A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Classificação das principais causas de mortalidade neonatal no Brasil Elisabeth França GPEAS/DMPS/FM/UFMG Sônia Lansky PBH Belo Horizonte, 20/8/2008 Seminário:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Classificação das principais causas de mortalidade neonatal no Brasil Elisabeth França GPEAS/DMPS/FM/UFMG Sônia Lansky PBH Belo Horizonte, 20/8/2008 Seminário:"— Transcrição da apresentação:

1 Classificação das principais causas de mortalidade neonatal no Brasil Elisabeth França GPEAS/DMPS/FM/UFMG Sônia Lansky PBH Belo Horizonte, 20/8/2008 Seminário: BH pelo parto normal Oficina II: Evitabilidade de óbitos infantis e perinatais

2  óbitos no primeiro dia de vida: cerca de um quarto dos óbitos infantis em todas as regiões do país  mortalidade neonatal precoce (0-6 dias):51% (região Nordeste e Sudeste) e 50% (demais regiões)  óbitos neonatais (0-27 dias): entre 64 a 69% Proporção dos óbitos infantis por componente no Brasil em

3 Distribuição proporcional das causas de mortalidade neonatal segundo capítulos da CID-10, Brasil e regiões, LocalAfecções perinatais (%) Anomalias congênitas (%) Norte76,411,7 Nordeste83,710,7 Sudeste79,516,8 Sul78,219,3 Centro-Oeste79,117,9 Brasil81,114,4

4 reúne causas que demandam intervenções bastante diferenciadas algumas causas consideradas com maior potencial de evitabilidade  abordagem mais detalhada das causas de óbitos neonatais representa uma necessidade premente no momento atual. O grupo das afecções perinatais

5 O grupo das afecções perinatais-Cap. XVI da CID-10 Categorias de três caracteres: 58 (P00-P96) Códigos com 4 caracteres: 327 (P00.0-P96.9) Agrupamentos de 3 caracteres da CID-10 para afecções perinatais : 10 P00-P04: Feto e RN afetados por fatores maternos e por complicações da gravidez, do trabalho de parto e do parto P20-P29: Transtornos respiratórios e cardiocasculares Método para classificar causas na CID-10

6 Listas de tabulação de causas A ordenação das principais causas depende da lista usada: a hierarquia de determinada categoria de causas depende de sua freqüência relativa e também de todas as outras categorias definidas. O processo de criação de listas condensadas de tabulação deve ser baseado no objetivo da análise. Uma lista de causas deve conter categorias relevantes do ponto de vista da saúde pública e prevenção. Método para classificar causas de mortalidade Fonte: Becker et al., 2005

7 Listas especiais/abreviadas para tabulação da CID-10 Mortalidade geral (2) Mortalidade infantil e da criança (2) Lista de tabulação de mortalidade no. 3: Mortalidade infantil e da criança - Lista condensada P00-P04: RN afet fat maternos trab parto e parto P05-P08: Transtornos rel dur grav e cresc fetal P10-P15: Trauma de parto P20-P21: Hipóxia intra-uterina e asfixia ao nascer P22: Desconforto respiratório do RN P23: Pneumonia congênita P24-P28:Outras afecções resp P36: Septicemia bacteriana P38: Onfalite P50-P61: Transtornos hemorrágicos Listas de tabulação baseadas na CID-10 para mortalidade: Listas de tabulação da CID-10

8 Afecções perinatais na Lista CID-BR Listas de tabulação baseadas na CID-10 para mortalidade: Lista CID-BR

9 Wigglesworth (1980) para mortes perinatais depende de investigação dos óbitos não utiliza códigos da CID Lista de óbitos evitáveis da Fundação SEADE (Ortiz, 1996, 2001; MS, 2002) e Lista de causas de mortes evitáveis pelo SUS (Malta et al. 2007) não específica para mortalidade neonatal causas classificadas segundo categorias muito amplas, nomeadas segundo a proposta de intervenção: redutíveis por imunoprevenção, por adequado controle da gravidez (P07), adequada atenção à mulher no parto, adequada atenção ao RN (P22), ações de prevenção, diagnostico e tratamento precoces, parcerias com outros setores. Algumas listas de tabulação de causas evitáveis de mortalidade infantil e perinatal mais utilizadas no Brasil

10 Definida baseada nos seguintes critérios: proposta de Wigglesworth ampliada (do Confidencial Enquiry into Maternal and Child Health - CEMACH, 2005) OMS (WHO, 2007) Lawn et al. (2006) magnitude da causa no país consenso de especialistas Proposta de Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais no Brasil (França & Lansky, 2007)

11 Wigglesworth ampliada (do Confidencial Enquiry into Maternal and Child Health - CEMACH, 2005) Anomalias congênitas Asfixia Prematuridade Infecção Outras causas específicas Propostas utilizadas na elaboração da Lista

12 Lawn et al (2006) Anomalias congênitas Tétano neonatal Prematuridade (<33 sem ou <1800g ou complicações (Síndrome da angústia resp do RN, Hemorragia intraventricular, Enterite necrotizante, etc) Asfixia (Asfixia ao nascer, baseado no Apgar, exluídos prematuros, ou história de complicações no parto ou RN a termo grave nos dois primeiros dias do nascimento) Septicemia/Pneumonia (Septicemia, Pneumonia, Infecção neontal, Meningite) Diarréia (pode ser incluída no grupo anterior) Outras Propostas utilizadas na elaboração da Lista

13 objetivo da proposta: destacar os grupamentos segundo sua importância na orientação das ações de saúde dirigidas à prevenção da MN (incluídos também o grupamento de causas relacionadas com as afecções respiratórias)  Os grupamentos podem ser relacionados a diferentes momentos da assistência em saúde da mulher e da criança Proposta de Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais no Brasil

14  Definidos seis grupamentos de causas: 1) Prematuridade 2) Infecções 3) Asfixia/hipóxia 4) Malformações congênitas 5) Fatores maternos e relacionados à gravidez 6) Afecções respiratórias do RN Cada grupamento, exceto as malformações congênitas, foi subdividido em dois outros, considerando códigos tradicionalmente registrados e códigos relacionados Proposta de Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais no Brasil

15 1. Prematuridade P07 Transt rel gest curt dur peso baix nasc NCOP P22.0 Síndrome da angústia respiratória do RN P25 Enfizema intersticial e afecções correlatas P26 Hemorragia pulmonar P52 Hemorragia intracraniana não-traumática P77 Enterocolite necrotizante Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

16 1. Prematuridade (n= 8274; 24%) P07 Transt rel gest curt dur peso baix nasc NCOP (n=2876; 8,4%) P22.0 Síndrome da angústia respiratória do RN (n=4446; 13%) P25 Enfizema intersticial e afecções correlatas (n=151; 0,4%) P26 Hemorragia pulmonar (n=274; 0,8%) P52 Hemorragia intracraniana não-traumática (n=195; 0,6%) P77 Enterocolite necrotizante (n=312; 0,9%) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

17 2. Infecções P35-P39- Infecções específicas do RN P23 Pneumonia congenita A00-A09 Doenças infecciosas intestinais A40-A41 Septicemia A33 Tétano recém-nascido A50 Sífilis congênita B20-B24 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana J12-J18 Pneumonia G00, G03-G04 Meningite, encefalite mielite e encefalomielite Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

18 2. Infecções (n= 5858; 17%) P35-P39- Infecções específicas do RN (n=4913; 14,3%) P23 Pneumonia congenita (n=532; 1,6%) A00-A09 Doenças infecciosas intestinais (n=79) A40-A41 Septicemia (n=20) A33 Tétano recém-nascido (n=4) A50 Sífilis congênita (n=60) B20-B24 Doença pelo vírus da imunodeficiência humana (n=3) J12-J18 Pneumonia (n=190; 0,6%) G00, G03-G04 Meningite, encefalite mielite e encefalomielite (n= 57) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

19 3. Asfixia/hipóxia P20-P21 Hipoxia intra-uterina e asfixia ao nascer P01.7 Fet rec-nasc afet apres anor antes trab part P02.0 Fet rec-nasc afetados p/placenta previa P02.1 Fet rec-nasc afet outr form descolamento plac e hemor P02.4 Fet rec-nasc afet prolapso cordao umbilical P02.5 Fet rec-nasc afet outr compr cord umbilical P02.6 Fet rec-nasc afet outr afecc cordao umb NE P03 Fet rec-nasc afet out compl trab parto e parto P10-P15 Traumatismo de parto P24 Sindr de aspiracao neonatal (exceto P24.3) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

20 3. Asfixia/hipóxia (n=4923; 14,3%) P20-P21 Hipoxia intra-uterina e asfixia ao nascer (n= 2713; 8%) P01.7 Fet rec-nasc afet apres anor antes trab part (n=12) P02.0 Fet rec-nasc afetados p/placenta previa (n=44) P02.1 Descolamento prematuro da placenta (n=523; 1,5%) P02.4 Fet rec-nasc afet prolapso cordao umbilical (n=68) P02.5 Fet rec-nasc afet outr compr cord umbilical (n=116) P02.6 Fet rec-nasc afet outr afecc cordao umb NE (n=29) P03 Fet rec-nasc afet out compl trab parto e parto (355; 1%) P10-P15 Traumatismo de parto (n=85) P24 Sindr de aspiração neonatal (exceto P24.3)- (n=978; 2,8%) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

21 4. Malformações congênitas (Q00-Q99) Q00-Q07 MC do sistema nervoso Q10-Q18 MC do olho, ouvido, face e pescoço Q20-Q28 MC do aparelho circulatório Q30-Q79 Demais MC especificadas Q80-Q89 Outras MC Q90-Q99 MC não classificadas em outra parte Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

22 5. Fatores maternos e relacionados à gravidez P00 RN afetado por afecções maternas P01 RN afetado por complicações maternas da gravidez (exceto P01.7) P02 RN afet compl plac e membranas (exceto P02.0, P02.1, P02.4- P02.6) P04 RN afet influências nocivas transm plac leit mat P05 Crescimento fetal retard e desnutric fetal P96.4 Interrupção de gravidez afet feto rec-nasc Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

23 5. Fatores maternos e relacionados à gravidez (n= 2703; 8%) P00 RN afetado por afecções maternas (n=1002; 2,9%) P01 RN afetado por complicações maternas da gravidez (exceto P01.7) - (n=1140; 3,3%) P02 RN afet compl plac e membranas (exceto P02.0, P02.1, P02.4- P02.6) (n=370; 1,1%) P04 RN afet influências nocivas transm plac leit mat (n= 45) P05 Crescimento fetal retard e desnutric fetal (n=111) P96.4 Interrupção de gravidez afet feto rec-nasc (n=35) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

24 6. Afecções respiratórias RN P28 Outr afeccoes respirat orig per perinatal P22.1 Taquipnéia transitória RN P22.8 Outros desconfortos resp. RN P22.9 Desconforto resp. NE RN Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

25 6. Afecções respiratórias RN (n=2988; 8,7%) P28 Outr afeccoes respirat orig per perinatal (n= 2536; 7,4%) P22.1 Taquipnéia transitória RN (n= 14) P22.8 Outros desconfortos resp. RN (n=27) P22.9 Desconforto resp. NE RN (n=411; 1,2%) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

26 Além dos seis grupamentos de causas definidas de óbito neonatal, foram considerados três outros relativos a causas mal-definidas ou códigos inespecíficos: Causas mal definidas (códigos R00-R99) Transtornos cardíacos originados no período perinatal (P29- P29.1: Disritmia cardíaca neonatal) Afecções originadas no período perinatal não especificadas (P96.9) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

27 Principais causas de óbito neonatal no Brasil Prematuridade (24,0% da MN) Infecções (17,0%) Malformações congênitas (14,6%) Asfixia/hipóxia (14,3%) Afecções respiratórias (8,7%) Fatores maternos rel gravidez (7,9%) Transt card orig per perinatal (3,7%) Afecções perinatais NE (3,0%) Mal-definidas (1,5%) Demais causas (5,3%) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais

28 Afecções perinatais na Lista do Estudo de Carga de Doença (Murray & Lopez, 1996) Principais causas de mortalidade neonatal utilizando outras listas: Lista GBD

29 Afecções perinatais na Lista PAHO (Becker et al., 2006) Principais causas de mortalidade neonatal utilizando outras listas: Lista PAHO

30 Principais causas de mortalidade neonatal pela lista reduzida de tabulação proposta

31 Não foi considerado o peso ao nascer, critério básico para avaliar a evitabilidade do óbito Utilização das causas básicas de óbito registradas têm problemas de validade: Após investigação as Afecções maternas adquirem muito maior importância (Mendonça et al, 1994; Carvalho & Silva, 1995) Proposta de Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais- algumas limitações

32 As taxas de MN por prematuridade e asfixia/hipóxia podem estar subestimadas: 1277 óbitos classificados como Afecções resp. (P28) e 456 como Transt cardiovasc per perinatal (P29) no país eram < 32 sem (Prematuridade?) Por outro lado, 195 óbitos classificados como P28 e 107 (P29) eram RN a termo com óbito < 5 h do nascimento (Hipóxia?) Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais- algumas limitações

33 Utiliza a informação disponível no atestado médico Permite comparações internacionais Prematuridade.Taxa de 0,23/1000 (EUA, 1999). Taxa de 1,2/1000 no Brasil (código específico P07) 3,4/1000 (cod. específicos e relacionados) Asfixia. Taxa de 0,13/1000 (EUA, 2003). Taxa de 1,12/1000 no Brasil (códigos P20-P21). No Brasil os riscos são diferenciados: taxas de MN por prematuridade, infecções e asfixia/hipóxia são maiores nas regiões Nordeste e Norte relativamente às demais Proposta de Lista reduzida de tabulação das causas de óbitos neonatais- algumas vantagens

34 O primeiro passo para reduzir a nossa excessiva mortalidade neonatal é ”Tornar visível o que permaneceu por tanto tempo oculto...” Duchiade & Andrade, 1994 PORQUE QUALIFICAR A INFORMAÇÃO SOBRE MORTES PERINATAIS E INFANTIS


Carregar ppt "Classificação das principais causas de mortalidade neonatal no Brasil Elisabeth França GPEAS/DMPS/FM/UFMG Sônia Lansky PBH Belo Horizonte, 20/8/2008 Seminário:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google