A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Academia Brasileira de Odontologia em atividade conjunta com a Academia Gaúcha de Odontologia, dando prosseguimento às.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Academia Brasileira de Odontologia em atividade conjunta com a Academia Gaúcha de Odontologia, dando prosseguimento às."— Transcrição da apresentação:

1 A Academia Brasileira de Odontologia em atividade conjunta com a Academia Gaúcha de Odontologia, dando prosseguimento às suas atividades científicas, com a participação da Associação Brasileira de Radiologia Odontológica e da Associação Latino Americana de Odontologia, abordam alguns procedimentos atuais, que estão sendo debatidos nos BLOGs que se encontram em: Autores: Cléber Bidegain Pereira Nayene Leocádia Manzutti Eid

2

3 Emitir conceitos, indicações e sugestões sobre os assuntos abordados, considerando as evidências científicas e tudo o mais que se colher. Porém, será sumamente considerado o testemunho clínico, pois esta é uma abordagem clínica para o clínico. Assim sendo, aceitamos de bom grado manifestações e sugestões para transformar estas conclusões preliminares em definitivas. Convidamos para que insiram suas ponderações no blog abaixo ou direto para direto para

4 Estarão disponíveis no BLOG Conclusões futuras na Revista Virtual da Academia Brasileira de Odontologia

5 A literatura não é conclusiva sobre a recomendação do uso do protetor de Tireóide na Odontologia. A Portaria Federal nº 453, de 1998, recomenda, o uso do Protetor de Tireóide e afirma que é indispensável o uso do Avental de Borracha plumbífera na Odontologia. No entanto, 16 anos é muito tempo neste mundo de grande evolução tecnológica. Alguns autores relatam que o uso do protetor leva a aumento da radiação secundária derivada da exposição do material protetor, geralmente chumbo. Clínicos declaram que usam o Protetor de Tireóide unicamente em múltiplas radiografias intra-orais, pois sua utilização em radiografias extra-orais interfere na formação da imagem.

6 Thiago Revillion Dinato utilizando na clínica o scanner intra-oral. O Ac. Cicero Dinato relata que seu scanner foi importado pela Neodent que tinha uma parceria com a 3 Shape. Agora a Neodent está com outro produto e a 3 Shape chega ao Brasil coordenada por Joaquin Gutierrez Londono..

7

8 CAD/CAM - UMA VISÃO ATUAL Resumo do Editorial ProteseNews 2014;1(1) Adilson Fuzo e José Cícero Dinato Referências no final. Hoje a tecnologia CAD/CAM representa o futuro da prótese dentária, tais sistemas estão presentes no dia-a-dia de muitos laboratórios de prótese e clínicas odontológicas especializadas no Brasil. O termo CAD/CAM é uma sigla que, em livre tradução, significa “desenho guiado por computador”. De forma simplificada, pode-se dizer que o sistema CAD é dividido em procedimentos intra-orais e de laboratório, e é um sistema composto por um scanner que faz a varredura das estruturas a serem copiadas, seja em boca ou em modelos de gesso, e um software que irá receber estes dados, gerando uma imagem tridimensional das estruturas digitalizadas. O software permite que o operador do sistema faça o desenho virtual dos elementos necessários ao trabalho proposto, reconfigurando forma e função com extrema acuidade e precisão. A partir deste desenho guia é possível evoluir para o desenho virtual final de coroas totais, inlays, onlays, facetas, pilares personalizados, próteses fixas, copings, infraestruturas de próteses e planejamento ortodôntico, entre outras.

9 A COMPASS, representante da 3Shape no Brasil, está presente no 20º CORIG com stand em frente a ABORS. Bruno Gribel, diretor da COMPASS, em parceria com José Calduro, demonstram o escanner intra-oral ao vivo. Também o Ac José Cícero Dinato apresenta o sistema CVAD/CAM. Bruno esclarece: o scanner intra-oral não tem radiação. São 1000 fotos 3D tiradas por minuto e a combinação delas com um giroscópio (semelhante ao IPHONE) permite que as imagens sejam “costuradas” com até 15 micra de precisão.

10 É obtido um modelo virtual das arcadas dentárias, possibilitando-se, então, confeccionar próteses e outros. Elimina os materiais de impressão e os modelos em gesso.

11 Ainda que desejável, não era possível guardar definidamente modelos em gesso de pacientes, pois não havia espaço físico para seu armazenamento. Passaram-se então a usar os modelos em gesso para o diagnóstico, planejamento e trabalho, sendo estes depois descartados, e arquivando-se apenas suas fotografias, mesmo imprecisas, válidas somente para a observação visual. Um avanço, no sentido de facilitar a manipulação dos modelos foi a possibilidade de inserir bases digitais (zócalos) adicionadas aos modelos por programas que se encontram, gratuitamente, nos endereços abaixo: Esta era uma boa solução para eliminar a necessidade de preparar, lixar e polir suas bases, mas, igualmente, continuavam insatisfatórios.

12 Eis que, recentemente, viabilizaram-se imagens tridimensionais dos modelos, com total fidelidade e amplos recursos de manipulação. Os modelos são colocados em um scanner especial e digitalizados em três dimensões (3D), sendo posteriormente avaliados por programas, dentre estes, o MAESTRO ORTHOSTUDIO.

13 Os modelos em gesso são inseridos em scanner especial e aí digitalizado com total fidelidade.

14 Nestes modelos em 3D, além da fidelidade das imagens, sem distorções, permitem: Tomar medidas com precisão; Fazer avaliação da Discrepância do Modelo; Diversos índices das arcadas dentárias e tudo o mais que se faz em modelos de gesso.

15 Podem-se fazer cortes Coronais e Sagitais para análise da intercuspidação e mapeamento dos pontos de contato.

16 Cas Wang comentou: A digitalização dos modelos além de ser muito útil para arquivar os modelos de gesso, também é utilizada para fazer próteses, com o sistema CAD CAM Mais informações em:

17 A CRANEUM é uma das empresas que está fazendo a digitalização de modelos em 3D. Como acontece com outros equipamentos de informática, depois de algum tempo baixam seus preços e o cirurgião dentista poderá tê-los em sua própria clínica. Preciosos acervos de pesquisas estão sendo digitalizados e disponibilizados para outros pesquisadores. Mauricio Accorci, Felício Zampieri diretor da CRANEUM e Joel Alves Júnior.

18 1 - CAD/CAM - UMA VISÃO ATUAL CAD/CAM - UMA VISÃO ATUAL - Editorial ProteseNews 2014;1(1) – Adilson Fuzo e José Cícero Dinato 2 - SISTEMA CAD/CAM 2 - SISTEMA CAD/CAM – substituindo o processo da cera perdida na prática clínica com maior precisão, resistência e menor custo. José Cícero Dinato - Thiago Revillion Dinato - Fábio Sá Carneiro Sczepanik Com a intenção de complementar informações, PROVISORIAMENTE, excelentes artigos estão nos endereços indicados abaixo. Pretende-se publicar na RV AcBO, quando autorizados. 3 – SISTEMA PROCERA José Cícero Dinato - Ronaldo Brum - Edimar Ulzefer Jr Shape TRIOS - Impression taking is easier, faster and better with TRIOS” Jan Bjerg Andersen - Just Smile Dental Clinic, Copenhagen Digital Impression Solution.


Carregar ppt "A Academia Brasileira de Odontologia em atividade conjunta com a Academia Gaúcha de Odontologia, dando prosseguimento às."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google