A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Drenagem linfática Prof. Kemil Rocha Sousa. Parabéns Formandos e Formandas!!! Drs e Dras.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Drenagem linfática Prof. Kemil Rocha Sousa. Parabéns Formandos e Formandas!!! Drs e Dras."— Transcrição da apresentação:

1 Drenagem linfática Prof. Kemil Rocha Sousa

2 Parabéns Formandos e Formandas!!! Drs e Dras

3 Introdução  O sistema circulatório é um sistema de captação e distribuição de nutrientes, porém também é um sistema de eliminação de impurezas, visto que é muito limitado para se livrar de todos os tipos de partículas.  ➜ Para tanto conta com uma subdivisão didática: Sistema sanguineo Sistem linfático

4

5 Introdução ➜ Unidirecional, iniciando das extremidades por um fundo cego ➜ Formado por: órgãos linfóides e vasos linfáticos ÓRGÃOS LINFÓIDES : TIMO BAÇO MEDULA ÓSSEA AMÍGDALAS GÂNGLIOS LINFÁTICOS OU LINFONODOS

6 VASOS LINFÁTICOS CAPILARES LINFÁTICOS OU VASOS LINFÁTICOS INICIAIS PRÉ COLETORES OU PÓS COLETORES AFERENTES COLETORES EFERENTES TRONCOS DUCTOS

7 Considerações  Conduzem a linfa dos capilares linfáticos para a corrente sangüínea  Há vasos linfáticos superficiais e vasos linfáticos profundos  Os superficiais estão colocados imediatamente sob a pele e acompanham as veias superficiais (90%)  Os profundos, em menor número, porém maiores que os superficiais, acompanham os vasos sangüíneos profundos

8 Distribuição Linfática Capilares linfáticos/vasos linfáticos iniciais  Pós-capilares/pré-coletores  Coletores aferentes  Gânglios linfáticos  Coletores eferentes/troncos  Ductos  Desembocam no sistema venoso

9 Gânglios Linfáticos  Em diversos pontos da rede linfática existem gânglios / nodos linfáticos (pequenos órgãos perfurados por canais).  A linfa, percorre seu caminho para o coração, circula pelo interior desses gânglios, onde é filtrada.  Partículas como vírus, bactérias e resíduos celulares são fagocitadas pelos linfócitos existentes nos gânglios linfáticos. Com isso, os gânglios incham, formando as ínguas - "Gânglios linfáticos enfartados".  É possível, muitas vezes, detectar um processo infeccioso pela existência de gânglios linfáticos enfartados (inchados).

10 Gânglios linfáticos GRUPOS  CERVICAL  RETROAURICULARES  OCCIPITAIS  PAROTÍDEOS  SUBMANDIBULARES  AXILAR  TROCLEAR  MEDIASTINAIS  MESENTÉRICOS  POPLÍTEOS  INGUINAL

11

12

13 LINFA  Líquido intersticial que circula dentro dos linfáticos  Composição: água, proteínas, mucopolissacarídeos, lipoproteínas, ácidos graxos complexos, bactérias e fragmentos de células  O corpo humano tem mais de 10 litros de linfa (aproximadamente 16% do peso corporal).  Movimentação: lenta, 100ml/h ou 1-2ml/min  Fluxo linfático total do homem: 2-4l/dia.

14 DRENAGEM LINFÁTICA  A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos.

15 Função A principal função da drenagem linfática é acelerar o processo de retirada dos líquidos acumulados entre as células, e os resíduos metabólicos;encaminhando-os aos vasos capilares e, por meio de movimentos específicos, direcionando para que sejam eliminados. Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunitário, é relaxante e tranquilizante, combate a celulite e a gordura localizada e ainda melhora a ação anti-inflamatória do organismo

16 Manobras Existem basicamente três formas de manobra:  1. Manobra de captação : realizada diretamente sobre o local edemaciado, visando aumentar a captação da linfa pelos capilares linfáticos;  2. Manobra de reabsorção esta manobra acontecem nos pré-coletores e coletores linfáticos, responsáveis pelo transporte da linfa captada pelo capilares linfáticos;  3. Manobra de evacuação atuando nos linfonodos que recebem a confluência dos coletores linfáticos.

17  Pressão adequada: deve ser suficiente para propulsionar o líquido intersticial para dentro dos capilares linfáticos e aumentar reabsorção através dos capilares, porém abaixo do valor da pressão interna dos capilares linfáticos e sanguíneos, evitando a obstrução dos mesmos.  Pressão leve: 30 a 40 mmHg para que ocorra um aumento da pressão tissular, induzindo o processo de reabsorção pelos linfáticos superficiais.

18 SENTIDO DA LINFA CORPORAL

19

20 TÉCNICAS  Vollder  LeDuc

21 Vodder 4 tipos de movimentos:  1. Círculos fixos : coloca-se a mão espalmada sobre a pele e, com os dedos, realizam-se movimentos circulares, efetuando uma pressão/descompressao.  2. Movimento de bombeamento : as mãos são colocadas no tecido a ser drenado, iniciando-se movimentos ondulatórios, com pressões decrescentes na palma para os dedos.

22  3. Movimento do coletor : é iniciado com as palmas das mãos posicionadas perpendicularmente às vias de drenagem, sendo baseado em amnobras de arraste envolvendo uma combinação de movimentos.  4. Movimento giratório ou de rotação : é empregado em superfície planas. O posicionamento das mãos depende da seqüência realizada. Podem ser posicionadas proximal ou distalmente, seguindo sempre o fluxo de drenagem

23 Leduc  A técnica de Leduc determina que a massagem seja tecnicamente individualizada, e que a estimulação deverá ser realizada somente nas regiões onde houver linfonodos para serem estimulados e a pressão de 30 mmHg a 40mmhg. O curso usual de tratamento descrito por ele, começa com cinco sessões semanais e vai diminuindo progressivamente até uma sessão semanal, podendo se prolongar por meses. O melhor resultado se dá nas primeiras duas semanas.

24 5 movimentos:  1. Drenagem dos linfonodos : inicia-se mediante contato direto dos dedos indicador e médio do terapeuta com a pele do paciente, ou coma mãos sobrepostas. A manobra é realizada com uma pressão moderada e rítmica, estando baseada no processo de evacuação  2. Círculo com os dedos : utiliza-se desde o dedo indicador até o mínimo (os movimentos são leves, rítmicos e obedecem a uma pressão na área edemaciada, seguindo o sentido dos vasos linfáticos.

25  3. Círculo com o polegar : é realizado somente com o polegar.  4. Movimentos combinados : combinação dos dois movimentos descritos anteriormente, com o polegar e com os outros dedos.  5. Pressão em bracelete : o sentido da drenagem deve ser distal para proximal, sendo que a pressão deve ser intermitente e obedecer ao sentido da drenagem.

26 Drenagem Linfatica Pós- Cirurgica  A drenagem pós-cirúrgica deve ser feita no corpo todo para estimular a circulação linfática geral. Na área operada, o trabalho deve ser mais detalhado e direcionado, de maneira lenta e delicada com o intuito de diminuir o processo inflamatório provocado pela cirurgia.

27  A drenagem linfática no pós operatório realiza a distribuição dos líquidos para os gânglios linfáticos e isso faz o inchaço diminuir na região que ocorreu a operação e também auxiliar na reabsorção de hematomas o que auxilia a cicatrização do corpo e reduz os riscos de infecções secundárias.

28  Ela é necessária, pois as intervenções cirúrgicas causam grande destruição de nervos e vasos que podem ocasionar edemas, diminuição da sensibilidade da pele e dor.

29 Contra Indicações - Infecções agudas; - Edemas Sistêmicos de origem cardíaca; - Insuficiência cardíaca, Hipertensão e Diabetes descompensadas; - Flebites, Tromboses e Tromboflebites; - Reações alérgicas agudas; - Afecções da pele não tratadas; - Câncer; - Asma brônquica e bronquite asmática; - Hipertireoidismo; - Imunodepressão; - Insuficiência Renal dependente de diuréticos ou diálise.

30 OBRIGADO!

31 Perguntas. 1-Qual destes NÃO faz parte dos orgãos linfoides do corpo humano? A)Timo B)Amigdalas C)Coração D)Linfonodos E)Baço R-letra c 2-Qual a pressao adequada para realizar a drenagem linfática? A)De 30 a 40 mmHg B)De 10 a 15 mmHg C)De 50 a 70 mmHg D)De 80 a 100 mmHg E)Acima de 100 mmHg R-letra A 3-Qual destas não é uma função do sistema linfático? A) acelerar o processo de retirada dos líquidos acumulados entre as células, e os resíduos metabólicos; encaminhando-os aos vasos capilares e, por meio de movimentos específicos, direcionando para que sejam eliminados. B) estimula a regeneração dos tecidos

32 B)melhorar o sistema imunitário C)é relaxante e tranquilizante D)Ameniza a celulite E)É responsavel por executar a troca gases ligados ao processo de respiração das células. R-letra E. 4)Qual destas opções não é uma contra indicação da drenagem linfatica. A)Infecções agudas B)Edemas Sistêmicos de origem cardíaca C)Linfedemas,edemas pós operatorios D)Cancer E) Imunodepressão.

33


Carregar ppt "Drenagem linfática Prof. Kemil Rocha Sousa. Parabéns Formandos e Formandas!!! Drs e Dras."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google