisitos 3 18 Set 2014

4 Manutenção e seus requisitos Manutenção de aeronaves :são as ações requeridas para manter a aeronavegabilidade e a confiabilidade prevista no projeto da aeronave e de seus sistemas, subsistemas, e componentes, durante toda a vida operacional da aeronave. RBAC 145: Requisitos necessários à emissão de Certificados de Homologação de Empresas de Manutenção (CHE). Regras gerais de funcionamento, definindo padrões, classes, tipos de serviço e limitações para a emissão de cada CHE Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

5 Manuseio dos manuais do fabricante: –Conhecer as etapas em que a manutenção está subdividida e onde as ações estão definidas nos manuais; –Conhecer o uso da documentação técnica, das diretrizes de aeronavegabilidade. Ter manuais atualizados. Dados técnicos de cada aeronave: –Ter dados suficientes disponíveis do equipamento no qual pretende efetuar a manutenção. Local adequado: –Determinadas intervenções exigem locais protegidos dos elementos atmosféricos, poeira e calor, etc... P REPARO E CONSCIENTIZAÇÃO DOS INSPETORES E SUPERVISORES : INCENTIVAR O USO DOS MANUAIS ADEQUADOS, ACOMPANHAR A EXECUÇÃO DAS TAREFAS. 5 Manutenção e seus requisitos 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

6 P REPARO E CONSCIENTIZAÇÃO DOS INSPETORES E SUPERVISORES : INCENTIVAR O USO DOS MANUAIS ADEQUADOS, ACOMPANHAR A EXECUÇÃO DAS TAREFAS. 6 Manutenção e seus requisitos (Requisitos de Execução) 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

7 Estatística de Acidentes 7 18 Set 2014

8 A manutenção de aeronaves está sujeita a erros humanos: falhas de uso de procedimento, falta de habilidade no uso de manuais, etc... A crescente evolução tecnológica nos projetos de aeronaves tem possibilitado ao pessoal de manutenção o uso de poderosas ferramentas de análise e solução de panes (troubleshooting). É preciso saber utilizar estes meios. 8 Estatística de Acidente (Erros de Manutenção) 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved CERCA DE 13% DOS ACIDENTES, TIVERAM COMO FATOR CONTRIBUINTE DEFICIENTE MANUTENÇÃO.

9 Manuais: –Falta controle e atualização dos Manuais; –Uso de cópias de manual de Manutenção; Ferramentas: –Falta de calibração em instrumentos e ferramentas de precisão. Peças: –Falhas no recebimento e na estocagem; –Compra de peças em mercados duvidosos. P OLUIÇÃO NO COMBUSTÍVEL, OS CUIDADOS BÁSICOS COM REABASTECIMENTO NÃO PODEM SER IGNORADOS 9 Estatística de Acidente (Principais Não Conformidades encontradas) 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

10 10 Estatística de Acidente (O Essencial é Invisível) Acidentes 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

11 Desempenho da Indústria na Prevenção Set 2014

12 Desenvolvimento de Tecnologias –Tecnologias à prova de falha e sistemas modulares para redução de pontos de intervenção reduzem as falhas por procedimento e por falta de habilidade. Introdução de sistemas inteligentes e de monitoramento –Introdução de sistemas inteligentes que auxiliam na manutenção, análise e identificação de pane (VEMD, EECU, Vision 1000 etc.). 12 Desempenho da Indústria na Prevenção (Desenvolvimento Tecnológico) 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

13 Aplicação normas ISO e auditorias –Controle cada vez mais rígido em seus fornecedores, prestadores de serviços e representantes autorizados (aplicação normas ISO, auditorias periódicas, etc.). Retorno de informação do operador para o fabricante –Equipe de suporte técnicos á disposição do operador, para auxiliar tecnicamente, e captar informações para implementação de melhorias em seus projetos. IHST, EHEST –Incentivo à criação de grupos de trabalho para estudo de acidentes e incidentes e elaboração de ações diretas em causa raiz. (IHST, EHEST, etc.). Distribuição de documentação eletrônica –Usuário com acesso direto á fonte de informação. 13 Desempenho da Indústria na Prevenção (Controle e Aprimoramento) 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved COMO SEU PRESTADOR DE SERVIÇO TRABALHA?

14 14 Desempenho da Indústria na Prevenção (Suporte Técnico) Suporte Técnico Helibras, como estamos estruturados; –Temos um corpo de técnicos disponíveis para atendimento e apoio técnico nas dificuldades dos operadores; –Mantemos o contato e interação técnica com nossa matriz e fabricante Airbus; –Fazemos visitas periódicas aos operadores. 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

15 15 Desempenho da Indústria na Prevenção (ST – Base do Cliente) Jailes Pereira OIL&GAS Tech Rep TBD OIL&GAS Heber Conrado EC725 GTE Daniel Reis AT RJ Carlos Maganha AT RJ Rodinei Santos EC725 EB Rommel Pedrosa EC725 FAB Mike Polly EC725 MAB Denis Guimaraes AT BSB Ronaldo Passos AT SP Walnir Lima AT SP Zilmar Toledo AT EB 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

16 IHST, International Helicopter Safety Team, equipe mundial: EHEST, European Helicopter Safety Team, equipe europeia de segurança de helicópteros. Site EHEST IHST Brasil D ESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS PARA REDUÇÃO DA TAXA DE ACIDENTES EM 80% ATÉ O ANO DE Desempenho da Indústria na Prevenção (Estudos dos Acidentes) 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

17 Desempenho de Operadores e Oficinas na Prevenção Set 2014

18 Aplicação SMS/SGSO: – Desempenho na aplicação ferramentas de controle e melhoria continuada (ex. SMS/SGSO), Safety management system/gerenciamento da segurança operacional. Cultura de Segurança : –Implementação permanente da cultura de segurança, mantendo o nível de alerta dos funcionários, garantindo uma boa aceitabilidade para os programas desenvolvidos, incentivar a elaboração dos relatórios de prevenção (palestras, formação, auditorias etc.). Informação –Garantir o retorno sistemático de informação sobre dificuldades de manutenção para o fabricante; –Garantir que as informações (cartas, boletins, etc.) sejam conhecidas pelo pessoal de manutenção e operação. Formação Técnica –Investir em treinamento básico, e reciclagem. –Garantir formação na língua inglesa, evitando erros na interpretação de manuais. Motivação –Criar mecanismos que possam motivar seus técnicos a buscarem o aperfeiçoamento. 18 Desempenho de Operadores e Oficinas na Prevenção 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

19 Seleção da Oficinas de Apoio de Manutenção –Não selecionar somente pelo preço, avaliar a capacidade técnica e estrutura de apoio. Fazer auditorias periódicas nos fornecedores de serviço. –Avaliar a estrutura das oficinas: ferramentas, técnicos bem treinados, etc. 19 Desempenho de Operadores e Oficinas na Prevenção O TREINAMENTO DOS TÉCNICOS DE MANUTENÇÃO NÃO DEVE SE CONCENTRAR APENAS NOS SISTEMAS DAS AERONAVES, MAS TAMBÉM NOS PROCESSOS DE CONSULTA E INTERPRETAÇÃO DAS PUBLICAÇÕES TÉCNICAS. 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

20 Conclusão Set 2014

21 Cumprir a legislação – Conhecer e cumprir normas estabelecidas pelo órgão oficial. Não inventar: –Cumprir as orientações de manutenção previstas na documentação do fabricante. Não executar intervenções para as quais não estamos habilitados ou não temos estrutura adequada. Comunicação –Informar ao representante do fabricante as dificuldades encontradas na manutenção ou operação, relatar as ocorrências. Investir em qualificação técnica –Investir em treinamento e reciclagem de pilotos e técnicos. Uso de ferramenta adequadas –Investir em ferramenta e material de apoio adequado às tarefas de manutenção. Cultura de Segurança –Trabalhar permanentemente na implantação da cultura de segurança, mantendo nosso nível de alerta e garantindo uma boa aceitabilidade aos programas prevenção. Investir em programas de prevenção que atinjam e envolvam todo o pessoal e manutenção. 21 Conclusão: Oque fazer para manter a qualidade de nossos serviços ? 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

22 22 Conclusão 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

23 23 Conclusão 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

24 24 Conclusão - Questionamentos 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

25 25 Conclusão – Reflexão: Como anda sua manutenção e Operação? 18 Set 2014 Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved

26 18 Set Helibras / Jornada de Seg. Op. / Prevenção de Acid. na Manutenção / 1,v.0 / /18/09/2014 © Airbus Helicopters rights reserved


Carregar ppt "Leonardo Braz Cunha 18 Setembro 2014 Prevenção de Acidentes Aeronáuticos Qualidade da Manutenção."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google